Raí diz em reunião que São Paulo precisa vender e não contratar jogador

Em clima ameno, o São Paulo teve a reunião do Conselho Deliberativo nesta noite. Executivo de futebol do clube, Raí participou do encontro e falou sobre o momento do departamento. Os integrantes do órgão questionaram sobre o time e a atuação do Tricolor paulista no mercado da bola na última janela de transferência. O dirigente deixou claro que a equipe do Morumbi vive um momento em que é preciso vender e não contratar atletas.

Até mesmo como reflexo de o São Paulo ter fechado 2019 com um déficit de R$ 180 milhões e por considerar boa a qualidade do elenco, as novidades para 2020 ficaram por conta das renovações do goleiro Tiago Volpi e do lateral direito Igor Vinícius e do retorno de Tréllez. Por outro lado, o Tricolor paulista não negociou o atacante Antony, que despertou o interesse de equipes da Europa.

Ainda durante a reunião desta noite, foi colocado em discussão a ampliação do contrato de patrocínio da Urbano. O acordo foi aprovado e será válido até o fim deste ano. A empresa vai estampar a sua marca nos uniformes dos times profissionais de futebol masculino e feminino e na equipe de basquete. O Tricolor vai receber R$ 2 milhões.

O São Paulo vai jogar neste sábado, no Morumbi, contra o Corinthians, pelo Campeonato Paulista. Após a derrota para o Santo André, a equipe ocupa a terceira colocação no Grupo C do estadual.

UOL

Anúncios

Gabriel Novaes prefere retornar ao Brasil para se destacar no mercado interno; Coritiba pode ser destino

Um dos destaques do São Paulo na Copa São Paulo de 2019, o atacante Gabriel Novaes negocia para sair do Barcelona. O jovem está emprestado pelo Tricolor ao time B do clube espanhol, mas não encontrou espaço na Catalunha e quer mudar de ares em busca de uma nova chance.

Conforme noticiado pelo Globoesporte e confirmado pela Gazeta Esportiva, o Getafe fez uma proposta para contar com o brasileiro em novo empréstimo. A negociação, porém, não foi para frente. O clube da região de Madri queria que o Barcelona seguisse pagando parte do salário do atleta, mas os catalães recusaram.

O FC Andorra, equipe comprada por Piqué que disputa a 3ª divisão espanhola, também demonstrou interesse no atacante.

O principal foco de Gabriel, no entanto, é voltar ao Brasil. Quem cuida da carreira do atleta avalia que retornar ao futebol do país auxilaria na avaliação do São Paulo. O Coritiba já demonstrou interesse e mais sondagens de times nacionais são esperadas.

O Tricolor ainda não tem um veredito final sobre o atleta de 20 anos. A equipe que trabalha com Gabriel avalia que o clube tem diversas opções para a posição e que um retorno nesta janela é improvável. O contrato de empréstimo com o Barcelona termina no meio do ano.

Gazeta Esportiva

São Paulo investe na manutenção do elenco e deve ser discreto no mercado

Tiago Volpi, Vitor Bueno e Igor Vinícius. Devem ser eles os principais reforços do São Paulo para a temporada 2020, apesar de já terem estado no elenco de 2019. Os esforços para garantir a permanência do trio mostra um perfil que o clube deve adotar nesta janela de transferências: priorizar a manutenção do grupo e ser discreto na atuação no mercado. A verdade é que o torcedor tricolor tende a se preparar para poucas ou nenhuma outra chegada.

Embora o São Paulo tenha fechado mais um ano sem títulos, o entendimento dos dirigentes é de que o elenco montado em 2019 é muito forte, com capacidade para disputar todas as competições com chances reais de ser campeão. Com a continuidade do trabalho de Fernando Diniz, há a crença de que essa força seja potencializada e comece a dar resultado já em 2020.

Essa projeção, porém, exigia que algumas peças permanecessem, principalmente Tiago Volpi, que acabou com a incerteza que rondou a posição de goleiro desde a aposentadoria de Rogério Ceni. É ele o principal reforço são-paulino para 2020, tanto pelo investimento (mais de R$ 20 milhões parcelados) quanto pela importância e liderança dentro de campo.

