Se Helinho não atuar, Pato pode ganhar chance entre os titulares para próximo jogo do São Paulo

O atacante Helinho sentiu dores no tornozelo esquerdo após dividida com o zagueiro Gustavo Gómez, do Palmeiras, no empate por 0 a 0, no clássico deste domingo. Com isso, o jogador de 19 anos virou dúvida no São Paulo para o duelo da próxima quarta-feira, contra a Ferroviária, na Fonte Luminosa, em Araraquara, pelo Campeonato Paulista.

O atacante deixou o estádio mancando na tarde deste domingo. No intervalo, ele foi substituído por Liziero. Helinho será reavaliado durante a semana para saber se poderá ser utilizado em Araraquara. No primeiro tempo, Helinho teve atuação apagada. Ele não conseguiu representar uma opção de velocidade pelos lados, principalmente nos lances de contra-ataque. Embora tenha sido discreto, ele acertou um belo chute de fora da área, exigindo boa defesa do goleiro Weverton. Foi a principal chance do São Paulo no primeiro tempo.

LEIA TAMBÉM: Confira os melhores momentos de Palmeiras 0 x 0 São Paulo

Helinho vem sendo escalado como titular do São Paulo em função da ausência de Antony, que está na seleção olímpica. Ele também esteve entre os 11 iniciais na estreia do Paulistão, contra o Água Santa, no Morumbi. Uma eventual ausência de Helinho pode abrir espaço para a entrada de Alexandre Pato. No clássico de domingo, ele entrou no segundo tempo. Sua atuação foi mais importante defensivamente, ao recuperar lances importantes no setor direito e armando contra-ataques.

O técnico Fernando Diniz quer utilizar Alexandre Pato praticamente como um centroavante. Na estreia oficial da equipe em 2020, Pato entrou no lugar de Helinho e atuou como “9”, enquanto Pablo foi deslocado para a ponta. “Ele é um ‘9’, que pode ser ‘9,5’, pode cair pelos lados. Não é um ‘9’ fixo. Ele é um jogador muito perigoso. Eu acho que um jogador com a técnica que ele tem precisa ficar próximo do gol, e ali ele vai estar próximo do gol. Acho que o Pato tem tudo para fazer uma boa temporada e ajudar o São Paulo”, avalia o técnico.

Estadão

Anúncios

Cuca aposta no retorno de titulares para uma nova arrancada no Brasileirão

Nas últimas três partidas pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo conquistou apenas um ponto. No sábado, o time perdeu para o Internacional, em Porto Alegre, por 1 a 0, e ligou o sinal de alerta na temporada. Após a parada para a Copa América, a equipe embalou, obteve cinco vitórias seguidas, mas caiu de rendimento recentemente e o técnico Cuca se mostra preocupado com o momento.

Na próxima rodada, a equipe vai receber o CSA, que está na zona de rebaixamento, no Morumbi. O treinador sabe que os três pontos são fundamentais para que o São Paulo acabe o primeiro turno um pouco melhor. “Precisamos dessa vitória em casa para melhorar nossa pontuação e tentar uma arrancada no segundo turno”, avisou o comandante.

O gol de pênalti de Rafael Sobis no segundo tempo, marcado com o auxílio do VAR, estacionou o São Paulo na tabela de classificação. O Inter encostou e o Flamengo ampliou para oito pontos a diferença na liderança para o time do Morumbi. Apesar da distância, Cuca lembra que ainda tem muito campeonato pela frente. “Já estivemos 11 pontos atrás e hoje estamos atrás de novo, uma distância grande. Temos de fazer por onde e recuperar.”

A boa notícia para o comandante é que muitos dos desfalques que não puderam atuar no Beira-Rio estarão de volta à equipe. O lateral Daniel Alves retornará da seleção brasileira, assim como Antony, que está com o time olímpico. “Vamos ter mais força de grupo a partir do próximo jogo. Vamos precisar de calma e sabedoria para escolher as peças certas, mesclando qualidade técnica e a física também”, avisou Cuca, que ainda terá o retorno de jogadores voltando de lesão.

Estadão

SPFC quer manter titulares intactos enquanto mira meta de vendas

Na última terça-feira, o São Paulo deixou praticamente definida a venda do zagueiro Tuta ao Eintracht Frankfurt, da Alemanha. Ele deve ser o terceiro jogador negociado pelo Tricolor, o terceiro que não tinha expectativas de ser utilizado pela equipe profissional. Isso mostra qual a estratégia do clube paulista no mercado quando o assunto é arrecadação pela venda de atletas.

