Cruzeiro x São Paulo: veja quem leva vantagem no retrospecto do duelo

Em situação alarmante na fuga contra o Z4, o Cruzeiro recebe o São Paulo nesta quarta-feira (16), às 21h (de Brasília), no Mineirão, em compromisso da 26ª rodada do Brasileirão. Sem vencer no certame há oito rodadas, o time de Abel Braga não deixará a degola independente do resultado de logo mais, mas trata o confronto como divisor de águas. Confiante após vencer o clássico contra o Corinthians, o São Paulo necessita dos três tentos para entrar no G4.

RETROSPECTO

De acordo com dados do site oGol, Cruzeiro e São Paulo mediram forças em 84 oportunidades, e a vantagem do Tricolor é ampla. São 41 triunfos dos paulistas, 22 empates e 21 triunfos da Raposa. No quesito bola na rede, o time do Morumbi também leva a melhor: 112 a 81.

No primeiro turno, o embate entre eles no Pacaembu terminou empatado em 1 a 1. Alexandre Pato abriu contagem aos 15 minutos, mas o Cruzeiro arrancou o empate na etapa complementar com Thiago Neves.

A última vitória da equipe celeste diante do São Paulo se deu na primeira rodada do Brasileirão de 2017. De lá pra cá foram quatro encontros, – todos pelo certame nacional – com três triunfos do Tricolor e o empate deste ano.

SITUAÇÃO NA TABELA

Mergulhado na zona de rebaixamento com 22 pontos, o Cruzeiro entra na rodada ocupando a 18ª rodada posição – quatro tentos do Ceará, primeira equipe fora do Z4. Vitorioso no Majestoso, o São Paulo igualou a pontuação do arquirrival Corinthians, 43 pontos, e entrou de vez na corrida por uma vaga direta na próxima Libertadores.

Caso o arquirrival tropece diante do Goiás, e os comandados de Diniz vençam, o Tricolor assume o quarto posto na tabela. Uma derrota do Timão, somado a um simples empate do São Paulo contra a Raposa também possibilita a ultrapassagem.

Torcedores.com

Anúncios

Confira o retrospecto recente de São Paulo x Bahia

Nesta quarta-feira (9), às 21h (de Brasília), Bahia e São Paulo se enfrentam na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto, que já ocorreu três vezes neste ano, não traz boas lembranças ao torcedor são-paulino tratando-se do retrospecto recente. Nas últimas sete partidas entre as duas equipes, o Tricolor Paulista triunfou apenas uma vez sobre o Baiano.

Na temporada atual, o duelo entre os dois clubes pelo primeiro turno do Brasileirão terminou empatado em 0 a 0 no Estádio do Morumbi, na capital paulista. Então, os times se encararam pelas oitavas de final da Copa do Brasil, com dois triunfos do Bahia pelo placar de 1 a 0 e, consequentemente, a eliminação do São Paulo. Élber marcou no jogo de ida e Ernando fez o gol na volta.

Entre os anos de 2017 e 2018, foram outros quatro confrontos, totalizando dois empates, uma vitória baiana e uma são-paulina. O último triunfo da equipe paulista contra os nordestinos ocorreu em setembro do ano passado, em partida válida pelo segundo turno do Brasileirão. Diego Souza marcou o gol da vitória do Tricolor do Morumbi.

Agora, o São Paulo terá a chance de deixar o histórico para trás e conquistar os três pontos importantes contra um rival direto na briga por uma vaga na zona de classificação à Copa Libertadores. No momento, os comandados de Fernando Diniz ocupam a quinta colocação com 39 pontos. O time de Roger Machado soma 37 pontos e aparece duas posições atrás.

Gazeta Esportiva

São Paulo se apega ao retrospecto contra o Cruzeiro para afastar crise

Se a fase dentro das quatro linhas não é das melhores pela série de resultados negativos e, principalmente, pela eliminação na Copa do Brasil, o São Paulo tem algo para se apegar na tentativa de reverter a situação e reencontrar o caminho dos triunfos: o retrospecto contra o Cruzeiro como mandante no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, os times medem forças no Pacaembu, às 16h (de Brasília).

