BOMBA!!! Cavani no São Paulo?? Confira!

Petros Maicon São Paulo

Cavani no São Paulo? Petros e Maicon fazem post enigmático nas redes sociais

Edinson Cavani no São Paulo? A confirmação do interesse do Tricolor no uruguaio feita por Diego Lugano, atual superintendente de relações institucionais do time do Morumbi, tem feito à torcida delirar nas redes sociais com a possibilidade do negócio e os ex-tricolores Petros e Maicon não ficaram de fora.

 

Em meio a chuva de pessoas prevendo gol de Cavani no tetra da Copa Libertadores e outros fazendo promessas de tatuar o rosto do atleta caso venha ao Tricolor, a dupla Petros e Maicon, ex-jogadores do São Paulo que defendem o Al-Nassr, da Arábia Saudita, entraram na zoeira nas redes sociais.

+ Grafite relembra Mundial com São Paulo e ironiza ‘jogou de igual para igual’ usado em defesa do Flamengo

Torcedores do Tricolor declarados, eles publicaram um vídeo nas redes sociais brincando com o nome de Cavani.

– Petros, o que você está fazendo aí, cara? – indaga o zagueiro Maicon.

– Cavani – responde o volante, com uma pá em mãos fazendo buraco na terra.

PROFETIZOU?

Petros defendeu o São Paulo entre as temporadas 2017 e 2018 e criou forte identificação com a torcida por declarações fortes e vistas como verdadeiras nos tempos de Morumbi. Depois, mesmo negociado com o time árabe, ele segue acompanhando o Tricolor registrando fotos de jogos e vídeos de comentários/críticas em seu Instagram.

A torcida do São Paulo, inclusive, cria grande expectativa sobre os vídeos de Petros já que ele acabou antecipando as contratações de Alexandre Pato, Daniel Alves e Juanfran recentemente.

NEGOCIAÇÃO COM CAVANI?

Com problemas de caixa, afinal, fechou o balançou de 2019 com deficit de R$ 156 milhões, o São Paulo tem buscado medidas para aliviar à crise financeira causada pela pandemia do coronavírus e cogita vender o jovem Igor Gomes, além de Antony (ao Ajax), para tentar ter condições de fechar o ano com as contas no azul.

O portal Meu Tricolor apurou no último sábado (11) que Diego Lugano está à frente das conversas com o uruguaio para convencê-lo de escolher o São Paulo Futebol Clube como destino caso tenha o desejo de voltar ao futebol sul-americano. As conversas são embrionárias.

Caso haja uma sinalização positiva por parte de Cavani, o segundo passo será a entrada do diretor-executivo de futebol, Raí, e o gerente de futebol, Alexandre Pássaro, para discutir valores e projetos de marketing.

+ Diego Forlán revela que torcia pelo São Paulo e sonha em treinar o clube um dia

O que pesa contra na história, além das altas cifras salarias e de luvas, é a dificuldade encontrada pelo clube de atrair parceiros. Daniel Alves, por exemplo, até o momento só conta com o DAZN o utilizando como garoto-propaganda mediante a contrato de R$ 5 milhões. Situação segue em aberta.

Anúncios

Danilo é traidor ou foi traído? Olha essa história

Danilo Gabriel de Andrade, ou mais conhecido apenas como Danilo, carrega o status de ídolo pelas passagens vitórias em São Paulo e Corinthians. Porém, há uma ala são-paulina que coloca o meia como traidor por ter ido jogar no rival ao invés de voltar ao Morumbi. Só que a história não é bem assim.

HISTÓRIA

Contratado em 2004 pelo São Paulo a pedido do técnico Cuca, o meio-campista veio do Goiás sem muita badalação, disputou posição com Marquinhos no começo e logo se tornou peça fundamental do time atuando pela faixa esquerda de campo junto ao lateral Junior.

No ano seguinte, agora com o técnico Emerson Leão, a formação de 3-5-2 no Tricolor e fez com que o futebol de Danilo explodisse e transformasse na referência. Longe de ser um velocista, o meia canhoto era o cérebro do time são-paulino e disparava pancadas de qualquer lugar do gramado. Atuando assim, ele foi decisivo nas conquistas de Paulistão, Libertadores e Mundial de Clubes.

