Luan ganha espaço como zagueiro no São Paulo

Com apenas três zagueiros de origem no elenco do São Paulo que realiza pré-temporada no CFA de Cotia, Fernando Diniz vem testando o volante Luan na posição. Enquanto Bruno Alves e Arboleda treinam na equipe titular, o jovem revelado pelo clube faz dupla com Anderson Martins no time reserva.

Com a lesão de Walce, que sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo durante os treinos da Seleção Olímpica, e a inexperiência das outras possibilidades, como o jovem volante e zagueiro Diego de apenas 20 anos, é provável que Luan ganhe cada vez mais espaço.

A experiência não seria novidade com Diniz. Em trabalhos anteriores, o treinador já recuou volantes para jogar na linha defensiva. O próprio Luan encerrou 2019 atuando como zagueiro, na vitória por 2 a 1 sobre o CSA em Alagoas.

No Athletico-PR em 2018, Diniz chegou a escalar os volantes Esteban Pavez e Matheus Rossetto como zagueiro e lateral-direito, respectivamente. Até Bruno Guimarães, que joga mais adiantado que Luan, foi utilizado como líbero.

Além da falta de opção, o uso do volante na linha de defesa pode ajudar em outra característica das ideias de jogo do treinador: a saída de bola. Luan foi um dos passadores mais precisos do time no Campeonato Brasileiro, com 95,5% de acerto; pouco abaixo de Bruno Alves, que teve 95,9%, e acima de Arboleda, que somou 94,6%.

O jovem também não errou viradas de jogo, com cinco acertos em cinco tentativas e somou bons números roubando a bola do adversário; sendo o quinto jogador do São Paulo que mais desarmou no Brasileiro e acertando quase quatro de cinco tentativas de interceptação.

O São Paulo se aproxima da estreia na temporada. Daqui sete dias, o Tricolor recebe o Água Santa, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Além do Estadual, o clube disputa a Libertadores, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro nesta temporada.

Gazeta Esportiva

Anúncios

Trio vai na contramão de outros jovens e perde espaço com Diniz

Com Fernando Diniz no comando, o são-paulino acostumou-se a ver Antony, Liziero e Igor Gomes na equipe principal, este último depois de um hiato de cinco meses, mas outros garotos de Cotia vão na contramão: o volante Luan e os atacantes Helinho e Toró. Todos eles chegaram a ser titulares neste ano, mas no momento têm pouco espaço no elenco.

O caso de Luan é diferente dos outros dois. O volante de 20 anos foi titular nas sete primeiras partidas de Diniz, mas perdeu essa condição a partir do duelo com a Chapecoense. Naquele dia, o jovem deu lugar a Jucilei, que voltava de um período de afastamento e é bem avaliado pelo treinador por sua qualidade no passe.

Depois da vitória por 3 a 0 em Chapecó, em que Luan o substituiu nos 22 minutos finais, Jucilei manteve a vaga entre os 11 contra Fluminense (derrota por 2 a 0 no Morumbi), Athletico-PR (derrota por 1 a 0 no Morumbi) e Santos (empate por 1 a 1 na Vila Belmiro). Ele voltou a ficar no banco no empate por 1 a 1 com o Ceará, no último domingo, no Castelão, mas a dupla de volantes foi formada por Tchê Tchê e Liziero. No segundo tempo, quando quis fechar o time, Diniz optou por Hudson. Luan, portanto, não é acionado há quatro partidas.

Já Toró e Helinho não participaram de nenhum dos 13 jogos de Fernando Diniz. Os dois jogaram pela última vez na derrota por 1 a 0 para o Goiás, a despedida de Cuca.

Toró sofreu uma lesão na coxa esquerda naquela partida e voltou a ficar no banco na derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, oitavo jogo do atual treinador. O atacante de 20 anos ficou na reserva também contra a Chape, não foi nem relacionado para as partidas contra Fluminense e Athletico-PR e voltou a ser opção diante de Santos e Ceará. Neste último jogo, poderia ser uma alternativa para a vaga de Antony, substituído no segundo tempo, mas Diniz optou por acionar o centroavante Raniel e abrir Daniel Alves pelo lado direito.