Quando se trata da competição nacional de pontos corridos, o Tricolor não sabe o que é perder para o rival mineiro há quase seis anos. A última derrota jogando na capital paulista para o Cruzeiro aconteceu na oitava rodada do Brasileirão de 2013, quando Luan, hoje no Sport, marcou três vezes no triunfo Celeste por 3 a 0 em pleno Morumbi.

Desde então, o São Paulo recebeu o adversário cinco vezes dentro de sua casa. E venceu em todas as oportunidades. O saldo de gols a favor do time do Morumbi também é bastante favorável: oito tentos a dois. Na última temporada, inclusive, os paulistas venceram também o duelo disputado em Belo Horizonte, por 2 a 0, gols marcados por Everton, desfalque neste domingo, e Diego Souza, hoje no Botafogo.

Levando em consideração os duelos entre São Paulo e Cruzeiro disputados na capital paulista em toda a história do confronto em Brasileiros, a vantagem Tricolor é ainda maior, com um aproveitamento de 63%. Em 27 embates, o time paulista venceu 17, além de sete empates e apenas três triunfos da equipe de Minas Gerais. Antes de 2013, a Raposa levou a melhor em 2003, no primeiro turno, e em 1998, na fase de classificação.

Como se não bastasse o aproveitamento na competição nacional, o time são-paulino ainda pode se apegar ao histórico do confronto em sua totalidade. Das 83 vezes que teve o clube Celeste como adversário, o Tricolor venceu 41 jogos, empatou 21 e perdeu outras 21 partidas. Além disso, marcou 111 gols, contra 80 do rival.

No embate deste domingo, os dois times buscam recuperação. Enquanto o Tricolor, quarto colocado com 11 pontos, tenta reencontrar o caminho das vitórias diante de uma série negativa de quatro jogos, a Raposa almeja se distanciar das últimas posições da tabela, já que se encontra na 16ª posição, com apenas seis pontos conquistados.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Esquecido, Brenner conta com bom retrospecto em Majestosos

Promovido ao profissional com status de joia em 2017, Brenner ainda não vingou com a camisa do São Paulo e, na atual temporada, voltou a ser uma das últimas opções para o ataque do time. Contudo, o bom retrospecto nos clássicos contra o Corinthians faz do jovem de apenas 19 anos de idade uma boa alternativa à ausência do lesionado Pablo para o duelo de volta da final do Campeonato Paulista 2019.

O fato se justifica pelos dois gols anotados pelo atacante nos dois únicos Majestosos que disputou até o momento, ambos como visitante. O primeiro foi na primeira fase do Paulistão 2018, quando o Tricolor foi derrotado por 2 a 1, e o segundo, por sua vez, foi no segundo turno do Brasileiro do ano passado, quando as equipes ficaram no empate por 1 a 1.

Na primeira ocasião, Brenner começou de titular e balançou a rede aos 26 minutos do primeiro tempo. Contudo, Jadson, aos dois, e Balbuena, aos 33, deram a vitória ao time alvinegro. O atacante foi substituído aos 15 da etapa final, dando lugar a Caíque, outra cria da base são-paulina.

Já em seu segundo clássico, o camisa 30 começou a partida como reserva, mas entrou em campo logo aos 25 do primeiro período, graças à lesão de Gonzalo Carneiro. O gol, porém, só saiu aos 36 da segunda etapa, quando o jovem igualou o marcador 10 minutos após Ralf marcar para os anfitriões.

Ao todo, desde sua estreia em 2017, são 28 jogos disputados por Brenner pelo profissional do São Paulo, sendo apenas 10 como titular e com quatro gols marcados. Os números são bem menos expressivos dos apresentados nas categorias de base do clube, como, por exemplo, em relação à temporada impressionante no sub-17, pelo qual anotou 42 gols em 21 aparições, sem contar os títulos conquistados.

E é justamente em função dos brilhantes números na base e das atuações razoáveis no profissional que chama atenção a pouca utilização do jovem até o momento. O técnico que mais o colocou para jogar foi Dorival Júnior, no início de 2018. Porém, com a chegada de Diego Aguirre, o espaço diminuiu e ele foi reaproveitado no time sub-23 do Tricolor, que acabou sendo campeão do Brasileirão de Aspirantes e contou com quatro gols do garoto.