As atuações do meio-campista na conquista do título brasileiro do são-paulino em 2006 fizeram o Kashima Antlers, do Japão, não ter dúvidas em comprá-lo e viu o atleta se transformar em um dos maiores ídolos do clube entre os anos de 2007 e 2009.

POLÊMICO RETORNO AO BRASIL

Com saudades da família e amigos, Danilo optou em não renovar com o time japonês para voltar Brasil em 2010 e, logicamente, foi bater na porta do São Paulo Futebol Clube para saber como poderia traçar um plano de retorno.

O Tricolor chegou a abrir conversas com o agente Gilmar Rinaldi para repatriar o meia, porém, tinha como prioridade a renovação de contrato do atacante Washington e acabou deixando como segundo plano. Depois, quando correu atrás, já era tarde demais pelo fato do Corinthians ter fechado acordo.

“Eu trabalhava com o Washington e ele estava negociando renovação de contrato com o São Paulo. Então, falei com o São Paulo, eles tinham interesse no Danilo, mas tinham que escolher se iriam renovar com o Washington [ou priorizar o retorno do meia e escolheram o Coração Valente]”, contou Gilmar Rinaldi, em entrevista ao UOL Esporte.

“Quando Danilo conseguiu a liberação no Japão, o Andrés [Sanchez, presidente do Corinthians na época] me ligou e eu dei a prioridade ao Corinthians. Depois, o São Paulo ainda tentou falar com o Danilo, mas a prioridade já era para o Corinthians”, completou o empresário.

A história foi confirmada pelo próprio Danilo em entrevista há um ano ao UOL Esporte. O meio-campista contou que a escolha pelo rival Corinthians após a desistência do São Paulo se deu pelo fato de ser uma equipe em ascensão dentre aquelas que haviam lhe feito proposta.

“Estava no Japão há três anos e, na época, estava conversando para retornar ao São Paulo. Mas no final da história acabei indo para o Corinthians, em um ano que a equipe estava em evolução. Também havia chegado o Ronaldo Fenômeno e o Roberto Carlos. Acabei optando pelo Corinthians”, revelou Danilo, que apontou o motivo da decisão”, contou o jogador.

“Eu vi o que era melhor no momento. No São Paulo, graças a Deus, eu tinha uma história muito bonita e foi muito bom o tempo que eu fiquei lá. Na época, sentei com o Gilmar Rinaldi, que era o meu empresário e sabe muito de futebol. O empresário nessa hora é fundamental. Por ele também ter jogador futebol [o ex-goleiro atuou no Flamengo, Internacional, São Paulo e na seleção], achamos que naquele momento o Corinthians estava em ascensão. Fizemos a escolha certa porque as coisas acabaram se encaminhando muito bem na minha carreira”, finalizou.

NÚMEROS DE DANILO PELO SÃO PAULO

Pelo Tricolor do Morumbi, Danilo disputou 193 jogos (111 vitórias, 44 empates e 38 derrotas), 37 gols e conquistou quatro títulos (Paulista 2005, Libertadores 2005, Mundial 2005 e Brasileirão 2006).

Danilo é traidor ou foi traído?

 

Fonte: Meu Tricolor

Neto detona diretoria do São Paulo e compara política do clube ao Regime Militar

O ex-jogador Neto disparou várias críticas à diretoria do São Paulo, na tarde desta terça-feira (11), no programa Os Donos da Bola. Na última segunda (10), veio à tona uma informação de que o clube paulista atrasou salários e direitos de imagem do elenco profissional.

“Lembram ano passado, quando eu falei que vocês não iam ter dinheiro pra pagar o Daniel Alves? Que vocês estavam com um déficit de 180 milhões? Que você Leco, pediu pros conselheiros do São Paulo uma ajuda pra liberar 33 milhões pra pagar tudo?”, questionou Neto.

“Vocês não tão pagando CLT, direito de imagem. Não sei se é só um mês e quando sai isso é porque o jogador falou”, acrescentou.