Em um mundo ideal, o São Paulo quer parar de depender da venda de jogadores para sustentar o departamento de futebol. Essa é uma promessa que o diretor financeiro Elias Albarello fez em abril do ano passado, mas que ainda não pode ser colocada em prática nesta temporada.

Só que uma forma de aliviar os efeitos negativos de viver das negociações foi encontrada: tentar blindar pelo menos os titulares e principais nomes da equipe. Até agora, o Tricolor negociou Rodrigo Caio com o Flamengo, Lucas Perri com o Crystal Palace e Tuta com o Eintracht. Nenhum deles seria titular ou deslumbrava um 2019 com mais chances de atuar.

Ao liberar jogadores periféricos, o São Paulo tenta evitar desmanches que tiraram a equipe dos trilhos entre 2015 e 2017, quando peças importantes foram vendidas e prejudicaram planos dos técnicos e ambições nos campeonatos. O problema é que, na estratégia atual, a tendência é que a quantidade de atletas negociados aumente.

Isso porque a meta de arrecadação com vendas para 2019 é estimada em R$ 120 milhões. O número não é absoluto, é uma média baseada em anos anteriores, e nem precisa ser seguido à risca, embora seja o norte das operações. E o que já foi arrecadado até aqui está em 6,7 milhões de euros, ou R$ 28,5 milhões.

Esse valor vem do que Flamengo e Eintracht pagarão por Rodrigo Caio e Tuta – 5 milhões de euros (R$ 21,7 milhões) e 1,7 milhão de euro (R$ 7,2 milhões), respectivamente. As cifras podem aumentar caso o Crystal Palace cumpra a preferência de compra por Lucas Perri no meio do ano. De acordo com metas e prazo de pagamento, ele renderá entre 4,5 milhões de euros e 7 milhões de euros.

Na previsão mais pessimista, Perri geraria mais R$ 19,1 milhões ao São Paulo, que chegaria a R$ 47,6 milhões de arrecadação. Ou seja, ainda seria preciso juntar mais R$ 72,4 milhões até o fim de 2019. Na previsão mais otimista do negócio pelo jovem goleiro, faltariam R$ 61,7 milhões. Nos dois cenários, 20% dos direitos do arqueiro ficariam com a equipe brasileira.

O Tricolor ainda tem uma outra saída para evitar que as vendas atinjam os principais jogadores do elenco: as fatias que tem a receber em caso de transferências envolvendo David Neres, do Ajax, e Militão, do Porto.

No caso de Neres, o São Paulo acertou com os holandeses que ganharia 20% de uma venda futura e ainda tem 3,5% por ter formado o atacante de 21 anos. O Ajax já recusou propostas de até 40 milhões de euros, que poderiam render 9,4 milhões de euros (R$ 40 milhões) aos tricolores.

Com Militão, o clube paulista manteve 10% dos direitos econômicos e tem mais 3% pela formação do zagueiro. O Real Madrid está interessado em tirá-lo do Porto, que fechou multa rescisória na casa dos 50 milhões de euros, o que daria aos são-paulinos R$ 27,6 milhões.

Embora ajudassem a fechar a conta do São Paulo, não é possível contar essas transações como um dinheiro certo, já que o time do Morumbi não tem nenhum poder para acelerar as conversas.

O que se ouve no mercado, porém, é que Militão realmente deve ser negociado. Se não acontecer até o dia 31 de janeiro, quando fecha a janela de transferências de inverno na Europa, acontecerá no meio de 2019. Com Neres, a impressão é semelhante.

Nos próximos dias, o São Paulo deve acertar mais uma saída do time campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O centroavante Gabriel Novaes, que renovou por cinco temporadas na última segunda-feira, tem proposta de empréstimo do Barcelona B. A cessão deve durar 18 meses, por isso uma eventual venda não entraria na conta para esta temporada.

Outra boa alternativa para os tricolores está em Portugal. O meia Lucas Fernandes, emprestado ao Portimonense até o fim da temporada europeia, tem conseguido mostrar serviço e atraiu o interesse de outras equipes.

