Seleção Made in Cotia: veja escalação do século do São Paulo com jogadores revelados no clube

Durante o Século 21, o São Paulo revelou inúmeros jogadores em suas categorias de base. Uns fizeram mais sucesso do que outros, e o GloboEsporte.com elegeu uma seleção do Tricolor apenas com atletas que foram formados no clube.

Foi levada em consideração a expectativa criada pelo jogador, a ascensão na carreira, títulos conquistados no futebol e identificação com o torcedor.

Com isso, a seleção da base do Século 21 do São Paulo foi a seguinte:

Lucas Perri; Éder Militão, Rodrigo Caio, Breno e Fábio Santos; Casemiro, Hernanes, Oscar e Kaká; Lucas Moura e David Neres.

Abaixo, apresentamos pontos a serem destacados por cada jogador e por que merecem estar na lista dos melhores que surgiram das categorias de base do Tricolor.

Casemiro, Kaká e Lucas foram um dos principais revelados pelo São Paulo no Século — Foto: Editoria de arteCasemiro, Kaká e Lucas foram um dos principais revelados pelo São Paulo no Século — Foto: Editoria de arte

Casemiro, Kaká e Lucas foram um dos principais revelados pelo São Paulo no Século — Foto: Editoria de arte

Lucas Perri

Durante o período em que Rogério Ceni esteve no São Paulo (1990-2015), o goleiro deu poucas oportunidades para qualquer outro companheiro de posição. Com isso, os goleiros revelações praticamente não apareceram neste século.

Lucas Perri, revelado em 2018, então, desponta como aquele que pode ir contra essa estatística. Após passagem rápida pelo Crystal Palace, da Inglaterra, ele retornou de empréstimo e atualmente é o reserva imediato de Tiago Volpi.

  • Revelado em: 2018
  • Clubes em que atuou: São Paulo e Crystal Palace (empréstimo)
  • Títulos conquistados na carreira: nenhum
  • Onde está atualmente: São Paulo

Lucas Perri substitui Volpi em jogo do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.netLucas Perri substitui Volpi em jogo do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Lucas Perri substitui Volpi em jogo do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Éder Militão

Atualmente zagueiro, Militão despontou no São Paulo em 2017 como lateral-direito. As boas atuações lhe renderam a condição de titular e ele rapidamente se tornou peça fundamental no time de 2018.

Não demorou muito e foi negociado com o Porto, de Portugal, e logo em seguida com o Real Madrid, da Espanha. Alguns consideram que a queda de desempenho do São Paulo no segundo semestre de 2018 tem a ver com a saída de Militão no meio daquele ano.

  • Revelado em: 2017
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Porto e Real Madrid
  • Títulos conquistados na carreira: Supercopa da Espanha (Real Madrid) e Copa América (seleção brasileira)
  • Onde está: Real Madrid

Éder Militão durante treino do São Paulo — Foto: Érico Leonan / saopaulofc.netÉder Militão durante treino do São Paulo — Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Éder Militão durante treino do São Paulo — Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Rodrigo Caio

Embora tenha saído após uma relação conturbada com a torcida do São Paulo, Rodrigo Caio foi um dos grandes zagueiros revelados pelo clube. A falta de títulos importantes, porém, minou sua trajetória no Tricolor.

Revelado em 2011, o jogador defendeu o Tricolor em oito temporadas pelos profissionais antes de se transferir para o Flamengo, em 2019. Titular absoluto no clube carioca, acumulou conquistas no ano passado, incluindo a Libertadores.

  • Revelado em: 2011
  • Clubes em que atuou: São Paulo e Flamengo
  • Títulos conquistados na carreira: Copa Sul-americana (São Paulo), Libertadores, Recopa Sul-Americana, Campeonato Brasileiro, Supercopa do Brasil e Campeonato Carioca (Flamengo)
  • Onde está: Flamengo

Rodrigo Caio antes de jogo do São Paulo, no Morumbi — Foto: Marcos RibolliRodrigo Caio antes de jogo do São Paulo, no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Rodrigo Caio antes de jogo do São Paulo, no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Breno

Logo em seu primeiro ano como profissional, Breno entrou para a seleção do Campeonato Brasileiro de 2007 como o melhor zagueiro pelo lado direito. O São Paulo foi campeão do torneio daquele ano.

A rápida ascensão fez o jogador ser vendido ao alemão Bayern de Munique no ano seguinte por R$ 31 milhões. Em 2011, Breno foi preso na Alemanha por incendiar a sua própria casa e, desde 2015, tenta retomar a carreira de jogador.

  • Revelado em: 2007
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Bayern de Munique, Nurnberg e Vasco da Gama
  • Títulos conquistados na carreira: Campeonato Brasileiro (São Paulo), Campeonato Alemão (Bayern de Munique)
  • Onde está: Vasco da Gama

Breno em treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FCBreno em treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC

Breno em treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC

Fábio Santos

Sim, o Fábio Santos foi revelado pelo São Paulo. O lateral-esquerdo não tem quase nenhuma identificação com o Tricolor, mas saiu da base do clube em 2003. Ele foi campeão da Libertadores e do Mundial em 2005, mas era reserva na ocasião. Como titular e muitas vezes protagonista, Fábio Santos fez história mesmo no rival Corinthians, onde tem maior idolatria após títulos importantes.

