São Paulo recebe Miranda, Casemiro, Neres e Militão no CT: “Um prazer”

O CT da Barra Funda recebeu quatro ilustres visitas na tarde desta quinta-feira. Miranda, Casemiro, Éder Militão e David Neres, todos com passagem pelo São Paulo, estiveram no local de treino da Seleção Brasileira, que se prepara para o duelo com o Peru, pela Copa América.

“Sempre um prazer recebê-los no CT da Barra Funda”, escreveu o Tricolor, em sua conta no Twitter

Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter

São Paulo FC

@SaoPauloFC

Sempre um prazer recebê-los no CT da Barra Funda

559 pessoas estão falando sobre isso

Mais experiente entre os três, Miranda defendeu o São Paulo entre 2006 e 2011, participando da campanha do tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008). Atualmente na Inter de Milão, o zagueiro já disse que o clube do Morumbi seria prioridade em um eventual retorno ao futebol brasileiro.

Revelado pelo Tricolor, Casemiro subiu para o profissional em 2010 e dois anos depois foi campeão da Copa Sul-Americana, última conquista do clube. Em 2013, foi emprestado ao Real Madrid e posteriormente contratado em definitivo.

Já Militão e Neres tiveram passagens mais curtas pelo time profissional. Promovido por Rogério Ceni, em 2017, o defensor é zagueiro de origem, mas se destacou como lateral direito. No ano passado, em meio a um imbróglio por sua renovação, acabou vendido ao Porto, de Portugal, que o negociou ao Real Madrid em março.

David Neres, por sua vez, foi o que teve o menor tempo de casa. O atacante, promovido em 2016, participou de apenas oito partidas pelo time principal, marcando três gols. Em janeiro do ano seguinte, foi negociado ao Ajax, da Holanda, por 15 milhões de euros (R$ 50,7 milhões na cotação da época).

Líder do Grupo A da Copa América, com quatro pontos, a Seleção Brasileira encara o Peru neste sábado, às 16 horas (de Brasília), na Arena Corinthians. Um empate garante o time de Tite nas quartas de final.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Anúncios

Éder Militão nega ter ingratidão com São Paulo: ‘Sempre será minha casa’

Futuro jogador do Real Madrid, Éder Militão usou suas redes sociais nesta segunda-feira para se manifestar contra mensagens de torcedores do São Paulo que o acusam de ingratidão. O defensor negou e ressaltou o carinho que tem pelo clube que o revelou para o futebol.

Segundo Militão, alguns são-paulinos têm usado as redes sociais para o chamar de “ingrato” pela forma que deixou o São Paulo. Na época, a diretoria tricolor tentou três vezes renovar com o jogador, mas não foi atendida pelos representantes do atleta que acertou um pré-contrato com o Porto.

“Venho recebendo milhares de mensagens que fui ingrato com o @SaoPauloFC ! Sou e sempre serei grato a esse clube que cresci, me formei e me deu a oportunidade de me tornar um atleta profissional, e de realizar o meu sonho”, escreveu Militão em seu Twitter,

“Sempre será minha casa”, concluiu o jogador convocado para a Copa América.

Éder Militão

@edermilitao13

Venho recebendo milhares de mensagens que fui ingrato com o @SaoPauloFC ! Sou e sempre serei grato a esse clube que cresci, me formei e me deu a oportunidade de me tornar um atleta profissional, e de realizar o meu sonho. 🔴⚪️⚫️

553 pessoas estão falando sobre isso

Militão iniciou sua carreira no São Paulo aos 14 anos de idade em 2012. Foi multicampeão pelas categorias de base, a famigerada Cotia, e estreou no profissional sob o comando de Rogério Ceni em 2017.

 

Fonte: Torcedores.com

 

Com venda de Militão ao Real Madrid, SP lucra milhões; confira os valores

Dos 50 milhões de euros (cerca de R$ 215 milhões) que o Real Madrid (ESP) pagará pela contratação de Éder Militão, anunciada nesta quinta-feira, 5,8 milhões de euros (cerca de R$ 25 milhões na cotação atual) ficarão com o São Paulo.

