BOMBA!!! Cavani no São Paulo?? Confira!

Petros Maicon São Paulo

Cavani no São Paulo? Petros e Maicon fazem post enigmático nas redes sociais

Edinson Cavani no São Paulo? A confirmação do interesse do Tricolor no uruguaio feita por Diego Lugano, atual superintendente de relações institucionais do time do Morumbi, tem feito à torcida delirar nas redes sociais com a possibilidade do negócio e os ex-tricolores Petros e Maicon não ficaram de fora.

 

Em meio a chuva de pessoas prevendo gol de Cavani no tetra da Copa Libertadores e outros fazendo promessas de tatuar o rosto do atleta caso venha ao Tricolor, a dupla Petros e Maicon, ex-jogadores do São Paulo que defendem o Al-Nassr, da Arábia Saudita, entraram na zoeira nas redes sociais.

+ Grafite relembra Mundial com São Paulo e ironiza ‘jogou de igual para igual’ usado em defesa do Flamengo

Torcedores do Tricolor declarados, eles publicaram um vídeo nas redes sociais brincando com o nome de Cavani.

– Petros, o que você está fazendo aí, cara? – indaga o zagueiro Maicon.

– Cavani – responde o volante, com uma pá em mãos fazendo buraco na terra.

PROFETIZOU?

Petros defendeu o São Paulo entre as temporadas 2017 e 2018 e criou forte identificação com a torcida por declarações fortes e vistas como verdadeiras nos tempos de Morumbi. Depois, mesmo negociado com o time árabe, ele segue acompanhando o Tricolor registrando fotos de jogos e vídeos de comentários/críticas em seu Instagram.

A torcida do São Paulo, inclusive, cria grande expectativa sobre os vídeos de Petros já que ele acabou antecipando as contratações de Alexandre Pato, Daniel Alves e Juanfran recentemente.

NEGOCIAÇÃO COM CAVANI?

Com problemas de caixa, afinal, fechou o balançou de 2019 com deficit de R$ 156 milhões, o São Paulo tem buscado medidas para aliviar à crise financeira causada pela pandemia do coronavírus e cogita vender o jovem Igor Gomes, além de Antony (ao Ajax), para tentar ter condições de fechar o ano com as contas no azul.

O portal Meu Tricolor apurou no último sábado (11) que Diego Lugano está à frente das conversas com o uruguaio para convencê-lo de escolher o São Paulo Futebol Clube como destino caso tenha o desejo de voltar ao futebol sul-americano. As conversas são embrionárias.

Caso haja uma sinalização positiva por parte de Cavani, o segundo passo será a entrada do diretor-executivo de futebol, Raí, e o gerente de futebol, Alexandre Pássaro, para discutir valores e projetos de marketing.

+ Diego Forlán revela que torcia pelo São Paulo e sonha em treinar o clube um dia

O que pesa contra na história, além das altas cifras salarias e de luvas, é a dificuldade encontrada pelo clube de atrair parceiros. Daniel Alves, por exemplo, até o momento só conta com o DAZN o utilizando como garoto-propaganda mediante a contrato de R$ 5 milhões. Situação segue em aberta.

Anúncios

Danilo é traidor ou foi traído? Olha essa história

Danilo Gabriel de Andrade, ou mais conhecido apenas como Danilo, carrega o status de ídolo pelas passagens vitórias em São Paulo e Corinthians. Porém, há uma ala são-paulina que coloca o meia como traidor por ter ido jogar no rival ao invés de voltar ao Morumbi. Só que a história não é bem assim.

HISTÓRIA

Contratado em 2004 pelo São Paulo a pedido do técnico Cuca, o meio-campista veio do Goiás sem muita badalação, disputou posição com Marquinhos no começo e logo se tornou peça fundamental do time atuando pela faixa esquerda de campo junto ao lateral Junior.

