São Paulo analisa situação de Diogo Barbosa, do Palmeiras

São Paulo analisa a situação do lateral-esquerdo Diogo Barbosa, do Palmeiras. O jogador está sem espaço na equipe alviverde e é monitorado pelo Tricolor. O principal impasse, porém, é o salário.

A diretoria são-paulina avalia que os vencimentos de Diogo Barbosa não se encaixam no perfil do atual elenco e que o negócio se tornaria inviável caso não haja uma redução em relação ao que ele recebe no Palmeiras.

Diogo Barbosa na chegada para um clássico entre São Paulo e Palmeiras — Foto: Renato Pizzutto/BP FilmesDiogo Barbosa na chegada para um clássico entre São Paulo e Palmeiras — Foto: Renato Pizzutto/BP Filmes

Diogo Barbosa na chegada para um clássico entre São Paulo e Palmeiras — Foto: Renato Pizzutto/BP Filmes

 

No atual plantel, o São Paulo conta com Reinaldo e Léo para a lateral esquerda. Este último, porém, está lesionado e deve retornar aos gramados daqui um mês. Liziero e Everton são utilizados na posição na ausência de Reinaldo.

Diogo Barbosa se tornou a terceira opção no Palmeiras após a chegada do uruguaio Matias Viña. O reserva imediato no momento é Victor Luis, revelado pelas categorias de base do Verdão.

Globo Esporte

Arboleda se recusa a trocar camisa em clássico São Paulo x Palmeiras

O zagueiro Robert Arboleda se recusou a trocar a camisa do São Paulo com um jogador do Palmeiras no clássico do último domingo, em Araraquara.

Criticado — e até multado — por ter usado um uniforme justamente do rival nas férias, ele decidiu que não faria a troca que é tradicional entre os jogadores após as partidas. Um atleta palmeirense chegou a abordá-lo na saída de campo e teve o pedido negado. (Por Bruno Grossi).

UOL

Torcida do Palmeiras grita nome de Arboleda, mas zagueiro do São Paulo segura pressão e joga bem

Arboleda foi o personagem do clássico sem gols entre Palmeiras e São Paulo, neste domingo, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, pela segunda rodada do Paulistão.

A torcida alviverde gritou o nome do defensor, cantou “o Arboleda é nosso” e vibrou nos primeiros toques do jogador na bola durante o Choque-Rei.

Felipe Melo, do Palmeiras, cumprimenta Arboleda, do São Paulo — Foto: Felipe ZitoFelipe Melo, do Palmeiras, cumprimenta Arboleda, do São Paulo — Foto: Felipe Zito

Felipe Melo, do Palmeiras, cumprimenta Arboleda, do São Paulo — Foto: Felipe Zito

 

Tudo porque o atleta apareceu em uma foto com a camisa do Palmeiras durante as férias, no Equador, e acabou multado pelo São Paulo.

Durante o aquecimento, a torcida do Palmeiras gritou “é Arboleda” e vibrou quando o sistema de som anunciou o nome do jogador na escalação do São Paulo.

Nos primeiros lances do Choque-Rei, Arboleda errou um passe e perdeu uma jogada, motivo para mais vibrações dos palmeirenses. Mas depois se recuperou e ganhou quase todas as antecipações e cabeçadas do clássico.

Os lances de mais destaque do equatoriano foram uma cabeçada defendida por Weverton e uma travada na bola em cima de Luiz Adriano, em jogada perigosa do Palmeiras.

Palmeiras x São Paulo, em Araraquara — Foto: Marcos RibolliPalmeiras x São Paulo, em Araraquara — Foto: Marcos Ribolli

Palmeiras x São Paulo, em Araraquara — Foto: Marcos Ribolli

 

No segundo tempo, o zagueiro errou um domínio fácil em passe de Bruno Alves e novamente ouviu gritos da torcida palmeirense de “o Arboleda é nosso”.

Apesar da pressão psicológica do Choque-Rei, Arboleda conseguiu mostrar boa atuação pelo São Paulo.

