Hernanes pede desculpa à torcida após eliminação: “Fizeram uma festa magnífica”

Hernanes procurou se desculpar com a torcida do São Paulo após a precoce eliminação da equipe na Pré-Libertadores, nesta quarta-feira, ao empatar sem gols com o Talleres em pleno Morumbi. Passada a partida, o capitão tricolor disse que entende os xingamentos proferidos das arquibancadas e reconheceu a grande festa organizada pelos torcedores para a tão esperada partida contra os argentinos.

“A torcida tem direito de xingar, reclamar. Nesse momento é difícil e damos razão, mas o time hoje correu, lutou, acreditou. Acho que pecamos no jogo da ida e hoje nos frustramos, mas pedimos desculpas ao torcedor, pois eles fizeram uma festa magnífica mais uma vez. Torcedor, desculpa. Vamos levantar a cabeça e continuar trabalhando, porque só com trabalho daremos a volta por cima”, disse Hernanes à TV Globo.

O Profeta também acredita que o São Paulo não foi inferior ao seu adversário apesar da eliminação desta quarta-feira. Hernanes crê que o time comandado por André Jardine fez duas partidas bastante equilibradas contra o Talleres, mas não contou com a mesma sorte que os argentinos tiveram no jogo de ida.

“Frustrante diante do torcedor, que merecia um resultado melhor. Sabíamos que era difícil, difícil encontrar as palavras pra explicar um momento triste, uma eliminação. Nós queríamos a classificação e temos consciência de que o jogo na Argentina acabou sendo determinante, pois foi praticamente igual, eles conseguiram ganhar em dois lances fortuitos. Dentro de casa criamos até uma chance clara no primeiro tempo, mas é difícil. Levantar a cabeça, domingo já tem um clássico, é frustrante, mas a vida segue”, prosseguiu.

Por fim, Hernanes defendeu o trabalho do pressionado André Jardine, poupando o treinador de novas críticas após mais um resultado insatisfatório neste início de temporada.

“Acho hoje, depois de 40 dias de trabalho, que o time começa… porque um jogo como esse não é técnica, tática. É coração, e hoje o time mostrou isso. O que fica é a impressão de que é com esse espírito que temos que continuar, porque temos que honrar essa camisa, esse clube, do jeito que fizemos hoje”, concluiu.

 

Fonte: ESPN

São Paulo não passa do empate com o Talleres e dá adeus à Libertadores

O São Paulo deu adeus à Copa Libertadores 2019 na noite desta quarta-feira. Jogando no Morumbi pela primeira vez no ano, o time tricolor voltou a jogar mal, não passou de um empate por 0 a 0 com o Talleres e saiu maciçamente vaiado do duelo de volta da segunda fase preliminar da competição. Como venceu a partida de ida por 2 a 0, a equipe argentina garantiu sua sobrevivência no torneio continental.

A eliminação precoce, além de aumentar o histórico de vexames sofridos pelo clube nos últimos anos, aumenta a pressão sobre o técnico André Jardine a um patamar elevadíssimo. Afinal, a equipe acumula resultados negativos neste início de temporada e não apresenta sinais de evolução sob o comando do treinador de 39 anos, que pode ser demitido nas próximas horas.

Seja como for, o São Paulo tem pouco tempo para lamentar, já que tem um clássico pela frente. Neste domingo, às 19 horas (de Brasília), com ou sem Jardine, o Tricolor enfrenta o Corinthians pelo Campeonato Paulista, em Itaquera. Já o Talleres pode se preparar para medir forças com o Palestino, do Chile, na terceira fase da Pré-Libertadores. O duelos acontecerão nas próximas duas semanas.

O Jogo – Para reverter o placar adverso, André Jardine apostou em duas mudanças em relação ao duelo de ida: entraram Willian Farias e Helinho nas vagas de Jucilei e Nenê, respectivamente. Com isso, Hernanes ficou encarregado de fazer a função do suspenso Hudson e de armar as jogadas, com Diego Souza e Pablo formando a dupla de ataque.