  • Revelado em: 2003
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Kashima Antlers, Cruzeiro, Monaco, Santos, Grêmio, Corinthians, Cruz Azul e Atlético-MG
  • Títulos conquistados na carreira: Campeonato Paulista, Libertadores e Mundial de Clubes (São Paulo); Campeonato Gaúcho (Grêmio); Brasileirão, Libertadores, Mundial de Clubes, Paulista e Recopa Sul-Americana (Corinthians); Campeonato Mineiro (Atlético-MG)
  • Onde está: Atlético-MG

Fábio Santos, lateral-esquerdo, do Atlético-MG — Foto: Bruno Cantini/Atlético-MGFábio Santos, lateral-esquerdo, do Atlético-MG — Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Fábio Santos, lateral-esquerdo, do Atlético-MG — Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Casemiro

Considerado um dos melhores volantes da atualidade, Casemiro despontou no São Paulo em 2010 com a promessa de justamente ser um jogador reconhecido mundialmente.

Após três anos de profissional e um título conquistado pelo Tricolor, ele foi comprado pelo Real Madrid. Após ganhar experiência no empréstimo ao Porto, retornou ao clube espanhol e se tornou titular absoluto.

  • Revelado em: 2010
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Porto e Real Madrid
  • Títulos conquistados na carreira: Copa Sul-Americana (São Paulo); Real Madrid: Mundial de Clubes (3 vezes), Liga dos Campeões da Europa (4 vezes), Supercopa da Uefa (2 vezes), Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Supercopa da Espanha (2 vezes); Copa América (seleção brasileira)
  • Onde está: Real Madrid

Casemiro troca camisa do Real Madrid com Lugano, do São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter São PauloCasemiro troca camisa do Real Madrid com Lugano, do São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter São Paulo

Casemiro troca camisa do Real Madrid com Lugano, do São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter São Paulo

Hernanes

Além da forte identificação com o São Paulo, Hernanes foi peça fundamental em um dos momentos mais delicados da história do clube. Em 2017, ele retornou após passagem vitoriosa pela Europa e ajudou o Tricolor na briga contra o rebaixamento. Muitos consideram que ele foi o grande responsável por manter o time na primeira divisão.

  • Revelado em: 2005
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Santo André, Lazio, Inter de Milão, Juventus e Hebei Fortune
  • Títulos conquistados na carreira: Campeonato Brasileiro (2 vezes) – (São Paulo); Copa da Itália (Lazio); Campeonato Italiano e Copa da Itália (Juventus); Copa das Confederações (seleção brasileira)
  • Onde está: São Paulo

Hernanes, durante jogo do São Paulo — Foto: Marcos RibolliHernanes, durante jogo do São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Hernanes, durante jogo do São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Oscar

Oscar tinha tudo para ser um ídolo são-paulino, mas uma guerra na Justiça, em 2009, fez a relação entre clube e jogador ficar estremecida. Na ocasição, o meia entrou em litígio com o São Paulo e conseguiu a rescisção contratual. Logo depois, assinou contrato com o Internacional.

No entanto, Oscar se tornou um dos grandes jogadores revelados pelo Tricolor ao se transferir para a Europa. Ganhou inúmeros títulos com o Chelsea e defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014.

  • Revelado em: 2008
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Internacional, Chelsea e Shangai SIPG
  • Títulos conquistados na carreira: Campeonato Brasileiro (São Paulo); Libertadores, Campeonato Gaúcho (2 vezes) e Recopa Sul-Americana (Internacional); Liga Europa, Campeonato Inglês (2 vezes) e Copa da Liga Inglesa (Chelsea); Campeonato Chinês e Supercopa da China (Shangai SIPG); Copa das Confederações (seleção brasileira)
  • Onde está: Shangai SIPG

Oscar em treino do São Paulo — Foto: site oficial / saopaulofc.netOscar em treino do São Paulo — Foto: site oficial / saopaulofc.net

Oscar em treino do São Paulo — Foto: site oficial / saopaulofc.net

Kaká

Kaká não conquistou títulos muito importantes pelo São Paulo, mas a sua projeção mundial após deixar o Tricolor fez do meia um dos jogadores da base mais importantes deste século para o clube. Após conquistar a Bola de Ouro da Fifa em 2007, ganhar a Copa do Mundo de 2002 com a Seleção e retornar ao São Paulo em 2014 depois de carreira vitoriosa na Europa, Kaká se tornou um ídolo são-paulino.

  • Revelado em: 2001
  • Clubes em que atuou: São Paulo, Milan, Real Madrid e Orlando City
  • Títulos conquistados na carreira: Torneio Rio-São Paulo e Supercampeonato Paulista (São Paulo); Campeonato Italiano, Supercopa da Itália, Liga dos Campeões, Supercopa da UEFA, Mundial de Clubes da Fifa (Milan); Copa do Rei, Supercopa da Espanha e Campeonato Espanhol (Real Madrid); Copa das Confederações (2 vezes) e Copa do Mundo (seleção brasileira)
  • Onde está: aposentado

Kaká em sua segunda passagem pelo São Paulo — Foto: Marcos RibolliKaká em sua segunda passagem pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Kaká em sua segunda passagem pelo São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Lucas Moura

Revelado em 2010 pelo São Paulo, Lucas Moura teve uma ascensão meteórica e coroou sua breve passagem nos profissionais sendo um dos protagonistas do título da Copa Sul-Americana de 2012, última conquista do Tricolor. Mesmo após oito anos de sua saída, Lucas segue como a venda mais cara da história do clube. Em 2012, o atacante foi negociado com o PSG por R$ 108 milhões.

