Everton Felipe: Sport faz proposta de empréstimo com São Paulo pagando parte dos salários do meia e recebe recusa

O Sport fez uma proposta oficial de empréstimo por Everton Felipe ao São Paulo. A proposta foi recusada pois no acordo, o Sport queria dividir os vencimentos do jogador e que o Tricolor arcasse com uma boa parte da remuneração do meia.

Outros clubes tem interesse no jogador e ele não faz parte dos planos de Fernando Diniz para 2020.

Pode ser vendido, emprestado ou utilizado como moeda de troca.

saopaulo.blog

Anúncios

Afastado do elenco do São Paulo, Bruno Peres é anunciado pelo Sport

O Sport segue aproveitando oportunidades de mercado em relação a contratações para reforçar o plantel e, nessa quinta-feira (26), anunciou a chegada por empréstimo do lateral-direito Bruno Peres.

Na transação em questão, o atleta que tem seus direitos ainda ligados a Roma foi meramente repassado pelo clube italiano para o Leão assim como já havia acontecido quando de seu retorno para o Brasil em 2018 para defender o São Paulo.

Apesar de sua posição original de lateral, o próprio site oficial do Rubro-Negro da Praça da Bandeira ressaltou em seu portal oficial que “também pode fazer outras posições, como avançado na segunda linha. Foi assim, em alguns momentos da carreira, que o jogador apareceu em excelente nível, principalmente no futebol italiano, tendo chegado a ser uma das grandes referências do tradicional Torino e chamando a atenção da gigante Roma, onde fez 69 jogos e marcou dois gols.”

Com a chegada do atleta de 29 anos de idade, agora o Sport terá três alternativas na posição por já estarem no elenco também Norberto e Raul Prata.

Lance

São Paulo encaminha empréstimo do volante Willian Farias ao Sport

O São Paulo encaminhou nesta segunda-feira o empréstimo do volante Willian Farias ao Sport. Pouco utilizado desde a sua chegada ao Morumbi, no início deste ano, o jogador espera ter mais chances na equipe pernambucana. A negociação deve ser concluída em breve, pois é considerada avançada.

Com contrato com o Tricolor até o fim de 2019, ele será emprestado até dezembro e deverá assinar por mais uma temporada com o Leão da Ilha, ou seja, será vantajoso pra o atleta, tanto em termos esportivos, quanto financeiros, já que garantirá contrato para 2020. O time de Pernambuco arcará com todo o salário do atleta durante o período de empréstimo.

Willian foi contratado em janeiro de 2019 pelo São Paulo, que nada pagou ao Vitória ou em comissão para o jogador e seus agentes. Ele também aceitou receber menos no Morumbi do que em Salvador. Por isso, o Tricolor não colocará empecilhos em sua saída para jogar com mais frequência.

Willian fez apenas sete partidas pelo São Paulo, sendo quatro como titular. Seus concorrentes na posição são Luan, Tchê Tchê, Hudson e Liziero. A última vez que entrou em campo foi na vitória sobre o Athletico-PR, por 1 a 0, fora de casa, em 21 de agosto, quando atuou por 15 minutos. Apesar de ser pouco aproveitado, Willian é elogiado no clube por seu comportamento no dia a dia.

Lance

Sport negocia retorno do meia Everton Felipe com o São Paulo

Em momento ruim na Série B do Campeonato Brasileiro, o Sport está de volta ao mercado em busca de contratações para retomar a caminhada em busca do acesso.

E uma das apostas da equipe pernambucana é o meia Everton Felipe, do São Paulo, e que foi revelado pelo próprio Sport. A diretoria já fez contato com o empresário do jogador, mas as negociações ainda estão no início.

– A diretoria me procurou. Vamos analisar pelo respeito que temos pelo Sport e pelo vínculo do jogador com o Sport. Tenho outras propostas para ele e tudo vai ser analisado ainda. O São Paulo já liberou para a gente negociar – comentou Marineu Barros, empresário do jogador.

A negociação se dá exatamente um ano depois de Everton Felipe trocar o Sport pelo São Paulo. Em um ano como jogador do São Paulo, Everton Felipe não conseguiu se firmar no time titular.

Ele fez 18 jogos com a camisa tricolor e não marcou nenhum gol. A última vez que entrou em campo foi no dia 13 de junho, quando atuou 45 minutos no empate em 1 a 1 diante do Atlético-MG.

Everton Felipe saiu do Sport para o São Paulo inicialmente por um empréstimo em agosto no ano passado. Na ocasião, o clube paulista pagou R$ 3 mi aos pernambucanos. Em fevereiro deste ano, decidiu comprar o jogador e desembolsou mais R$ 3 mi, totalizando R$ 6 mi ao todo na negociação.