Por ser o clube formador de Militão, o Tricolor receberá 1,3 milhões de euros referentes ao mecanismo de solidariedade da Fifa. Além disso, tem direito a 10% do valor total da transferência graças a um acordo feito com o Porto (POR) quando Militão foi vendido, no meio de 2018. Essa fatia representa 4,5 milhões de euros.

O Porto repassará 10% de 45 milhões de euros, valor da transferência. Os outros 5 milhões de euros são comissões para empresários envolvidos no negócio.

Militão foi promovido ao elenco profissional do São Paulo em 2017 e logo deslanchou. Terminou aquela temporada como titular da lateral direita e se fixou como um dos principais jogadores do time em 2018. Como ele recusou diversas propostas de renovação, o Tricolor se viu obrigado a vendê-lo por um valor considerado pequeno na ocasião para não perdê-lo de graça ao fim do contrato: 4 milhões de euros.

Somados o valor da venda e as fatias que cabem ao São Paulo agora, serão 9,8 milhões de euros (mais de R$ 42 milhões) nos cofres do clube graças a Éder Militão.

 

Fonte: Lance

Real Madrid paga R$ 216 milhões, e Militão será o primeiro reforço de Zidane, diz jornal

Zinedine Zidane já tem o seu primeiro reforço em seu retorno ao Real Madrid. E ele será brasileiro. O jornal espanhol Marca estampará na capa de sua edição de quinta-feira que trata-se de Éder Militão, ex-São Paulo.

Segundo a publicação, o time merengue vai desembolsar nada menos de 50 milhões de euros (cerca de R$ 216 mi) ao Porto para ter o jogador.

O curioso é que o time português pagou 7 milhões de euros (R$ 30 milhões) ao São Paulo há menos de um ano pelo jogador.

Os rumores de que a contratação é iminente já estão sendo veiculados desde janeiro. Aos 20 anos de idade, Militão é uma das grandes promessas do futebol brasileiro e passou a ser convocado pela seleção.

Pelo Porto, o defensor brasileiro fez 34 jogos oficiais e marcou 3 gols.

MARCA

@marca

‘Zidane ya tiene su primer refuerzo: Militao’

531 pessoas estão falando sobre isso

 

Fonte: ESPN

Militão, ex-São Paulo, é flagrado em balada até 5h da manhã e acaba afastado no Porto

Destaque do Porto, o brasileiro Éder Militão, ex-São Paulo, ficará fora da partida desta sexta-feira contra o Tondela. Ele foi flagrado em uma balada em Portugal e acabou punido pelo clube.

Segundo informações dos jornais portugueses, Militão infringiu o regulamento interno do Porto depois de ir ao aniversário do amigo Luizão, também jogador, do time B do Porto.

Militão teria sido visto em uma discoteca chamada Eskada, em Lisboa, até perto de 5h da manhã.

O presidente do Porto, Pinto da Costa, foi quem tratou do caso e teve apoio do técnico Sérgio Conceição na aplicação da punição ao atleta, eleito melhor defensor do Campeonato Português nos últimos cinco meses.

O grande momento na equipe portuguesa fez com que o Real Madrid encaminhasse a contratação do ex-são-paulino por 50 milhões de euros (R$ 213 milhões).

 

Fonte: ESPN

Pela quinta vez seguida, Militão é eleito o melhor defensor do Português

Éder Militão vem se tornando um dos grandes nomes do futebol luso logo em sua primeira temporada com a camisa do Porto. O brasileiro faturou nesta semana o prêmio de melhor defensor do mês do Campeonato Português pela quinta vez consecutiva.

O jovem, de apenas 21 anos, só não ganhou o prêmio em agosto, primeiro mês da disputa da competição. De lá para cá, faturou nos outros cinco meses (setembro, outubro, novembro, dezembro e janeiro). O vencedor é escolhido em uma eleição entre os técnicos da Primeira Divisão do país.

Liga Portugal

@ligaportugal

Éder Militão, do FC Porto, foi considerado o Defesa do Mês em janeiro pelos treinadores da Liga NOS. 🎖️⚽

142 pessoas estão falando sobre isso

Militão começou a sua trajetória no Porto atuando como zagueiro, ao lado do também brasileiro Felipe. Em janeiro, o clube português anunciou o retorno do experiente Pepe. Com isso, o ex-jogador do São Paulo passou a atuar como lateral-direito, função que fazia no Tricolor antes de ser negociado com o futebol europeu. Apesar de mudar de posição, o rendimento continuou acima da média.