No ano seguinte, agora com o técnico Emerson Leão, a formação de 3-5-2 no Tricolor e fez com que o futebol de Danilo explodisse e transformasse na referência. Longe de ser um velocista, o meia canhoto era o cérebro do time são-paulino e disparava pancadas de qualquer lugar do gramado. Atuando assim, ele foi decisivo nas conquistas de Paulistão, Libertadores e Mundial de Clubes.

As atuações do meio-campista na conquista do título brasileiro do são-paulino em 2006 fizeram o Kashima Antlers, do Japão, não ter dúvidas em comprá-lo e viu o atleta se transformar em um dos maiores ídolos do clube entre os anos de 2007 e 2009.

POLÊMICO RETORNO AO BRASIL

Com saudades da família e amigos, Danilo optou em não renovar com o time japonês para voltar Brasil em 2010 e, logicamente, foi bater na porta do São Paulo Futebol Clube para saber como poderia traçar um plano de retorno.

O Tricolor chegou a abrir conversas com o agente Gilmar Rinaldi para repatriar o meia, porém, tinha como prioridade a renovação de contrato do atacante Washington e acabou deixando como segundo plano. Depois, quando correu atrás, já era tarde demais pelo fato do Corinthians ter fechado acordo.

“Eu trabalhava com o Washington e ele estava negociando renovação de contrato com o São Paulo. Então, falei com o São Paulo, eles tinham interesse no Danilo, mas tinham que escolher se iriam renovar com o Washington [ou priorizar o retorno do meia e escolheram o Coração Valente]”, contou Gilmar Rinaldi, em entrevista ao UOL Esporte.

“Quando Danilo conseguiu a liberação no Japão, o Andrés [Sanchez, presidente do Corinthians na época] me ligou e eu dei a prioridade ao Corinthians. Depois, o São Paulo ainda tentou falar com o Danilo, mas a prioridade já era para o Corinthians”, completou o empresário.

A história foi confirmada pelo próprio Danilo em entrevista há um ano ao UOL Esporte. O meio-campista contou que a escolha pelo rival Corinthians após a desistência do São Paulo se deu pelo fato de ser uma equipe em ascensão dentre aquelas que haviam lhe feito proposta.

“Estava no Japão há três anos e, na época, estava conversando para retornar ao São Paulo. Mas no final da história acabei indo para o Corinthians, em um ano que a equipe estava em evolução. Também havia chegado o Ronaldo Fenômeno e o Roberto Carlos. Acabei optando pelo Corinthians”, revelou Danilo, que apontou o motivo da decisão”, contou o jogador.

“Eu vi o que era melhor no momento. No São Paulo, graças a Deus, eu tinha uma história muito bonita e foi muito bom o tempo que eu fiquei lá. Na época, sentei com o Gilmar Rinaldi, que era o meu empresário e sabe muito de futebol. O empresário nessa hora é fundamental. Por ele também ter jogador futebol [o ex-goleiro atuou no Flamengo, Internacional, São Paulo e na seleção], achamos que naquele momento o Corinthians estava em ascensão. Fizemos a escolha certa porque as coisas acabaram se encaminhando muito bem na minha carreira”, finalizou.

NÚMEROS DE DANILO PELO SÃO PAULO

Pelo Tricolor do Morumbi, Danilo disputou 193 jogos (111 vitórias, 44 empates e 38 derrotas), 37 gols e conquistou quatro títulos (Paulista 2005, Libertadores 2005, Mundial 2005 e Brasileirão 2006).

Danilo é traidor ou foi traído?

 

Fonte: Meu Tricolor

Tricolor enfrenta a Ponte Preta já pensando em estreia na Libertadores

O São Paulo pretende usar o duelo com a Ponte Preta, hoje, às 16h, no Morumbi, pelo Paulistão, como teste final antes da estreia do clube na Libertadores da América – o time do técnico Fernando Diniz jogará na quinta-feira contra o Binacional, na cidade de Juliaca, Peru.

Bastante criticado pela ineficiência ofensiva, o São Paulo respondeu positivamente no último jogo, quando superou o Oeste por 4 a 0, em Barueri. Antes disso, o desempenho era muito ruim. Apesar de criar inúmeras oportunidades, o time havia marcado apenas seis gols em seis partidas no Estadual.