Empurrado por quase 45 mil torcedores, o São Paulo tentou pressionar o Talleres no início da partida. Sem sucesso. Aos poucos, conforme as jogadas não fluíam, o time da casa foi apresentando sintomas de nervosismo. Tanto que Bruno Peres e Everton foram advertidos com cartão amarelo.

Com Hernanes isolado no meio e marcado de forma implacável, o Tricolor abusava da ligação direta e dos cruzamentos. Foi através de um deles que criou sua única chance de abrir o placar na primeira etapa. Aos 31 minutos, Helinho recebeu na direita e levantou na área. Livre de marcação, Diego Souza testou para fora, desperdiçando chance incrível.

Além da falta de criatividade, o São Paulo tinha de se preocupar com os contra-ataques do Talleres, que levou perigo em alguns deles. Aos 45 minutos, Hernanes fez o que a equipe pouco tentou no primeiro tempo. O chute de fora da área saiu com veneno, mas não passou de um susto para o goleiro Herrera.

A etapa complementar começou na mesma toada: o São Paulo apostando na bola aérea e nas jogadas em velocidade, e o Talleres fechado em seu campo de defesa. Aos dois minutos, após cruzamento da esquerda, Helinho aproveitou a sobra dentro da área, mas bateu em cima de Herrera, que saiu bem do gol.

Na base do abafa, o Tricolor tentava de alguma forma pressionar em busca do primeiro gol. Em dado momento, impaciente com o insucesso do time comandado por Jardine, a torcida gritou os nomes dos multicampeões Muricy Ramalho e Telê Santana, além de xingar o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Em reação às arquibancadas, o treinador promoveu duas alterações simultâneas: saíram Helinho e Bruno Peres para as entradas de Nenê e Araruna. As mudanças, porém, não surtiram efeito, e o time continuou com dificuldades na criação. Para piorar, Everton foi expulso após dar uma solada no rosto do lateral Enzo Díaz.

Em desvantagem numérica, o São Paulo passou a ameaçar ainda menos. Aos 38 minutos, Nenê chegou a balançar as redes, mas o árbitro assinalou impedimento do meia e invalidou o gol acertadamente. Assim, o único barulho que se fez ouvir ao apito final foi o das vaias da torcida são-paulina, além da festa dos 3 mil argentinos que foram até o Morumbi.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

São Paulo produz vídeo para motivar a torcida contra o Talleres

O São Paulo usa todas as armas para buscar a virada no confronto contra o Talleres pela Copa Libertadores. Desta forma, o Tricolor aproveitou seu espaço nas redes sociais para apresentar um vídeo que busca motivar a torcida para o jogo no Morumbi. “Estaremos sempre juntos”, apontou o clube, que deve ver seu maior público na temporada nesta quarta-feira.

A missão são-paulina é complicada. Derrotado por 2 a 0 no jogo de ida na semana passada, o Tricolor tem que vencer por três gols de diferença para garantir a vaga no tempo normal ou repetir o placar do rival para levar a decisão para os pênaltis.

Para a torcida, houve grande revolta em função da apática atuação da equipe na Argentina, sobretudo após o intervalo. Jogadores como Bruno Peres, Jucilei e Nenê sofrem com muitas críticas na temporada.

Visualizar esta foto no Instagram.

Estaremos sempre juntos.

Uma publicação compartilhada por São Paulo FC (@saopaulofc) em 

 

Fonte: Gazeta Esportiva

São Paulo fica fora até da Sul-Americana se cair para o Talleres

Além da sobrevivência na principal competição do continente, uma eventual vaga na Copa Sul-Americana de 2019 estará em jogo a partir das 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, quando o São Paulo recebe o Talleres-ARG no Morumbi, pela partida de volta da segunda fase da Pré-Libertadores.

Explica-se: as duas equipes de melhor campanha entre as derrotadas na terceira fase preliminar da Libertadores serão transferidas à segunda fase da Sul-Americana. Ou seja, se for eliminado pelo Talleres, o Tricolor estará fora das disputas internacionais na temporada.