Neto também falou sobre o lado esportivo do São Paulo. O último título conquistado pelo Tricolor é a Copa Sul-Americana, em 2012.

“A vergonha que o torcedor são-paulino tá sofrendo vem de vocês todos. Vocês ainda não criam vergonha na cara pra fazer assim: ‘eu não sou mais soberano, eu posso voltar a ser’. Vocês continuam achando que são os soberanos e não sai mais”, opinou.

Por fim, Neto comparou a política interna do São Paulo ao Regime Militar, que ocorreu entre 1964 e 1985, no Brasil.

“Vocês não são mais exemplo pros outros clubes. Democraticamente vocês deixaram de ser democráticos. O que vocês viraram? É isso que aconteceu em 64. É por isso que o São Paulo tá desse jeito”, concluiu.

via: Torcedores

Arboleda se recusa a trocar camisa em clássico São Paulo x Palmeiras

O zagueiro Robert Arboleda se recusou a trocar a camisa do São Paulo com um jogador do Palmeiras no clássico do último domingo, em Araraquara.

Criticado — e até multado — por ter usado um uniforme justamente do rival nas férias, ele decidiu que não faria a troca que é tradicional entre os jogadores após as partidas. Um atleta palmeirense chegou a abordá-lo na saída de campo e teve o pedido negado. (Por Bruno Grossi).

UOL

Lugano sobre Arboleda com a camisa do Palmeiras: “Ingenuidade e burrice”

O São Paulo colocou seus dirigentes ligados ao futebol para uma longe entrevista coletiva no início da tarde de hoje (16) no CT da Barra Funda. E um dos assuntos comentados foi a punição aplicada a Robert Arboleda, que nas férias foi fotografado vestindo uma camisa do rival Palmeiras. Para Diego Lugano, superintendente de relações institucionais, o zagueiro não fez isso por falta de caráter.

 

“Está claro que é inadmissível que um jogador vista a camisa de um rival, seja no lugar que for, seja em São Paulo, de férias, na cidade dele… É inadmissível. Por isso, o clube decidiu multar o Arboleda. Mas cada caso é um caso e ninguém melhor que nós, melhor que eu, que conheço o vestiário e conheço o perfil do cara, para saber quando é ingenuidade e burrice e quando o jogador é mau-caráter, como talvez a torcida tenha pensado. Posso garantir que foi ingenuidade e burrice. Ele não faz a mínima ideia se essa camisa verde é do México, da Bolívia, da Chapecoense, do Guarani, de Camarões ou do Palmeiras. Posso garantir. As redes sociais e um amigo engraçadinho se encarregaram de trazer esse problema para ele”, lamentou o uruguaio.

Veja datas e horários dos jogos do São Paulo na Libertadores

A Conmebol divulgou na noite desta quarta-feiras as datas e horários dos jogos da Libertadores. O São Paulo já sabe que a estreia será contra o Binacional (PER), às 23h de uma quinta-feira, fora de casa, com transmissão somente pelo Facebook.

River Plate (ARG) e LDU (ECU) também estão no Grupo D e cruzarão o caminho do Tricolor, que participa da competição pela 20ª vez.

Veja a tabela do São Paulo:

5/3 (quinta-feira) – 23h – Binacional x São Paulo
Estádio Guillermo Briceño Rosamedina (Juliaca-PER)
Transmissão: Facebook

11/3 (quarta-feira) – 21h30 – São Paulo x LDU
Morumbi
Transmissão: Globo/Fox

17/3 (terça-feira) – 21h30 – São Paulo x River Plate
Morumbi
Transmissão: Fox

7/4 (terça-feira) – 21h30 – LDU x São Paulo
Estádio Rodrigo Paz Delgado – (Quito-ECU)
Transmissão: Sportv

22/4 (quarta-feira) – 21h30 – River Plate x São Paulo
Monumental de Nuñez – (Buenos Aires-ARG)
Transmissão: Globo/Fox
5/5 (terça-feira) – 21h30 – São Paulo x Binacional
Morumbi
Transmissão: Fox

Lance

Veja como São Paulo pagará Querétaro para comprar Volpi

O São Paulo já tem definida a compra de Tiago Volpi. Com empréstimo válido até o fim de dezembro, o goleiro, que caiu nos braços da torcida ao ser o primeiro a se firmar no clube desde a aposentadoria de Rogério Ceni, será adquirido por 5 milhões de dólares (R$ 20, 6 milhões), mas a tendência é que o Tricolor não desembolse o valor à vista.