Outra definição importante foi a contratação em definitivo de Vitor Bueno junto ao Santos, que na negociação ficou com Raniel. O meia-atacante se destacou na reta final da temporada e foi um dos jogadores mais decisivos da “Era Diniz” ao lado de Antony. O acordo pelo camisa 12 foi considerado excelente, assim como o de Volpi, já que os valores ficaram bem abaixo do previsto em contrato ao término do vínculo por empréstimo, em dezembro de 2020.

Além da dupla citada acima, o São Paulo assegurou a permanência de Igor Vinícius, que estava emprestado até o fim deste ano pelo Ituano. O clube exerceu a sua opção de compra e ficou com o atleta, que é tratado como potencial futuro, ainda que atualmente seja reserva de Juanfran na lateral direita. Com a afirmação de Daniel Alves no meio, terá mais chances em 2020.

Apenas três jogadores do elenco atual têm contrato com término na próxima temporada. São eles o espanhol Juanfran, o zagueiro Anderson Martins e o equatoriano Rojas, cujo vínculo termina em julho, mas tem a situação incerta, já que está há mais de um ano sem atuar e se recupera de sua segunda cirurgia no joelho nesse período. Os outros atletas têm, pelo menos, mais dois anos de contrato, ou seja, a base do grupo, tende a se manter por algum tempo.

No entanto, algumas perdas devem ser inevitáveis e estão no planejamento para 2020. Antony, com sondagens do futebol alemão, dificilmente ficará. Walce pode seguir o mesmo caminho. Apesar de serem jogadores com muito potencial, podem render um bom dinheiro para os cofres do clube, que precisam de uma venda considerável, de preferência neste mês, para poder diminuir o déficit do ano, que é de aproximadamente R$ 180 milhões.

Vale lembrar que o goleiro Jean será demitido após as férias por conta do caso de agressão contra sua mulher nos EUA, onde foi preso e será uma baixa no elenco. A reposição para a sua posição, ou seja, de reserva imediato de Volpi, deve ser ocupada por Lucas Perri, que é o terceiro goleiro, cuja vaga tende a ser reposta por Júnior, também formado na base do clube, que pode ser ainda mais explorada em 2020 caso se confirme a postura discreta no mercado.

Com pouco dinheiro para investir, déficit a ser coberto e um grupo forte garantido, o elenco que se reapresenta após as férias, no dia 6 de janeiro, no CT da Barra Funda, deve ser praticamente o mesmo que terminou 2019, talvez apenas com a adição de um ou outro que retorna de empréstimo. No dia 7 a delegação parte para o CT de Cotia, onde fica por cerca de dez dias, em preparação para a estreia no Paulistão, em 22 de janeiro, contra o Água Santa.

Lance

Dani Alves, Cáceres, Rodinei: como o São Paulo vê os laterais do mercado

Não é segredo que o São Paulo está atento ao mercado em busca de um lateral-direito, peça que Cuca acha ser necessária para fechar o elenco. Neste cenário, o clube tem sido procurado por diversos empresários oferecendo jogadores e faz sondagens a nomes que julga interessantes. O LANCE! explica abaixo como a diretoria encara alguns deles.

Apesar do desejo do treinador, o clube age sem desespero no mercado. Só vai contratar um jogador se tiver convicção de que ele chegará para tomar conta da posição, que hoje conta com Igor Vinícius e com a possibilidade de improvisar Hudson, Walce ou até Tchê Tchê, que executou a função em outros momentos da carreira.

DANIEL ALVES

O craque de 36 anos está livre no mercado após deixar o PSG (FRA) – como não tem mais contrato, poderia ser contratado após o fechamento da janela internacional, nesta quarta. São-paulino de infância, ele tem boa relação com a diretoria e já ouviu que as portas estarão abertas caso não encontre um novo clube na Europa e queira retornar ao Brasil.

O São Paulo, porém, considera pequena a chance de contratá-lo, pois sabe que a ideia do jogador é permanecer na Europa e disputar a Champions League, de preferência com um contrato longo, de dois ou três anos. Enquanto Daniel curte as férias, seu empresário está no Velho Continente ouvindo interessados. Não fechou com ninguém por enquanto, mas tem até o fim do mês para fazê-lo.