  • Revelado em: 2010
  • Clubes em que atuou: São Paulo, PSG e Tottenham
  • Títulos conquistados na carreira: Copa Sul-Americana (São Paulo); Campeonato Francês (5 vezes), Copa da França (3 vezes), Copa da Liga Francesa (4 vezes) e Supercopa da França (4 vezes) – (PSG); Copa das Confederações (seleção brasileira)
  • Onde está: Tottenham

Lucas Moura em partida pelo São Paulo — Foto: Agência EstadoLucas Moura em partida pelo São Paulo — Foto: Agência Estado

Lucas Moura em partida pelo São Paulo — Foto: Agência Estado

David Neres

Foram apenas oito jogos pelos profissionais do São Paulo, o suficiente para David Neres cair nas graças do torcedor são-paulino. Em 2016, o atacante surgiu na reta final do Campeonato Brasileiro e fez partidas que empolgaram.

No entanto, no início de 2017, ele foi negociado com o Ajax e frustrou o sonho dos torcedores que queriam ver o jovem jogador no Tricolor. Rapidamente adaptado ao futebol europeu, David Neres se tornou peça fundamental no clube holandês.

  • Revelado em: 2016
  • Clubes em que atuou: São Paulo e Ajax
  • Títulos conquistados na carreira: Campeonato Holandês (Ajax); Copa América (seleção brasileira)
  • Onde está: Ajax

David Neres fez um dos gols na vitória por 4 a 0 do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.netDavid Neres fez um dos gols na vitória por 4 a 0 do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

David Neres fez um dos gols na vitória por 4 a 0 do São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

 

Lance

Anúncios

Vice-artilheiro da década no São Paulo, Pato ainda pensa na Seleção

A paralisação das atividades no São Paulo e no futebol brasileiro veio justamente no momento em que Alexandre Pato vinha atuando cada vez melhor e com a titularidade absoluta no ataque, mas isso não o frustra para os objetivos dentro e fora do clube. Vice-artilheiro do Tricolor na década, o camisa 7 está com a cabeça no Morumbi, mas ainda sonha com Seleção Brasileira.

Em entrevista ao programa “Resenha ESPN”, no último sábado, Pato foi extremamente aberto ao falar de sua carreira, daquilo que acha que errou no início dela e de como lida com as críticas sobre parecer que não tem ambições esportivas. Aos 30 anos de idade, o atacante que começou muito cedo o futebol, entende que hoje se prepara muito melhor do que antes.

– Naquela época cada vez eu encontrava alguém, hoje eu tenho um nutrólogo, naquela época, quando você é mais novo você tem que saber o que comer, eu não, com 20 anos eu achava que poderia comer o que quisesse, não tinha noção que um tipo de comida faz bem para lesão e outro tipo faz mal. Eu fazia o que tinha que fazer e tudo bem, mas faltou um pouco disso (nutrólogo, preparador físico, fisioterapeuta…), que naquela época não foi pensado. Pode ter sido uma falha minha, mas eu vejo que a estrutura que eu tenho hoje, se tivesse antes, teria feito muitas outras coisas, mas não me arrependo de nada.

Pato está em sua segunda passagem pelo São Paulo. Na primeira, entre 2014 e 2015 marcou 38 gols, um número que mostra bem o sucesso daquele momento, em que o camisa 7 estava emprestado pelo rival Corinthians. Em sua aclamada volta em 2019, houve uma demora para engrenar, o que tem acontecido agora, em 2020. Desde o retorno há cerca de um ano foram nove gols, o que somado aos da primeira passagem dá o total de 47 tentos.​

Embora as estatísticas da segunda passagem ainda não sejam muito boas, esses 47 gols fazem de Pato o vice-artilheiro do São Paulo na década (desde 2010), atrás somente de Luis Fabiano, que marcou incríveis 92 tentos entre 2011 e 2015. O ex-jogador do Milan supera Rogério Ceni (44 gols), Dagoberto (37 gols) e Lucas Moura (33 gols), que completam o “Top 5” do período.

Se engana quem pensa que Pato não tem aspirações que ultrapassam os limites das conquistas no São Paulo. Na mesma entrevista, o atacante revelou que ainda tem aspirações para voltar a ser convocado para a Seleção Brasileira, além de manter vivo o sonho de disputar uma Copa do Mundo, algo que acabou nas edições de 2010 e 2014, quando era um dos nomes mais badalados. Apesar desse objetivo, ele diz que o foco está no Tricolor.

– Hoje, minha cabeça é sim voltar para a Seleção. Eu quero jogar uma Copa, acho que para vir muitas coisas que não aconteceram naquela época para eu não ir para uma Copa do Mundo, mas o meu objetivo hoje é ganhar com o São Paulo, é fazer gols. Eu tenho um objetivo de ser campeão pelo São Paulo, entrar na história, ao mesmo tempo eu tenho o objetivo de chegar à Seleção, mas isso não é o meu foco agora, eu tenho que focar no São Paulo, é isso que eu estou fazendo – declarou ao “Resenha ESPN”.

Esse status de um dos maiores goleadores do São Paulo nesta década, aliado aos sonhos de Seleção Brasileira, mostram que aqueles que pensam que Pato é um jogador que já não tem muito mais ambição dentro de campo, pois já está realizado fora dele, estão equivocados. Pelo menos é o recado que o camisa 7 tentou passar na entrevista. Sua última convocação para vestir a camisa amarela foi em 2013, quando Felipão ainda treinava o selecionado.

– Muitas pessoas pensam que o Pato está sem vontade, já conseguiu dinheiro, já jogou lá na Europa e não tem mais objetivos. Eu acho que tudo isso, muitas vezes as pessoas não entendem, mas por todo o sacrifício que eu fiz, eu sou muito feliz pelo que eu tenho, porque eu conquistei. Nós que somos jogadores sabemos como são os treinos, você se machuca, enfrenta jogos com neve, frio, viagens, então eu vejo que muitas coisas eu fui aprendendo. Eu cheguei muito rápido lá em cima, e a escada não estava fixada muito bem. Então eu cheguei muito rápido, eu não passei pelo percurso de crescer, de amadurecer, eu fui logo ao nível muito alto. A diferença de hoje para aquela época é a cabeça que eu tenho – concluiu o atacante são-paulino.