Helinho não sofreu nenhum problema físico no período, mas teve dificuldades até para conseguir um lugar no banco: ficou como opção em sete das 13 partidas de Diniz. Antes de ficar na reserva contra o Ceará, domingo, o garoto de 19 anos ficou cinco jogos fora da lista de relacionados. No período, chegou a ser “emprestado” para a equipe sub-20 para tentar retomar ritmo de jogo e confiança, mas não se destacou.

Diniz não chegou a explicar a situação desses jogadores em entrevistas coletivas, mas quem convive com ele no CT da Barra Funda diz que o treinador se guia muito pelo que vê nos treinos para definir quem joga, quem fica no banco e quem não é relacionado. Helinho foi um dos destaques da atividade desta terça e, por isso, há quem aposte que ele tenha chances de ser acionado no decorrer do jogo contra o Vasco, às 20h30 de quinta, no Morumbi.

Após o treino, Luan teve uma conversa particular com Diniz. O técnico tem o costume de dialogar individualmente com os jogadores ao longo da semana, e esses papos não significam que ele esteja preparando-os para a equipe titular do jogo seguinte.

Gazeta Esportiva

Sem Luan, Diniz pode recuar Tchê Tchê, acionar Hudson ou “ressuscitar” Jucilei

O técnico Fernando Diniz terá uma escolha importante para fazer nesta semana. Sem Luan à disposição para a partida contra o Atlético-MG pelo fato de o volante ter recebido seu terceiro cartão amarelo no Campeonato Brasileiro, o comandante do São Paulo possui três opções para substituir seu titular no próximo domingo.

A primeira delas, que parece ser a mais natural, é recuar Tchê Tchê para atuar como primeiro volante. O jogador que trabalhou com Fernando Diniz no Audax se destaca pelo bom passe e versatilidade, características que dariam mais qualidade à saída de bola do São Paulo em um duelo bem mais difícil que os das últimas rodadas.

Outra alternativa para Fernando Diniz é a entrada de Hudson, com Tchê Tchê sendo mantido como segundo volante. O camisa 25 atuou como titular pela última vez há quase dois meses, na derrota para o Internacional, no Beira-Rio, quando o time ainda era comandado por Cuca. Antes disso, ele vinha sendo escalado como lateral-direito, contudo, disse à comissão técnica que não desejava seguir improvisado no setor.

A opção menos provável é a escolha por Jucilei. Dispensado por Cuca para procurar um novo clube para jogar, o volante chegou a treinar por conta própria no Rio de Janeiro, mas não encontrou qualquer time disposto a contratá-lo. Desta maneira, ele retornou ao Tricolor, onde passou a trabalhar em horários alternativos aos do elenco, mas com a chegada de Fernando Diniz, acabou reintegrado.Tido como um dos pilares do time de Diego Aguirre, no ano passado, Jucilei entrou em campo apenas sete vezes na atual temporada, a maioria delas pelo Campeonato Paulista. O último jogo do volante com a camisa do São Paulo foi a partida de volta da final do Estadual, contra o Corinthians, em Itaquera. Ou seja, o jogador não atua profissionalmente há mais de seis meses.

A provável escalação do São Paulo para o confronto com o Atlético-MG, que marcará o reencontro de Vagner Mancini com seu ex-clube, deverá ser composta por Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê; Antony, Liziero, Igor Gomes e Vitor Bueno; Pato.

Gazeta Esportiva

Suspensos por acúmulo de cartões, Luan e Daniel Alves não enfrentam o Galo: Veja as opções

Fernando Diniz será obrigado a mudar o São Paulo para a partida do próximo domingo, contra o Atlético-MG, às 16h, no Morumbi. Luan e Daniel Alves, titulares na vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, estão suspensos por acúmulo de cartões amarelos.

Daniel Alves atuou como lateral-direito na partida do fim de semana e deve dar seu lugar ao jovem Igor Vinícius. Juanfran, que hoje se recupera de uma contratura na coxa esquerda, pode ser opção se estiver liberado pelo departamento médico até lá.

No meio de campo, a tendência é que Diniz recue Tchê Tchê para a função de primeiro volante e acrescente um armador ao lado de Liziero. Hernanes e Igor Gomes, que entraram no decorrer da partida contra o Avaí, são as alternativas mais prováveis.

