Estreia do São Paulo na Libertadores terá parada na Bolívia e 3.800 metros de altitude no Peru

Um dos primeiros desafios do São Paulo na Libertadores deste ano será a logística. O clube enfrentará o Binacional, do Peru, no próximo dia 5, às 21h (de Brasília), em Juliaca. Mas a primeira parada será em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

A decisão de ir para a cidade boliviana antes de desembarcar no Peru tem um propósito: diminuir os efeitos da altitude. Juliaca é uma das cidades mais altas desta Libertadores, 3.825 metros acima do nível do mar, e chegar ao local no dia do jogo é uma das saídas para não sofrer com os efeitos da falta de ar.

O Tricolor treina no CT da Barra Funda na quarta-feira (04) de manhã, viaja para Santa Cruz de La Sierra logo depois do almoço e chega à Bolívia à noite. A ida para Juliaca acontecerá apenas na quinta-feira (05), dia do jogo, após o almoço.

Elenco do São Paulo faz reunião no gramado do CT — Foto: Marcos PauloElenco do São Paulo faz reunião no gramado do CT — Foto: Marcos Paulo

Elenco do São Paulo faz reunião no gramado do CT — Foto: Marcos Paulo

 

Para evitar desgastes além dos que já serão enfrentados com os deslocamentos, o São Paulo fará todo esse trajeto em um avião fretado. A escolha por Santa Cruz de La Sierra como parada e não Lima, no Peru, por exemplo, visa a uma economia de aproximadamente duas horas entre uma cidade e outra.

  • Primeira parada: São Paulo > Santa Cruz de La Sierra – 2.512,4 km (tempo estimado de voo de 2 horas e 50 minutos);
  • Segunda parada: Santa Cruz de La Sierra > Juliaca – 1.136,2 km (tempo estimado de voo de 1 hora e 50 minutos).

Na volta a São Paulo, o Tricolor também não ficará muito tempo em Juliaca. Assim que o jogo terminar, a delegação pegará um ônibus direto para o aeroporto internacional da cidade e embarcará no voo fretado em direção a Santa Cruz de La Sierra, em uma parada obrigatória.

A ideia inicial é aguardar a liberação para retornar a São Paulo sem a necessidade de ficar em um hotel. A expectativa é chegar na sexta (06) à capital paulista para iniciar os preparativos para encarar o Botafogo-SP, no domingo (08), às 16h, em Ribeirão Preto.

Duas visitas a Juliaca

Para definir todos esses detalhes prévios, funcionários do São Paulo de diferentes áreas viajaram duas vezes para Juliaca para conhecer a logística e os desafios que serão enfrentados com a altitude, o clima e a pressão no estádio Guillermo Briceño Rosamedina.

Binacional treina no estádio Guillermo Briceño Rosamedina — Foto: DivulgaçãoBinacional treina no estádio Guillermo Briceño Rosamedina — Foto: Divulgação

Binacional treina no estádio Guillermo Briceño Rosamedina — Foto: Divulgação

 

No início de fevereiro, o fisiologista Luiz Fernando Barros e o gerente de futebol José Carlos dos Santos, responsável pela logística do clube, visitaram a cidade peruana e verificaram as condições dos hotéis, os deslocamentos, a situação do estádio e cuidados com a alimentação.

No último fim de semana, o analista de desempenho Raony Thadeu foi acompanhar uma partida do Binacional no estádio para fazer observações do adversário e sentir o clima da torcida e as adversidades que o Tricolor deve enfrentar.

O São Paulo está no Grupo D da Libertadores, que ainda conta com River Plate, da Argentina, e LDU, do Equador.

Globo Esporte

Anúncios

Bebida em concentração foi motivo de corte de Cueva no Peru, diz TV

Uma das principais estrelas da seleção do Peru, Christian Cueva não foi convocado por Ricardo Gareca para os amistosos frente a Equador e Costa Rica, neste mês de novembro. E o motivo levantado para sua ausência foi um caso envolvendo bebida alcoólica na concentração da seleção.

Segundo informações da Fox Sports Perú, Cueva teria ingerido bebidas alcoólicas no hotel, no Estados Unidos, em que a seleção do Peru estava concentrada para enfrentar os donos da casa em um amistoso no mês passado. Isso encadeou uma punição ao jogador com a ausência nas convocações para a última Data-Fifa do ano.