O zagueiro Arboleda durante o Choque-Rei, em Araraquara — Foto: Marcos RibolliO zagueiro Arboleda durante o Choque-Rei, em Araraquara — Foto: Marcos Ribolli

O zagueiro Arboleda durante o Choque-Rei, em Araraquara — Foto: Marcos Ribolli

Globo Esporte

V. Bueno nega eficácia do Palmeiras: “Se tivessem sido eficazes, teriam ganhado”

Titular do ataque do São Paulo, Vitor Bueno não concordou com a opinião de que o Palmeiras foi melhor no clássico deste domingo, em Araraquara. Passado o empate sem gols na cidade do interior paulista, o camisa 12 expôs sua visão do Choque-Rei.

“Eficaz não foram. Se tivessem sido eficazes, teriam ganhado. O jogo foi parelho, a chance mais clara foi o São Paulo que teve. Foi muito parelho, eles jogaram com a torcida deles, conseguimos um ponto importante para o restante da temporada”, afirmou Vitor Bueno à TV Globo.

Neste domingo, o São Paulo iniciou a partida de forma intensa, mantendo a posse de bola e controlando as ações, entretanto, não conseguiu converter essa superioridade em chances de gol. O Palmeiras, por sua vez, adotou uma postura mais retraída, mas levava mais perigo quando se aproximava da meta de Tiago Volpi.

Apesar de o Palmeiras ter assustado mais ao longo dos 90 minutos, foi o São Paulo quem teve a melhor chance da partida. Logo no início do segundo tempo, Tiago Volpi lançou diretamente para Daniel Alves, que saiu cara a cara com o goleiro Weverton, livre da marcação, mas o jogador palmeirense fez a defesa para evitar a derrota do Verdão.

O próximo compromisso do Palmeiras é na quarta-feira, contra o Oeste, no Pacaembu, às 19h15 (de Brasília). Já o São Paulo permanece em Araraquara para encarar a Ferroviária, no mesmo dia, às 21h30, na Arena Fonte Luminosa.

Gazeta Esportiva

Arboleda encara o Palmeiras para se redimir de ‘estupidez’ nas férias

Jogue bem ou jogue mal, Arboleda será um dos principais personagens do clássico entre Palmeiras e São Paulo, às 16h deste domingo, na Arena da Fonte Luminosa, pela segunda rodada do Paulistão. O equatoriano está em busca de redenção após chatear a torcida são-paulina por vestir a camisa do rival alviverde durante suas férias.

Durante a vitória por 2 a 0 sobre o Água Santa, na última quarta-feira, os torcedores organizados o hostilizaram: “ô, Arboleda, vá se f… O meu São Paulo não precisa de você”. A torcida “comum” no Morumbi reagiu com vaias e gritando o nome do jogador, que foi filmado levando as mãos às orelhas e dizendo algo que muitos são-paulinos na internet compreenderam como “é justo, mano”.

92 pessoas estão falando sobre isso

A polêmica se fez no dia 18 de dezembro de 2019, quando o jogador Billy Arce, do Barcelona de Guayaquil, publicou em seu Instagram uma foto de Arboleda vestido com uma camisa oficial do Palmeiras. A única manifestação do defensor sobre o assunto até agora foi no dia seguinte, na mesma rede social, em um texto em que ele diz ter perdido uma aposta e se desculpa pela “estupidez”.

Arboleda
Arboleda vestido de Palmeiras (Foto: Reprodução de internet)

Após uma reunião com a diretoria durante a pré-temporada, em Cotia, Arboleda recebeu uma multa em seu salário. Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do clube, deu uma entrevista para defendê-lo: disse que o atleta foi “ingênuo e burro, mas não mau-caráter”.

– Posso garantir que foi totalmente ingenuidade e muito de burrice. Ele não faz a mínima ideia se essa camisa verde é do México, da Bolívia, da Chapecoense, do Guarani, de Camarões ou do Palmeiras. Isso eu posso garantir.

Fellipe Lucena

@fellucena

Lugano diz que Arboleda foi ingênuo e burro e que não fazia a menor ideia de que aquela camisa era do Palmeiras. Disse que não foi mau caráter, ao contrário de um jogador do elenco de 2003 que comemorou um gol do Corinthians e tomou um tapa na cabeça.