O Porto pagou 7 milhões de euros (R$ 30,6 milhões na cotação da época) para contratar Militão. Deste montante, o São Paulo ficou com 4 milhões de euros (R$ 17,3 milhões) e o restante com o estafe do jogador. Contudo, o clube brasileiro tem direito a 10% de uma possível venda.

Por conta do seu grande momento pelo Porto, Militão vem sendo especulado no Real Madrid, que estaria disposto a pagar 50 milhões de euros (R$ 215 milhões) pelo atleta.

Fonte: R7

Dinheiro do São Paulo é entrave na negociação entre Real Madrid e Militão

Sem possibilidade de uma transferência na recém fechada janela europeia, Éder Militão, do Porto, é aguardado pelo Real Madrid para o fim da atual temporada (julho). Mas, apesar das negociações já estarem avançadas, um entrave ainda impede o anúncio oficial e, de acordo com o jornal Marca, o acordo só não se concretizou em função da taxa a ser paga ao São Paulo, clube formador do atleta, que teria direito a 13% da quantia investida.

Entre os espanhóis e o jogador já estaria tudo certo. O problema é a negociação com os portugueses. O valor acertado entre as partes foi de 50 milhões de euros (quase R$ 210 milhões), os quais, para os merengues, já incluem os 6 milhões de euros (R$ 25 milhões) destinados ao Tricolor paulista. Os Dragões, porém, querem que a quantia referente ao clube brasileiro seja paga à parte, o que resultaria em um investimento total de 56 milhões de euros.

Caso ocorra um acordo definitivo, o Real Madrid já asseguraria seu segundo reforço para a próxima temporada, sendo o segundo brasileiro. O primeiro é o também jovem atacante Rodrygo, do Santos, pelo qual serão desembolsados 45 milhões de euros. O ex-São Paulo, que foi vendido ao Porto por 4 milhões de euros, tem apenas 21 anos de idade, enquanto o santista acaba de completar 18. Os dois se juntariam ao ex-Flamengo Vinícius Júnior, outro com 18 anos, no elenco profissional do time espanhol.

Na atual temporada, o defensor disputou 28 partidas pelo clube lusitano, incluindo Campeonato Português, copas nacionais e Liga dos Campeões. Foram três gols e duas assistências anotados até o momento.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Militão e Real Madrid chegam a um acordo para a próxima temporada

O Real Madrid chegou a um acordo com o lateral Éder Militão, do Porto. Segundo o jornal espanhol ‘As’, o brasileiro firmou um acordo verbal com os Merengues e vai ser jogador da equipe na próxima temporada. O Real vai pagar a multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 213 milhões), desse montante cinco milhões de euros (R$ 21 milhões) serão destinados ao São Paulo, clube formador.

Cobiçado

Ainda de acordo com a publicação, Militão vai ter contrato com o Real Madrid até 2025. Com isso, o clube espanhol vence uma disputa com Manchester United, Liverpool e Chelsea, que também tinham interesse no jogador brasileiro.

Novos detalhes

O contato do clube com os agentes de Militão foram constantes nesta semana. Segundo o ‘As’, um empresário do jogador esteve presente na vitória do Real Madrid sobre o Sevilla, neste sábado, por 2 a 0. O acordo foi feito agora, por conta do interesse de outros clubes e também porque o valor da multa aumenta, em junho, para 75 milhões de euros (R$ 320 milhões).

Valorizado

O ex-jogador do São Paulo tem feito grandes exibições no Porto, onde joga tanto de zagueiro como de lateral. A sua versatilidade rendeu os prêmios de melhor defensor do Campeonato Português nos últimos quatro meses.

 

Fonte: Lance

Real Madrid fecha compra de Militão por R$ 212,7 milhões

Éder Militão é o primeiro reforço do Real Madrid para a próxima temporada. O Blog apurou com uma pessoa ligada ao ex-são-paulino que o martelo entre o clube espanhol e o Porto foi batido nesta quinta-feira por € 50 milhões ou R$ 212,7 milhões – o valor equivale à multa rescisória. Ao menos, os portugueses garantiram a permanência do defensor até o mês de junho.