Na temporada atual, foram apenas cinco partidas disputadas por Brenner, nenhuma como titular. Com Pablo de fora, a disputa pela posição fica por conta do camisa 30 e de Gonzalo Carneiro, únicos atacantes de ofício do elenco. Contudo, o preferido da comissão técnica tem sido o uruguaio, que, apesar disso, não vem apresentando um grande futebol. Quando não, até o meia Everton Felipe chegou a ser improvisado no setor.

Com ou sem Brenner, o São Paulo decide o título do Campeonato Paulista 2019 neste domingo, na Arena Corinthians. Em Itaquera, a bola rola a partir das 16h (no horário de Brasília). Com o empate sem gols do primeiro encontro, no Morumbi, qualquer vitória garante o caneco. Um novo empate, entretanto, leva a disputa para os pênaltis.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Mancini põe à prova bom retrospecto contra o Corinthians no Majestoso

Anunciado na última quinta-feira como treinador interino do São Paulo até que Cuca esteja apto para assumir o cargo em definitivo, Vagner Mancini fará sua estreia contra o Corinthians no Majestoso marcado para este domingo, às 19 horas (de Brasília), pela sétima rodada do Campeonato Paulista, em Itaquera.

Se o Tricolor Paulista tem sofrido para vencer o clássico no histórico recente, Mancini é tido pelo rival alvinegro como uma pedra no sapato. Em 2017, foi o Vitória comandado pelo treinador o responsável pelo fim da invencibilidade de 34 jogos do Corinthians, superando a equipe de Fábio Carille em Itaquera por 1 a 0, partida válida pela 21ª rodada do Brasileirão.

Desde que começou a carreira profissionalmente, Mancini enfrentou o Corinthians 17 vezes, somando três vitórias, dez empates e quatro derrotas. Nessas partidas, suas equipes marcaram 14 gols e sofreram 17.

Desde o feito contundente na Arena, Mancini voltou à Itaquera em duas oportunidades, e não teve a mesma sorte, já que empatou pela edição seguinte do Brasileirão e foi derrotado na Copa do Brasil do mesmo ano, ambas partidas dirigindo o Vitória. Ao todo, comandando equipes na casa corintiana, o treinador soma uma vitória, três empates e duas derrotas.

“É importante quando o atleta olha e vê alguém acostumado a vencer. Muitas vezes, dentro do jogo, quando aperta, o cara olha para o treinador. Ele tem que ver um cara forte, que tenha postura, um cara que sabe que vai vir uma ideia diferente. Ele pode ir lá e não só ganhar pelo jogo dele, mas também por outras questões”, comentou o treinador, que tem um aproveitamento superior ao próprio São Paulo na casa corintiana (33,3% a 11,1%)

“Eu acho importante quando você tem um bom retrospecto, mas sei que isso não conta muito. Assim como já venci, empatei e perdi. O mais importante para nós, além da vitória, é readquirir a confiança”, completou.

Vagner Mancini foi confirmado na última quinta-feira como treinador interino do São Paulo por conta do afastamento de André Jardine e da espera por Cuca, que aguarda até meados de abril, quando recebe a liberação médica, para assumir a função em definitivo. Logo de cara, o novo comandante tricolor colocará á prova o bom retrospecto diante do Corinthians para começar a trajetória na função com o pé direito.

Mancini tem 52 anos e já comandou o Paulista, Al Nasr, Grêmio, Vitória, Santos, Vasco, Guarani, Ceará, Cruzeiro, Sport, Náutico, Atlético-PR, Botafogo e Chapecoense. O São Paulo, mesmo que por um curto período, será o 16º clube treinador por ele, que já conquistou a Copa do Brasil (2005), o Campeonato Baiano (2008 e 2016), o Campeonato Cearense (2011) e o Campeonato Catarinense (2017).