Vídeo incorporado

353 pessoas estão falando sobre isso

Neste domingo, não haverá são-paulinos no estádio em Araraquara nem para vaiá-lo nem para exaltá-lo. Apenas palmeirenses poderão entrar, mas não se sabe se terão alguma reação com o equatoriano.

Lance

Por que o Palmeiras escolheu Araraquara para receber clássico com São Paulo

O Allianz Parque segue fechado para a troca da grama natural para a sintética. Desta forma, o Palmeiras necessita de uma nova casa para este início de Campeonato Paulista. Para o clássico contra o São Paulo, pela segunda rodada do Estadual, a diretoria escolheu a Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, cidade localizada a quase 300 km da capital.

A partida acabou transferida para o interior depois de o Palmeiras e a Allegra, empresa responsável pela concessão do Pacaembu, não entrarem em acordo para este primeiro jogo como mandante. Para o confronto diante do Oeste, no dia 29, contudo, tudo certo entre consórcio e clube.

Sem acordo com os administradores do Pacaembu para domingo, o Palmeiras escolheu Araraquara por um motivo principal: levar um duelo grande para um torcedor mais afastado.

A cidade de Araraquara é tratada pelo clube como um “reduto” de palmeirenses. Em uma era de clássicos com torcida única, o clube aposta nesta empolgação do torcedor do interior para criar um ambiente favorável para o duelo contra o arquirrival.

Tanto que o Palmeiras vai antecipar a viagem para a cidade do interior. O grupo viajou na noite de ontem (24) e realiza o último treino antes do duelo na Arena Fonte Luminosa, local do duelo pela segunda rodada do Paulista.

Diante de um ambiente positivo, o Palmeiras defende um já longo retrospecto de invencibilidade contra o São Paulo. São nove partidas sem perder para o rival, responsável pela queda alviverde na semifinal do Paulistão do ano passado — nos pênaltis, o time tricolor avançou para a decisão.

A última vitória são-paulina sobre o Palmeiras ocorreu em maio de 2017. No Morumbi, em partida pelo Campeonato Brasileiro, o clube tricolor venceu por 2 a 0, gols de Lucas Pratto e Luiz Araújo, ambos atletas que já deixaram a equipe.

UOL

Com gramado do Allianz em reforma, Palmeiras terá Choque-Rei em Araraquara

Palmeiras já definiu qual será o palco do seu primeiro clássico de 2020. Sem poder contar com o Allianz Parque, que passa pela mudança do gramado natural para o sintético, o Verdão optou por enviar o confronto com o São Paulo para Araraquara, na Arena Fonte Luminosa.

Marcado para o próximo dia 26 de janeiro, o Choque-Rei já teve o local definido no site da Federação Paulista de Futebol. A partida acontecerá às 16h (de Brasília) e não contará com torcida visitante, conforme medida imposta pelo Ministério Público de São Paulo.

Arena Fonte Luminosa será o palco do 1º Choque-Rei do ano (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

De técnico novo, o Palmeiras se prepara para os primeiros compromissos da temporada em Orlando, disputando a Copa Flórida. Na madrugada desta quinta-feira, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo levou a melhor sobre o Atlético Nacional nos pênaltis após empate sem gols no tempo regulamentar. No próximo sábado, o Verdão encara o New York City, às 16h (de Brasília).

O São Paulo, por sua vez, já treina no CT da Barra Funda após realizar parte da pré-temporada em Cotia, onde fica o complexo das categorias de base do clube. O time comandado por Fernando Diniz já disputou dos jogos-treinos, um contra a Caldense, adversário que foi goleado por 6 a 1, e outro contra o Juventus, que derrotou o Tricolor por 1 a 0.

Lugano sobre Arboleda com a camisa do Palmeiras: “Ingenuidade e burrice”

O São Paulo colocou seus dirigentes ligados ao futebol para uma longe entrevista coletiva no início da tarde de hoje (16) no CT da Barra Funda. E um dos assuntos comentados foi a punição aplicada a Robert Arboleda, que nas férias foi fotografado vestindo uma camisa do rival Palmeiras. Para Diego Lugano, superintendente de relações institucionais, o zagueiro não fez isso por falta de caráter.