MARTÍN CÁCERES

O uruguaio de 32 anos, que passou o último semestre emprestado pela Lazio (ITA) à Juventus (ITA), é outro que ficou livre neste meio de ano e deseja permanecer na Europa. O São Paulo soube disso após fazer uma consulta aos empresários dele. O nome era unanimidade no Morumbi.

RODINEI

O nome agrada a Cuca, mas não é unânime na diretoria. Por isso, o clube não deve fazer nenhum movimento para contratá-lo. Hoje, é reserva do Flamengo.

PARÁ

Outro flamenguista que perdeu espaço após a chegada de Rafinha, está próximo de fechar com o Santos a pedido de Jorge Sampaoli. Tinha defensores no São Paulo, mas também não era unanimidade.

JOÃO PEDRO

O ex-palmeirense agradava ao Tricolor, que tentou sua contratação há algum tempo. Vagner Mancini, que trabalhou com ele na Chapecoense, chegou a telefonar para saber de sua intenção de retornar ao Brasil. Recebeu sinal verde, mas na época o Porto (POR) estava decidido a emprestá-lo a uma equipe europeia e o negócio não andou. Com o fechamento da janela próximo, os portugueses cederam e o emprestaram nesta terça ao Bahia até dezembro de 2020. O São Paulo já não estava mais na disputa.

JUANFRAN

Aos 34 anos, deixou o Atlético de Madrid (ESP) ao fim da última temporada europeia e tem sido oferecido a outras equipes. O São Paulo foi um deles, mas não se empolgou com o nome, até pelos valores que estariam envolvidos.

ADRIANO

Foi o primeiro pedido de Cuca para a posição – embora seja lateral-esquerdo de origem, viria para atuar preferencialmente pela direita, algo que já fez em outros momentos da carreira. Após uma longa negociação, não chegou a acordo salarial e viu o São Paulo se retirar da disputa. Acabou fechando com o Athletico-PR.

Lance!

Após Raniel, São Paulo aguarda ‘chance de mercado’ para a lateral

Nos últimos dias o São Paulo garantiu a contratação do tão desejado atacante pedido por Cuca desde a sua chegada ao clube. Raniel é o nome que reforçará o setor pelos próximos cinco anos e, por enquanto, deve encerrar as buscas do clube por mais adições ao elenco, no entanto os dirigentes seguem atentos ao mercado, principalmente se houver oportunidade por um lateral-direito.

O jogador preferido para ocupar a lateral direita tricolor era o polivalente Adriano, que estava no Besiktas. As partes estavam negociando há mais de um mês, no entanto, na última segunda-feira, os cartolas são-paulinos comunicaram ao estafe do atletas que estavam desistindo do negócio. O clube do Morumbi ficou insatisfeito com a maneira com que o empresário do ex-Barcelona agiu durante as conversas e abriu mão do possível reforço.

Sem o acordo salarial com Adriano e com seu empresário, o Tricolor partiu para a definição de um nome para a posição de centroavante, definida como prioritária diante do cenário retratado acima. Com Dinenno, Luciano e Raniel na mira, o alvo mais certo foi o ex-jogador do Cruzeiro, que fechou com o São Paulo com a ajuda de intermediários, que investiram na contratação.

Resolvida essa questão, a tendência é que o clube não faça loucura na busca por um lateral-direito, que conta apenas com Igor Vinícius para a posição, já que Bruno Peres, que estava emprestado pela Roma até o fim do ano, foi liberado para procurar um novo clube, juntamente com Jucilei e Nenê. O setor é o único que, no momento, não tem uma reposição de origem.

Mesmo assim, a comissão técnica e os dirigentes acreditam que a posição está ajustada, pois Hudson tem dado conta do recado improvisado na ala, e o espaço deixado por ele no meio-campo conta com jovens valores ganhando espaço, como o titular Luan, o reserva Willian Farias e Diego, recém-promovido da base, que é tratado como uma grande aposta pelos são-paulinos.