 

São Paulo faz exigências ao Sport e não tem pressa para negociar Diego Souza

O São Paulo não tem pressa para se desfazer de Diego Souza. Precisando diminuir sua folha salarial, uma vez que parte do orçamento planejado para 2019 foi comprometido graças à eliminação na Pré-Libertadores, o clube espera que o Sport atenda a algumas exigências para começar a conversar sobre a transferência do jogador.

Com contrato até o fim deste ano e com opção de renovação por mais uma temporada, Diego Souza perdeu espaço com a chegada de Pablo e até agora não teve muitas oportunidades para se firmar no time titular. Artilheiro do São Paulo na temporada passada, com 16 gols, ele vê com bons olhos seu retorno ao Sport, clube no qual sempre contou com grande carinho da torcida – essa seria a terceira passagem dele pelo Leão.

Ao contrário da situação que o atacante encontraria em Recife, na capital paulista o moral do jogador não é nada alto. Neste domingo, pouco antes da partida contra o Red Bull, as torcidas organizadas do São Paulo organizaram um protesto em que Diego Souza era um dos alvos ao lado de Bruno Peres, Reinaldo, Nenê, Raí e Leco.

O “x” da questão é financeiro. Após ter investido R$ 10 milhões para tirar o jogador de Recife e trazê-lo para São Paulo, superando, inclusive, o interesse do Palmeiras pelo jogador em 2017, o São Paulo não está disposto a simplesmente cedê-lo por qualquer barganha apenas para se livrar de um dos maiores salários do elenco. Desta forma, há a possibilidade, inclusive, de a diretoria tricolor ouvir propostas de outros clubes pelo atacante.

O São Paulo não descarta negociá-lo, mas também não descarta mantê-lo. O técnico Cuca, que só assume a equipe em abril, já quis levar Diego Souza ao Palmeiras quando comandava o clube alviverde e por isso pode incluir o atacante em seu plano de reconstrução do Tricolor. O Sport, porém, não arreda o pé e segue confiante no retorno do jogador a Pernambuco.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Acerto entre São Paulo e Sport por Diego Souza está cada vez mais perto

Diego Souza é conhecido no Recife como o “Embaixador de 87” e está a poucos detalhes de ter o acordo oficializado.

O contrato dele com o Tricolor termina no final de 2019. De acordo com informações obtidas pelo GloboEsporte.com, o Rubro-negro está confiante em selar o acordo até o início da próxima semana.

Diego souza já comunicou ao Sport e ao São Paulo que aceita abrir mão de parte dos salários para voltar ao Recife.

O São Paulo quer diminuir a folha salarial do elenco e por isso topa liberar Diego Souza, desde que considere as condições favoráveis. Não está descartada uma rescisão imediata, para que o Tricolor diminua o valor gasto mensalmente com o elenco.

O atacante foi o artilheiro do elenco no ano passado, com 16 gols, e tem bom ambiente no São Paulo, mas recebe críticas duras de parte da torcida.

Dirigente revela que Diego Souza procurou o Sport e avisa que não fará loucura para repatriá-lo

Após terminar a temporada 2018 como artilheiro do São Paulo, com 16 gols em 51 jogos, Diego Souza perdeu espaço com a contratação de Pablo, ex-Athletico Paranaense, e procurou o Sport por conta própria para voltar a jogar no futebol nordestino.

Quem garante isso? o diretor de futebol rubro-negro Nelo Campos. O dirigente não esconde o desejo de repatriar o “Embaixador de 87” (em alusão ao título brasileiro de 1987), mas avisa que não haverá loucura que abale o orçamento do clube.

“Primeiro, a gente começou a ouvir o zum zum zum e nos falamos. Desde o primeiro contato houve interesse mútuo. Estamos viabilizando a parte financeira. Mas eu posso garantir que não vai sair da realidade financeira. Seria o acordo com o São Paulo também“, disse o dirigente, e revelou que a procura partiu do centroavante.

“A procura inicial foi por parte dele. O Sport tem interesse e vamos continuar com as negociações. Estão em andamento para a gente chegar em uma conclusão“, acrescentou.

Em duas passagens pelo Leão (2014/2015 e 2016/2017), Diego Souza migrou da função de meia para centroavante, brigou por vaga na Seleção de Tite e se tornou ídolo máximo. Ele contabiliza 173 jogos, 57 gols e o título do Campeonato Pernambucano de 2017.