 

“Está claro que é inadmissível que um jogador vista a camisa de um rival, seja no lugar que for, seja em São Paulo, de férias, na cidade dele… É inadmissível. Por isso, o clube decidiu multar o Arboleda. Mas cada caso é um caso e ninguém melhor que nós, melhor que eu, que conheço o vestiário e conheço o perfil do cara, para saber quando é ingenuidade e burrice e quando o jogador é mau-caráter, como talvez a torcida tenha pensado. Posso garantir que foi ingenuidade e burrice. Ele não faz a mínima ideia se essa camisa verde é do México, da Bolívia, da Chapecoense, do Guarani, de Camarões ou do Palmeiras. Posso garantir. As redes sociais e um amigo engraçadinho se encarregaram de trazer esse problema para ele”, lamentou o uruguaio.

SPFC multa Arboleda por ter vestido camisa do rival Palmeiras

O São Paulo multou Arboleda após o jogador aparecer vestindo a camisa do rival Palmeiras durante as férias. Os diretores Raí, Alexandre Pássaro e Lugano tiveram uma conversa com o zagueiro e definiram a punição no último fim de semana. O clube trata o caso como um episódio mais de inocência do que irresponsabilidade.

Arboleda entendeu que cometeu um erro e acatou a sanção financeira sem contestação. O próprio jogador pediu desculpas pelo episódio nas redes sociais e disse que se tratava de uma aposta. O zagueiro é um dos atletas com mais tempo de São Paulo no atual elenco. Ele está no clube desde 2017.

Apesar da multa salarial, o São Paulo acredita em Arboleda. O zagueiro está integrado desde o início da pré-temporada, em Cotia.

Por outro lado, o episódio com a camisa do rival causou um mal-estar entre torcedores do São Paulo. Alguns, inclusive, defendiam a rescisão do contrato do atleta, o que não foi cogitado pelo clube.

Na semana passada, o técnico Fernando Diniz falou da situação de Arboleda.

– Ele cometeu um erro, está respondendo por isso, mas é um jogador que a gente conta muito, tem identificação com o torcedor são-paulino, ele vai trabalhar para depois no campo responder como sempre respondeu – disse o técnico.

Globo Esporte

Veja as promessas de Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras na Copinha

 

Gazeta Esportiva

Mercado da bola feminino: meia irrita São Paulo e vai para o Palmeiras

Com o futebol feminino cada vez mais consolidado, o mercado da bola na categoria também fica mais quente. E um negócio importante movimentou os rivais São Paulo e Palmeiras neste fim de ano. A meia Ary, que foi camisa 10 e até capitã do Tricolor ao longo de 2019, fechou com o Verdão em movimento que gerou mal-estar no clube do Morumbi.

Esses atributos fizeram a torcida tricolor passar a cobrar a diretoria pela renovação de Ary, que tinha contrato somente até este 31 de dezembro. O São Paulo até gostaria, como apurou a reportagem do UOL Esporte, mas uma decisão da própria camisa 10 acabou frustrando esse plano.

Em um dos encontros com o rival Palmeiras na temporada, Ary recebeu uma oferta de transferência para 2020. Como faltavam menos de seis meses para o fim do vínculo com o São Paulo, essa operação poderia ser feita de graça com a assinatura de um pré-contrato. O Palmeiras fez isso com outras atletas tricolores, mas só Ary e a atacante Ottilia toparam o acordo imediatamente.

As duas são amigas próximas e, no caso de Ottilia, pesou o carinho pelo Palmeiras. Ary decidiu seguir os passos da companheira de time e nem sequer apresentou a proposta palmeirense para o São Paulo tentar cobrir. Foi o que aconteceu, por exemplo, com a volante Yaya, principal revelação tricolor. A garota levou a oferta do rival para a diretoria, que cobriu os valores e fechou uma renovação por uma temporada e meia.