Caso seja enxergada a necessidade de um lateral, a contratação deve vir do mercado brasileiro, sempre de olho em oportunidades de negócio, como chegadas a custo zero e empréstimos. Atualmente, não há movimentação dos dirigentes para um reforço para a posição. Os profissionais são-paulinos estão em compasso de espera, pois consideram que se trata de um setor difícil para ser reforçado, já que quem tem, não quer se desfazer e se quiser, cobra caro.

O São Paulo treina na manhã deste sábado, às 9h30, na capital, para dar sequência à programação da comissão técnica. No domingo, o elenco folga e deve se reapresentar na segunda-feira no CT da Barra Funda, para inciar a terceira e última semana de preparação antes de enfrentar o Palmeiras, no dia 13 de julho, às 19h, no Morumbi, pela 10ª rodada do Brasileirão-2019.

 

Fonte: Lance

PSG se anima com Neres após contato e toma dianteira em disputa no mercado

O Paris Saint-Germain já trata a negociação de David Neres como uma conversa avançada. O otimismo se deu após o primeiro contato de dirigentes do clube com representantes do jogador brasileiro, segundo apurou o UOL Esporte. A sinalização dos empresários é a de que o Ajax facilitará um acordo, mas a expectativa ainda é a de que outras propostas de times de ponta da Europa apareçam. A lista de interessados que já realizaram contatos até o momento conta também com o Milan, Everton e Atlético de Madri.

Os representantes do atacante já têm na agenda para os próximos dias uma reunião em Paris com dirigentes do PSG. O relacionamento entre as partes é avaliado como excelente, já que o clube francês tem no histórico transações com os zagueiros Alex, em 2012, Marquinhos, em 2013, e David Luiz, em 2014, todas conduzidas pelo mesmo grupo que agencia a carreira de David Neres.

Conforme apurado pela reportagem, o entorno de David Neres está animado com o momento do jogador no mercado após a convocação para a seleção brasileira e o destaque pelo Ajax na Champions League. A expectativa é de que o valor de mercado já esteja acima dos 50 milhões de euros.

O contato do PSG já é de conhecimento do atacante brasileiro. No entanto, a animação inicial esfriou na ainda com relação à probabilidade baixa de titularidade no time francês. Para seduzir David Neres, os franceses têm o conhecimento de que vender um atacante do quarteto ofensivo formado por Neymar, Cavani, Mbappé e Di Maria representa avanço na negociação. Neste cenário, o argentino é quem aparece como o jogador a ser disponibilizado no mercado – Neymar e Mbappé são considerados inegociáveis.

O PSG ainda é visto pelo entorno de David Neres como o clube com o maior poder de sedução ao Ajax. Os dirigentes holandeses já avisaram que vender o atacante brasileiro faz parte dos planos de mercado.

Foi o Ajax que rejeitou uma proposta de 45 milhões de euros do Guangzhou Evergrande, da China, em janeiro. Na ocasião, o acerto salarial com David Neres já existia, embora o brasileiro não tivesse realizado pressão interna para conclusão da operação.

A negociação pela parte do PSG é conduzida pelo brasileiro Maxwell. O ex-lateral esquerdo ocupa o cargo de diretor esportivo, e defendeu o Ajax entre 2001 e 2006, cultivando assim uma boa relação com o clube holandês.

Conforme apurado pela reportagem, o novo interessado em David Neres é o Atlético de Madri. O clube espanhol busca um jogador rápido pelos lados do ataque e vê a aquisição como a ideal para agradar o treinador argentino Diego Simeone.

O entorno de David Neres, no entanto, avalia que o clube espanhol, sem a tradição de contratações caras, vai sofrer na disputa do mercado.

Os representantes de David Neres também já têm conversas em andamento com o Milan. O clube italiano foi o primeiro a aparecer como interessado através do brasileiro Leonardo, atualmente na função de diretor esportivo, mas depende de uma vaga na Liga dos Campeões para seduzir o ex-são-paulino.