 

Fonte: UOL

São Paulo estreia no Paulistão com Volpi e Nenê entre os titulares

O São Paulo estreia no Campeonato Paulista em duelo contra o Mirassol, às 19h30 deste sábado, 19, no Pacaembu, com o time definido e muito parecido com o que disputou a Florida Cup, no começo do mês. A exceção será Hernanes, que não se inscreveu devido à demora do seu ex-clube, o chinês Hebei Fortune, em enviar a documentação.

O técnico André Jardine confirmou Nenê no lugar do “Profeta” e também adiantou o goleiro Tiago Volpi à frente de Jean na briga pela posição.

“Começa o campeonato como titular. E imagino que consiga encontrar nos primeiros jogos oportunidades para Jean. É difícil mensurar quem está melhor. A gente pode dizer que os dois estão em alto nível. Tem sido uma briga linda de ver”, diz o treinador.

Apesar de não conquistar o título estadual desde 2005, o São Paulo deverá revezar seus principais jogadores até o dia 6 de fevereiro, data do primeiro encontro com Talleres, na Argentina, pela fase preliminar da Copa Libertadores.

“Temos algumas possibilidades. Uma é usar as partidas para ganhar entrosamento. Isso seria lógico. Mas não sabemos como os atletas responderão fisicamente. Talvez, tenhamos de fazer rodízio”, comenta Jardine.

Mirassol

Entre altos e baixos no último Paulista, o Mirassol tentar repetir a campanha de 2017, quando foi a sensação nas rodadas iniciais. No entanto, o time se livrou do rebaixamento no ano passado. Mas todo cuidado é pouco. Mirassol investiu em um Centro de Treinamento e manteve a base da equipe para brigar diante dos grandes do Estado.

A diretoria apostou também em jogadores experientes como o goleiro Tiago Cardoso, ex-Botafogo-SP, e o zagueiro Leandro Amaro, ex-Palmeiras, para comandarem o elenco atrás de seus objetivos. Os dois devem iniciar a partida contra o São Paulo, neste sábado, 19, no estádio do Pacaembu.

O técnico Moisés Egert terminou a preparação com algumas dúvidas. Carlos Renato treinou entre os titulares, na lateral-esquerda, mas pode perder o lugar para Alex Rhuan. No ataque, Carlão e Marquinhos disputam um lugar ao lado de Felipe Augusto.

“Vamos disputar o melhor estadual do país e precisamos ter os pés no chão. O São Paulo é o favorito. Está muito tempo sem ganhar o torneio e fez contratações de peso para voltar a ser campeão. O mais importante na estreia é pontuar. Sabemos que um pontinho é de suma importância. No entanto, se vier a vitória seria melhor ainda. Fizemos uma grande pré-temporada e vamos tentar colocar todo esse trabalho em prática já no primeiro jogo”, afirma Moisés Egert.

 

Fonte: Band

São Paulo tem sete titulares garantidos e quatro posições abertas, Confira

O São Paulo terminou o Torneio da Flórida, nos Estados Unidos, com disputas abertas e algumas opções cada vez mais consolidadas.

Embora o técnico André Jardine diga que não há um time titular do São Paulo, o treinador deu sinalizações de quem sai na frente pelos lugares.

Após derrotas para Eintracht Frankfurt (2 a 1) e Ajax (4 a 2), o Tricolor agora se prepara para encarar o Mirassol, sábado, às 19h30, no Pacaembu, pela estreia do Paulistão. Mas o principal objetivo do ano é a Copa Libertadores.

A estreia será diante do Talleres, da Argentina, no dia 6 de fevereiro, em Córdoba, pelo mata-mata da segunda fase.

– A equipe titular ainda não existe. Eu acho que viemos aqui para observar quase todos os jogadores. É uma pena que eu não tenha podido colocar todos. E agora ganho mais uns dias de treinamento para pensar muito. Em todas as alternativas que o elenco nos dá, sempre vai ser jogo a jogo. Vão ter jogos que vamos entrar com formações mais ofensivas, outros mais agressivas. Vão ter jogos que vamos entrar com uma prudência, com uma precaução maior – disse André Jardine.

– Eu vou pensar, analisar, rever os jogos, analisar o desempenho de cada um e tentar ser o mais justo possível a partir do primeiro jogo e premiar aqueles que estão vivendo o melhor momento. Acima de tudo, encaixar uma equipe que nos dê estrategicamente mais condições de vencer cada jogo – acrescentou.