Alexandre Pato, assim como todo o elenco do São Paulo, está em período de 20 dias de férias, desde a última quinta-feira. Ainda não há previsão de retorno das atividades coletivas no CT da Barra Funda nem da retomada das competições como Campeonato Paulista e Copa Libertadores. Tudo isso em decorrência da pandemia de coronavírus que assola o Brasil e o mundo.

CONFIRA OS DEZ MAIORES ARTILHEIROS DO SÃO PAULO ENTRE 2010 e 2020

1) Luis Fabiano – 92 gols
2) Alexandre Pato – 47 gols
3) Rogério Ceni – 44 gols
4) Dagoberto – 37 gols
5) Lucas Moura –  33 gols
6) Alan Kardec – 25 gols
7) Hernanes – 24 gols
8) Ganso – 24 gols
9) Michel Bastos – 22 gols
10) Aloísio (Boi Bandido) – 21 gols

Lance

Daniel Alves é convocado para a Seleção e deve perder um jogo pelo São Paulo

Daniel Alves fará parte dos jogos contra a Bolívia, dia 27 de março, no Recife, e diante do Peru, dia 31 de março, em Lima. A apresentação para os atletas é no dia 23. Não haverá jogos pela Libertadores no período.

A seleção olímpica de Antony e Lucas Perri iria enfrentar a Arábia Saudita e o Egito nos dias 26 e 29 de março em Dubai, nos Emirados Árabes. Mas os amistosos foram cancelados por causa do coronavírus. A CBF corre atrás de novos rivais.

Com isso, a única partida perdida por Daniel Alves, Antony e Lucas Perri deverá ser a da última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, dia 1º de abril, contra o Guarani. A rodada anterior é no dia 20 de março – com tempo hábil, portanto, para o jogador participar.

Daniel Alves defenderá a Seleção nas eliminatórias — Foto: MAURO HORITA/ESTADÃO CONTEÚDODaniel Alves defenderá a Seleção nas eliminatórias — Foto: MAURO HORITA/ESTADÃO CONTEÚDO

Daniel Alves defenderá a Seleção nas eliminatórias — Foto: MAURO HORITA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Curiosamente, Daniel Alves entrou na lista de Tite como lateral-direito, embora venha atuando como meia no São Paulo. O treinador comentou a convocação do atleta tricolor.

– Vamos falar um pouquinho da posição e da função do atleta. Ele é um articulador dentro do São Paulo, no último jogo até alinhado com o Tchê Tchê, numa função mais atrasada, fazendo essa coordenação, articulação. No Brasil, ele joga assim, mas na lateral.

Ele tem esse DNA. Acredito que não deva ter dificuldade de adaptação de uma para a outra.

Antony, do São Paulo, foi convocado por André Jardine — Foto: Marcelo HazanAntony, do São Paulo, foi convocado por André Jardine — Foto: Marcelo Hazan

Antony, do São Paulo, foi convocado por André Jardine — Foto: Marcelo Hazan

Lucas Perr, doi São Paulo, foi convocado pela seleção olímpica de André Jardine — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.netLucas Perr, doi São Paulo, foi convocado pela seleção olímpica de André Jardine — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Lucas Perr, doi São Paulo, foi convocado pela seleção olímpica de André Jardine — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

 

Globo Esporte

Muricy critica São Paulo após derrota e vê convocação ‘normal’ de Tite

Único brasileiro a estrear na Libertadores com derrota, o São Paulo, para Muricy Ramalho, ‘teve tudo na mão’ para vencer o Binacional (PER), ontem, fora de casa. Analisando, durante o Globo Esporte SP desta sexta-feira, as chances perdidas pelo Tricolor na derrota por 2 a 1, o comentarista afirmou que o time de Fernando Diniz precisava matar o jogo no primeiro tempo.

No que diz respeito a altitude, o ex-técnico acredita que os quase 4.000 metros acima do nível do mar atrapalharam a reação do São Paulo em seu primeiro jogo pela fase de grupos da Libertadores.

“O São Paulo teve tudo na mão. Começou o jogo em cima, como era esperado, porque, quando você chega duas horas antes, você não sente muito a altitude. Mas, vai passado o jogo, você vai começando a entrar na altitude e ela vai pegando você. O São Paulo, na hora que quis reagir, já era. Tem que matar o jogo no começo”, comentou Ramalho que isentou Diniz da falta de pontaria tricolor:

“Ele (Diniz) faz tudo que tem que fazer, ou seja, dá profundidade, treinamento… mas aí, é coisa do jogador”.

Sobre o grupo do Tricolor na competição sul-americana, o comentarista ressaltou a importância de sair do Peru com um bom resultado. O São Paulo terá pela frente a LDU, do Equador, e o River Plate, da Argentina.

“Não para perder pontos para esse time, que é o pior do grupo. Tem que ganhar dele, porque tem duas pedreiras agora, LDU e River”, opinou o ex-técnico.

O São Paulo volta a campo neste domingo, às 16h, para encarar a Ferroviária pela nona rodada do Campeonato Paulista.

E a seleção brasileira?

Além da derrota tricolor, Muricy Ramalho também comentou a convocação da seleção brasileira para os primeiros jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Elogiando o ataque da seleção brasileira, o ex-técnico acredita que não há muito o que se discutir quanto as escolhas de Tite.