Essa decisão de Ary foi considerada precipitada pelo São Paulo e a própria atleta passou a repensar o ato. Nas redes sociais, seguiu demonstrando sua torcida pelo time do Morumbi e despistava quando perguntada sobre o futuro, mas na tarde de ontem (31) já escreveu em tom de despedida. A reportagem buscou contato com a meia, que por enquanto preferiu não se pronunciar. Só há a confirmação de seu estafe sobre o acerto prévio com o Palmeiras, que passa a valer neste 1º de janeiro.

Desencontros?

Thaís Valente, sócia da Agência 021 Soccer e uma das empresárias de Ary, afirmou que o São Paulo não teria oferecido os valores que julgava adequados para renovar com a dupla. Por outro lado, a assessoria da agente não confirma que ela já tenha fechado com o Palmeiras.

“Nós vamos sempre buscar as melhores opções para a carreira das atletas. Estivemos sempre abertas a negociar e chegar a um acordo, mas o clube preferiu não acompanhar a valorização que as mesmas mereciam. Não houve coerência com os valores e demais questões apresentadas durante as negociações, já que o SPFC ofereceu a outras atletas, que não fizeram parte do elenco em 2019, valores de duas a três vezes maiores que os oferecidos para Ary e Otti”, respondeu Valente, por meio de assessores.

“Em momento algum o clube demonstrou o desejo de negociar a renovação nos moldes que as atletas receberiam o reconhecimento por tudo o que fizeram durante a temporada. Assim, profissionais que são, buscaram o que foi considerado o melhor para a carreira no momento, já que ambas têm suas responsabilidades financeiras perante suas famílias”, completou.

No último fim de semana, para comemorar o aniversário de 20 anos, Ary realizou uma festa temática sobre o São Paulo com a família. O momento foi registrado nas redes sociais, seguido de uma publicação que aumentou o mal-estar com o Tricolor. Ary disse que esperava receber um post de parabéns do clube, mas que como torcedora já estava acostumada a sofrer.

O São Paulo só faz posts de aniversário para atletas do time masculino ou ídolos do passado. Para atletas de outras modalidades ou categorias, isso só é feito em casos específicos, como quando a atacante Cristiane havia acabado de chegar ao clube. Além disso, o fato de Ary estar a dias de se transferir para o Palmeiras colaborou para o que o Tricolor não deixasse o protocolo de lado desta vez.

Ary e Ottilia não são as únicas baixas importantes do São Paulo. A atacante Valéria, de 21 anos, acertou com o Madrid CFF, da Espanha. Isso é reflexo dos contratos curtos firmados pela diretoria neste primeiro ano do projeto do futebol feminino profissional. O clube reconhece que a estratégia foi arriscada, mas já trabalha para ter mais estabilidade em 2020.

Até o momento, já renovaram com o São Paulo as goleiras Carla e Éllen, as laterais Giovana, Natane e Roberta, a zagueira Thaís, a volante Yaya e a atacante Jaqueline. O futuro de Cris, que também chegou com status de estrela e um contrato de um ano, segue indefinido. Outras jogadoras estão perto de selar a renovação, e o clube sabe que precisará contratar para repor as peças perdidas.

UOL

Bragantino gasta mais que Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo juntos

O Red Bull Bragantino tem mostrado, sozinho, mais força no mercado da bola do que os quatro grandes de São Paulo juntos. Com aporte da empresa de bebidas energéticas, o clube planeja gastar até R$ 200 milhões para reforçar seu elenco e já mostrou até que tem condições de tirar jogadores das maiores equipes do país.

O exemplo mais recente disso foi a compra de Artur, do Palmeiras, por R$ 27 milhões. O jogador estava nos planos de Vanderlei Luxemburgo, mas será vendido para ajudar a fechar as contas do Alviverde.

No São Paulo, um negócio do mesmo valor poderia ser feito, mas o clube recusou os R$ 22,8 milhões oferecidos por Walce. No Corinthians, a negociação foi feita por empréstimo, e Matheus Jesus vai reforçar o Red Bull Bragantino em 2020.