Além dos dois melhores times eliminados na terceira fase da Pré-Libertadores, todos os oito terceiros colocados da fase de grupos serão removidos para a segunda etapa da Sul-Americana.

Embora não seja o principal objetivo no ano, a Sul-Americana serviria ao menos como um consolo ao clube do Morumbi. Aliás, Flamengo e Junior Barranquilla-COL, vice-campeões do torneio em 2017 e 2018, foram eliminados na fase de grupos da Libertadores daquelas temporadas.

Derrotado por 2 a 0 em Córdoba, na semana passada, o São Paulo precisa vencer o Talleres no duelo de volta por três gols de diferença para avançar na Pré-Libertadores. Caso o time dirigido pelo pressionado André Jardine devolva o 2 a 0, a vaga será definida nos pênaltis.

Passando por Palestino-CHI ou Independiente Medellín-COL na terceira fase, o Tricolor integrará o Grupo A da Copa Libertadores, ao lado do atual campeão River Plate, do Internacional e do Alianza Lima-PER.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Luan volta a treinar no São Paulo e vira opção contra o Talleres

O São Paulo se reapresentou na tarde desta segunda-feira, dois dias depois da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, pelo Campeonato Paulista. O destaque da atividade foi o retorno do volante Luan, que desde janeiro estava a serviço da Seleção Brasileira sub-20 na disputa do Sul-Americano da categoria, no Chile.

O jogador de 19 anos não atuou na vitória por 1 a 0 sobre a Argentina no último domingo e acabou voltando mais cedo ao Brasil. O Tricolor diz que não fretou avião para trazê-lo mais rapidamente. Já o meia Igor Gomes deve se reapresentar nos próximos dias.

Reintegrado ao elenco, Luan vira opção para o duelo decisivo contra o Talleres-ARG, na próxima quarta-feira, no Morumbi, pela Pré-Libertadores. O início de temporada irregular de Jucilei aumenta consideravelmente suas chances de ser titular diante dos argentinos. Willian Farias é outra alternativa.

Jucilei, aliás, havia sido cortado do duelo com a Ponte Preta, no último sábado, por desgaste muscular. No entanto, o volante realizou uma atividade no Reffis nesta segunda e foi a campo para trabalhar normalmente com seus companheiros. Assim como Anderson Martins, recuperado de uma tendinite no joelho direito.

Já Liziero e Hudson são desfalques certos. O primeiro se recupera de um entorse no tornozelo direito, enquanto o segundo cumprirá suspensão automática pela expulsão no jogo em Córdoba. A tendência é que Hernanes atue como segundo volante no meio de semana.

Como apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa no CT da Barra Funda, não é possível cravar uma escalação para o confronto com o Talleres. Pressionado, o técnico André Jardine encerrará a preparação do Tricolor na tarde desta terça-feira.

Derrotado por 2 a 0 no jogo de ida, o São Paulo precisa vencer o próximo embate com o Talleres por três gols de diferença para sobreviver na Copa Libertadores. Se devolver o placar do revés na Argentina, a vaga será definida nos pênaltis.

 

Fonte Gazeta Esportiva

Talleres troca os 11 depois de vencer São Paulo e empata antes de viajar para “decisão” no Morumbi

Rival do São Paulo na próxima quarta-feira pela classificação na Copa Libertadores, o Talleres também entrou em campo neste sábado pelo Campeonato Argentino e empatou em 0 a 0 com o Atlético Tucumán.

Ao contrário do São Paulo, que escalou sete jogadores que entraram em campo na derrota da última quarta, na Argentina, neste sábado contra a Ponte Preta, o Talleres trocou todos seus jogadores.

Os únicos que atuaram quarta e voltaram a campo neste sábado foram Ramírez, Moreno e Díaz, os três que entraram no segundo tempo. Eles atuaram, respectivamente, 21, 10 e um minuto.