A notícia tem de ser festejada pelo São Paulo, que embolsará R$ 28,7 milhões – são R$ 21,2 milhões referentes aos 10% que ainda pertenciam ao Tricolor e outros R$ 7,5 milhões graças ao Mecanismo de Solidariedade. Como clube formador, o São Paulo tem direito a 3,5% da venda.

Detalhe importante: os paulistas vão faturar muito mais agora do que sete meses atrás, quando toparam liberá-lo para o Porto por € 4 milhões, que equivaliam a R$ 17,7 milhões. A cifra tão baixa tinha a ver com o fato de Militão estar a menos de seis meses do fim do contrato, podendo assinar com qualquer interessado para sair de graça.

Se conseguiu salvar R$ 46,4 milhões, somando as quantias de agosto passado e a da transferência para o Real Madrid, o São Paulo certamente embolsaria muito mais se não tivesse deixado o lateral/zagueiro ficar tão perto do fim de seu vínculo.

Quando as conversas para a renovação começaram, ainda em 2017, o Tricolor se recusou a pagar um salário de R$ 20 mil mensais exigido pelo garoto. O tempo passou e, prestes a perdê-lo, o São Paulo chegou a oferecer R$ 150 mil mensais, por um contrato de cinco temporadas. Mas, aí, Militão já estava na mira de grandes do futebol europeu.

O Porto já imaginava que perderia Militão, tanto que observa desde Caetano, zagueiro que disputa a Copa São Paulo de juniores pelo Corinthians. Conforme o Blog revelou em 7 de janeiro, um representante português esteve em Itu para ver o defensor de perto.

LUCRO DO TRICOLOR COM MILITÃO:
– venda ao Real Madrid: R$ 21,2 milhões
– mecanismo de solidariedade: R$ 7,5 milhões
TOTAL: R$ 28,7 milhões

Fonte: Blog do Jorge Nicola

Olheiros do Real Madrid observam jogos de ex-jogador do São Paulo

A grande fase de Éder Militão no Porto vem chamando a atenção de gigantes do futebol europeu. De acordo com o jornal “Marca”, olheiros do Real Madrid vêm acompanhando as partidas do brasileiro pelo Porto. O jogador está em um grupo de jovens monitorados pela equipe, comandado por Juni Calafat.

A multa rescisória do zagueiro, que também pode atuar como lateral-direito, é de 50 milhões de euros (R$ 213,5 milhões). Militão chegou ao Porto no início da temporada após ser comprado junto ao São Paulo por 7 milhões de euros (R$ 30,6 milhões na cotação de julho), sendo 4 milhões de euros (R$ 17,7 milhões) para o Tricolor e 3 milhões (R$ 13,1 milhões) para a comissão envolvida no negócio. Os são-paulinos têm direito ainda a 10% de uma futura negociação.

O clube português sabe do interesse de clubes europeus – incluindo o Manchester United – e já comunicou que o brasileiro só sai com o pagamento da multa rescisória. Além disso, os Dragões não pensam em abrir negociação nesta janela de transferências, no meio da temporada no Velho Continente.

Segundo o “Marca”, o Real Madrid considera Militão o novo Pepe, muito pela sua capacidade de antecipação e garra dentro de campo.

O zagueiro está em uma lista com os 50 jogadores de até 21 anos que atuam na Europa. Outro brasileiro presente na relação, elaborada por jornalistas a pedido da Uefa, é o atacante Vinicius Júnior, também do Real Madrid.

Até o momento, Militão disputou 21 partidas pelo Porto e fez dois gols.

Fonte: R7

Venda de lateral-direito do Porto pode fazer São Paulo receber ‘bolada’

O Mirror, um dos principais tabloides britânicos, noticiou, na manhã desta sexta-feira, que o Liverpool, líder do Inglês, está de olho no lateral-direito Éder Militão, brasileiro do Porto, primeiro colocado do Português. Quem pode acabar se beneficiando da negociação é o São Paulo, que se prepara para o Paulistão.