Entre os três da capital, o Corinthians é quem mais atua no mercado da bola neste fim de ano. O Alvinegro fechou a contratação de Luan, pagando R$ 20 milhões por 55% dos direitos do jogador, encaminhou acerto com Cantillo, está de olho em Michael e ainda tem uma lista de reforços produzida por Tiago Nunes com 17 nomes.

São Paulo e Palmeiras também acreditam que têm elencos mais bem preparados do que o Corinthians. Por isso mesmo, os dois clubes previam um dezembro com menos ação. Eles ainda não contrataram ninguém, e seus reforços para 2020 até aqui são jogadores que voltam de empréstimo ou que serão promovidos das categorias de base.

O Santos também tem trabalhado pouco no mercado da bola nos últimos dias. Além do técnico Jesualdo Ferreira, o clube tem como novidades Raniel, trocado por Vitor Bueno com o São Paulo, e Vladimir, que retorna de empréstimo.

Enquanto isso, o Red Bull Bragantino fecha reforços oriundos dos clubes grandes do estado e ainda ataca o resto do país. O clube do interior contratou Alerrandro, do Atlético-MG, por R$ 14 milhões, e ainda quer Cleiton, também do Galo, oferecendo R$ 18 milhões pelo goleiro.

Thonny Anderson, do Grêmio, é outro alvo. O Tricolor gaúcho recebeu proposta de R$ 15 milhões pelo jogador e está perto de liberá-lo.

No mercado internacional, o Red Bull adquiriu Leo Ralpe, zagueiro equatoriano de 18 anos que atuava pelo Independente Del Valle e custou cerca de R$ 4 milhões.

UOL

Arboleda pede desculpas ao São Paulo e diz que vestiu camisa do Palmeiras por aposta: “Estupidez”

Arboleda pediu desculpas ao São Paulo por ter aparecido em uma foto vestindo a camisa do Palmeiras nas redes sociais. O zagueiro classificou a atitude como uma “estupidez”.

Em nota publicada nesta quinta-feira, em sua rede social, Arboleda disse que perdeu uma aposta para amigos durante as férias, na qual se comprometia a vestir uma camisa escolhida por eles (veja a íntegra da nota abaixo).

– Gostaria de me desculpar publicamente com os torcedores do São Paulo, membros da comissão técnica, jogadores, diretoria e a todos que se sentiram ofendidos ao me ver vestido com a camisa de outro clube. Errei ao apostar com alguns amigos que vestiria a camisa que eles escolhessem caso fosse derrotado no futebol disputado em minhas férias. Me arrependo profundamente disso – disse Arboleda, em um trecho da nota.

A foto de Arboleda com a camisa do Palmeiras que viralizou nas redes sociais — Foto: ReproduçãoA foto de Arboleda com a camisa do Palmeiras que viralizou nas redes sociais — Foto: Reprodução

A foto de Arboleda com a camisa do Palmeiras que viralizou nas redes sociais — Foto: Reprodução

– Sei o quanto tive que trabalhar duro e me dedicar para chegar a um clube da grandeza do São Paulo e também para conquistar o respeito e o carinho do torcedor. Nunca deixei de me dedicar ao meu clube, ao meu escudo e a essas cores desde o primeiro dia em que tive a honra de vestira a camisa tricolor. E seguirei assim sempre. Novamente peço desculpas por essa estupidez. Tamo junto (sic) São Paulo –afirmou Arboleda, por meio da nota.

No São Paulo desde 2017, Arboleda não terá seu contrato rescindido após a polêmica,diferentemente de Jean. Não está descartada, porém, uma eventual negociação do zagueiro para outro clube. O Tricolor não pretende se desfazer do jogador a qualquer custo, mas está disposto a avaliar uma possível venda ou troca.

Internamente, o clube analisa se vai dar ou não uma punição ao jogador, como por exemplo uma multa ou advertência. De qualquer maneira, o São Paulo trata o caso de Arboleda como uma questão corporativa de um atleta que errou ao vestir a camisa de um rival (veja no fim da reportagem parte da nota oficial do São Paulo que faz referência ao caso de Arboleda).

