Veja quem pode substituir Antony no clássico contra o Santos

Não é novidade que Antony desfalcará o São Paulo no clássico contra o Santos, pela abertura da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro no próximo sábado. O jovem iria ficar de fora devido a amistoso da Seleção Olímpica, mas acabou sentindo a coxa esquerda, foi cortado, e perderá o San-São por conta do problema físico.

Independente do motivo, o time de Fernando Diniz não terá o seu jogador mais participativo ofensivamente no Campeonato Brasileiro. Apesar da pouca idade, o atacante formado em Cotia é quem mais finaliza, dribla, sofre faltas e dá assistências no São Paulo.

Ao todo, Antony tem 54 finalizações no Brasileirão, com 26 no alvo e 28 errados. No quesito drible, o jovem também lidera, com 46, 33 certos e 13 errados. São 68 faltas sofridas e cinco assistências, novamente as melhores marcas do elenco. O protagonismo do atacante não é sempre positivo; por arriscar mais, o camisa 39 também é quem mais perde a bola no time de Diniz, 124 vezes.

A ausência será ainda mais sentida levando em conta a fraca produção ofensiva da equipe no campeonato. O Tricolor tem o sexto pior ataque do Brasileiro, ao lado de Ceará e Fluminense, com 32 gols.

Sem Antony, o São Paulo ainda não tem um substituído definido para o clássico. Uma possibilidade é que Daniel Alves seja avançado para a ponta direita, ou jogue pelo lado direito do meio-campo em uma formação com cinco meio-campistas e apenas Pablo de referência no ataque. Nesses casos, Juanfran ou Igor Vinícius entrariam na lateral.

Para não mudar tanto o esquema tático, Diniz também pode escalar Pato ou Raniel na ponta. Os jovens Toró e Calazans tem características mais parecidas com as do titular, mas não foram relacionados para o último jogo do Tricolor, a derrota para o Athletico-PR no Morumbi.

Gazeta Esportiva

Anúncios

São Paulo e Santos votam em Congresso Técnico do Campeonato Paulista por mais datas e renda no Paulistão

São Paulo e Santos votaram, ontem (22), em Congresso Técnico do Campeonato Paulista, por um Estadual com 18 datas. Isso significa que os dois times defenderam que o torneio continuasse sendo disputado normalmente durante uma data Fifa, ignorando a sugestão de calendário divulgada pela CBF recentemente, com 16 datas.

Os dois tiveram a companhia de outros cinco times de menor expressão na votação e acabaram derrotados. Corinthians, Palmeiras e mais sete equipes optaram pelo Estadual com 16 datas, o que forçou a entidade a diminuir o número de partidas do mata-mata. Agora, apenas a final será em dois jogos, com quartas e semi em partida única.

Há dois motivos em especial que fizeram São Paulo e Santos sugerir que jogos do Estadual fossem disputados mesmo nas datas Fifa. O primeiro é o financeiro. Com mais datas, a arrecadação com bilheteria aumentaria consideravelmente, já que toda a grana ficaria apenas com o mandante.

No atual formato, haverá a divisão de renda entre os classificados para o mata-mata. Além disso, Santos e São Paulo consideram que o risco de um vexame em um jogo único é consideravelmente maior. (Por Danilo Lavieri e Pedro Lopes)

UOL

Tite marca presença no clássico entre São Paulo e Santos no Morumbi

O clássico entre São Paulo e Santos neste sábado, no Morumbi, às 17h, válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, terá presença ilustre: o técnico da seleção brasileira, Tite, estará no estádio para assistir ao jogo.

Tite chegou ao Morumbi acompanhado pelo seu auxiliar, Cleber Xavier, e pelo preparador de goleiros da seleção brasileira, Taffarel. O treinador recebeu o carinho de pequenos torcedores mirins do São Paulo e posou para fotos. Ir aos jogos é uma prática comum da comissão técnica da Seleção.

Daniel Alves, capitão no título da Copa América e contratado recentemente pelo São Paulo, não foi relacionado para o clássico. Antony, jogador tricolor que está na mira da comissão técnica, também não foi convocado por Cuca para o duelo com o Santos.

Lance!

