Helinho e Brenner devem retomar a carreira jogando a copinha de 2020

O primeiro, aposta de Jardine no início do ano e com estreia fulminante diante do Flamengo em 2018, não conseguiu se firmar no time titular e em algumas situações sequer foi relacionado para o banco de reservas. Brenner tem situação semelhante: recordista de gols na base, o prodígio não avançou nos primeiros meses de profissional, foi emprestado ao Fluminense e também atuou muito pouco com a camisa do Tricolor Carioca.

Ambos deveriam dar um passo atrás e fazer parte da equipe que disputará a Copinha 2020. Downgrade de carreira? Não penso assim. Enquanto Helinho se preparava para jogar a fatídica pré-Libertadores em fevereiro deste ano, Antony jogou a Copinha, convenceu pelas atuações, subiu mais confiante ao time principal e terminou o ano titular e peça importante no esquema de Fernando Diniz.

Ainda dá para apostar no potencial deles. Muito jovens e com idade para a competição júnior (ambos tem 19 anos), Helinho e Brenner poderiam retomar a carreira liderando o grupo que tentará o quinto título do clube na competição sub-20 mais tradicional do país.

Além deles, o ‘veterano de base’ Rodrigo Nestor deverá realizar sua última competição antes de subir para o elenco profissional. O meio-campista é destaque em todas as etapas em que passou em Cotia e é um dos que subirão ao profissional no ano que vem.

saopaulosempre

Anúncios

Raí não pensa em vender promessas de Cotia: “Plano é que continuem”

Raí garantiu que o São Paulo não pensa em vender Antony, Igor Gomes, Luan e Liziero a curto prazo. Após a classificação para a final do Campeonato Paulista, o diretor de futebol tricolor reconheceu as dificuldades que os clubes brasileiros enfrentam para manter suas principais promessas, entretanto, sinalizou que o time do Morumbi se esforçará para segurar o assédio internacional.

“O plano é que eles continuem, se valorizem cada vez mais. O São Paulo está lançando jogadores muito talentosos. Quanto mais ficarem no São Paulo, mais valor vão ganhar. Esse é o plano do São Paulo, manter esse perfil de mentalidade guerreira, com essa gana aliada a uma boa técnica. Mas, a gente sabe que também tem assédio. A gente vai tentar o máximo possível segurar esses garotos para que tenhamos um grande futuro”, disse Raí.

O cartola são-paulino também procurou reconhecer o mérito de outras peças do atual elenco. Ainda que os garotos revelados em Cotia sejam os protagonistas deste novo Tricolor, os atletas mais experientes e, em especial, Vagner Mancini também ganharam o reconhecimento do diretor de futebol do clube.

“Primeiro de tudo, a classificação do São Paulo era uma classificação difícil, complicada. O São Paulo mostrou sua força, superação, a personalidade também desses meninos. O Mancini foi muito importante, contando com a força do Cuca agora. Temos que valorizar também os zagueiros, Pablo na frente, Hudson na lateral direita improvisado. Esse tipo de espírito, de alma, é o que o São Paulo precisa, e tem que continuar com esse espírito”, prosseguiu.

“Além do trabalho, teve conversas. O que mais pesou foi a personalidade dos mais experientes e dos garotos também, que hoje, estando na arena, foram buscar a bola, jogando, o Antony nem se fala. A personalidade, a experiência que os mais experientes passaram para os garotos… as palavras do Mancini… ele soube trabalhar muito bem essa transição e agora na final será mais um grande desafio”, concluiu.

 

Fonte: Terra

São Paulo e Inter são os brasileiros que mais revelaram para a Liga dos Campeões

Internacional e São Paulo são os clubes brasileiros que revelaram mais jogadores para a Liga dos Campeões 2018/19. O levantamento foi feito pelo blog “Na base da bola” com exclusividade, com base nos 71 atletas brasileiros inscritos no torneio, cuja fase de grupos começa nesta terça-feira.

O São Paulo, que só tinha dois nomes no ano passado, colhe os frutos do trabalho que fez com a geração 97/98/99 e revelou três estreantes no torneio: David Neres (Ajax), Éder Militão (Porto) e Marquinhos Cipriano (Shakhtar Donetsk), todos abaixo dos 23 anos. E a tendência no Tricolor é aumentar num futuro próximo, pois se trata do melhor time sub-20 do Brasil, na opinião do blog.

Veja a lista:

São Paulo: 5 (David Neres/Ajax, Éder Militão/Porto, Casemiro/Real Madrid, Lucas Moura/Tottenham e Marquinhos Cipriano/Shakhtar Donetsk)

Internacional: 5 (Alisson/Liverpool, Fred/Shakhtar Donetsk, Otávio/Porto, Juan Jesus/Roma e Taison/Shakhtar Donetsk)

Corinthians: 4 (Marquinhos/Paris Saint-Germain, Dentinho/Shakhtar Donetsk, Maycon/Shakhtar Donetsk e Malcom/Barcelona)

Santos: 4 (Marcelo/Lyon, Neymar/Paris Saint-Germain, Alan Patrick/Shakhtar Donetske Moraes/Shakhtar Donetsk)

Fluminense: 4 (Fabinho/Liverpool, Marcelo/Real Madrid, Rafael/Lyon e Wellington NemShakhtar Donetsk)

Atlético-PR: 4 (Alex Sandro/Juventus, Guilherme/Lokomotiv Moscou, Fernandinho/Manchester City e Neto/Valencia)

Coritiba: 4 (Rafinha/Bayern de Munique, Miranda/Internazionale, Vaná/Porto e Marlos/Shakhtar Donetsk)

São Paulo encaminha renovação de jovem promessa, após receber sondagens de clubes europeus

O São Paulo está perto de assinar a renovação do contrato de uma das principais promessas das categorias de base. O clube negociou os valores para fechar o acordo de cinco anos com Jonas Toró. Restam pequenos detalhes burocráticos para o documento ser assinado. As tratativas foram conduzidas pelo departamento de futebol do clube e os representantes do atacante, que é empresariado por Wagner Ribeiro.


A diretoria tricolor viu a necessidade de discutir a renovação não só pelo bom desempenho do jovem, de 19 anos. O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, mostrou interesse no atleta. Recentemente, os europeus chegaram até a sondar a possibilidade de contratá-lo.

Revelado pelo Primavera, ele tinha vínculo com o São Paulo até 7 de março de 2019. Portanto, a partir de outubro estaria livre para assinar pré-contrato com outro clube sem que o Tricolor recebesse qualquer compensação financeira. Com a renovação, ele deve receber um aumento salarial e terá a multa rescisória ampliada.

Toró, aliás, não é o primeiro garoto vinculado ao São Paulo que chamou a atenção dos estrangeiros. Nesta janela, o Shakhtar desembolsou cerca de 1 milhão de euros para contratar Marquinhos Cipriano, que não quis renovar com o São Paulo e estava com os jovens da base.

E outro jovem que deve assinar em breve a renovação do contrato com o São Paulo é Igor Gomes. Destaque também das categorias de base, o meio campista, de 19 anos, tem acordo com o clube até 30 de setembro de 2019. Alvo de elogios do departamento de futebol tricolor, ele já treinou algumas vezes com o profissional.