Uma outra possibilidade seria escalar um volante de características parecidas às de Luan. No caso, os candidatos seriam Hudson e Jucilei. O primeiro tem sido pouco utilizado, enquanto o segundo ainda não foi relacionado após ser reintegrado ao elenco – foi afastado durante a pausa da Copa América por não estar nos planos de Cuca.

O São Paulo terá sua segunda semana cheia de treinos com Fernando Diniz – a primeira foi entre as partidas contra Flamengo e Fortaleza. O elenco folgou nesta segunda e volta ao batente na terça de manhã, no CT. O Tricolor ocupa neste momento a quarta colocação no Brasileirão.

Lance

Luan não viaja e será desfalque do São Paulo contra o Bahia

Luan será desfalque no São Paulo contra o Bahia. Apesar de ter treinado normalmente na última segunda, o volante não viajou junto com os jogadores para a partida desta quarta-feira pela volta das oitavas da Copa do Brasil. Como o Tricolor não divulga mais a lista de relacionados, a ausência do jogador só foi confirmada antes do plantel embarcar para Salvador.

Na última semana, o atleta de apenas 20 anos sofreu uma pancada no tornozelo direito e não ficou no banco de reservas contra o Corinthians, pelo Brasileirão. A última partida de Luan foi justamente na derrota por 1 a 0 para o Bahia pela competição mata-mata, quando foi titular.

O São Paulo precisa reverter o revés da semana passada para seguir na Copa do Brasil. O jogo será nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Fonte Nova. Para seguir sem pênaltis, o clube paulista precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença.

 

Fonte: Terra

Luan treina e deve reforçar o São Paulo; Nenê sofre pancada

Após a derrota por 1 a 0 para o Corinthians, o São Paulo voltou a treinar na tarde desta segunda-feira no CT da Barra Funda. A novidade na atividade foi o volante Luan, que foi desfalque no clássico do último domingo por conta de uma entorse no tornozelo direito. O jogador deve reforçar o Tricolor na partida diante do Bahia, nesta quarta-feira, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Luan treinou normalmente com bola com os reservas. Os titulares do clássico realizaram trabalhos na academia e depois correram em volta do campo.

Na última parte da atividade dos reservas, Nenê sofreu uma pancada nas costas, foi atendido ainda no gramado e teve de deixar o treino mais cedo.

O São Paulo volta a treinar na tarde desta terça-feira, quando a imprensa poderá acompanhar apenas o aquecimento dos jogadores. Em seguida, a delegação embarca para Salvador.

Como perdeu o duelo de ida por 1 a 0 no Morumbi, o São Paulo precisa de uma vitória para avançar na Copa do Brasil. O jogo contra o Bahia será nesta quarta, às 21h30, na Arena Fonte Nova. Não há critério de gol fora de casa na competição.

Fonte: Terra

Titular com Mancini, Luan precisará reconquistar espaço com Cuca

Titular absoluto do São Paulo sob o comando de Vagner Mancini, Luan terá de convencer o técnico Cuca de que merece seguir com o mesmo status no elenco. Após sofrer estiramento na coxa esquerda na decisão do Campeonato Paulista contra o Corinthians, o volante tricolor deve voltar a ficar à disposição no próximo domingo, no duelo com o Bahia, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Revelado pelas categorias de base do São Paulo, Luan foi um dos garotos que ajudaram a levar o time à final do Campeonato Paulista após uma primeira fase bastante ruim na competição. Com Hudson sendo improvisado como lateral-direito, coube ao garoto vindo de Cotia assumir a responsabilidade de exercer a função de primeiro volante na fase decisiva do torneio e rapidamente se tornou um dos xodós da torcida.

Combativo e com bom passe, Luan chegou até mesmo a abandonar o papel de cabeça de área em certos momentos para auxiliar na transição ofensiva, dividindo a função com Liziero, segundo volante titular da equipe comandada pelo então técnico interino Vagner Mancini. Juntas, as crias de Cotia foram bastante importantes na semifinal do Paulistão, em que o Tricolor eliminou o Palmeiras em pleno Allianz Parque.