Atuações do São Paulo: defesa segura o Santos e Pato brilha com dois gols no Morumbi

Tiago Volpi [GOL]: Fez grande defesa em cabeçada de Lucas Veríssimo no primeiro tempo. Não teve culpa no gol anotado por Sasha e nem tinha o que fazer na cabeçada contra de Raniel. Nota: 6,5

Igor Vinícius [LAD]: No primeiro tempo, sofreu com as investidas de Soteldo pela esquerda do ataque santista. No segundo tempo, teve uma atuação mais tranquila. Nota: 6,5

Bruno Alves [ZAG]: Não acompanhou a movimentação de Sasha no lance do primeiro gol do Santos. Participou do lance que gerou o pênalti convertido por Reinaldo. Nota: 6,5

Arboleda [ZAG]: O melhor da defesa tricolor. Contra um ataque de muita mobilidade e velocidade, como é o do Santos, soube antecipar a maioria das situações de perigo. Colaborou no primeiro gol do São Paulo ao disputar pelo alto a bola que sobrou para Alexandre Pato. Nota: 7,5

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Santos — Foto: Marcos RibolliJogadores do São Paulo comemoram gol contra o Santos — Foto: Marcos Ribolli

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Santos — Foto: Marcos Ribolli

Reinaldo [LAE]: Atuação sólida na defesa e no apoio. Fez o cruzamento que terminou no gol de empate, anotado por Pato. Cobrou bem o pênalti. Nota: 7,5

Luan [VOL]: responsável pela segurança do time e pelo melhor momento do ataque no primeiro tempo, ao puxar sozinho um contra-ataque. Foi substituído por Hernanes. Nota: 7

Tchê Tchê [VOL]: Importante na saída de bola no primeiro tempo e para reforçar a marcação quando o time se tornou mais ofensivo no segundo. Nota: 7

Toró [MEC]: Foi uma boa opção de ataque para o São Paulo, sobretudo no início do jogo. Faltou calma para tomar as melhores decisões, mas sempre incomodou a defesa do Santos Nota: 7

Everton [MEC]: Jogou como meia mais centralizado no primeiro tempo e não conseguiu se destacar. No segundo, cresceu junto com o resto do time. Nota: 6,5

Pato [ATA]: No primeiro gol, oportunismo e senso de colocação. No segundo, persistência para tomar a bola de Pituca e categoria para definir na saída de Everson. Melhor partida do atacante desde que voltou ao Morumbi. Nota: 8,0

Raniel [ATA]: Movimentou-se muito, abriu espaços para a chegada dos meias e foi o jogador tricolor que mais finalizou (quatro vezes). Deu azar ao tentar cortar um cruzamento e fazer o gol contra. Nota: 6,0

Hernanes [MEC]: No pouco tempo em que ficou em campo, levou perigo numa cobrança de falta, que gerou o escanteio do primeiro gol. Saiu machucado. Sem nota

Hudson [VOL]: Entrou depois que o São Paulo já tinha virado, para recompor a marcação. Teve atuação segura. Nota 6,5

Vitor Bueno [MEC]: Substituiu Pato. Nos poucos minutos que teve em campo, apareceu pouco. Sem nota.

Globo Esporte

Santos “praticamente desiste” de contratar Lucas Fernandes, do São Paulo

O Santos não deve contratar Lucas Fernandes, do São Paulo, reforço indicado pelo técnico Jorge Sampaoli. As negociações neste momento estão travadas.

“Praticamente desistimos”, resumiu o presidente do Peixe, José Carlos Peres, à Gazeta Esportiva.

O Peixe trouxe 14 reforços e agora prioriza as saídas e não mais as chegadas. Novas contratações virão em caso de oportunidades pontuais no mercado. “Voltamos a ser vendedores”, diz Peres.

Depois de sinalizar com 1,5 milhão de euros (R$ 6,7 mi) por 50% dos direitos econômicos, o Peixe chegou em quase 2 milhões de euros (R$ 9 mi) por 70% do “passe”. O Tricolor, porém, exige 2,5 milhões de euros (R$ 11,1 mi) por 50%.

Sampaoli é fã de Lucas Fernandes e vê no atleta a capacidade de atuar em mais de uma função no meio-campo, com características similares às de Diego Pituca – a de um “volante pela esquerda”.

A proximidade do fim da janela internacional de transferências, entre o fim de agosto e o início de setembro dependendo do país, pode ajudar e é o que faz o Peixe ainda não descartar totalmente a contratação.

Lucas atuou no primeiro semestre pelo Portimonense, de Portugal, e foi reintegrado ao Tricolor, porém, não tem sido utilizado pelo técnico Cuca. O contrato vai até o fim de 2021.