 

Fonte: Gazeta Esportiva

São Paulo recebe o Flu defendendo retrospecto contra os cariocas

Líder isolado do Brasileirão, o São Paulo recebe o Fluminense na tarde (16h) do próximo domingo com uma missão grande pela frente: defender seu retrospecto de mais de dois anos sem perder para uma equipe do Rio de Janeiro atuando em seus domínios. A última vez que o Tricolor foi derrotado para um clube carioca jogando no Morumbi foi em agosto de 2016.

Naquela ocasião, válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time treinado pelo interino André Jardine foi superado, por 1 a 0, para o Botafogo, que tinha o goleiro Sidão em seu elenco. De lá para cá (veja a lista completa abaixo), o São Paulo mediu forças com cariocas em sete oportunidades, somando 4 vitórias e 3 empates.

Para esta partida contra o Fluminense, o técnico Diego Aguirre terá três importantes desfalques: o volante Jucilei e o meia Nenê estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo, enquanto o meia-atacante Everton, peça-chave no esquema tático do Tricolor, sofreu um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda.

Com estas três mudanças, é provável que o Tricolor encare o Fluminense com um meio de campo totalmente formado em sua categoria de base. Embora a comissão técnica ainda não tenha confirmado os onze que iniciarão o duelo no Morumbi, o provável São Paulo para o duelo de domingo é formado por Sidão; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Liziero e Shaylon; Rojas, Diego Souza e Everton Felipe.

Brigando ponto a ponto com Internacional e Flamengo pela ponta do Campeonato Brasileiro, o São Paulo sabe da importância de conquistar um resultado positivo e, consequentemente, manter seu tabu contra os cariocas. Para isso, os comandados de Diego Aguirre contarão, mais uma vez, com o Morumbi cheio ao seu favor.

– Contamos com o nosso torcedor, porque ele fortalece o time. Temos que brigar pelos três pontos e, assim, dar ao torcedor são-paulino um domingo feliz. Encaramos todos os jogos com a mesma seriedade, e não será diferente neste domingo – afirmou o lateral Bruno Peres sobre os mais de 40 mil tricolores que devem acompanhar a partida.

A sequência do São Paulo atuando como mandante contra cariocas:

São Paulo 2×1 Vasco – 5/8/2018
São Paulo 3×2 Botafogo – 30/5/2018
*São Paulo 0x0 Botafogo – 19/11/2017
São Paulo 2×0 Flamengo – 22/10/2017
São Paulo 1×0 Vasco – 19/7/2017
São Paulo 1×1 Fluminense – 25/6/2017
São Paulo 0x0 Flamengo – 1/10/2016

*partida realizada no estádio do Pacaembu

 

Lance

São Paulo x Fluminense: saiba quem leva a melhor no retrospecto do duelo

Em duelo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Fluminense se enfrentam neste domingo (02), às 16 horas, no estádio do Morumbi (SP). Será o 93º embate entre os Tricolores, segundo dados do site oGol, e o paulista leva vantagem no retrospecto.

Dos 92 confrontos entre os clubes, o São Paulo venceu 40 deles, o Fluminense saiu vitorioso em 32, enquanto 20 foram empate. Em relação aos gols feitos, o time paulista marcou 141, já o clube carioca balançou as redes 137 vezes.

Será o segundo embate entre São Paulo e Fluminense no Campeonato Brasileiro 2018. Na 3ª rodada do primeiro turno os times empataram em 1 a 1.

O São Paulo é o líder do Campeonato Brasileiro, com 45 pontos. Enquanto o Fluminense está na 11ª colocação, com 26 pontos.

FICHA TÉCNICA

Jogo: São Paulo x Fluminense

Competição: Campeonato Brasileiro 2018 (22ª rodada)

Local: Estádio do Morumbi (SP)

Data e horário: 02 de setembro, às 16 horas

Provável escalação do São Paulo: Sidão; Bruno Peres, Arboleda (Bruno Alves), Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Liziero e Shaylon; Rojas, Diego Souza e Everton Felipe (Edimar ou Régis). Técnico: Diego Aguirre.

Provável escalação do Fluminense: Julio César, Gilberto Ibañez, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Dodi, Jadson e Sornoza; Everaldo e Kayke. Técnico: Marcelo Oliveira.

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva – Fifa-PA

Assistentes: Helcio Araujo Neves – PA e Heronildo S Freitas da Silva – PA