Já o São Paulo, que também jogou neste sábado, contou com sete atletas que já haviam atuado quarta contra a Ponte, em derrota por 1 a 0: Volpi, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo, Hernanes, Nenê e Éverton.

“Pelo jogo ser sábado e a gente ter três dias até o jogo de quarta, entendíamos que poderíamos fazer um jogo de hoje também como parte da preparação para o jogo de quarta, para observar situações, dar condicionamento a jogadores que estão precisando, e foi uma decisão em conjunto que parece a todos acertada”, explicou o técnico André Jardine.

Depois de vencer por 2 a 0 a partida de ida, o Talleres encara o São Paulo na próxima quarta, às 21h30 (de Brasília), podendo perder por um gol de diferença e ainda assim avançar na Libertadores.

 

Fonte: ESPN

São Paulo espera por retorno de Luan e não conta com Liziero para duelo contra o Talleres

O São Paulo não conta com a volta de Liziero para enfrentar o Talleres, no jogo de volta pela segunda fase da Libertadores.

Para continuar na competição o São Paulo precisa vencer por 3 gols de diferença ou conquistar a vitória por 2×0 para ir para os pênaltis.

Liziero sofreu uma entorse no tornozelo direito na derrota por 1 a 0 para o Guarani. Além dele, o técnico André Jardine também não terá Hudson, suspenso por ter sido expulso no primeiro jogo com o Talleres.

Por outro lado, o também volante Luan tem reapresentação esperada para segunda-feira no CT da Barra Funda. Ele e Igor Gomes estão com a seleção brasileira no Chile, para a disputa do Sul-Americano sub-20.

 

Fonte: Globo Esporte

Apático, São Paulo perde do Talleres e se complica na Libertadores

O São Paulo se complicou na Copa Libertadores de 2019 durante a noite desta quarta-feira. Jogando no Estádio Mario Kempes, em Córdoba, o Tricolor não justificou sua fama de clube temido no continente e, com uma atuação apática e graves falhas defensivas, perdeu para o modesto Talleres por 2 a 0, pelo jogo de ida da segunda fase preliminar do torneio.

Com o resultado, o time dirigido por André Jardine precisa vencer o jogo de volta por três gols de diferença para avançar na Libertadores. Caso devolva o 2 a 0, a vaga será definida nos pênaltis. O duelo decisivo está marcado para a próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi.

Antes do mata-mata, porém, o São Paulo tem um compromisso pela sexta rodada do Campeonato Paulista. No próximo sábado, às 19 horas, o Tricolor enfrentará a Ponte Preta, em Campinas. A tendência, inclusive, é que Jardine mande uma equipe totalmente reserva a campo, pensando na Libertadores.

O Jogo – Apoiado maciçamente por sua torcida, o Talleres esboçou uma pressão inicial por meio de bolas alçadas na área, levando perigo em algumas delas. Mas o São Paulo, aos poucos, foi saindo para o jogo. Com duas linhas de três homens, o time paulista marcava bem na frente, obrigando o adversário a apostar nas bolas longas.

A estratégia deu certo, e o Tricolor criou a primeira boa chance do jogo. Aos 22 minutos, Nenê recebeu na área após boa jogada de Hudson, mas foi travado na hora do arremate. Pouco depois, o Talleres respondeu com chutes de fora da área através do atacante Dayro Moreno e do veterano volante Pablo Guiñazú.

Sem ser pressionado, o São Paulo tinha o controle da partida no fim do primeiro tempo. Aos 36 minutos, Reinaldo cobrou lateral na área, Hernanes desviou de cabeça e Hudson bateu de primeira, exigindo grande defesa do goleiro Guido Herrera. Ainda antes do intervalo, o Tricolor levou perigo em jogadas de bola parada, mas não tirou o zero do placar.

O São Paulo começou o segundo tempo desatento e não demorou a ser vazado. Aos 12 minutos, após Bruno Alves cortar cruzamento da direita, a bola sobrou para Ramírez na entrada da área. Sem ser incomodado pela defesa tricolor, o meia teve espaço para chutar forte de esquerda e acertar o ângulo direito de Tiago Volpi, que nada pôde fazer para evitar o gol do Talleres.