Sem sentir o peso da responsabilidade, Luan seguiu como titular na final contra o Corinthians, porém, o jovem atleta não contava com uma lesão já na reta final da partida decisiva, em Itaquera. Como se não bastasse a perda do título, o volante teve de se conformar com o fato de não poder entrar em campo já no fim de semana seguinte graças a um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda.

Nesta terça-feira, enquanto o elenco são-paulino recebeu folga depois da vitória contra o Fortaleza fora de casa, Luan treinou com bola ao lado de Alexandre Pato no CT da Barra Funda e indicou que deve mesmo ser opção para a partida do próximo domingo, conforme o departamento médico já havia previsto. A ver se o volante terá a oportunidade de, ao menos, entrar no decorrer do confronto e convencer Cuca de que não só pode como deve retomar o posto de titular da equipe tricolor.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Sem Luan e Liziero para quarta, Cuca deve repetir time do São Paulo contra Goiás

A lista de desfalques que o São Paulo teve na vitória sobre o Botafogo, na estreia no Campeonato Brasileiro, sábado, no Morumbi, deverá se repetir para a segunda rodada. Para enfrentar o Goiás, nesta quarta-feira, às 21h30, em Goiânia, o técnico Cuca não poderá contar com os lesionados Luan, Liziero, Rojas e Pablo. Outra baixa é o atacante Gonzalo Carneiro, suspenso preventivamente por ter sido flagrado no antidoping por suspeita de uso de cocaína – ele pediu o exame de contraprova.

Com isso, Hudson deverá ser mantido entre os volantes – ele é o titular da lateral direita, mesmo jogando improvisado – e o Igor Vinicius atuará no setor. Contratado recentemente do Dínamo de Kiev, Tchê Tchê será novamente titular, mas já adiantou que dificilmente vai suportar os 90 minutos. Diante do Botafogo, ele foi substituído por cansaço aos 41 minutos do segundo tempo. “Eu vou no meu limite (na quarta-feira). Até onde eu conseguir vou tentar ir”, afirmou após a vitória sobre o Botafogo.

O meia Vitor Bueno, que entrou no final da partida, deverá ter mais minutos em campo. “Foram poucos minutos, entrei no segundo tempo, mas estou feliz. E fico contente, principalmente, pela atuação do time. Era importante este resultado positivo, e conseguimos. Foi o só o primeiro passo”, disse o meia.

Para o segundo compromisso, Cuca terá apenas dois dias de preparação (segunda e terça-feira). Neste curto período, o treinador tentará melhorar o entrosamento da equipe, principalmente no meio de campo tricolor. “Temos que trabalhar mais a nossa saída de bola. Às vezes, a gente confunde algumas coisas. Uma saída de bola quebra uma linha de marcação do adversário, então temos de trabalhá-la mais”, concluiu.

Na primeira rodada do Brasileirão, o time goiano conseguiu uma vitória sobre o Fluminense, por 1 a 0, no Maracanã. “Será um jogo muito difícil, pois o Goiás começou bem e vai manter o ritmo jogando de casa”, afirmou o goleiro Tiago Volpi.

 

Fonte: Estadão

Luan tem estiramento e desfalca São Paulo no início do Brasileiro

O volante Luan sofreu um estiramento em sua coxa esquerda durante o segundo tempo da final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, e vai desfalcar o São Paulo no início do Brasileirão. A estreia será no sábado, às 16h, contra o Botafogo, no Morumbi. O clube não dá um prazo exato para a recuperação.

Apesar da lesão, o jovem de 19 anos ficou em campo até o fim da decisão em Itaquera. Cuca já havia feito duas substituições e, quase ao mesmo tempo, Everton sentiu câimbras nas duas pernas e pediu para sair. O treinador, então, colocou o volante Willian Farias para, segundo ele, tentar “proteger” Luan. Não deu certo e o São Paulo tomou o gol que lhe custou a taça aos 43 minutos do segundo tempo.

Liziero, outro que se recupera de estiramento na coxa esquerda, também vai desfalcar o São Paulo contra o Botafogo. O meio de campo ganhará o reforço de Tchê Tchê, que já está regularizado, e pode ser formado por ele, Hernanes e Igor Gomes. Para uma escalação mais defensiva, Willian Farias e Jucilei são opções.