Time do São Paulo tem algumas posições definidas e outras em disputa — Foto: GloboEsporte.com

Goleiro

Tiago Volpi jogou com o time titular diante do Eintracht Frankfurt, e Jean foi o escolhido para iniciar o duelo com o Ajax. Inicialmente, o reforço contratado do Querétaro, do México, deverá iniciar a temporada como primeiro goleiro.

– O goleiro havia sido combinado antes da competição. Junto com o Marquinhos, que é o treinador de goleiros, entendemos que esse rodízio era importante para a gente observar os dois com equipes diferentes, o comportamento – disse Jardine.

Lateral direita

Bruno Peres foi o titular nos dois jogos do Torneio da Flórida. Diante dos alemães, ele fez um pênalti e cometeu alguns erros. O jogador é alvo do Bologna, segundo o jornalista italiano Gianluca Di Marzio, mas é o favorito a começar jogando. Igor Vinicius jogou no segundo tempo diante dos alemães e fez gol contra. Araruna atuou na etapa final com o Ajax.

Zagueiros

Arboleda é a certeza entre os zagueiros titulares. Anderson Martins atuou nos dois jogos, mas a explicação de Jardine para colocar Bruno Alves no banco é de que ele não havia tido a chance de observar Anderson Martins sob seu comando. Ou seja, há uma disputa aberta. Lucas Kal e Rodrigo, ambos da base, correm por fora.

Lateral esquerda

Reinaldo é titular absoluto do setor e vai começar jogando. O lateral participou da jogada do gol de Hernanes contra o Ajax. O reforço e reserva Léo deu assistência para Brenner no segundo.

Volantes

Jucilei e Hudson jogaram as duas partidas como titulares. Liziero entrou bem contra o Frankfurt e fez pênalti diante do Ajax. Na visão de Jardine, Liziero ocupa a mesma faixa do campo de Husdon. Portanto, neste momento, Jucilei sai na frente como titular, embora Luan esteja com a seleção brasileira para o Sul-Americano Sub-20. Hudson também sai na frente pela vaga.

– O Jucilei e o Liziero jogam em funções diferentes. A característica principal do Jucilei, suas maiores virtudes, são como primeiro volante. O Hudson marcou como volante, mas jogou um pouco mais avançado. Nessa função específica o Jucilei domina muito bem os conceitos. O Liziero na minha visão briga por posição com Hudson, com Hernanes, um pouquinho mais à frente, não é da característica do Jucilei – disse Jardine.

Meia

Hernanes é titular absoluto, novo capitão e fez gol contra o Ajax. Reserva no Torneio da Flórida, Nenê atuou aberto pela direita diante do Frankfurt e foi meia de ligação diante do Ajax. A ideia de Jardine era observá-lo em mais de uma posição.

No primeiro jogo, o camisa 10 fez um gol e no segundo perdeu ótima chance, mas também deu lindo passe para deixar Brenner completamente livre – o atacante desperdiçou a oportunidade.

Atacantes

Everton (esquerda), pelo bom desempenho no ano passado, e Helinho (direita), principalmente pelas boas atuações nos dois jogos no Torneio da Flórida, deverão iniciar o ano como titulares.

Além disso, o reforço Pablo é outro provavelmente garantido na frente. Ele deu boa assistência para Hernanes diante do Ajax, partida na qual teve melhor atuação justamente pela aproximação com o Profeta. No primeiro duelo, o atleta ficou mais isolado.

Artilheiro da temporada 2018, com 16 gols, Diego Souza virou reserva e terminou o Torneio da Flórida com dores na panturrilha esquerda. Ele fez uma assistência para Nenê no primeiro jogo. Brenner, por sua vez, entrou contra o Ajax, fez gol e teve outra chance de balançar a rede, mas perdeu. O garoto da base é reserva no elenco de Jardine.

Não jogaram

O atacante Gonzalo Carneiro, o lateral-esquerdo Edimar e os goleiros Lucas Perri e Junior foram os únicos a não atuar nos jogos contra Eintracht Frankfurt e Ajax.

– O Gonzalo está com uma pequena dor muscular. A nossa ideia era usá-lo hoje (sábado). Pena que ele sentiu isso. O Tréllez entrou no jogo e é um jogador importante no nosso elenco. Mas eu também entendi que era o dia de dar mais uns minutos para o Pablo, por estar chegando no clube. E para o Diego (Souza), que é um cara que precisa se condicionar. Ele é um jogador que sempre tem a dificuldade de voltar das férias, com o peso, já com a idade que tem. Ele é o tipo de jogador que se condiciona jogando. É importante ganhar minutagem e voltar o mais rapidamente à forma dele – disse Jardine.