Questionado se há uma porcentagem de encaminhamento da contratação, Nelo Campos evitou cravar um número com receio de criar uma expectativa na torcida e garante que o Sport está fazendo o melhor.

“Falar em porcentagem é difícil porque a negociação pode ficar adiantada e depois voltar atrás. Não dá para dizer. Sei que existe interesse, eu posso dizer que de ambas as partes e estamos tentando fechar o mais rápido possível“, finalizou.

 

Fonte: Torcedores.com

São Paulo compra meia-atacante do Sport

O São Paulo cumpriu acordo feito com o Sport no ano passado e comprou o meia-atacante Everton Felipe. A contratação definitiva do jogador dependia de metas – modestas – que foram batidas ainda em 2018 e precisava ser consumada até 31 de janeiro deste ano.

Para finalizar o negócio, o Tricolor precisou desembolsar mais R$ 3 milhões, mesmo valor que já havia sido pago ao Sport quando o empréstimo foi assinado na temporada passada. Agora, a equipe paulista passa a ter 40% dos direitos econômicos do jogador de 21 anos.

Everton Felipe está longe de ser uma unanimidade no clube. Entrou em campo apenas dez vezes, sendo quatro nesta temporada, e não registrou nenhum gol ou assistência. Não foi nem sequer inscrito na segunda fase da Copa Libertadores da América.

As metas que precisava alcançar para ser comprado pelo São Paulo tinham a ver com estar à disposição – e não necessariamente atuar – em uma determinada quantidade de partidas, algo que foi cumprido. O contrato definitivo vai até o meio de 2022. Já o empréstimo ainda aparece registrado até 31 de dezembro deste ano.

 

Fonte: UOL

São Paulo defende invencibilidade histórica contra o Sport no Morumbi

Pressionado por vitórias, pela conquista da vaga direta para a fase de grupos da Copa Libertadores 2019 e contra um adversário que joga a vida para permanecer na Série A na próxima temporada. Os cenários não são animadores para o São Paulo quando se diz respeito ao duelo da próxima segunda-feira, contra o Sport, no Morumbi, a não ser pelo retrospecto do Leão na casa tricolor, onde jamais venceu.

Nas 19 vezes em que foi ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o máximo que o Sport conseguiu fui um empate, na 10ª rodada do Brasileiro de 2016. Nos outros 18 jogos, o Leão da Ilha do Retiro saiu do gramado derrotado em todos, sendo o revés mais recente no ano passado, na 26ª rodada, na vitória do Tricolor por 1 a 0, com gol marcado por Marcos Guilherme.

Quando se trata das redes balançando, a soberania do time paulista é ainda maior. Nesses 19 encontros, o São Paulo marcou, ao todo, 42 gols, enquanto o Sport furou a meta do time da casa apenas 11 vezes. O último tento do time pernambucano no Morumbi, inclusive, foi em 2007, marcado por Weldon no revés por 3 a 1 sofrido para o tricolor campeão nacional, comandado na época por Muricy Ramalho.

No retrospecto geral, o São Paulo também segue com números superiores aos do Sport. Em 38 duelos, os tricolores levaram a melhor em 21, com nove empates e oito triunfos dos rubro-negros. No primeiro turno da atual competição, o time paulista levou a melhor com uma vitória por 3 a 1, com gols marcados por Nenê, Diego Souza e Tréllez. Marlone descontou para os donos da casa

Dono de 62 pontos, o Tricolor entra em campo nesta segunda-feira ainda em busca da tão sonhada vaga direta para a fase de grupos da próxima Copa Libertadores. Enquanto isso, o Sport, com 38 pontos, ocupa a 17ª colocação e precisa voltar a vencer para permanecer na Série A em 2019.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Nenê após vitória do Tricolor sobre o Sport: “Que a felicidade da vitória nos motive ainda mais”

Artilheiro do time na temporada (11 gols) e no Campeonato Brasileiro (sete), ao lado de Diego Souza, Nenê deixou a sua marca no triunfo sobre o Sport (3 x 1) no último domingo (12) e mais uma vez foi decisivo para ajudar o Tricolor. De acordo com o camisa 10, a vitória sobre os pernambucanos – que manteve a liderança do time na competição nacional – deu mais confiança para a sequência da temporada.

“Que a felicidade da vitória nos motive ainda mais, porque é dessa maneira que buscamos os resultados positivos nos jogos. A torcida também está fechada com o time, e por isso fizemos questão de retribuir o carinho do torcedor após o jogo na Ilha do Retiro”, afirmou o armador, que aproveitou assistência de Rojas para balançar as redes.