Ainda de acordo com a imprensa europeia, os Reds estão dispostos a pagarem 42,5 milhões de libras, quase 210 milhões de reais.

O Tricolor, que vendeu o atleta de 20 anos ao clube português em julho, tem direito a 10% de qualquer transação envolvendo o jogador, além de um porcentual como clube formador – o ala chegou ao Morumbi em 2010, para a equipe Sub 13. Ou seja, a equipe brasileira pode receber cerca de 23 milhões de reais.

A equipe dirigida pelo técnico alemão Jürgen Klopp, porém, tem a concorrência de Barcelona, Manchester City, Manchester United, Roma e Borussia Dortmund. Éder Militão tem contrato com o Porto até o final da temporada 2022/23.

Ainda dono de 10%, São Paulo pode ganhar quantia milionária por venda de Militão

O São Paulo está atento ao mercado europeu de inverno. E uma boa notícia pode sair da Inglaterra. O Manchester United busca reforçar a defesa e pode pagar a multa rescisória para tirar Militão do Porto, de Portugal. A imprensa portuguesa estima que o valor seja de 50 milhões de euros (cerca de R$ 219 milhões).

Se o Porto não quiser negociar e obrigar o United a pagar a multa para contratar o defensor, o Tricolor receberá quase R$ 30 milhões pela operação. Esse dinheiro viria de duas partes:

Os 10% de uma venda futura, acertados com os portugueses no momento em que Militão foi liberado a seis meses antes do fim do contrato com o São Paulo;

Os 3% referentes ao mecanismo de solidariedade da Fifa para os clubes formadores. Militão defendeu o Tricolor dos 14 aos 20 anos, o que rende essa porcentagem de acordo com os critérios da regra.
Militão tem sido titular do Porto na temporada, já marcou um gol na Liga dos Campeões da Europa e foi convocado para a seleção brasileira por Tite. Uma ascensão que o valorizou ainda mais no mercado, já que em julho o São Paulo conseguiu vendê-lo por quatro milhões de euros (R$ 17,5 milhões) mesmo com apenas mais seis meses de contrato.

Ou seja, agora o Tricolor pode ganhar o dobro do que faturou com o garoto no meio de 2018. Essa possibilidade deixa o clube do Morumbi empolgado. Seria um grande – e inesperado – aporte financeiro, que pode evitar vendas emergenciais de jogadores do atual elenco.

Revelado por Rogério Ceni em 2017, Militão fez 57 partidas pelo São Paulo. A maior parte delas foi improvisado como lateral-direito. Também jogou como volante, embora esteja se firmando na Europa como zagueiro. O técnico que o lançou para o futebol profissional, e que hoje comanda o Fortaleza, sempre alertou que o pupilo ficaria pouco tempo no Brasil.

 

Fonte: UOL

Conceituada, Cotia representa 11% dos gols do São Paulo no Brasileiro

Depois de uma temporada de 2017 permeada por insucessos e de briga na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro, o São Paulo decidiu pela mudança em sua gestão e apostou em ídolos para gerir o futebol do clube. Liderada por Raí, a diretoria de futebol traçou metas e uma delas, divulgada publicamente, era uma maior integração com as categorias de base, algo que até acontece, mas não se prova na parte ofensiva do time de Diego Aguirre.

Sob os auxílios de André Jardine, ex-treinador do time sub-20, o São Paulo e sua comissão técnica uruguaia tem promovido jogadores formados em Cotia ao elenco profissional, mas pouco os tem utilizado, com exceção de Liziero e, mais recentemente, de Luan. Apenas na emergência, sem opções na parte ofensiva e precisando de verticalidade, Aguirre apostou em Helinho no último domingo, contra o Flamengo.

Pedido antigo da torcida, o camisa 37 mostrou um cartão de visitas bastante positivo, com um belo gol marcado após quatro minutos em campo. Mesmo não tendo concretizado a vitória tricolor, o tento de Helinho expôs a falta de efetividade de Cotia nos gols marcados pelo São Paulo no Campeonato Brasileiro. Das 43 vezes que balançou as redes, o tricolor viu suas “promessas” como protagonistas em apenas cinco.