“Que ataque! O Tite não vai poder reclamar, é muita gente boa. Eu acho que não teve grandes surpresas. O Everton Ribeiro era esperado, é um meia diferente. Então, acho que está normal. Não tem muito o que discutir não”, avaliou Muricy.

A seleção brasileira estreia no dia 27 de março contra a Bolívia. Na sequência, no dia 31, o Brasil encara o Peru.

UOL

Pedrinho e Antony: companheiros de Seleção, mas rivais em seus clubes

São Paulo e Corinthians se enfrentam neste sábado, às 19h, no Morumbi, pela sexta rodada da fase de grupos do Paulistão-2020 e em meio a tantos duelos individuais e nuances que envolvem o clássico, uma delas chama a atenção. Trata-se da relação de Antony e Pedrinho, amigos fora de campo, companheiros de Seleção Olímpica e rivais defendendo seus clubes.

Os dois são joias em seus times. O são-paulino quase foi negociado com o Ajax neste início de temporada, mas ficará pelo menos até o meio do ano, já o corintiano tem venda encaminhada para o Benfica e irá para Portugal no meio do ano. Dessa forma, o Majestoso deste sábado pode ser um dos último duelos dos garotos defendendo suas respectivas equipes paulistas.

No retrospecto de enfrentamento entre os dois, quem leva a melhor, até aqui, é Pedrinho, que saiu vitorioso nas três partidas em que teve Antony como adversário: no Paulistão-2019, ainda pela fase de grupos (2 a 1), na final da competição (2 a 1) e no primeiro turno do Brasileirão (1 a 0). O jovem tricolor marcou um gol na decisão estadual e o alvinegro anotou um no Brasileiro.

Quando São Paulo e Corinthians se enfrentaram pela última vez, no segundo turno do Brasileirão-2019, nem Antony nem Pedrinho estiveram no duelo, pois estavam com a Seleção Olímpica do Brasil para amistosos preparatórios. Naquela ocasião a vitória foi do Tricolor, por 1 a 0, no Morumbi e ambos fizeram falta para seus clubes. Desde então, a rivalidade ficou de lado.

Os garotos, que mantém amizade fora dos gramados, se reuniram no início desta temporada, na Granja Comary, para ajudar a Seleção Olímpica a garantir vaga nos Jogos de Tóquio, que acontecem entre julho e agosto deste ano. A combinação deu certo, apesar de o time ter oscilado durante o Pré-Olímpico da Colômbia e chegado na última rodada com risco de ficar fora da Olimpíada.

Esses resultados na competição só reforçaram o retrospecto que Antony e Pedrinho acumulam quando atuam juntos na Seleção. Até aqui são 12 partidas, oito vitórias e um empate, que resultam em 75% de aproveitamento. Nesses jogos são três gols para o corintiano e cinco para o são-paulino. Além disso, eles têm em comum o título do Torneio de Toulon, em junho de 2019.

O próximo passo é garantir juntos uma vaga na lista para os Jogos Olímpicos de Tóquio e ajudar o Brasil a trazer sua segunda medalha de ouro no futebol, mas antes disso, eles vão defender seus clubes pela primeira vez neste ano, justamente em um clássico que colocará um contra o outro. Pedrinho chega pressionado após eliminação na Libertadores e Antony vem como esperança.

Enquanto o São Paulo ocupa a terceira posição no Grupo C do Paulistão com oito pontos, o Corinthians é o vice-líder do Grupo D, com sete. Ambos buscam reabilitação no campeonato após serem derrotados na quinta rodada, além de evitar que a classificação para as quartas de final se complique.

Lance

Exame aponta lesão no joelho, e Walce será cortado; zagueiro para por até oito meses

O zagueiro Walce está fora do Pré-Olímpico. O jogador do São Paulo se lesionou em um lance sozinho durante amistoso da seleção brasileira sub-23 contra o Boavista, na manhã deste domingo, e será cortado da equipe. Ele realizou um exame, em Teresópolis, que constatou ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.

A expectativa é que ele fique afastado dos gramados entre seis e oito meses, o que compromete também sua participação na Olimpíada de Tóquio. A CBF confirmará o corte apenas nesta segunda-feira. No seu Instagram, Walce postou mensagens de fé e otimismo (veja mais abaixo).

Walce é atendio pelos médicos da Seleção, logo após se lesionar — Foto: Raphael ZarkoWalce é atendio pelos médicos da Seleção, logo após se lesionar — Foto: Raphael Zarko

Walce é atendio pelos médicos da Seleção, logo após se lesionar — Foto: Raphael Zarko

 

A uma semana da estreia no Pré-Olímpico, Jardine pode substituir Walce por outro jogador para a disputa do torneio. Thuler, do Flamengo, e Ricardo Graça, do Vasco, são algumas opções. A delegação brasileira viaja para a Colômbia, local da competição, na próxima quarta-feira. Antes, ainda faz um segundo jogo-treino, contra a Portuguesa-RJ, nesta terça.

Walce se lesionou no fim do primeiro tempo da vitória por 4 a 0 do Brasil contra o Boavista. Ele caiu sozinho no gramado reclamando de dores no joelho esquerdo após girar o corpo em uma jogada na lateral. O jogador do São Paulo gritou de dor e foi retirado de maca do campo da Granja Comary.

Post de Walce deste domingo, após ter sofrido a lesão — Foto: Reprodução/InstagramPost de Walce deste domingo, após ter sofrido a lesão — Foto: Reprodução/Instagram

Post de Walce deste domingo, após ter sofrido a lesão — Foto: Reprodução/Instagram

 

Walce, de 20 anos, tem contrato com o São Paulo até o fim de 2022 e é desejo do RB Bragantino para a temporada. O time Bragança Paulista fez proposta de 6 milhões de euros (cerca de R$ 27,1 milhões) por 80% dos direitos econômicos do jogador. Ele fez sua estreia como profissional em 2019 e realizou cinco partidas com a camisa da equipe principal do Tricolor.