“É sempre bom marcar, né? E para um meia isso é lucro (risos). Gols são momentos marcantes do futebol, e esta felicidade de poder ajudar o time é realmente especial. O que vale, sempre, é a vitória. Então vamos tentar manter a intensidade nos próximos jogos, sempre como decisões, porque estamos no caminho certo”, opinou.

Com a vitória válida pela 18ª rodada, o São Paulo se manteve na primeira colocação do torneio, agora com 38 pontos, seguido pelo Flamengo (37). Na próxima quinta-feira (16), na Argentina, o Tricolor fará uma pausa na disputa do Brasileiro para retomar a briga pelo bicampeonato da Sul-Americana: visitará o Colón, que no confronto de ida venceu por 1 a 0.

Pela competição nacional, o São Paulo entrará em campo novamente no domingo (19), diante da Chapecoense, no Morumbi. “Estamos felizes com a vitória no Recife, e manteremos o foco nos próximos desafios. Era complicado vencer na Ilha do Retiro, assim como em outros jogos que conseguimos fora de casa, e isso mostra que estamos firmes em busca dos nossos objetivos”, finalizou Nenê.

 

saopaulofc.net

Reinaldo lamenta gol impedido, mas ressalta importância de nova vitória

Reinaldo por pouco não marcou mais um gol neste domingo, contra o Sport, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador estufou as redes em um chute de primeira após assistência de Nenê, em posição irregular, o que não passou despercebido pelo árbitro Anderson Daronco, que frustrou os planos do lateral-esquerdo tricolor.


“Tiraram meu gol ali, uma jogada bonita, construída, mas o importante é que a gente fez o terceiro gol ali e matamos a partida”, afirmou Reinaldo.

Aprovado no primeiro teste como líder do Campeonato Brasileiro, o São Paulo agora terá a missão de fazer valer seu favoritismo no próximo domingo, contra a Chapecoense, no Morumbi, que deve lotar mais uma vez, já que o time vive excelente fase na atual temporada.

“Estamos nesse espírito, um correndo pelo outro. Independentemente de jogar bem ou mal, o importante é somar três pontos. Estamos focados no nosso objetivo, que é sempre a vitória. Cada jogo é uma final para conquistarmos esse Campeonato Brasileiro”, prosseguiu Reinaldo.

“O Grupo está de parabéns, os torcedores vêm nos apoiando tanto dentro quanto fora de casa. Com todo mundo unido assim, o São Paulo só tem a ganhar”, completou.


Agora, o São Paulo terá de ‘virar a chave’ para tentar se classificar às oitavas de final da Copa Sul-Americana. Após perder de 1 a 0 em pleno Morumbi, os comandados do técnico Diego Aguirre definirão a classificação do torneio continental em Santa Fé, na Argentina, na próxima quinta-feira, às 21h45 (de Brasília).

 

Gazeta Esportiva

Em reencontro com o Sport, Diego Souza faz gol, é aplaudido e chora

Diego Souza marcou um gol pelo São Paulo em seu primeiro reencontro com o Sport e foi um dos principais responsáveis pela oitava derrota dos pernambucanos no Campeonato Brasileiro, neste domingo. Mesmo assim, recebeu aplausos da torcida na Ilha do Retiro.


Diego jogou no clube pernambucano de 2014 a 2017, com uma breve saída para o Fluminense em 2016, e é ídolo de boa parte dos rubro-negros. Ele não comemorou o gol que abriu caminho para os 3 a 1 do Tricolor e, depois, ainda fez uma reverência ao goleiro e amigo Magrão. No intervalo, chorou ao dar entrevista ao Premiere:

– A gente é profissional, dentro de campo vou sempre fazer meu melhor, mas fui muito feliz aqui dentro. Sem dúvida é diferente fazer um gol num cara que esteve do meu lado por muito tempo. É um dia muito importante para mim – disse ele.

Depois da partida, mais tranquilo, o atacante festejou o triunfo que manteve o São Paulo na liderança do Brasileirão (38 pontos contra 37 do Flamengo) e lamentou a má fase do Sport, que somou apenas um ponto após a parada da Copa do Mundo.

– Eu fiz uma amizade muito boa aqui, me sinto em casa. Você encontra seus companheiros, seus amigos, é uma situação bem complicada. Fico feliz pelo resultado, a gente precisava de uma vitória aqui. Fico triste pela situação do Sport. Que eles possam se encontrar no campeonato – declarou, à TV Globo.


Foi a quarta vez neste campeonato que Diego Souza marcou um gol contra uma equipe que já defendeu. As outras vítimas foram Atlético-MG, Grêmio e Cruzeiro. O camisa 9 divide com Nenê a artilharia do elenco em 2018, com 11 gols, e no Brasileirão, com sete.