Pouco utilizado nas últimas partidas, Shaylon é o dono da artilharia da base no profissional na competição nacional, com dois gols. Seguindo o meia, aparecem Liziero, o próprio Helinho e Éder Militão, que foi negociado com o Porto na janela do meio da temporada. Esse cinco tentos, inclusive, representam aproximadamente 11,6% do total marcado no Brasileiro.

Nesta temporada, o São Paulo promoveu, ao todo, 14 atletas das categorias de base ao elenco profissional. Entretanto, apenas metade desses atletas resistiram à temporada. Nomes como Rony, Pedro Augusto e Paulo Boia foram emprestados, além de Bissoli, Gabriel Sara e Paulo Henrique, que retornaram para os times inferiores. Por último, Cipriano foi liberado para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Recentemente, Helinho foi promovido junto com outras duas promessas “badaladas” da equipe sub-20, Anthony e Igor Gomes. A dupla, porém, ainda não recebeu oportunidades e o próprio camisa 37, autor do gol no empate contra o Flamengo, não deve se tornar peça fundamental pelo entendimento da comissão técnica de que é necessário um maior aprimoramento tático.

Confira os jogadores das categorias de base que marcaram pelo São Paulo no Brasileiro: 

Shaylon: Bahia 2 X 2 São Paulo; São Paulo 2 X 0 Chapecoense

Éder Militão: Fluminense 1 X 1 São Paulo

Liziero: Internacional 3 X 1 São Paulo

Helinho: São Paulo 2 X 2 Flamengo

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Desequilíbrio do SP e queda no Nacional mostram tamanho da saída de Militão

É fato que o São Paulo caiu de rendimento no returno do Campeonato Brasileiro. Depois de fechar a primeira metade da competição na liderança com 71,9% de aproveitamento, o time ficou aquém do esperado e foi superado por Palmeiras, Internacional e Flamengo na classificação. No segundo turno, a equipe tem apenas a 12ª melhor campanha, com 40,7% de aproveitamento. Tais números podem estar ligados à saída de Éder Militão.

Negociado com o Porto, o lateral-direito se despediu do Morumbi justamente na vitória por 2 a 1 sobre o Vasco, dia 5 de agosto, quando o time assumiu a liderança. Com a saída do polivalente jogador, a equipe foi perdendo o equilíbrio que notabilizava o trabalho de Diego Aguirre. O substituto de Militão, Bruno Peres, é conhecido por sua força no apoio ao ataque e pela dificuldade na marcação – como visto na derrota para o Palmeiras, no último fim de semana.

Ainda neste processo de adaptação ao sistema do treinador, Bruno Peres perdeu treinamentos e partidas por causa de lesão. Após defender o São Paulo contra o Fluminense, dia dia 2 de setembro, ele sofreu um estiramento no adutor direito e ficou longe dos gramados durante quatro rodadas, ficando fora da derrota para o Atlético-MG e dos empates com Bahia, Santos e América-MG.

Para complicar ainda mais a situação, o outro suplente, Régis, também mostrou dificuldades defensivas e acabou fora dos planos do clube em função de problemas pessoais. Sem opções, Aguirre testou o zagueiro Rodrigo Caio no setor na tentativa de resgatar o estilo de Militão. O zagueiro já havia atuado na posição sob o comando de Leão, em 2012, mas a torcida já se mostra impaciente e propensa a culpá-lo pela queda de desempenho.

Problema mundial

A dificuldade para encontrar um lateral direito não é uma exclusividade do São Paulo de Diego Aguirre. No mundo, o setor é carente de jovens talentos há alguns anos. O Barcelona, por exemplo, chegou a apostar em Douglas, ex-Tricolor, em 2014. Mesmo veterano, Daniel Alves, de 35 anos, conseguiu novamente ser o melhor do mundo na posição.

A sucessão de Daniel Alves na seleção brasileira é uma das barreiras de Tite. Com o astro do Paris Saint-Germain lesionado, ele apostou em Fagner, do Corinthians, na Copa do Mundo da Rússia. O ala Alvinegro, porém, também vinha de recuperação de lesão. Neste início de ciclo, ele já convocou Fabinho, Danilo e o próprio Militão, que nem sempre atuam como laterais em seus respectivos clubes.

 

Fonte: UOL