O resultado expressivo no último jogo, no entanto, mudou o astral e deu mais tranquilidade para o elenco trabalhar, já que colocou o São Paulo na liderança no Grupo C. A partida diante da Ponte em casa tem potencial para ampliar o momento de confiança e, claro, aproximar o time da classificação às quartas de final do Paulista. E tudo isso antes de entrar em campo na principal competição para o clube nesta temporada.

“Está todo mundo com muita vontade de começar a Libertadores. A gente ainda tem o jogo no Paulista. Temos de nos concentrar ao máximo no que temos de fazer diante da Ponte, mas já pensando que semana que vem é um grande compromisso”, disse o goleiro Volpi.

“Neste momento, a gente está pensando na Ponte, em fazer um grande jogo, manter a liderança do grupo e nos aproximar cada vez mais da liderança geral do Campeonato Paulista. Então por mais que exista essa ansiedade pela Libertadores, a gente, como profissional, sabe dividir muito bem as competições”, reforçou o jogador.

A equipe de Campinas não vive bom momento. São quatro jogos sem vencer, sendo três derrotas e um empate. Já trocou de técnico. O ambiente, porém, ficou um pouco mais leve após o time superar o Vila Nova nos pênaltis e avançar na Copa do Brasil. A próxima partida no torneio nacional, contudo, deverá pesar na escalação da equipe no Morumbi. “Vou tentar alguma situação diferente até pela saúde física do time”, disse o técnico João Brigatti, que já não terá Apodi, suspenso.

Estadão

Fernando Diniz tem duas dúvidas quanto ao time que vai para jogo contra o Oeste

O São Paulo retornou aos treinamentos na manhã desta quinta-feira, no CCT da Barra Funda, dando continuidade à preparação para o duelo contra o Oeste, no próximo sábado, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Dentro de campo, Fernando Diniz tem duas dúvidas quanto ao time que vai para jogo.

O atacante Antony segue com situação indefinida. Negociado com o Ajax, da Holanda, o jovem de 19 anos precisa ter situação regularizada até a próxima sexta-feira, envolvendo seguros com o time holandês, para poder enfim fazer sua primeira partida pelo Tricolor em 2020. Caso o camisa 39 tenha condições de jogo, disputará uma vaga na equipe titular com Alexandre Pato e Pablo.

Outro problema para Diniz é Hernanes. Igor Gomes retornou da Seleção Brasileira Olímpica na segunda-feira passada e fez uma boa partida contra o Corinthians, no último fim de semana. O treinador tricolor deve definir a escalação no treinamento de sexta-feira, véspera do encontro.

Há três rodadas sem vencer e fora da zona de classificação às quartas de final do Paulistão, na terceira colocação do grupo C, com nove pontos em seis jogos, o São Paulo pega o Oeste no sábado, na Arena Barueri, às 16h30.

Gazeta Esportiva

Muricy Ramalho fala sobre o trabalho de Fernando Diniz no São Paulo

No programa Seleção Sportv, o ex-técnico Tricampeão Brasileiro pelo São Paulo e atual comentarista esportivo, Muricy Ramalho, falou sobre o trabalho de Fernando Diniz à frente do Tricolor.

“O Diniz faz o mais difícil que é o time dele criar oportunidades, aí é com o jogador. E não vem com esse negócio: “Ah, precisa treinar”. O que eles mais fazem é treinar finalizações”.

Confira o vídeo completo:

Onefootball

Diniz mantém mistério e fecha mais um treino do São Paulo nesta quinta-feira

O São Paulo segue sua preparação para o Majestoso de domingo, pelo Campeonato Paulista. Pela terceira vez na semana, Fernando Diniz comandou treino do time fechado à imprensa.

Com todo o elenco à disposição, o treinador não deu pistas sobre o time titular. A principal dúvida fica por conta da presença ou não de Antony e Igor Gomes entre os onze iniciais.

No meio campo, Hernanes é o principal candidato a dar a vaga ao jovem atleta. O Profeta começou 2020 como titular justamente pela ausência de Igor Gomes.