A ausência de Cueva na convocação de Gareca ganhou repercussão no país e foi tema de pergunta para o treinador da seleção peruana. Em coletiva concedida nesta segunda-feira (19), e o ex-técnico do Palmeiras despistou qualquer indisciplina do meio-campista.

Veja os palpites dos especialistas para os Amistosos Internacionais

“(ausência de Cueva) Não tem nada a ver com ato de indisciplina. Sempre tivemos o melhor dos conceitos (sobre Cueva), sempre foi profissional em todas as convocações. E isso é algo que ultrapassa qualquer rumor”, afirmou Gareca, que completou afirmando que um dos motivos da ausência é o fato de estar procurando novas peças para a seleção.

Vale lembrar que o jogador causou polêmica no início deste ano quando ainda vestia a camisa do São Paulo. O ex-camisa 10 se atrasou na reapresentação do time em janeiro e poucos dias depois pediu para não viajar com a delegação do Tricolor para enfrentar o Mirassol, pelo Paulistão.

O São Paulo nas últimas Copas do Mundo

O Site Oficial, finalizando uma série especial de um mês sobre a relação do São Paulo, jogadores, técnicos e dirigentes do clube, com a Copa do Mundo, retrata as edições de 2014 e 2018.
A COPA DO MUNDO DE 2014

A edição da Copa realizada no Brasil não contou com um atleta são-paulino sob as cores da seleção nacional. Alan Kardec esteve presente na lista de espera, de sete nomes, na convocação do técnico Luiz Felipe Scolari. Dois jogadores do plantel principal da equipe convocada tinham passagem pelo time profissional do São Paulo: Hernanes e Oscar (David Luiz, Victor e Hulk somente em categorias de base).

Se na equipe canarinho não houve jogador do Tricolor ativo, o mesmo não pode ser dito da Seleção do Uruguai. A Celeste levou para a Copa do lateral esquerdo Álvaro Pereira, atleta são-paulino desde o início de 2014. Pela equipe uruguaia, Álvaro fez três jogos na Copa do Mundo (vitórias contra Inglaterra e Itália, e a derrota para a Colômbia, nas oitavas de final). O time uruguaio também contou, novamente, com o ex-são-paulino Diego Lugano.

Como em 1950, quando o Tricolor hospedou a seleção do Uruguai na sede do Canindé, o São Paulo recepcionou duas equipes nas dependências do clube. A Seleção Colombiana, que alcançou as quartas de final da competição, se hospedou no Centro de Formação de Atletas “Presidente Laudo Natel”, em Cotia. Já a Seleção dos Estados Unidos, que avançou até as oitavas de final, foi recebida no Centro de Treinamento “Frederico Antônio Germano Menzen”, na Barra Funda.

A COPA DO MUNDO DE 2018

Foto: Divulgação/ Site Oficial

A Seleção Brasileira mais uma vez não contou com nenhum atleta são-paulino entre os 23 que disputaram a Copa. O tricolor Rodrigo Caio figurou na relação de nomes reservas, da lista de 35 jogadores, somente. Apesar disso, o torcedor são-paulino teve alguns nomes de grande identificação nessa seleção: Casemiro, meio-campista revelado pelo Tricolor, e Miranda, zagueiro tricampeão brasileiro pelo time do Morumbi entre 2006 e 2008. O terceiro goleiro, Ederson, também teve uma passagem rápida pelas categorias de base do clube.

Por outro lado, como em 2014, a Copa da Rússia contou com um atleta do São Paulo em campo defendendo outra seleção, que não a brasileira. O meio-campista Cueva participou da edição 2018 atuando com as cores do time do Peru. O jogador participou de três partidas, tendo atuado 262 minutos ao todo.

No primeiro jogo, contra a Dinamarca (0 a 1), Cueva sofreu um pênalti, mas errou a cobrança. Na segunda partida, pouco pode fazer contra a equipe da França, posterior finalista da competição (0 a 1), sendo substituído aos 37 minutos do segundo tempo por Ruidíaz. Por fim, na rodada final da primeira fase, contribuiu com um passe para gol (que sofreu desvio e não foi contabilizado oficialmente pela FIFA) na vitória da seleção peruana sobre a australiana (2 a 0).