Outro clube que avançou em negociação foi o Everton, da Inglaterra. Os ingleses encontram facilidade na relação com o estafe do jogador por conta de negócios recentes, como as contratações dos brasileiros Richarlison e Bernard, e ainda representam o passo que o brasileiro de 22 anos quer dar na carreira: jogar na Inglaterra.

A janela internacional de transferências será aberta no dia 1 de julho. No entanto, como o Ajax já tem a temporada encerrada após conquistas os títulos do Campeonato Holandês e da Copa da Holanda, e cair na semifinal da Champions League, a expectativa é de que negócios por até cinco jogadores do elenco sejam concluídos já nos próximos dias. Cabe ressaltar que o volante Frenkie de Jong já foi vendido ao Barcelona para a próxima temporada.

 

Fonte: UOL

São Paulo observa o mercado em busca de “verdadeiro” camisa 9

O São Paulo vive boa fase na temporada e está invicto no Campeonato Brasileiro, ocupando a terceira colocação do torneio. Mas diretoria e comissão técnica sabem que o elenco ainda precisa de ajustes. Um deles passa por encontrar um centroavante de ofício.

No atual elenco, nenhum jogador tem essa a características. Cuca tem usado Toró, por apostar na força física do garoto, mas sabe que ele sempre atuou mais como ponta esquerda. Alexandre Pato também chegou a ser usado por ali, mas fica muito distante do jogo ao se enfiar entre os zagueiros.

A aposta são-paulina para esta temporada era Pablo como referência do ataque. Mas uma lesão nas costas o tirou de combate. Existe a chance de que ele só volte a atuar depois da Copa América. E, ainda assim, também não é visto como um verdadeiro centroavante.

Essa busca no mercado não é desesperada. Justamente pela possibilidade de agir na parada da Copa América, com a janela do exterior abrindo. Cuca quer um 9 de mais força, mesmo que não seja um titular absoluto. A ideia é poder mudar a característica do time diante das necessidades de cada partida.

O curioso é que o São Paulo começou o ano com Diego Souza e Santiago Tréllez para a função. O primeiro ficou até março, quando o próprio Cuca deu aval para que a diretoria encontrasse um novo clube para ele. O clube então emprestou o jogador para o Botafogo. Já Tréllez saiu ainda em janeiro, também emprestado, para o Internacional.

 

Fonte: UOL

Daniel Alves, Filipe Luís, Adriano… 11 jogadores quase livres no mercado

Uma legião de jogadores, alguns deles muito bons, estão em fim de contrato, aptos para assinar pré-contrato com qualquer outra equipe. O Blog preparou um time inteiro, do goleiro ao ponta-esquerda, de atletas cujos vínculos terminam no máximo até julho. Ou seja, todos eles já podem estar com novos empregos, inclusive reforçando seu time, no segundo semestre. Confira.

– Gomes (goleiro – Watford). Aos 38 anos, o ex-goleiro da seleção brasileira vive seu pior momento no Watford. Foram apenas seis jogos na atual temporada. Fora do Brasil desde 2004, ele já atuou por PSV, da Holanda, Tottenham, da Inglaterra, e Hoffenheim, da Alemanha. Seu contrato se encerra em 30 de junho.

– Daniel Alves (lateral-direito – PSG). Presença constante na seleção desde a Copa da África do Sul, o lateral, de 35 anos, tem proposta para permanecer no PSG, mas já anunciou publicamente que quer esperar pela definição do elenco de seu time para dizer se fica. Daniel Alves nunca escondeu ser são-paulino. Seu contrato vence em 30 de junho.

– David Luiz (zagueiro – Chelsea). Fora do Brasil desde 2006, o ex-defensor da seleção recusou recentemente proposta de € 10 milhões do Palmeiras. A ideia de David Luiz, de 31 anos, é seguir em um grande clube da Europa, a fim de voltar à seleção. Detalhe: o Chelsea quer sua permanência, mas oferece apenas um ano de contrato. Seu vínculo se encerra em 30 de junho.