Globo Esporte

São Paulo crê que Antony poderá se valorizar ainda mais com participação na seleção olímpica e tenta adiar venda

O São Paulo sabe que precisa trabalhar no mercado da bola para buscar cerca de R$ 80 milhões e reduzir o seu déficit anual, que está na casa dos R$ 180 milhões. O jogador mais cotado para ser negociado e contribuir com o caixa tricolor é Antony. No entanto, segundo apurou o UOL Esporte, o departamento de futebol não está disposto a fechar uma transferência agora, com os valores que foram sinalizados. Os dirigentes acreditam que o atleta poderá se valorizar ainda mais com a sua participação na seleção olímpica, no início de 2020.

Até o momento, o RB Leipzig se mostrou disposto a desembolsar 18 milhões de euros (R$ 81,54 milhões) para contratá-lo. Já o Borussia Dortmund enviou representantes para acompanhar a partida entre o Tricolor paulista e o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o atacante, de 19 anos, foi o autor do gol da vitória dos donos da casa por 1 a 0.

LEIA TAMBÉM: Bragantino faz sondagem milionária por Walce, mas SP quer condições melhores

Além de levar em conta a parte esportiva, os integrantes do departamento de futebol acreditam que o jogador, que foi titular da seleção de André Jardine em outras oportunidades, poderá ficar ainda mais valorizado após defender o país no torneio internacional. Ou seja, uma transferência agora, com tais valores, não seria considerada satisfatória.

Ainda dentro deste plano de valorização do jogador, o São Paulo sempre deu preferência para negociá-lo na janela de transferência do meio de ano, considerada mais nobre para o mercado europeu. Uma possibilidade estudada pelo clube seria a de acertar a saída do garoto e ele só deixar o clube na metade de 2020.

Para tentar reduzir o déficit, o clube pode também negociar outros atletas que não são tão utilizados. Hudson e Jucilei, por exemplo, têm contratos longos e não são considerados titulares absolutos. Nas últimas semanas, o clube também recebeu sondagens por Helinho e Walce, do Red Bull Bragantino. Vale destacar que o zagueiro Walce e Igor Gomes também estão convocados para defender a seleção no Pré-Olímpico de 2020.

O trio deverá se apresentar em 3 de janeiro e a preparação seguirá até o dia 15. No dia 16, a seleção embarca para a Colômbia. Como o torneio internacional será disputado até 9 de fevereiro, caso a seleção participe de toda a competição, os jogadores vão desfalcar o Tricolor paulista nas primeiras cinco rodadas do Campeonato Paulista.

UOL

Na seleção, Antony, Igor Gomes e Walce podem desfalcar SPFC em clássico

O São Paulo pode perder três jogadores nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Antony, Igor Gomes e Walce foram convocados pelo técnico André Jardine para defender a seleção no Pré-Olímpico de 2020. Se for liberado pelo Tricolor paulista, o trio deve se apresentar para a a equipe nacional no dia 3 de janeiro e a preparação seguirá até o dia 15. No dia 16, a seleção embarca para a Colômbia.

Por outro lado, o São Paulo inicia a sua pré-temporada no dia 6 de janeiro. Como o torneio internacional será disputado até o dia 9 de fevereiro, caso a seleção participe de toda a competição, os jogadores vão desfalcar o Tricolor paulista nas primeiras cinco rodadas do estadual. Logo na segunda jornada do Paulistão, o time do Morumbi vai encarar o Palmeiras.

Principal esperança do São Paulo para reforçar o seu caixa nesta janela de transferência, Antony está empolgado com a possibilidade de defender a seleção. O atacante esteve presente também nas listas anteriores de André Jardine.

“É mais um passo rumo ao sonho que tenho de disputar a Olimpíada. É um grande objetivo para 2020 e vamos com tudo neste Pré-Olímpico. Formamos um grupo muito forte e temos condições de conquistar essa vaga. Temos de honrar essa camisa, cinco vezes campeã do mundo”, disse Antony.

UOL

Patryck e Talles são campeões do Mundo Sub-17

Os são-paulinos Patryck e Talles entraram para a lista de campeões mundiais Sub-17. Os garotos #MadeInCotia fizeram parte da equipe brasileira que venceu a Copa do Mundo na noite deste domingo (17), ao superar o México de virada por 2 a 1, gols feitos por Caio Jorge e Lazaro, em Gama (DF).

A dupla se junta a outros quatro são-paulinos que foram campeões do Mundial juvenil: Andrey, em 1997, Leandro Alves, em 1999, Bruno e Arthur, em 2003.

Patryck, lateral-esquerdo, foi titular da equipe em todas as partidas e fez um gol, diante da Itália nas quartas de final. Talles começou a competição entre os titulares e também foi nome importantíssimo da equipe. O atacante Juan, convocado para o Mundial, foi desconvocado por conta de uma lesão muscular.

Já o técnico brasileiro, Guilherme Dalla Déa, também passou pela base Tricolor. Pelo São Paulo, o treinador venceu a Copa Votorantim Sub-15 (2013 e 2014) e o Campeonato Paulista Sub-15 (2014).

A Seleção levou o troféu com 100% de aproveitamento: vitórias sobre Canadá (4×1), Nova Zelândia (3×2) e Angola (2×0) na primeira fase; Chile (3×2) nas oitavas de final; Itália (2×0) na quartas e França (3×2) na épica semifinal.