Arboleda pede desculpas ao São Paulo por ter vestido a camisa do Palmeiras — Foto: Reprodução Arboleda pede desculpas ao São Paulo por ter vestido a camisa do Palmeiras — Foto: Reprodução

Arboleda pede desculpas ao São Paulo por ter vestido a camisa do Palmeiras — Foto: Reprodução

 

Arboleda se tornou um dos pilares da zaga são-paulina, principalmente nas duas últimas temporadas, e é visto como um jogador com boa perspectiva de mercado. Na última janela de transferências, por exemplo, o Tricolor recusou proposta do Kansas City, dos EUA.

O São Paulo também chegou a trabalhar com a informação do interesse do Arsenal, da Inglaterra. O nome do equatoriano era uma opção para caso a negociação por David Luiz, ex-Chelsea, não evoluísse. Mas o defensor brasileiro foi contratado pelo Arsenal.

O Porto também apareceu como possível interessado, mas nenhum dos casos avançou para uma proposta concreta. Arboleda tem contrato até junho de 2022.

Veja trecho da nota oficial do São Paulo publicada na última quarta-feira, quando clube se posicionou sobre o caso Jean e também se referiu a Arboleda:

“… Quanto ao outro caso noticiado, referente ao atleta que foi fotografado vestindo uma camisa de outra instituição, o São Paulo lamenta, mas pede que não seja assunto para hoje. Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente.”

Globo Esporte

Pela primeira vez na história, Liberta terá os quatro grandes clubes de SP

Pela primeira vez na história, os quatro grandes clubes paulistas disputarão juntos a Copa Libertadores da América. Na noite da última quarta-feira, o Corinthians venceu o Ceará, no Castelão, por 1 a 0, e se garantiu no principal torneio de clubes da América do Sul, se juntando aos seus rivais Palmeiras, Santos e São Paulo – já classificados com, pelo menos, duas rodadas de antecedência do fim do Brasileirão.

Disputada desde 1960, a Copa Libertadores jamais recebeu as quatro principais forças do estado de São Paulo juntas. Em 2016, 2013 e 2006, o Trio de Ferro da capital paulista – formado por Corinthians, Palmeiras e São Paulo – esteve presente, mas sem o Peixe. Na temporada 2005, vencida pelo Tricolor do Morumbi, o torneio contou com a presença de Palmeiras, Santos e São Paulo, mas com a ausência do Timão.

Em 2020, o caminho mais complicado certamente será o do Corinthians. Isto porque, o clube do Parque São Jorge é o único que não está classificado diretamente para a fase de grupos. Antes de igualar seus rivais, o Timão precisa passar por dois confrontos eliminatórios, que embora ainda não tenham data divulgada, acontecerão em janeiro e/ou fevereiro.

Caso o Alvinegro confirme sua presença na fase de grupos do principal torneio de clubes da Conmebol, há a possibilidade do Timão cair em um dos grupos de seus rivais, gerando assim clássicos já nos primeiros confrontos da Copa Libertadores 2020.

Donos de oito títulos da Copa Libertadores, os grandes paulistas já protagonizaram jogos memoráveis no torneio continental, como os confrontos históricos entre Corinthians e Palmeiras, em 1999 e 2000, a semifinal da edição 2012, envolvendo o Santos de Neymar e companhia e o Corinthians de Tite, ou até mesmo o tabu imposto pelo São Paulo ao Verdão, que nunca venceu o rival do Morumbi nesta competição.

As participações de cada um dos grandes paulistas na Copa Libertadores*:

Corinthians – 15 (1977, 1991, 1996, 1999, 2000, 2003, 2006, 2010, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016 e 2018);

Palmeiras – 20 (1961, 1968, 1971, 1973, 1974, 1979, 1994, 1995, 1999, 2000, 2001, 2005, 2006, 2009, 2013, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020);

Santos – 15  (1962, 1963, 1964, 1965, 1984, 2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2011, 2012, 2017, 2018 e 2020);

São Paulo – 20 (1972, 1974, 1978, 1982, 1987, 1992, 1993, 1994, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013, 2015, 2016, 2019 e 2020)

*Em negrito, os anos em que cada um dos clubes conquistou o torneio

Lance