– Filipe Luís (lateral-esquerdo – Atlético de Madrid). Lateral de origem, Filipe Luís jogaria como zagueiro, improvisado, na seleção dos quase desempregados. Apesar de já ter 24 jogos pelo Atlético nesta temporada, o jogador, de 33 anos, parece fora dos planos para a próxima temporada. Dias atrás, foi oferecido ao Flamengo pelo ex-jogador Sávio. Seu contrato termina em 30 de junho.

– Adriano (lateral-esquerdo – Besiktas). Titular em 25 partidas do Besiktas nesta temporada, Adriano chegou a recorrer à Fifa para tentar romper seu contrato com os turcos, que lhe deviam cinco meses de salário. No fim, o Besiktas pagou os atrasados e ele continuará por lá até o fim da temporada. Em janeiro, o lateral, de 34 anos, chegou a negociar com Santos e Grêmio. Seu contrato termina em 30 de junho.

– Rafinha (lateral-direito – Bayern de Munique). Assim como Filipe Luís, Rafinha também joga improvisado, como volante. Aos 33 anos, ele tem um acerto verbal para defender o Flamengo a partir do segundo semestre. Como ainda não assinou nada, há o risco, diante de uma grande proposta, de mudar seu rumo. O contrato do lateral vence em 30 de junho.

– Lucas Piazon (meia – Chievo). Comprado do São Paulo por € 7,5 milhões, em 2012, o meia de 25 anos nunca conseguiu se firmar no Chelsea. Até por isso, foi emprestado para diversos clubes, como Fulham, Reading, Vitesse, Málaga, Eintracht… O último empréstimo foi para o Chievo, em janeiro, onde disputou só três jogos. O garoto tem contrato com o Chelsea até 30 de junho.

– Camilo (meia – Internacional). Fora da lista de inscritos do Gauchão até o início de março, Camilo recuperou um pouco de espaço com Odair Hellmann nos últimos dias. Tanto que já soma quatro jogos e um gol. Porém, o meia de 33 anos não deve ter seu contrato renovado e está à disposição do mercado. Seu contrato termina em 30 de junho.

– Montillo (meia – Tigre). Depois de anunciar sua aposentadoria em 2017, por causa de uma série de lesões, o meia argentino, de 34 anos, voltou à ativa no ano passado e está terminando a temporada pelo Tigre sem qualquer lesão. Ele também foi durante boa parte do torneio o recordista de assistências. Montillo não descarta voltar ao Brasil. Seu contrato termina em 30 de junho.

– Romero (atacante – Corinthians). Sem jogar desde janeiro, por decisão da diretoria corintiana, o paraguaio não quis renovar seu vínculo. Foram várias tentativas por parte do Timão. Maior artilheiro da arena em Itaquera, Romero, de 26 anos, somou 209 jogos e 35 gols com a camisa alvinegra, desde que foi contratado, em 2014. Inter e Atlético-MG são dois dos interessados. Seu contrato vence em 14 de julho.

– Osman (atacante – Red Bull). Um dos destaques do Paulistão, Osman conseguiu chamar atenção de três clubes brasileiros da Série A e de dois estrangeiros. Sua prioridade, conforme disse ao Blog, é encontrar um clube em que ele possa atuar com frequência. Com 26 anos, o velocista já passou por Chapecoense, Luverdense, América-MG… Seu contrato vence em 30 de abril.

 

Fonte: Jorge Nicola

São Paulo pretende duplicar número de reforços para iniciar pré-temporada

​O ano de 2019 ainda nem começou e o ​São Paulo, ao menos até agora, cumpriu uma promessa: ser agressivo durante a janela de contratações. Com o anúncio do goleiro Tiago Volpi, já são quatro reforços anunciados – para efeitos de comparação, o também goleiro Jean foi o único nome confirmado antes da virada de 2017 para 2018. Pois a direção não deve parar por aí. No mínimo mais três ou quatro nomes deverão chegar para o início dos trabalhos.

O objetivo é encontrar no mercado um lateral-direito, dois meio-campistas e um atacante que atue pelos lados. Para a lateral, o foco está voltado para Victor Ferraz, titular do Santos. No entanto, caso este negócio não aconteça, não deverá haver desespero na busca por outro nome, já que se aposta também na recuperação de Bruno Peres, que até agora não agradou. Para o meio-campo, o sonho é repatriar Hernanes, até para se ter um concorrente à altura para Nenê. Além disso, o volante Willian Arão estava nos planos, mas se encontra perto de renovar seu vínculo com o Flamengo.