Buscando aumentar o poder ofensivo de seu time, André Jardine colocou Diego Souza no lugar de Nenê. Mas foi o Talleres quem assustou primeiro. Aos 30 minutos, Moreno aproveitou o espaço para finalizar de fora da área e só não ampliou porque Volpi espalmou.

O time brasileiro quase empatou no lance seguinte. Após Reinaldo cobrar falta na área, Pablo bateu de primeira, de direita, e tirou tinta da trave esquerda de Herrera. A situação ficou ainda mais difícil quando Hudson fez falta dura e foi expulso pelo segundo cartão amarelo, obrigando Jardine a colocar Willian Farias na vaga de Hernanes.

Aos 41 minutos, o Talleres deu números finais à partida. Em nova falha do sistema defensivo do São Paulo, o meia Tomas Pochettino tabelou na entrada da área e bateu forte, no canto direito de Volpi, que não alcançou.

FICHA TÉCNICA
TALLERES-ARG 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba (Argentina)
Data: 6 de fevereiro de 2019, quarta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Arbitragem: Wilmar Rondan (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e John Alexander Leon (COL)
Cartão Amarelo: Adrián Cubas e Enzo Díaz (Talleres);Pablo, Hernanes e Hudson (São Paulo)
Cartão Vermelho: Hudson (São Paulo)
Gols:

TALLERES-ARG: Juan Ramírez, aos 12, e Pochettino, aos 41 minutos do 2º tempo

TALLERES-ARG: Guido Herrera, Leonardo Godoy, Nahuel Tenaglia, Juan Komar e Enzo Díaz; Pablo Guiñazú, Adrián Cubas, Tomas Pochettino (Soñora) e Juan Ramírez (Fernando Bersano); Sebastián Palacios e Dayro Moreno (Junior Arias)

Técnico: Juan Pablo Vojvoda

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Hernanes (Willian Farias); Nenê, Pablo e Everton
Técnico: André Jardine

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Com Kaká, França e Fabuloso, São Paulo encarou o Talleres em 2001

Rogério Ceni; Belletti, Emerson, Wilson e Gustavo Nery; Alexandre, Fábio Simplício, Kaká e Leonardo; Luís Fabiano e França. Com esta formação recheada de grandes jogadores, especialmente no setor ofensivo, o São Paulo enfrentou o Talleres no dia 26 de setembro de 2001, no Morumbi, em duelo válido pela fase de grupos da extinta Copa Mercosul, então a segunda competição mais importante do continente.

LEIA TAMBÉM:Em momento profético, Hernanes sonha em brilhar e brinca com Nenê

Os times que se reencontram mais de 17 anos depois, nesta quarta, a partir das 21h30, pela segunda fase da Libertadores, repetiram naquele dia o empate sem gols que já havia ocorrido no primeiro duelo, em Córdoba, em 28 de julho. O resultado complicou a vida dos brasileiros, que acabaram perdendo do Vélez Sarsfield na última rodada e terminaram em terceiro no Grupo 4, ficando fora dos mata-matas. Em seis jogos, foram uma vitória, quatro empates e uma derrota.

Além de Kaká, França, Luís Fabiano, Leonardo e Ceni, o São Paulo treinador por Nelsinho Baptista ainda tinha no banco opções como os meio-campistas Júlio Baptista e Carlos Miguel e o atacante Reinaldo. Do lado do Talleres, um treinador que se tornaria conhecido dos palmeirenses muitos anos depois: Ricardo Gareca, que desembarcou no clube alviverde em 2014 e não deixou saudade. Atualmente, dirige a seleção peruana.

No vídeo abaixo, apesar da péssima qualidade das imagens, é possível ver os melhores momentos do jogo no Morumbi:

A Copa Mercosul daquela temporada foi disputada por 20 equipes, divididas em cinco grupos. Apenas os dois primeiros de cada se classificavam para as quartas de final. Do Brasil, além do São Paulo, participaram Vasco, Flamengo, Corinthians, Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras. O San Lorenzo, da Argentina, se sagraria campeão em cima do Flamengo, após vencer decisão nos pênaltis.