 

Fonte: Globo Esporte

São Paulo retoma treinos com apenas três titulares em campo

O São Paulo voltou a treinar nesta sexta-feira, no CT da Barra Funda, com foco total no Campeonato Brasileiro. O clube foi eliminado da Copa Sul-Americana na última quinta-feira e agora só tem o torneio nacional para disputar até o final da temporada.


A preparação para encarar a Chapecoense, no próximo domingo, às 19h (de Brasília), pela 19ª rodada, no Morumbi começou com apenas três titulares em campo – Diego Souza, Jucilei e Arboleda.

Ao lado dos reservas, eles realizaram trabalhos de finalização, toque de bola e posicionamento. O técnico Diego Aguirre acompanhou toda a atividade liderada pela sua comissão técnica.

Já os jogadores que iniciaram o jogo contra o Colón, na Argentina, fizeram um treino regenerativo na parte interna do CT e foram dispensados logo em seguida. A exceção foi Lucas Fernandes, único titular que correu em volta do gramado após o trabalho fechado.

Liziero, que precisou deixar o duelo diante dos argentinos antes do tempo regulamentar terminar devido a fortes cãimbras, trabalhou ao lado dos companheiros e não deve ser um problema para enfrentar a Chapecoense.

Como o treino do próximo sábado será fechado à imprensa e o treinador não deu nenhuma pista sobre o time que vai enfrentar os catarinenses, a escalação provável deve ser a mesma do jogo passado pelo Brasileiro, na vitória contra o Sport: Sidão; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Everton, Rojas e Diego Souza.

O São Paulo não tem nenhum desfalque para esse duelo, e nomes como Rodrigo Caio, Régis e Edimar podem voltar a aparecer entre os relacionados – a lista que deve ser divulgada na tarde de sábado.

Veja as informações do São Paulo para o jogo contra a Chapecoense:

Local: Morumbi, em São Paulo
Data e horário: domingo, às 19h (de Brasília)
Escalação provável: Sidão, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Everton, Rojas e Diego Souza
Desfalques: Nenhum
Pendurados: Everton, Jucilei, Liziero, Regis e Nenê
Arbitragem: Rafael Traci apita a partida, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta, todos do Paraná

 

Globo Esporte

Titulares empatam e reservas vencem o Red Bull em jogo-treino

De volta ao Centro de Treinamento da Barra Funda após atividades no CFA Laudo Natel, em Cotia, o Tricolor deu sequência à intertemporada com um jogo-treino diante do Red Bull Brasil na manhã desta quarta-feira (4).


Para encarar o clube paulista e dar mais ritmo de jogo ao elenco nesta pausa devido à Copa do Mundo, a comissão técnica organizou duas partidas, com dois tempos de 30 minutos cada. No primeiro jogo, o São Paulo foi escalado com Jean; Araruna, Bruno Alves, Edimar e Caíque; Liziero, Lucas Fernandes e Shaylon; Morato, Carneiro e Tréllez.

Com gol de Carneiro na segunda etapa, após lindo lançamento de Edimar, o time são-paulino venceu por 1 a 0. No decorrer do confronto, Diego Aguirre promoveu três alterações e colocou Lucas Perri, Bruno e Paulinho nos lugares de Jean, Araruna e Morato, respectivamente.

Depois, no segundo confronto entre as equipes nesta manhã, o Tricolor atuou com Sidão; Éder Militão, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Rojas, Everton e Diego Souza.

Na etapa final, Nene aproveitou assistência de Militão e estufou as redes com o pé direito. Pouco depois, os visitantes deixaram tudo igual com Amarildo, e o confronto terminou empatado em 1 a 1. Araruna e Paulinho também disputaram este duelo e ocuparam as vagas de Hudson e Rojas.

Nos últimos dias, sempre em período integral (manhã e tarde), o São Paulo avançou nos ajustes para encarar os desafios do segundo semestre. O primeiro compromisso do clube após a pausa para a disputa da Copa do Mundo será no dia 18 de julho, às 21h45, no Maracanã, diante do Flamengo em duelo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.