Luiz Fernando Carv@LFGCARVALHO

@plihalespn Curioso como todos os jogadores q os clubes de São Paulo contratam, ou querem contratar, são “ótimos reforços”. Se algum desses jogadores chegassem para alguns outros clubes, a visão de vcs, seria completamente diferente. Bairrismo máximo !

See Luiz Fernando Carv’s other Tweets

Por fim, o São Paulo também quer um jogador mais consolidado para ocupar a vaga deixada por Joao Rojas, lesionado. Helinho é visto como um atleta promissor, mas ainda muito jovem para assumir tamanha responsabilidade de atuar como titular do ataque do time comandado por André Jardine. Até o momento, além de Tiago Volpi, foram contratados o centroavante Pablo e os laterais Igor Vinicius e Léo Pelé.

Gabriel Contin@GContin

Pode ser discutido a grana que o São Paulo pagou nos reforços anunciados até o momento, mas ninguém pode negar que Pablo e Volpi foram excelentes contratações.

See Gabriel Contin’s other Tweets

 

Com calendário apertado, São Paulo tem semana decisiva no mercado

Com um início de ano movimentado, o São Paulo vive uma semana decisiva para terminar de montar o seu elenco para a temporada de 2019. Com a disputada da Copa Flórida, o início do Campeonato Paulista com clássico contra o Santos na segunda rodada e disputa da fase preliminar da Copa Libertadores, o Tricolor ainda tenta fechar pelo menos mais três contratações para permitir André Jardine iniciar o ano com o elenco completo.

A equipe do Morumbi, que anunciou a chegada de Tiago Volpi no domingo, quer contratar um ponta. Durante a disputa do Campeonato Brasileiro, o São Paulo sofreu quando Everton se lesionou e chegou a improvisar Reinaldo e Bruno Peres adiantados diversas vezes. A falta de opções na posição existe desde a saída de Valdívia e Marcos Guilherme no meio da última temporada.

Com Pablo contratado para ser o artilheiro da equipe, a diretoria do Tricolor ainda busca um nome para municiar o seu ataque. Nenê se destacou na primeira metade do Brasileirão, mas terminou o ano em baixa. Uma opção é Diego Souza jogar de forma improvisado, no entanto ele vem atuando no comando de ataque nos últimos anos. Um dos sonhos é a volta de Hernanes, negociação considerada difícil.

Por fim, o time do Morumbi quer um volante para completar o seu elenco. A ideia é trazer um nome que atue como segundo homem do meio de campo para atuar com Hudson, Jucilei, Luan, Liziero e as outras opções para a posição.

Além de Pablo, que foi a contratação mais cara da história do clube, o São Paulo já confirmou a chegada dos laterais Léo e Igor Vinícius para suprir a carência de opções na posição e do goleiro Tiago Volpi, que a princípio chega para assumir a meta são-paulina. André Jardine também tem como opções para o gol o jovem da base Lucas Perri e Jean, que chegou com expectativa do Bahia, mas não empolgou a torcida após ter algumas oportunidades na reta final de 2018.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

SPFC contrata analista, quer novos scouts de mercado e faz investimentos

O São Paulo contratou o analista de desempenho Carlos Vargas, ex-Corinthians. A informação foi publicada inicialmente pelo “Yahoo” e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Carlos Vargas começou a trabalhar nesta semana no CT da Barra Funda. Além dele, o São Paulo procura mais dois novos scouts voltados prioritariamente para o mercado da bola. A ideia é expandir o departamento de análise de desempenho, usado para observar possíveis novos reforços e também para avaliar adversários.

Carlos Vargas é o terceiro profissional a trocar o Corinthians pelo São Paulo. Antes, Luiz Felipe Batista e Raony Tadeu também seguiram o mesmo caminho.

Os dois atuais analistas de desempenho do São Paulo, aliás, passarão 11 dias na Inglaterra neste mês de dezembro.