Ao todo, contando com 2019, 32 atletas do São Paulo foram listados para jogar o Mundial Sub-17. O primeiro chamado foi Ivan, lateral-esquerdo, para a disputa da Copa do Mundo de 1985. Já na última edição, em 2017, quatro tricolores foram convocados: o lateral Weverson, o atacante Brenner e os meio-campistas Rodrigo Nestor e Helinho – esse último foi convocado após lesão Vinícius Junior, então jogador do Flamengo.

saopaulofc.net

Na seleção sub-23, Antony não treina, é cortado e já viaja de volta para o Brasil nesta quarta-feira

A seleção brasileira sub-23 se prepara para a estreia no curto torneio de Tenerife, na Espanha, com um desfalque: o atacante Antony, do São Paulo. O jogador se apresentou com dores na coxa esquerda e sequer participou dos dois treinos da seleção para a partida contra os EUA. Ele foi cortado e já viaja de volta para o Brasil nesta quarta-feira.

Ao lado de Walce, Antony participa do trote aos novatos. Ele não treinou com a seleção sub-23 — Foto: Reprodução CBF TVAo lado de Walce, Antony participa do trote aos novatos. Ele não treinou com a seleção sub-23 — Foto: Reprodução CBF TV

Ao lado de Walce, Antony participa do trote aos novatos. Ele não treinou com a seleção sub-23 — Foto: Reprodução CBF TV

 

Antony sentiu as primeiras dores na coxa contra o Fluminense, mas atuou normalmente tanto contra o time carioca como na outra partida, diante do Athletico-PR. Ele relatou as queixas ao se apresentar na Espanha e foi diagnosticado com a lesão. O jogador embarca nesta quarta e é aguardado no São Paulo nesta quinta-feira. Na seleção sub-23 ele já iniciou tratamento.

O time treinado por André Jardine enfrenta os EUA nesta quinta-feira, às 13h30, horário de Brasília, com transmissão do SporTV e tempo real do GloboEsporte.com.

Antony é titular da equipe de Jardine e fez cinco gols nos últimos quatro jogos, formando ataque ao lado de Paulinho, do Bayer Leverkusen, e Matheus Cunha, do RB Leipizig.

Com 19 jogadores, e três goleiros, seleção sub-23 tem desfalque para torneio de Tenerife — Foto: Reprodução CBF TVCom 19 jogadores, e três goleiros, seleção sub-23 tem desfalque para torneio de Tenerife — Foto: Reprodução CBF TV

Com 19 jogadores, e três goleiros, seleção sub-23 tem desfalque para torneio de Tenerife — Foto: Reprodução CBF TV

 

Confira a lista de convocados para o torneio de Tenerife:

Goleiros: Anderson (Athlético-PR), Ivan (Ponte Preta) e Phelipe (Grêmio);

Laterais: Dodô (Shakhtar Donetsk), Guga (Atlético-MG), Ayrton Lucas (Spartak Moscou) e Caio Henrique (Fluminense);

Zagueiros: Ibañez (Atalanta), Lyanco (Torino), Rodrigo (Portimonense) e Walce (São Paulo);

Meio-campistas: Douglas (PAOK-Grécia), Lucas Fernandes (Portimonense), Matheus Henrique (Grêmio), Pedrinho (Corinthians), Thiago Maia (Lille) e Wendel (Sporting);

Atacantes: Antony (São Paulo), Artur (Bahia), Gabriel Martinelli (Arsenal), Mateus Cunha (RB Leipzig), Paulinho (Bayer Leverkusen) e Pedro (Fiorentina).

Globo Esporte

Antony “aproveita” Seleção para levar terceiro amarelo no São Paulo

O São Paulo tem um desfalque certo para enfrentar o Santos, no próximo sábado, pela 33ª rodada do Brasileirão-2019. Trata-se do jovem Antony, que foi convocado pelo técnico André Jardine para representar a Seleção Olímpica na próxima Data Fifa. O atacante estava pendurado e acabou levando o terceiro amarelo, neste domingo, contra o Athletico-PR, no Morumbi.

Antony deve se apresentar nesta segunda-feira, na Espanha, onde a Seleção sub-23 disputa o Torneio Tenerife, entre os dias 11 e 20 de novembro, que também contará com Argentina, Chile e EUA. Dessa forma, o jogador perderá a próxima rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 16 deste mês.

Como estava pendurado com dois amarelos, Antony “aproveitou” que já não jogaria contra o Santos para “queimar” o terceiro cartão e retornar ao São Paulo sem o risco de ficar fora por mais uma partida, por conta de uma suspensão. Assim, ele deve estar a apto a enfrentar o Ceará, fora de casa.

Walce, que nem ficou entre os relacionados para o jogo deste domingo, também embarca junto com Antony para representar a Seleção Olímpica. Enquanto a dupla está fora, o São Paulo volta a campo no próximo sábado, às 17h, para enfrentar o Santos, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Brasileirão.

Lance

Antony e Walce são convocados para seleção olímpica e desfalcam o São Paulo

O zagueiro Walce e o atacante Antony foram convocados pela seleção brasileira olímpica para dois amistosos na Espanha, entre 14 e 17 de novembro. Desta forma a dupla do São Paulo vira desfalque para o clássico contra o Santos, da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os dois devem estar à disposição de Fernando Diniz normalmente para o jogo do dia 10, contra o Athletico, em seguida viajam. Em um torneio na cidade de Tenerife, a seleção encara os Estados Unidos no dia 14 e volta a campo três dias depois, para enfrentar adversário ainda a ser definido. O time se prepara para o Torneio Pré-Olímpico Sul-Americano Sub-23, que acontece entre janeiro e fevereiro na Colômbia; lá, o Brasil tenta vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Esta é a quinta ocasião em 2019 em que os jogos da seleção em data-Fifa desfalcam os clubes brasileiros – já aconteceu em março, junho e setembro e outubro. Todas as vezes houve prejuízo aos times nacionais com atletas convocados, afinal o calendário organizado pela CBF não prevê pausas nestas ocasiões. Desta vez a seleção principal não chamou jogadores do futebol brasileiro, mas a olímpica levou onze (veja a lista abaixo).