 

saopaulofc.net

Sem render o esperado, Cueva volta menos valorizado do que se imaginava

Há dois meses sem atuar pelo São Paulo, Cueva se reapresentou no CT da Barra Funda após o fracasso na Copa do Mundo. Com atuações abaixo do esperado, o atleta voltou menos valorizado do que se imaginava. No primeiro semestre, o Tricolor recusou uma proposta da China superior a 7 milhões de euros (R$ 27,8 milhões na época). Nesta segunda-feira (10), o jornal Olé, da Argentina, publicou que o Independiente ofereceria US$ 6,5 milhões (aproximadamente R$ 25 milhões) pelo peruano.

O São Paulo e os empresários de Cueva tinham a certeza de que a Copa do Mundo seria o palco ideal para um negociação vantajosa para o jogador e o clube. Porém, o Mundial não foi tão positivo quanto o esperado. O meio-campista perdeu pênalti na derrota para a Dinamarca e foi eliminado com sua seleção ainda na primeira fase.

O valor estipulado pelo camisa 10 sempre foi de 8 milhões de euros (R$ 36,07 milhões) e, agora, o objetivo chega perto dos US$ 10 milhões (R$ 38,45 milhões). A diretoria do São Paulo tem tranquilidade no momento por crer que a situação tem sido tocada com transparência por todos os envolvidos.

O treinador Diego Aguirre admitiu que a expectativa é de que Cueva seja negociado, ainda mais com o trio Nenê, Everton e Diego Souza dominando o setor ofensivo. Com o meio-campo titular em alta, o peruano terá de provar seu valor para reassumir o posto de titular.

Veja como foi o retorno do meia Cueva aos treinos

De volta ao Centro de Treinamento da Barra Funda após atividades no CFA Laudo Natel e no Morumbi, o elenco se representou nesta segunda-feira (9) com novidade: Cueva retornou após disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, pela Seleção Peruana.

Seguindo a programação do clube, o camisa 10 trabalhou no REFFIS e fez atividades aeróbias nesta volta ao dia a dia do Tricolor, enquanto o restante do grupo fez um coletivo em campo reduzido sob os cuidados do técnico Diego Aguirre.

Presente em toda a trajetória do Peru nas Eliminatórias para conquistar a vaga no mundial, o armador são-paulino foi peça fundamental nesta histórica jornada e disputou os três duelos da seleção na Rússia. Com assistência de Cueva, os peruanos bateram a Austrália por 2 a 0 e se despediram com vitória da Copa.

Apesar do triunfo na rodada de encerramento do Grupo B, o time do técnico Ricardo Gareca acabou eliminado na primeira fase, com três pontos em três jogos – França e Dinamarca avançaram para as oitavas de final. Foi a quinta participação do Peru no torneio: disputou as competições de 1930 (no Uruguai), 1970 (no México), 1978 (na Argentina) e 1982 (na Espanha).

Após recepcionar o camisa 10, o elenco retomou os ajustes da intertemporada depois do último domingo (8) livre e fez um coletivo que foi disputado em alta intensidade. Ao término do trabalho, o comandante uruguaio elogiou a disposição dos atletas. “Muito bom o trabalho, com ótima intensidade”, parabenizou Aguirre.

Neste trabalho tático, os meias-atacantes Everton e Rojas foram preservados pela comissão técnica e fizeram exercícios físicos com os preparadores. Assim, os titulares atuaram com Sidão; Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nene; Paulinho, Diego Souza e Tréllez.

 

saopaulofc.net

Em entrevista ao jornal peruano Cueva fala sobre futuro no São Paulo

Christian Cueva não pensa em deixar o São Paulo após a disputa da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Em entrevista ao jornal peruano Libero publicada neste domingo, o meia afirmou que só pensa em cumprir seu contrato, deixando de lado especulações que o ligam a clubes da Europa e dos Estados Unidos.

“Eu não falo essas coisas, na verdade. Tenho contrato com o São Paulo até 2021. De minha parte, seria irresponsável falar de outro clube”, anunciou Cueva.

De acordo com jornalista, Cueva tem propostas e não deve seguir no Tricolor

Com a eliminação precoce da seleção do Peru na Copa, o meio-campista Cueva receberá um pequeno período de folga e retorna ao Tricolor no dia 9 de julho para juntar-se ao restante do elenco, em Cotia. Apesar disso, o destino do camisa 10 segue uma incógnita.


Segundo informações do jornalista Horacio Zimmermann, do jornal El Comercio Perú, Christian Cueva tem propostas de diversas equipes do mundo, e os prováveis destinos são: Arabia, Estados Unidos e Rússia.

O São Paulo aguardava uma boa campanha da seleção peruana no Mundial da Rússia, para que assim, Cueva pudesse ser valorizado. Entretanto, a equipe não foi bem e o jogador não rendeu o esperado pela diretoria são-paulina.