Gazeta Esportiva

Santos aumenta proposta ao São Paulo, mas segue distante de Lucas Fernandes

O Santos aumentou a proposta ao São Paulo, mas segue distante de contratar Lucas Fernandes, meia indicado pelo técnico Jorge Sampaoli.

Depois de sinalizar com 1,5 milhão de euros (R$ 6,7 mi) por 50% dos direitos econômicos, o Peixe chegou em quase 2 milhões de euros (R$ 9 mi) por 70% do “passe”. O Tricolor, porém, quer 2,5 milhões de euros (R$ 11,1 mi) por 50%.

Sampaoli é fã de Lucas Fernandes e vê no atleta a capacidade de atuar em mais de uma função no meio-campo, com características similares às de Diego Pituca – a de um “volante pela esquerda”.

O Santos mantém o contato com o São Paulo e espera por um “desconto” nos próximos dias. A proximidade do fim da janela internacional de transferências, entre o fim de agosto e o início de setembro dependendo do país, pode ajudar o Peixe.

Lucas atuou no primeiro semestre pelo Portimonense, de Portugal, e foi reintegrado ao Tricolor, porém, não tem sido utilizado pelo técnico Cuca. O contrato vai até o fim de 2021.

Gazeta Esportiva

São Paulo pede alto para liberar meia; Santos tenta “desconto”

O Santos tenta a contratação de Lucas Fernandes, do São Paulo, mas esbarra na alta pedida do rival: 5 milhões de euros (R$ 21,6 mi).

O Peixe buscou o empréstimo do jogador de 21 anos e ouviu sobre o interesse do Tricolor em negociar o meia de 21 anos em definitivo.

O técnico Jorge Sampaoli indicou Lucas Fernandes e vê no atleta a capacidade de atuar em mais de uma função no meio-campo, com características similares às de Diego Pituca – a de um “volante pela esquerda”.

O Santos mantém o contato com o São Paulo e espera por um “desconto”. A proximidade do fim da janela internacional de transferências, entre o fim de agosto e o início de setembro, pode ajudar o Peixe.

Lucas atuou no primeiro semestre pelo Portimonense, de Portugal, e foi reintegrado ao Tricolor, porém, não tem sido utilizado pelo técnico Cuca. O contrato vai até o fim de 2021.

Gazeta Esportiva

Santos tenta contratar Lucas Fernandes, mas São Paulo dificulta negociação

O Santos mostrou interesse na contratação de uma das promessas do São Paulo. Segundo apurou o UOL Esporte, o clube alvinegro fez uma proposta para contar com Lucas Fernandes por empréstimo com o valor fixado para compra. No entanto, o Tricolor paulista fez jogo duro e queria negociar o meia em definitivo, com a venda de ao menos 50% dos direitos para liberá-lo.

A transação já esteve mais perto de ser concluída. O Santos não gostou muito da pedida são-paulina, e a negociação esfriou. Lucas Fernandes estava emprestado ao Portimonense, de Portugal, no primeiro semestre deste ano. Depois, disputou o Torneio de Toulon, na França, com a seleção brasileira sub-23.

Os europeus tentaram acertar a ampliação do vínculo de empréstimo, mas não tiveram êxito. Por isso, o jogador, de 21 anos, foi reintegrado ao elenco do Tricolor paulista. Ontem, ele chegou a participar de jogo-treino com o Nacional, no CT da Barra Funda. Porém, ainda não teve a chance de ser escalado em uma partida oficial.

Por acreditar no potencial do meia e ainda necessitar de caixa, o São Paulo acha que é possível surgir uma oferta de venda em definitivo para o exterior. Assim, o clube poderia ganhar fôlego na questão financeira. Cuca também quer ver o Lucas Fernandes mais de perto. Caso até o fechamento da janela de transferência não apareça nenhuma proposta que seja considerada vantajosa e Lucas Fernandes não tenha mais espaço no elenco do São Paulo, as conversas com o Santos podem voltar a esquentar. O atleta tem vínculo com o São Paulo até 31 de dezembro de 2021.

UOL

Opção para a lateral do São Paulo, Pará pode reforçar o Santos

Pará, do Flamengo, pode reforçar o Santos. O lateral-direito não é a prioridade, mas tem o aval do técnico Jorge Sampaoli e é considerado “viável” pela diretoria.

Pará tem 33 anos e esteve no Peixe entre 2008 e 2012. O jogador não está nos planos do Rubro-Negro e tem contrato até 31 de dezembro. Os cariocas ainda têm Rafinha, Rodinei e João Lucas para a posição.