 

Fonte: Terra

São Paulo visita o Talleres para acabar com trauma causado por argentinos

O São Paulo inicia sua trajetória na atual edição da Copa Libertadores nesta quarta-feira. O Tricolor visitará às 21h30 (de Brasília) o Talleres, no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, na Argentina, com a missão de dar fim ao seu trauma causado recentemente por times argentinos. O duelo é válido pela ida da segunda fase preliminar do torneio continental.

Recentemente, o São Paulo foi eliminado pelo Defensa y Justicia e Colón nas Copas Sul-Americanas de 2016 e 2017, respectivamente. Caindo do segundo torneio mais importante do continente de maneira precoce em ambas as oportunidades, o Tricolor agora terá a chance de, enfim, se impor diante de um novo rival platino.

“Uma equipe como o São Paulo, com a grandeza que tem, tem que voltar a ter essa vontade de ser protagonista. A gente vem com esse pensamento, respeitando muito o Talleres, sua tradição no futebol argentino, mas querendo impor nosso ritmo, nossa vontade de ser protagonista e poder conseguir essa classificação”, afirmou Tiago Volpi em entrevista ao “SporTV”.

Mas, a tarefa não será nada fácil. O Talleres retorna à Libertadores após 17 anos e conta com a grande experiência do volante Guiñazu, ídolo do Internacional e que também teve passagem pelo Vasco da Gama, como trunfo para seguir adiante no torneio.

“O Guiñazu foi campeão, na época do Inter foi ídolo. Então, é um jogador que sabe jogar esse tipo de competição, tem essa malandragem, esse corpo, essa caixa para poder jogar a Libertadores. Mas, a gente também não pode desmerecer a nossa equipe, a grande qualidade que tem hoje no São Paulo, jogadores de muita experiência. É um jogo em que esperamos muita dificuldade, mas confiamos muito na qualidade, nessa vontade de querer ser protagonista, que a gente tanto tem conversado nos últimos dias”, completou o goleiro são-paulino.

O Talleres, por sua vez, vê a Copa Libertadores como uma excelente oportunidade. O clube não disputa o torneio há mais de uma década e meia e atualmente se encontra na modesta 12ª colocação do Campeonato Argentino. Sem chances consideráveis de título na competição por pontos corridos, os “Tallarines” devem apostar tudo no torneio continental.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Conheça a torcida do Talleres, que promete pressionar o São Paulo na Libertadores

Apesar da pequena relevância continental em sua história, o Talleres de Córdoba, adversário do São Paulo na segunda fase da Pré-Libertadores, tem uma torcida tradicional e numerosa. Tendo disputado o torneio sul-americano apenas uma vez, em 2002, os albiazules prometem lotar o estádio Mario Kempes, com capacidade para 57 mil pessoas.

Diferente dos últimos carrascos argentinos do São Paulo em competições continentais, o Defensa y Justicia em 2017 e o Colón em 2018, ambos pela Copa Sul-americana, o Talleres vem de um grande centro e joga para uma grande torcida.

Natural da segunda maior cidade da Argentina, com pouco mais de 1,2 milhões de habitantes, “La T” é uma das equipes consideradas grandes em Córdoba, que também conta com o Belgrano, time da primeira divisão e principal rival do Talleres, e o Instituto, atualmente na segunda divisão.

Segundo pesquisa no site do canal televisivo argentino TyC Sports em 2015, o próximo rival do Tricolor tem a oitava torcida mais numerosa do país, apoiada por 3,76% dos argentinos e ficando à frente de times mais conhecidos do público brasileiro, como Estudiantes de La Plata, Huracán e Vélez Sarsfield.

Já de acordo com a enquete realizada pelo jornal Olé, em 2012, o clube de Córdoba aparece na sétima posição, à frente do tradicional Newell’s Old Boys, de Rosário.