Com auxílio do São Paulo e de jogadores brasileiros que atuam na Inglaterra, Luiz Felipe e Raony acompanharão treinos e jogos de equipes como Liverpool, West Ham, Crystal Palace e Tottenham. O Tricolor pretende investir no desenvolvimento desta área, além da contratação de novos profissionais, com esse tipo de ação.

Após a saída de Diego Aguirre, Luiz Felipe e Raony passaram a se revezar como auxiliares de campo do técnico André Jardine. Eles também participam dos treinamentos no dia a dia do CT da Barra Funda.

Para 2019, André Jardine vai montar sua comissão técnica. Provavelmente o treinador terá mais dois auxiliares de campo.

Até o momento, o São Paulo acertou as contratações do lateral-direito Igor Vinicius (fez exames, foi ao CT da Barra Funda na segunda-feira e tem acordo por empréstimo) e do lateral-esquerdo Léo Pelé (negociação apalavrada pela compra definitiva; o jogador deverá assinar por quatro anos).

 

Fonte: Globo Esporte

Cinco brasileiros ‘livres’ no mercado que podem reforçar a Série A em 2019

Apesar de ainda estarmos no mês de setembro, os grandes clubes da Série A já começam a estudar seus respectivos planejamentos para a próxima temporada. Neste cenário, alguns nomes conhecidos que atuam no exterior já começam a “aquecer” as especulações, virando pauta e surgindo como possíveis reforços na Série A para 2019. O ​Blog do Rafael Reis levantou uma pequena lista de jogadores estarão livres na virada do ano. Confira:


Diego Tardelli (Shandong Luneng-CHN)

Hebei China Fortune v Shandong Luneng Taishan - 2018 China Super League

O atacante de 33 anos está na China desde 2015, e não desaprendeu a ser decisivo: na atual temporada soma 15 gols em 24 partidas, sendo o principal destaque de sua equipe. Ídolo no Atlético-MG, não descarta um retorno ao futebol brasileiro, onde também já atuou por São Paulo e Flamengo. ​Deve ser um dos nomes mais procurados a partir de dezembro.


Ilsinho (Philadelphia Union-EUA)

Philadelphia Union v Columbus Crew SC

Apesar de ter despontado no futebol brasileiro como lateral-direito, Ilsinho foi deslocado de posição e hoje atua como meio-campista na Major League Soccer (MLS). No Brasil, foi revelado pelo Palmeiras, e também soma passagens por Internacional e São Paulo. Fez longa carreira com a camisa do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.


Souza (Cerezo Osaka-JAP)

Shonan Bellmare v Cerezo Osaka - J.League Levain Cup Quarter Final 1st Leg

Outro velho conhecido de diversos gigantes da Série A, como Palmeiras, Cruzeiro, Bahia e Santos, o volante de 30 anos está há três anos no Japão e tem status de titular absoluto no Cerezo Osaka. Muito prestigiado, deve ser procurado para renovar, caminho natural caso não receba nenhuma proposta vantajosa do futebol brasileiro.


Alan (Guangzhou Evergrande-CHN)

Tianjin Quanjian v Guangzhou Evergrande - AFC Champions League Round Of 16 1st Leg

Dentre os brasileiros que atuam no futebol chinês, Alan é um dos mais lembrados por clubes do nosso país. Revelado pelo Fluminense, o veloz atacante perdeu espaço no Guangzhou após uma suspensão por agressão e, por conta disso, pode acabar tomando novos rumos ao final de seu contrato. ​Já foi ventilado no Flamengo em diversas oportunidades.


Felipe (Sanfrecce Hiroshima-JAP)

Urawa Red Diamonds v Sanfrecce Hiroshima - J.League Levain Cup Group C

Talvez o menos “badalado” desta lista, Felipe é o camisa 10 do Sanfrecce Hiroshima, atual líder do Campeonato Japonês. Chegou ao país em 2017, alternou bons e maus momentos até sucumbir ao banco de reservas neste ano. Aos 28 anos, pode ver com bons olhos um retorno ao Brasil, onde soma passagens por Palmeiras, Atlético-PR e times de menor expressão.