O salário de Pará é alto para um reserva, porém, não está muito acima da média do Alvinegro. Ele viria para ser uma “sombra” a Victor Ferraz.

Sampaoli indicou outros laterais, mais caros, e vê ponto positivo em Pará chegar e já ficar à disposição, sem a necessidade de se adaptar depois de voltar do exterior ou precisar de tempo para recuperar a forma física.

Procurado pela Gazeta Esportiva, o Flamengo negou qualquer procura oficial do Santos, mas admitiu a possibilidade de negociá-lo antes do fim do contrato.

Victor Ferraz é o titular (e capitão) e Matheus Ribeiro foi liberado para ser emprestado. As alternativas atuais são da base: Caju, promovido ao elenco principal, e Lucas Minele e Mikael Doka, do sub-20.

Gazeta Esportiva

São Paulo, Corinthians e Flamengo monitoram jogador do Santos, que segue sem renovar

O Santos diz ter feito proposta de renovação para o zagueiro Gustavo Henrique e aguarda pela resposta até o fim do mês de julho. A partir de agosto, o zagueiro pode assinar um pré-acordo com qualquer clube para sair de graça em fevereiro.

O empresário de Gustavo, Fernando César, se recusa a fazer qualquer comentário sobre a negociação em andamento. Enquanto isso, o jogador destaca sempre que pode o desejo de permanecer.

“Nosso prazo é 31 de julho de 2019. Temos que tomar alguma atitude depois desta data”, resumiu o presidente José Carlos Peres, à Gazeta Esportiva.

O grande problema do Peixe é a divisão dos direitos econômicos de Gustavo Henrique. O empresário Fernando César possui 45% do atleta e o Alvinegro tem de negociar esse percentual para renovar. Os outros 55% são do clube.

Revelado nas categorias de base do Santos, Gustavo Henrique tem 26 anos e é monitorado por Corinthians, Flamengo e São Paulo.

Fonte: Fox Sports

Cuca deve processar o Santos por dívida em salários

O técnico Cuca, do São Paulo, deve acionar o Santos na Justiça pelo pagamento de três salários não pagos durante a passagem em 2018. A quantia, incluindo premiações e 13º, é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Depois da decisão de Cuca de parar para cuidar de problema no coração, o treinador fez um acordo com o Peixe para receber em seis parcelas – nenhuma foi paga.

Cuca não pretendia acionar o Santos na Justiça, mas está incomodado com o silêncio do clube e prepara a ação para os próximos dias.

O Alvinegro enfrenta algumas reclamações trabalhistas após demissões recentes. O departamento jurídico busca acordos.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Cueva, do Santos, ganha camisa do São Paulo: “A melhor que lhe serviu”, escreve irmão do jogador

O irmão do meia peruano Cueva, do Santos, postou em seu Instagram, neste sábado, uma foto do jogador recebendo a camisa 10 do São Pauloao lado de Raí e do diretor-adjunto Chapecó. O armador treinou com a seleção do Peru no CT do clube na última sexta-feira.

– Essa é a camiseta que melhor lhe serviu, irmão. A tricolor paulista – escreveu Jorge Luis Cueva Bravo.

Cueva recebe camisa do São Paulo de Raí — Foto: ReproduçãoCueva recebe camisa do São Paulo de Raí — Foto: Reprodução

Cueva recebe camisa do São Paulo de Raí — Foto: Reprodução

 

A imagem publicada pelo irmão de Cueva não foi divulgada pelo São Paulo e nem pela seleção peruana. O único momento de conversa do jogador com Raí foi registrado por um jornalista peruano presente no local. O dirigente recepcionou a delegação peruana e também conversou com o técnico argentino Ricardo Gareca.

Curiosamente, o atleta e o diretor de futebol do São Paulo enfrentaram problemas de relacionamento nos últimos meses do peruano no Tricolor.

Cueva chegou a ser multado por atraso em uma reapresentação e depois se irritou por ter ficado no banco em uma partida do Paulistão, após os são-paulinos rejeitarem uma oferta do Al-Hilal.

Depois de uma rápida passagem pelo Krasnodar, da Rússia, o meia peruano retornou para o futebol brasileiro em fevereiro, quando foi contratado pelo Santos.