Diego Souza marca, São Paulo vence Sport e mantém a liderança

São Paulo e Diego Souza viveram uma tarde especial na Ilha do Retiro. O time de Diego Aguirre venceu o Sport por 3 a 1, manteve a ponta do Brasileirão e mostrou mais uma vez que é forte candidato ao título. O atacante, autor do primeiro gol, se emocionou por reencontrar o ex-clube, antigos companheiros e uma torcida que gritou seu nome e o aplaudiu. Os outros gols foram feitos por Nenê e Tréllez, este último após o Sport ameaçar reagir com Marlone.

Everton Felipe, outro que veio do Sport, entrou no fim e fez sua estreia pelo Tricolor neste domingo.

Como ficou a tabela
O São Paulo segue com um ponto de vantagem sobre o Flamengo, que venceu o Cruzeiro no Maracanã: 38 contra 37. O Sport fez apenas um ponto após a Copa do Mundo e, com 20, estacionou no meio da tabela.

A emoção de Diego Souza
Diante de um Sport pouco criativo, cheio de volantes, o São Paulo foi superior no primeiro tempo. Quis o destino que este domínio se transformasse em vantagem no placar com um gol de Diego Souza, principal nome do Leão até o ano passado e aplaudido pela torcida local.

O camisa 9 mostrou muita frieza ao receber de Everton – que novidade – e concluir para as redes uma jogada iniciada por erro feio de Gabriel na saída de bola. Diego não comemorou, fez uma reverência a Magrão e chorou no intervalo ao falar sobre o reencontro com o ex-clube.

Virou passeio?
Claudinei Oliveira apostou nos ex-tricolores Rogério e Morato no intervalo, dando mais poder de fogo ao Sport, mas o São Paulo teve muitos espaços para contra-atacar. Rojas deitou e rolou. Foi dele a assistência para Nenê fazer 2 a 0 logo no início da etapa final. A impressão que dava era a de que uma goleada viria…

Deu para assustar
Um gol de falta de Marlone, com desvio na barreira, recolocou o Sport no jogo aos 40 minutos do segundo tempo. O São Paulo chegou a assustar a sua torcida com alguns erros defensivos, raros até aquele momento da partida, mas foram só quatro minutos de tensão. Aos 44, Hudson acertou um belo lançamento para Tréllez, que entrara no lugar de Diego Souza, vencer Magrão e garantir o triunfo são-paulino fora de casa.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 X 3 SÃO PAULO

Local: Ilha do Retiro, Recife (PE)
Data-Hora: 12/8/2018, às 16h
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS) Público/renda:
Cartões amarelos: Anderson Martins e Bruno Peres (SP), Deivid (SPO)
Cartões vermelhos: –
Gols: Diego Souza (29’/ 1ºT) (0-1), Nenê (6’/ 2ºT) (0-2), Marlone (40’/2ºT) (1-2), Tréllez (44’/2ºT) (1-3).

SPORT: Magrão, Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando, Sander, Deivid, Ferreira (Rogério, no intervalo), Fellipe Bastos, Gabriel, Rafael Maques (Morato, no intervalo) e Carlos Henrique (Marlone, aos 27’/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira.

SÃO PAULO: Sidão, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei e Hudson; Rojas (Everton Felipe, aos 40’/2ºT), Nenê (Shaylon, aos 28’/ 2ºT) e Everton; Diego Souza (Tréllez, aos 31’/2ºT) Técnico: Diego Aguirre.

Tricolor tem cinco atletas pendurados para a partida contra o Sport

O São Paulo encara o Sport na tarde desse domingo, na Ilha do Retiro, em partida válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Alguns importantes jogadores do Tricolor, precisam tomar um cuidado especial. Nenê, Everton, Reinaldo, Jucilei e Liziero estão pendurados com dois cartões amarelos e se forem advertidos em Pernambuco, terão de cumprir suspensão automática.

Desses nomes, apenas Nenê, Everton e Reinaldo estão garantidos no time titular, enquanto Jucilei e Liziero disputam uma vaga no meio de campo. No entanto, para alívio de Diego Aguirre, o adversário seguinte ao Sport é a Chapecoense, domingo que vem, no Morumbi. Caso algum dos pendurados seja advertido, o treinador uruguaio não perderá nenhum pilar para um grande clássico ou confronto direto na briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

A tendência é que o São Paulo entre em campo com: Sidão; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Jucilei (Liziero) e Nenê; Joao Rojas, Diego Souza e Everton.