Com assistência de Cueva, Peru se despede com vitória da Copa

Com assistência de Cueva, a Seleção Peruana bateu a Austrália por 2 a 0 e se despediu com vitória da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Nesta terça-feira (26), em Sochi, o jogador do São Paulo deu o passe para o segundo gol da partida – anotado por Paolo Guerrero.

No lance do tento, Cueva tabelou com Trauco, invadiu a área e tocou para o meio. O passe desviou na defesa, mas chegou ao companheiro peruano, que girou e estufou as redes aos quatro minutos do segundo tempo.

Apesar do triunfo na rodada de encerramento do Grupo B, o time do técnico Ricardo Gareca acabou eliminado na primeira fase, com três pontos em três jogos – França e Dinamarca avançaram para as oitavas de final.

Esta foi a quinta participação do Peru no mundial: disputou as competições de 1930 (no Uruguai), 1970 (no México), 1978 (na Argentina) e 1982 (na Espanha). De volta à Copa após 36 anos, os peruanos invadiram o território russo para apoiar a Seleção no maior torneio de futebol. De acordo com o governo, aproximadamente 40 mil torcedores cruzaram o oceano para incentivar a equipe.

Presente em toda a trajetória do time nas Eliminatórias para conquistar a vaga na Rússia, o camisa 10 do São Paulo foi peça fundamental nesta histórica jornada e disputou os três duelos do Peru na Rússia.

 

Fonte: Site Oficial

Com fiasco do Peru, São Paulo pode ter dificuldades para vender Cueva

O São Paulo pretende fazer caixa com a venda de jogadores durante a janela de transferências. E o meia Christian Cueva é um dos nomes mais cotados para deixar o clube no meio deste ano. No entanto, com o fracasso do Peru na Copa do Mundo, torneio de maior vitrine para o mercado internacional, o Tricolor pode ter dificuldades para negociá-lo por um bom valor.


O camisa 10 são-paulino teve atuações apenas discretas nos dois primeiros jogos disputados pela seleção peruana no Mundial da Rússia. Na estreia, ao desperdiçar um pênalti, acabou como vilão da derrota por 1 a 0 para a Dinamarca. A partida, aliás, marcou o retorno do país à competição após 36 anos de ausência.

Na última quinta-feira, Cueva teve apenas alguns lampejos dos melhores momentos de sua carreira e não conseguiu evitar o revés por 1 a 0 diante da França e a consequente eliminação antecipada do torneio. Outro fator que pode pesar contra uma boa venda é sua idade – 26 anos -, considerada alta para os padrões de negociação europeus.

Após ambas as partidas, o São Paulo se manifestou nas redes sociais em defesa de seu patrimônio. Primeiro, o clube prestou apoio pelo pênalti perdido contra a Dinamarca. Depois, elogiou a atuação do jogador no confronto com a França.

Apesar do cenário negativo, Cueva tem mais uma chance de ter uma boa exibição aos olhos do mundo. Na próxima terça-feira, o Peru cumprirá tabela diante da Austrália, em Sochi, onde tentará amenizar a má campanha em solo russo.

O São Paulo admite que precisa vender jogadores no meio do ano para abastecer seus cofres. Além de Cueva, Rodrigo Caio e Éder Militão também podem receber propostas. Em contrapartida, o clube do Morumbi espera trazer reforços pontuais para suprir as saídas de Marcos Guilherme e Valdívia, tendo em vista a sequência do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana.

Fonte: Gazeta Esportiva

Após eliminação, são-paulinos protestam contra Cueva nas redes

A eliminação precoce do Peru na Copa do Mundo repercutiu também entre os torcedores do São Paulo. Depois do revés por 1 a 0 contra a França, a equipe sul-americana se despediu do Mundial na Rússia, fato que fez com que os tricolores protestassem contra Christian Cueva, jogador do Soberano, nas redes sociais.

“Eliminado (risos). A Copa não é para a seleção medíocre de vocês”, escreveu um seguidor. “Já fica por aí mesmo. Não vai fazer nenhuma falta aqui”, completou outro.

Outra reclamação constante nas redes sociais de Cueva disse respeito à alcunha de “chinelinho”. O sul-americano foi acusado por torcedores do Tricolor de estar se poupando em treinos e jogos do clube para a disputa da Copa do Mundo.