Leco, Raí e companhia têm como plano depositar R$ 10 milhões antes do final do ano ao Querétaro e diluir os outros R$ 10 milhões restantes em algumas parcelas ao longo da próxima temporada. A expectativa no clube é de anunciar a compra de Tiago Volpi como uma espécie de presente de Natal para a torcida.

Por isso, internamente o São Paulo não tem pressa para exercer a compra não só de Tiago Volpi, mas também de Igor Vinícius, outro atleta que chegou por empréstimo nesta temporada, foi bem e convenceu a diretoria tricolor de que merece continuar no clube. O lateral-direito pertence ao Ituano e tem valor fixado de R$ 2 milhões.

Tiago Volpi, que é ídolo do Querétaro, do México, deixou a zona de conforto para voltar ao Brasil e conquistou a confiança do torcedor são-paulino em 2019, algo que não acontecia desde a aposentadoria de Rogério Ceni, há quatro anos. O goleiro terminou o ano como aquele que mais fez defesas neste Campeonato Brasileiro e um dos grandes responsáveis pelo São Paulo encerrar a competição como o detentor da melhor defesa entre os 20 clubes da Série A, com somente 30 gols sofridos.

Gazeta Esportiva

Projetando o São Paulo versão 2020, Diniz revela qual projeto irá montar para fazer o time brilhar

Com a vaga na fase de grupos da Libertadores do próximo ano, o São Paulo terminou a temporada com menos pressão. A diretoria do ​Tricolor paulista tratou logo de garantir a permanência de Fernando Diniz; o técnico estava sendo bastante criticado pelo torcedor e ficou na corda bamba na reta final do Campeonato Brasileiro. No entanto, a força dos jogadores prevaleceu e o comandante ficou no cargo.

Fernando Diniz

Em entrevista, o técnico celebrou a sequência que terá no clube do Morumbi e projetou a próxima temporada: de acordo a sua programação, o time em 2020 terá a sua cara e espera conseguir montar uma estrutura de jogo para obter sucesso nos campeonatos que o SPFC irá disputar.

“Acho que não nos classificamos de qualquer jeito. As análises são muito superficiais. Para comparar o São Paulo com alguém, eu preciso comparar dois meses dos meus trabalhos anteriores. Se pegar só esses dois meses, meu trabalho aqui foi melhor executado. Se pegar a partida que fizemos contra o Santos, o que fizemos lá em termos daquilo que a gente espera, fizemos um grande jogo. Teve muito do meu trabalho aqui no São Paulo, se você considerar esses dois meses. É muito positivo ter tempo para trabalhar. Eu gosto de repetir. Eu crio as condições do treino como se fosse jogo. Quanto maior o volume de treino que temos, o efeito é mais positivo. Só não é tão bom que a pré-temporada não é tão longa assim, são uns 15 dias”, explicou.

O comandante também comemorou a permanência do diretor executivo de futebol, Raí.

Léo Reis 🇾🇪@lehoreis

Fomos carregados pela defesa nesse campeonato. De uma eficiência absurda.