Convocados pela seleção brasileira olímpica:

Goleiros
Anderson (Athletico)
Ivan (Ponte Preta)
Phelipe Megiolaro (Grêmio)

Laterais
Dodô (Shakhtar Donetsk-UCR)
Guga (Atlético-MG)
Ayrton Lucas (Spartak Moscou-RUS)
Caio Henrique (Fluminense)

Zagueiros
Ibañez (Atalanta-ITA)
Lyanco (Torino-ITA)
Rodrigo (Portimorense-POR)
Walce (São Paulo)

Meio-campistas
Bruno Guimarães (Athletico)
Lucas Fernandes (Portimorense-POR)
Matheus Henrique (Grêmio)
Pedrinho (Corinthians)
Thiago Maia (Lille-FRA)
Wendel (Sporting-POR)

Atacantes
Antony (São Paulo)
Artur (Bahia)
Gabriel Martinelli (Arsenal-ING)
Matheus Cunha (RB Leipzig-ALE)
Paulinho (Bayer Leverkusen-ALE)
Pedro (Fiorentina-ITA)

UOL

Esperado na terça, Daniel Alves é tratado como dúvida no São Paulo

O São Paulo disputou as duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro sem seu principal jogador. Convocado pelo técnico Tite para defender a Seleção, Daniel Alves é tratado como dúvida pelo time tricolor para o confronto com o Cruzeiro, já que tem chegada prevista para terça-feira.

O lateral direito foi escalado como titular e participou dos 90 minutos dos empates do Brasil contra Senegal e Nigéria, disputados quinta-feira e domingo, respectivamente. Em função da longa viagem de Cingapura, sede dos amistosos, o veterano de 36 anos é dúvida no São Paulo.

Daniel Alves desfalcou seu time nos confrontos com Bahia (0 x 0) e Corinthians (1 x 0). Assim como Antony, convocado para defender a Seleção Olímpica. O jovem ainda participa de amistoso contra o Japão nesta segunda-feira e, de Recife, segue para diretamente para Belo Horizonte.

Dos atletas que desfalcaram o São Paulo no clássico contra o Corinthians, o técnico Fernando Diniz tem chance de contar com os retornos do lateral direito Juanfran e do centroavante Raniel contra o Cruzeiro. Já os atacantes Toró e Pablo, vitimados por lesões musculares, seguem afastados.

Com o triunfo sobre o Corinthians, o São Paulo chegou aos 43 pontos ganhos e embolou a briga por um lugar no G4 do Campeonato Brasileiro. Os dois rivais estão empatados e têm as mesmas 11 vitórias, mas o time alvinegro leva vantagem no saldo de gols e detém o quarto posto.

O confronto entre São Paulo e Cruzeiro, válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, está marcado para as 21 horas (de Brasília) de quarta-feira, no Estádio do Mineirão. Com apenas 24 pontos, o time celeste ocupa o 18º lugar, dentro da zona de rebaixamento.

Gazeta Esportiva

Dani Alves pode perder até 3 jogos graças à Seleção: “Seria importante estar aqui”

São Paulo não poderá contar com um dos destaques da vitória por 2 a 1 sobre o Fortaleza ao menos nos seus próximos dois jogos no Campeonato Brasileiro. Convocado por Tite para defender a Seleção Brasileira nos amistosos dos dias 10 e 13 de outubro, contra Senegal e Nigéria, respectivamente, Daniel Alves não estará à disposição do técnico Fernando Diniz contra o Bahia e Corinthians e pode perder também o duelo com o Cruzeiro dependendo da programação de sua programação de retorno ao Brasil.

Daniel Alves se apresentará à Seleção Brasileira nos próximos dias. O elenco verde e amarelo viajará até Singapura, no outro lado do mundo, para disputar dois amistosos contra seleções africanas. Os clubes brasileiros que tiveram jogadores convocados por Tite reclamaram bastante da não paralisação do Campeonato Brasileiro em datas Fifa, e o lateral-direito tricolor comentou sobre isso.

“Todos os campeonatos param quando as seleções jogam, esse é um dos poucos que não param. Não é um problema meu, estou aqui para servir meu país, vestir a camisa da Seleção, mas sabendo que nesse momento seria muito importante estar aqui no São Paulo”, afirmou Daniel Alves.

Mas não é apenas a Seleção principal que desfalcará os times que disputam o Campeonato Brasileiro. Antony foi convocado pela Seleção Olímpica comandada por André Jardine para os amistosos contra Venezuela e Japão, nos dias 10 e 14 de agosto, em Recife.

“Não queremos contar com desfalques, mas a partir do momento que são convocados, temos que valorizar e acreditar naqueles que vão entrar. Tenho certeza que eles têm tudo para corresponder à altura”, completou o técnico do São Paulo, Fernando Diniz.

Além do lateral-direito do São Paulo, os goleiros Santos (Athletico-PR) e Weverton (Palmeiras), e Rodrigo Caio (Flamengo), Matheus Henrique (Grêmio), Gabigol (Flamengo) e Everton Cebolinha (Grêmio) foram os outros atletas que atuam no Brasil a serem convocados por Tite para os amistosos na Ásia.

Gazeta Esportiva