Já no ataque, a disputa é maior. Pablo e Pato podem perder a posição para Antony, já que ambos estão, em certos jogos neste início de temporada, jogando abertos pela direita.

Se mantiver a base das últimas partidas, o Tricolor irá a campo com: Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Hernanes (Igor Gomes), Daniel Alves; Vítor Bueno, Pablo e Alexandre Pato (Antony).

Gazeta Esportiva

Novo uniforme do São Paulo deve ter visual retrô, diz site

O novo uniforme do São Paulo, feito pela Adiddas, poderá ter um visual mais clean e retrô, de acordo com informações obtidas pelo site Mantos do Futebol.

Ainda sem data oficial de lançamento, o uniforme principal para 2020 e 2021 do São Paulo deve continuar sendo o tradicional branco com as faixas preta e vermelha na horizontal e o escudo do time no meio. A novidade fica por conta de faixas texturizadas na horizontal —similar às do uniforme do Cruzeiro— e golas e mangas com bordas cinzas.

No segundo uniforme —preto, vermelho e branco—, a novidade deve ficar por conta das listras pinceladas, que as deixam mais irregulares do que as atuais retas. Esse padrão já é visto na camisa do Flamengo.

Confira:

UOL

Neto detona diretoria do São Paulo e compara política do clube ao Regime Militar

O ex-jogador Neto disparou várias críticas à diretoria do São Paulo, na tarde desta terça-feira (11), no programa Os Donos da Bola. Na última segunda (10), veio à tona uma informação de que o clube paulista atrasou salários e direitos de imagem do elenco profissional.

“Lembram ano passado, quando eu falei que vocês não iam ter dinheiro pra pagar o Daniel Alves? Que vocês estavam com um déficit de 180 milhões? Que você Leco, pediu pros conselheiros do São Paulo uma ajuda pra liberar 33 milhões pra pagar tudo?”, questionou Neto.

“Vocês não tão pagando CLT, direito de imagem. Não sei se é só um mês e quando sai isso é porque o jogador falou”, acrescentou.

Neto também falou sobre o lado esportivo do São Paulo. O último título conquistado pelo Tricolor é a Copa Sul-Americana, em 2012.

“A vergonha que o torcedor são-paulino tá sofrendo vem de vocês todos. Vocês ainda não criam vergonha na cara pra fazer assim: ‘eu não sou mais soberano, eu posso voltar a ser’. Vocês continuam achando que são os soberanos e não sai mais”, opinou.

Por fim, Neto comparou a política interna do São Paulo ao Regime Militar, que ocorreu entre 1964 e 1985, no Brasil.

“Vocês não são mais exemplo pros outros clubes. Democraticamente vocês deixaram de ser democráticos. O que vocês viraram? É isso que aconteceu em 64. É por isso que o São Paulo tá desse jeito”, concluiu.

via: Torcedores

Bruno Alves treina separado, e Léo deixa atividade em reapresentação do São Paulo

O São Paulo se reapresentou na tarde desta terça-feira no CT da Barra Funda após a derrota por 2 a 1 para o Santo André, no último domingo, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Iniciando a preparação para o importante clássico contra o Corinthians, no Morumbi, o técnico Fernando Diniz contou em campo apenas com os reservas e aqueles que atuaram 45 minutos ou menos, casos de Anderson Martins, Igor Vinícius, Everton e Brenner.

Juanfran, que também atuou apenas por 45 minutos, no primeiro tempo, foi a única exceção no trabalho desta terça-feira. Por conta da idade avançada e da sequência de jogos como titular neste início de temporada, o espanhol, substituído por Igor Vinícius no intervalo contra o Santo André, foi poupado pela comissão, se juntando aos titulares na atividade regenerativa.

Nesta terça, Bruno Alves veio a campo, mas não participou do coletivo em campo reduzido promovido por Diniz. O zagueiro fez um trabalho à parte com o preparador físico Wagner Bertelli, mas não deve ser desfalque no Majestoso, uma vez que já havia sido poupado do duelo do último domingo apenas por precaução.