Espero que o Diniz não destrua isso em 2020. Precisamos de equilíbrio, de um ataque que produza e conclua mt mais lá na frente. Material humano tem. https://twitter.com/SofaScoreBR/status/1203860947040919552 

SofaScore Brazil@SofaScoreBR

#Brasileirão 🇧🇷@SaoPauloFC

Posição: 6º
Artilheiro: Vitor Bueno (6)
———
📊 Desempenho:

• 12º melhor ataque (39)
• Melhor defesa (30)
• 15º em grandes chances (53)
• 7º em posse de bola (53.5%)
• 6º em passes certos (384)
• 8º em chutes por jogo (10.4)

Ver imagem no Twitter
Veja outros Tweets de Léo Reis 🇾🇪

“O meu sentimento em relação ao Raí é de que a gente fica mais tranquilo, é uma energia muito positiva, nossa sintonia é muito forte, nos damos muito bem. O Raí, diferentemente da maioria das pessoas aqui no clube, é um ícone no São Paulo. Além de ser um cara extremamente inteligente, está lá sempre nos ajudando. Foi um acerto muito grande a permanência do Raí”, completou.

Marí manda mensagem a compatriota Juanfran

O Pablo Marí, vivendo o melhor momento da carreira segundo o mesmo, aproveitou uma oportunidade para mandar uma mensagem também para Juanfran, seu compatriota que chegou na mesma época ao ​São Paulo e foi uma das novidades do Brasileirão em 2019:

Juanfran

“Escutei a entrevista dele agora há pouco falando bem de mim. Eu queria lhe mandar um abraço muito grande. Para mim ele é uma referência a nível europeu, na Espanha, ele fez muita coisa pelo nosso país. É um grandíssimo jogador, assim eu deixo um abraço muito forte pra ele e agradeço muito pelas palavras que me disse”, finalizou.

Em 2019, São Paulo teve o pior ataque da história

O São Paulo encerrou 2019 com o pior ataque de sua história, levando em consideração a média por jogo. Com os dois gols marcados na vitória por 2 a 1 sobre o CSA, no último domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor chegou aos 59 gols na temporada em 62 jogos disputados.

A média de 0,95 gol por jogo deste ano é inferior à média de 1973, quando o São Paulo marcou 64 gols em 62 jogos e teve média de 1,03 gol por jogo após 62 partidas. O clube terminou aquele ano com média de 1 gol por jogo. A pesquisa foi feita pelo historiador são-paulino Alexandre Giesbrecht.

Veja abaixo as piores médias do ataque do São Paulo na história:

2019 — 0,95
1973 — 1,00
1990 — 1,10
1936 — 1,13
2018 — 1,16
1979 — 1,24
2013 — 1,31
1974 — 1,32
1970 — 1,36

Para efeito de comparação, os melhores ataques da história do São Paulo tiveram números muito superiores. Em 1956, por exemplo, a equipe terminou com 165 gols. O mais recente nesse nível foi em 2002, quando o Tricolor marcou 152 gols.

Veja abaixo o top 5 de melhores ataques:

1956 — 165 gols
2002 — 152 gols
1958 — 144 gols
1962 — 144 gols
1950 — 143 gols

A média ruim de 2019 refletiu na artilharia do clube.

Quem mais marcou gols na temporada foi Pablo, com sete, um número baixo se comparado com os artilheiros dos rivais paulistas.

Antony, Reinaldo e Vitor Bueno vêm logo atrás, com seis gols cada.

Veja abaixo os artilheiros dos rivais:

Palmeiras – Gustavo Scarpa (13 gols)
Corinthians – Gustavo (13 gols)
Santos – Carlos Sánchez (19 gols)
Com 39 gols marcados no Brasileirão, o São Paulo terminou o torneio com o pior ataque dentre os 12 primeiros colocados.

Globo Esporte

Diretoria do São Paulo pretende negociar dois medalhões em 2020

O São Paulo está terminando mais uma temporada sem nenhum título conquistado e pressionado pelo seu torcedor para ganhar um troféu a qualquer custo em 2020. Fernando Diniz foi garantido para a próxima temporada pela diretoria são-paulina, mas o treinador terá que retribuir o voto de confiança levando o Tricolor paulista ao topo, começando pelo Campeonato Paulista, título que o clube do Morumbi não ganha desde 2005.

O presidente do Tricolor, Leco, já deu declarações recentes e afirmou que o SPFC não fará grandes investimentos na próxima temporada; a meta é a manutenção dos principais jogadores do elenco. Vivendo uma crise financeira, os dirigentes? são-paulinos estão dispostos a vender dois medalhões: trata-se de Hernanes e Alexandre Pato. Segundo o jornalista ?Cosme Rímoli, a dupla está na lista de negociáveis para 2020.