A última parcial de venda de ingressos, divulgada no domingo pelo clube argentino, informaram que já foram comercializados cerca de 30 mil entradas de forma antecipada.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja os relacionados para a partida contra o Talleres

O técnico André Jardine relacionou 22 jogadores para a estreia do São Paulo na Copa Libertadores, contra o argentino Talleres, em Córdoba, às 21h30 desta quarta.

Jucilei foi liberado pelo departamento médico e está novamente à disposição após se recuperar de um trauma no dorso do pé direito sofrido na derrota por 1 a 0 para o Guarani.

Dentre os inscritos, são três desfalques: o zagueiro Anderson Martins (tendinite no joelho direito) e os volantes Liziero (trauma entorse no tornozelo direito) e Luan (com a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20, no Chile).

Confira abaixo a lista com os atletas relacionados:

Goleiros: Jean, Júnior e Tiago Volpi
Laterais: Bruno Peres, Léo e Reinaldo
Zagueiros: Arboleda, Bruno Alves e Rodrigo
Volantes: Araruna, Hudson, Jucilei e Willian Farias
Meias: Everton, Hernanes e Nene
Atacantes: Antony, Biro Biro, Diego Souza, Gonzalo, Helinho e Pablo

 

Fonte: Terra

São Paulo vende 22 mil ingressos para jogo de volta contra o Talleres

O São Paulo já vendeu 22 mil ingressos para o jogo de volta contra o Talleres (ARG), pela Copa Libertadores, no dia 13 de fevereiro, no Morumbi. A ida será nesta quarta-feira, às 21h30, em Córdoba.

Os ingressos estão à venda para todo o público no site da Total Acesso e há entradas disponíveis para todos os setores.Arquibancas amarela e laranja saem por R$ 70 (meia-entrada a R$ 35), enquanto azul e vermelha custam R$ 90 (meia-entrada a R$ 45). Os demais setores variam entre R$ 140 e R$ 280, com meia-entrada.

 

Fonte: Terra

Treinador do Talleres compara São Paulo com grandes clubes do continente

Com um inicio de ano irregular o Tricolor embarca hoje para a Argentina para o confronto contra o Talleres válido pela segunda fase da Libertadores da América.

O técnico do Talleres, Juan Pablo Vojvoda, comparou o São Paulo a Boca Juniors e River Plate, da Argentina,ao citarem o momento do clube na temporada

– O São Paulo é um grande do continente. É um time que sabe administrar essas situações. Pode vir de uma sequência ruim ou positiva, mas nós temos nossa própria leitura do que se passa no futebol argentino. Boca ou River podem não estar bem no campeonato local, mas na Copa Libertadores essas equipes encaram de maneira diferente. Acredito que no Brasil é da mesma forma – disse, nesta segunda-feira.

Quatro anos mais velho que Jardine o treinador do Talleres mstrou saber o plantel Tricolor e elogiou suas contratações para a temporada.

– O São Paulo é primeiro de tudo um time acostumado a jogar partidas internacionais. Um time com individualidades conservadas do ano passado e com contratações de jogadores de muita “jerarquia” (expressão usada no futebol sul-americano para dizer que algo é importante, decisivo e tem qualidade). Contratou o goleiro (Tiago Volpi), Pablo, Hernanes… “jerarquizou” (qualificou) seu elenco. Ou seja, é um clube com história e devem estar exigidos a fazer um bom torneio internacional. Nos cruzamos nessa fase e temos a ilusão. Todos sabem o que pretendemos – disse o técnico argentino.

Na última partida o técnico argentino poupou alguns jogadores como Guiñazu,volante ex Internacional, e treinou com portas fechadas nesta segunda-feira.

Portanto, o possível Talleres para o jogo é o seguinte: Herrera; Godoy, Tenaglia, Komar e Bersano; Pochettino, Cubas, Guiñazú e Ramírez; Palacios e Dayro Moreno.

 

Fonte: Globo Esporte