“Um ano se poupando para isso. São Paulo é maior do que você”, constava um relato. “Fala aí, Cueva. Era para isso que você estava fazendo corpo mole no São Paulo? A bola puniu. Não estava se esforçando para jogar bem no clube e isso refletiu na Copa. Parabéns! Respeita o seu clube que você ainda não é nada”, dizia outro.

O São Paulo contava com uma boa atuação do atleta peruano na Copa do Mundo para vendê-lo após o Mundial da Rússia. Entretanto, com o pênalti desperdiçado, eliminação precoce e atuações apagadas, o Tricolor deve encontrar resistência para realizar a transferência do jogador.

Fonte: ESPN

Jogador do São Paulo entra na mira de outro gigante

A Copa do Mundo serve para dar ainda mais destaque aos jogadores de futebol, já que eles serão vistos por pessoas de todo o mundo. Sendo assim, o Tricolor torce para que Cueva vá bem com a seleção do Peru, assim poderá negociá-lo com maior facilidade.

Conforme divulgado pelo jornal ​AS, na sua versão peruana, o meia está sendo sondado pelo Independiente, da Argentina. Os dirigentes do clube hermano acreditam que contratá-lo seria fundamental para a disputa da Libertadores, mas o fato de a transação envolver valores elevados preocupa.

Cueva

No entanto, caso o atleta mostre um bom futebol na Rússia e se valorize, dificilmente ele será negociado com alguma equipe sul-americana.

Mesmo sendo um jogador jovem e com qualidade técnica indiscutível, o meia é visto como uma pessoa difícil de se lidar no cotidiano e, por essa razão, ele era acusado inúmeras vezes de fazer corpo mole no Morumbi.

Cueva será o representante tricolor na Copa do Mundo

A FIFA divulgou, nesta segunda-feira, a lista final com os 23 jogadores de cada país participante da Copa do Mundo na Rússia. O meia são-paulino, Cueva, foi confirmado na Seleção Peruana e será o único representante do Tricolor na competição.


Christian Cueva será o sétimo jogador estrangeiro a representar o clube do Morumbi em uma Copa. Ele se junta a Pablo Forlán e Pedro Rocha (Uruguai, 1974), Darío Pereyra (Uruguai, 1986), Aristizábal (Colômbia, 1998), Reasco (Equador, 2006) e Alvaro Pereira (Uruguai, 2014).

O Peru está no Grupo B do Mundial, junto com França, Austrália e Dinamarca. A estreia será no dia 16 de junho diante dos dinamarqueses. Cinco dias depois será o grande jogo para os peruanos, contra a França. E o último jogo, contra a Austrália, será no dia 26 do mesmo mês.

Fonte: saopaulofc.net

São Paulo libera Cueva para nascimento de filho; peruano só deve voltar após a Copa

Cueva foi liberado pela diretoria do São Paulo para acompanhar o nascimento do segundo filho, no Peru, e está fora da partida de domingo, contra o Bahia, em Salvador. O meia também deve perder o jogo do dia 20 de maio, contra o Santos, no Morumbi. Ambos pelo Campeonato Brasileiro.

O diretor-executivo de futebol do Tricolor, Raí, explicou a situação de Cueva e afirmou que é o mais provável é que o meia se apresente direto à seleção peruana para a disputa da Copa do Mundo.

– Ele vem alegando desde a semana passada que está preocupado com a esposa grávida e depois ele alegou que poderia adiantar o parto. Obviamente queremos todo mundo com a cabeça no São Paulo. Tentamos mostrar a importância dele para o grupo, mas ele está preocupado com a esposa. Estava previsto para a semana que vem, mas ele vai viajar agora – comentou Raí.

– Acho difícil que ele volte para enfrentar o Santos. Até porque a Federação Peruana está pedindo que os jogadores que consigam se apresentem antes do dia 21, quando começam os treinos para a Copa do Mundo – acrescentou o dirigente.

Questionado se o duelo contra o Rosario Central, no qual foi expulso no final do segundo tempo, pode ter sido a despedida de Cueva do Tricolor, por conta da expectativa de ele ser negociado após a Copa do Mundo, Raí respondeu:

– Despedida, não. O Cueva ainda tem contrato com o São Paulo (até 2021). Vamos torcer para que ele faça uma boa Copa do Mundo.

O São Paulo volta a treinar na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda, já sem Cueva, que viaja esta madrugada para o Peru. O time encara o Bahia, domingo, em Salvador.