O volante e o atacante chegaram com grandes status no Morumbi, mas pouco produziram até aqui e amargam o banco de reservas. O problema maior é que eles são dois dos atletas mais bem pagos mensalmente e o São Paulo não terá condições de mantê-los nesse cenário. Se surgirem clubes interessados na dupla, o Tricolor paulista irá aceitar a negociação sem pensar duas vezes.

Ainda de acordo com o jornalista, Hernanes tem um custo por mês de R$ 1,1 milhão, juntando salários e direitos de imagens. Já Alexandre Pato, recebe mensalmente R$ 800 mil de salário e há especulação que o atacante irá receber R$ 1 milhão já a partir do começo do ano que vem. Diniz sabe do interesse da diretoria e não irá se impor se os dois jogadores forem realmente negociados.

90min

Confirmado! Após reunião, Raí fica para 2020 com Chapecó, Pássaro e Máfia Barra Funda; Diniz confirmado e o Planejamento se inicia

Depois de uma reunião hoje, Leco e Raí definiram que o trabalho terá sequência em 2020.

Após o anúncio de Belmonte e a rejeição pela mudança por um conselheiro, o nome de Raí passou a ser palatável mesmo em meio aos fracassos.

Assim, Raí, Pássaro, Chapecó e cia limitada da máfia da Barra Funda seguem até o fim do mandato Leco.

Diniz continua firme e o planejamento 2020 se inicia.

São Paulo terá mudanças no meio para o jogo contra o Grêmio

Após a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, na última quinta-feira, o São Paulo parte para Porto Alegre para tentar garantir vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. Para o duelo pela 36ª rodada do Brasileirão, o time de Fernando Diniz deve ter uma mudança em relação ao que venceu os cariocas: Tchê Tchê, suspenso, deixará vaga sua posição no meio-campo e alguns candidatos aparecem como opção para o treinador montar o setor.

Tchê Tchê estava pendurado e acabou levando o terceiro cartão amarelo contra o Vasco, o que o tira do importante jogo diante do Grêmio. Durante a partida da última quinta-feira, Diniz optou por tirar seu meio-campista já amarelado para colocar um jogador descansado e sem cartão. Sua opção foi por Luan, que há quase um mês não entrava em campo. Sendo assim, é possível dizer que o jovem de Cotia é o principal candidato a substituir seu companheiro.

Caso o comandante escolha Luan, a intenção será dar mais poder de marcação ao meio-campo, que terá Daniel Alves e Igor Gomes, dois jogadores mais afeitos ao ataque, mas quem compõem bem. Por ser um jogo fora de casa, diante de um adversário forte e que ocupa a mesma zona na tabela, talvez seja essa opção de Diniz para suprir a falta de um de seus homens de confiança.

Há também a possibilidade de levar a campo um time mais ofensivo e escalar Liziero, que vinha sendo titular e foi sacado por conta da volta de Pablo ao ataque. O camisa 14 também entrou contra o Vasco para substituir Igor Gomes, já nos minutos finais do duelo. É a opção menos provável entre aquelas que Fernando Diniz tem em suas mãos para o confronto deste domingo.

Outro que corre por fora para ocupar a vaga de Tchê Tchê é Jucilei, que vinha fazendo a função de primeiro volante, mas perdeu a posição justamente para Liziero. Apesar de ser uma possibilidade remota, suas características uniriam a qualidade no passe de Liziero, com a marcação de Luan. Se Diniz pensar nesse aspecto, o camisa 8 pode pintar como titular na Arena do Grêmio.

O São Paulo volta a campo neste domingo, às 19h, para enfrentar o Grêmio, na Arena, pela 36ª rodada do Brasileirão-2019. Atualmente, o Tricolor paulista ocupa a sexta posição na tabela com 57 pontos e com uma vitória, dependendo de uma combinação de resultados de Corinthians e Internacional, pode garantir vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores.

Lance