Marcelo Baseggio

@celobaseggio

Bruno Alves faz um trabalho à parte com o predador físico Wagner Bertelli enquanto o restante do elenco participa de um coletivo em campo reduzido

Embedded video

See Marcelo Baseggio’s other Tweets

Tentando aumentar a eficiência de sua equipe no ataque, Fernando Diniz paralisou o coletivo em campo reduzido desta terça-feira diversas vezes. Por mais que os atletas titulares não vieram a campo, o comandante tricolor buscou instruir seus atletas a todo momento para que as chances criadas não fossem desperdiçadas.

O grupo de jogadores disponíveis para o treinamento desta terça foi divido em duas equipes, a sem colete e a com colete.

Time sem colete: Perri; Luan, Anderson Martins, Léo, Shaylon, Rodrigo Nestor, Fabinho e Toró.

Time com colete: Volpi; Igor Vinicius, Diego, Liziero, Everton, Danilo Gomes, Brenner e Tréllez.

Já na reta final do treinamento em campo reduzido, Léo teve de ser retirado com a ajuda do Dr. José Sanchez e de um dos seguranças do São Paulo após um choque no tornozelo esquerdo durante disputa de bola. Caso não reúna condições de jogo até sábado, o substituto imediato de Reinaldo na lateral esquerda teria de abrir espaço para algum atleta improvisado no setor.

Marcelo Baseggio

@celobaseggio

Léo deixa o campo carregado após choque em uma disputa de bola. Dor de cabeça para Diniz?

Embedded video

See Marcelo Baseggio’s other Tweets

Enquanto muitos do elenco já estavam se dirigindo ao vestiário, alguns atletas continuaram no campo para aprimorar finalizações, entre eles Tréllez, Diego, Rodrigo Nestor, Danilo Gomes, Brenner e Shaylon.

O São Paulo terá mais três dias de preparação até o clássico contra o Corinthians. Nesta quarta-feira, Antony e Igor Gomes são aguardados para voltarem a treinar com o restante do elenco do São Paulo, já que desembarcaram no Brasil nesta terça após a classificação às Olimpíadas de Tóquio.

Gazeta Esportiva

São Paulo sofre para fazer gols e Diniz cobra: “Ficamos vendidos assim”

O São Paulo finalizou 22 vezes contra o Santo André na noite de hoje (9) e só conseguiu marcar um gol, com a ajuda de um desvio na barreira. Contra o Novorizontino, na semana passada, foram 26 conclusões a gol para que a bola fosse para as redes apenas uma vez. Essa falta de efetividade já irrita a torcida e causou até cobranças do técnico Fernando Diniz.

“A resposta prática é que precisamos fazer gols. Criamos muitas chances e ficamos vendidos por não fazer. O São Paulo precisa ganhar jogos e do jeito que estamos jogando, porque com esse tanto de chances criadas estamos sempre perto de ganhar. Só que precisamos colocar a bola para dentro. Não tem explicação”, apontou o comandante em entrevista coletiva após o revés na quinta rodada do Campeonato Paulista.

Para comparar, o Santo André precisou de só cinco finalizações para abrir 2 a 0 no placar ainda no primeiro tempo. Depois, o Ramalhão só incomodou de fato em contra-ataque que terminou com grande defesa de Tiago Volpi após chute de Dudu Vieira. Ainda assim, Diniz também quer que seu time seja mais atento na recomposição defensiva.

“Quando não conseguimos fazer os gols, também não podemos tomar. Os dois gols eram evitáveis. Tivemos uma falha no rebote da bola parada. Não tinha ninguém ali e nem saímos rápido no primeiro gol. Depois foi uma falha coletiva importante, com muitos erros de uma vez. São falhas corrigíveis, mas precisamos limar essas chances concedidas”, analisou.