Fonte: Globo Esporte

Sonho de São Paulo e Santos, Ricardo Oliveira atinge sete jogos no Brasileirão

A oitava rodada do Campeonato Brasileiro está quase terminando. Nove jogos já foram realizados até este domingo, restando apenas a partida entre Goiás e Chapecoense. Porém, algumas coisas já foram definidas na tabela, pelo menos até a próxima rodada. O Palmeiras vai dormir na liderança mais um pouco, com 19 pontos. O Alviverde será seguido de perto pelo Santos, que assumiu a vice-liderança e está com 17 pontos. O Flamengo perdeu a chance de assumir a terceira posição e ficará em quinto, com 15.

Porém, a rodada oito do Campeonato Brasileiro trouxe outra definição, esta ligada ao mercado da bola. Ainda que o ano já esteja no mês de junho, a dança das cadeiras entre os jogadores dos clubes ainda continua. Com São Paulo e Santos não é diferente. Ambos os times ainda reformulam seus elencos para terem a equipe ideal para o ano de 2019. Mas nesta rodada, ambos ganharam uma frustração em relação à contratações. Um atleta cobiçado pela dupla deve permanecer no seu atual clube.

Trata-se do atacante Ricardo Oliveira, atualmente no Atlético-MG. O jogador se tornou um xodó nos dois clubes, pelos quais fez sucesso quando passou. Além disso, ambos os times estão em busca de um centroavante para seus elencos. Por isso, sonhavam em repatriá-lo ainda neste ano. Mas em 2019, o atleta não vai se transferir para nenhum clube da primeira divisão do futebol brasileiro. Isso porque neste domingo (9), ?o veterano entrou em campo pelo Atlético-MG e completou o sétimo jogo com a camisa do clube mineiro.

Desta forma, Ricardo fica impedido de se transferir para outro clube da Série A do futebol brasileiro, porque as regras desportivas do país não permitem que um jogador que tenha completado sete jogos por uma equipe no Brasileirão se transfira para outra equipe da mesma divisão. Nesta semana, Ricardo Oliveira já havia garantido que não deixaria o Atlético-MG e iria cumprir seu contrato com o Galo, que vai até o fim de 2020.

 

Fonte: 90min

‘Punições’ a Athletico e Santos viram alívio para São Paulo em caso Antony

O São Paulo ganhou um alívio em relação à liberação do atacante Antony para a seleção brasileira olímpica. O Tricolor vê seus rivais travarem uma batalha contra a CBF para poderem contar com seus atletas em partidas decisivas. Sendo assim, a decisão de deixar o jovem de 19 anos servir o time canarinho passou a ter menos peso e sofrer menos críticas.

Santos e Atheltico-PR entraram com uma liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para poderem escalar Rodrygo e Renan Lodi, respectivamente, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Porém, o órgão negou o pedido do Peixe e do Furacão. O clube paranaense optou por não escalar o lateral na vitória por 1 a 0 contra o Fortaleza, na última quarta-feira (5). O Santos repetiu a estratégia dos atleticanos e não colocou Rodrygo em campo na eliminação para o Atlético-MG, após derrota por 2 a 1.

O STJD ainda alertou as duas equipes dizendo que em caso de escalação dos atletas que não se apresentaram à seleção, os clubes correriam o risco de perder pontos ou até uma eliminação. Isso acontece porque os dois não foram desconvocados. Eles só não se apresentaram ao time treinado por André Jardine.

Quando Cuca anunciou que Antony deixaria o São Paulo para servir a seleção olímpica, muitos torcedores encheram as redes socais do clube com ofensas à diretoria tricolor por liberar o atleta, que também foi bastante hostilizado nas redes sociais. Um dos principais jogadores do elenco acabou ficando fora do jogo de volta da Copa do Brasil contra o Bahia, que acabou com a eliminação da equipe paulista.

O caso incomodou demais os são-paulinos, pelo fato de já terem passado por uma experiência ruim com um caso desse tipo. Entre janeiro e fevereiro, o Tricolor optou por liberar o volante Luan para disputar o Sul-Americano Sub-20 pela seleção e acabou perdendo a pré-Libertadores contra o Talleres.

Na época, o então técnico André Jardine pediu a liberação de Luan e Helinho, também convocado. A CBF, porém, disse que não liberaria os dois atletas e o ex-treinador do São Paulo optou pela permanência do atacante no elenco profissional. O Tricolor acabou perdendo o jogo de ida por 2 a 0 e a volta empatou em 0 a 0.

 

Fonte: UOL