Diniz ainda repreendeu a arbitragem comandada por Vinícis Gonçalves Dias Araújo por não ter flagrado impedimento de Ronaldo na origem do primeiro gol do Santo André. O São Paulo já havia sofrido com erros contra o Novorizontino, com dois gols mal anulados e dois pênaltis ignorados. Nas duas partidas, o Tricolor tropeçou e agora é só o terceiro colocado do Grupo C.

“Poderíamos ter evitado os gols sofridos, mas a arbitragem também poderia deixar de errar. Na segunda-feira já foi assim. Não fosse a arbitragem, fatalmente teríamos ganhado. Só que cabe a nós evitar as chances do adversário, que já têm sido poucas, e aproveitar melhor as nossas”, concluiu.

UOL

Afastado pela FPF por erros no Morumbi, árbitro trabalha em jogo do Novorizontino na Copa do Brasil

Flávio Roberto Mineiro Ribeiro foi suspenso pela Federação Paulista de Futebol pelos erros cometidos no empate entre São Paulo e Novorizontino, por 1 a 1, segunda-feira, no Morumbi, mas segue sendo escalado para partidas organizadas pela CBF. Nesta quinta, por exemplo, é o quarto árbitro do jogo de ida entre o próprio Novorizontino e o Figueirense, em Novo Horizonte, pela Copa do Brasil.

Flávio Roberto também está escalado para duas partidas do Brasileirão Feminino, que começa neste fim de semana: será o árbitro de Ferroviária x Audax, sábado, na Fonte Luminosa, e o quarto árbitro de Palmeiras x Corinthians, domingo, no Nelo Bracalente.

A punição aplicada pela FPF, que se estende aos auxiliares que trabalharam com ele no Morumbi, vale apenas para competições organizadas pela própria. Em documento divulgado na terça, a entidade prometeu que o jovem de 24 anos terá acompanhamento técnico e psicológico e admitiu que foram quatro erros cometidos por ele: dois gols mal anulados e dois pênaltis não marcados para o São Paulo.

Lance

Diniz cumpre promessa e São Paulo começa a produzir mais do que o seu Flu

Como prometido pela diretoria, Fernando Diniz foi mantido como técnico do São Paulo em em 2020. no Final da última temporada o comandante do Tricolor prometeu a melhora da equipe conforme os jogos fossem passando e atualmente vem colhendo os frutos de seu trabalho.

O São Paulo massacrou o Novorizontino na noite da segunda-feira e só não deixou o gramado do Morumbi com uma vitória por culpa de uma desastrosa atuação da arbitragem. Extracampo à parte, um ponto parece já estabelecido a respeito do Tricolor: a evolução do jogo ofensivo da equipe, uma promessa do técnico Fernando Diniz ainda no ano passado.

Onefootball

Herói do empate, Brenner diz: “É o gol mais importante desde que cheguei”

Autor do gol de empate do São Paulo em 1 a 1 com o Novorizontino, no Morumbi, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, a prata da casa Brenner destacou a importância de marcar o seu primeiro gol desde que voltou de empréstimo. Na temporada passada, o atleta de 20 anos estava no Fluminense e disputou o Brasileirão pela equipe carioca.

– Momento mais importante do futebol é o gol, ainda mais na minha posição. Busco espaço para concluir bem. É o gol mais importante desde que cheguei. Estava um pouco sem confiança. Muito importante para mim. Estava torcendo pelo Pato fazer o gol. Teve erro da arbitragem, mas não entro em questão. Consegui aproveitar a oportunidade. – destacou o jovem atacante do Tricolor ao canal “Premiere”

Já na zona mista, Brenner comentou sobre a comemoração do gol, na qual tirou a camisa e foi contido pelo experiente Daniel Alves. O atacante foi punido com cartão amarelo pelo ato.

– Acho que Daniel Alves não queria que eu tirasse a camisa ali, por isso me puxou. Dessa vez não deu, mas não próxima eu não tiro. Os cara brincaram que eu estou forte – comentou o atacante.

Ainda invicto, o São Paulo lidera o Grupo C da competição com 8 pontos. O tricolor só volta a campo contra o Santo André, domingo, às 18h, no Bruno José Daniel.

Lance