Alexandre Pato e Vitor Bueno, outros que chegaram ao clube após o prazo de inscrições no Estadual, ainda dependem de regularização no BID. A expectativa do clube é contar com eles na rodada inaugural do Brasileiro.

 

Fonte: Lance

São Paulo x Botafogo: Liziero está fora, e Luan não deve jogar; Tchê Tchê está liberado para estreia

O volante Luan sentiu problema muscular no clássico contra o Corinthians, neste domingo, em Itaquera, e provavelmente será desfalque para o São Paulo no começo do Campeonato Brasileiro – o time tricolor estreia às 16h de sábado, contra o Botafogo, no Morumbi. O jogador passará por exames nesta terça-feira para detectar a gravidade da lesão sofrida na coxa esquerda na decisão do Campeonato Paulista.

Luan sentiu o problema aos 34 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava empatado por 1 a 1, e teve que seguir em campo. Naquele momento, o técnico Cuca já tinha feito as três substituições. O treinador já não conseguiu usar outro volante na partida, Liziero, com estiramento muscular confirmado – além do centroavante Pablo, que passou por cirurgia nas costas.

–:–/–:–
Luan sente leva mão à coxa esquerda no clássico contra o Corinthians

Luan sente leva mão à coxa esquerda no clássico contra o Corinthians

 

Foi com Luan lesionado que o São Paulo levou o segundo gol do Corinthians, marcado por Vagner Love, aos 43 minutos do segundo tempo. Com derrota de 2 a 1, o São Paulo perdeu o título para o rival.

Luan é novo desfalque para o São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.netLuan é novo desfalque para o São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Luan é novo desfalque para o São Paulo — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Para o Brasileirão, Cuca terá o reforço de Tchê Tchê no setor de marcação do meio-campo. O jogador já está regularizado e pode estrear no sábado. Ele foi campeão brasileiro com Cuca em 2016 no Palmeiras.

Tchê Tchê pode estrear sábado pelo São Paulo — Foto: DivulgaçãoTchê Tchê pode estrear sábado pelo São Paulo — Foto: Divulgação

Tchê Tchê pode estrear sábado pelo São Paulo — Foto: Divulgação

 

Fonte: Globo Esporte

Antony e Luan encantam Mancini e põem medalhões no banco

Revelados nas categorias de base do São Paulo, Antony e Luan têm encantado o técnico interino Vagner Mancini. A dupla, titular nos últimos dois jogos, se destacou na vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino, no último domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, em duelo válido pela nona rodada do Campeonato Paulista.

O meia-atacante recebeu elogios do coordenador de futebol por sua contribuição ofensiva e defensiva. No primeiro tempo, Antony foi a principal válvula de escape pela direita, clareando as jogadas com bons passes e lançamentos. Na etapa final, o atleta de 19 anos ainda ajudou na marcação.

“O mais importante é aquilo que você escuta no estádio. O Antony já caiu nas graças do torcedor, mas é necessário que todos nós tenhamos calma, porque é um atleta jovem, que há um mês jogava a Taça São Paulo”, ponderou Mancini.

A regularidade de Antony, no entanto, tem feito o treinador preterir o experiente Nenê, que chegou a jogar aberto pela direita na atual temporada. “Ele mostra uma maturidade não só no aspecto técnico, como na parte tática também”, destacou Mancini, que prosseguiu.

“No segundo tempo ajudou o Igor [Vinícius] até o final do jogo – esse era o lado mais ofensivo do Bragantino. Temos que valorizar isso, sentando com o atleta e mostrando o que pode ser melhorado. Mas hoje eu o vejo como um atleta numa condição e autoestima muito boa”, avaliou.

Com a mesma idade de Antony, Luan também recebeu elogios do treinador. Com o volante à frente da zaga, o Tricolor passou incólume nos últimos dois jogos da temporada – 0 a 0 com o Red Bull e 2 a 0 sobre o Bragantino. E, apesar de ter os experientes Jucilei e Willian Farias como concorrentes, o camisa 13 deve seguir no time titular.

“[O Luan deve ganhar uma sequência de jogos?] Acho que sim, é um momento em que ele vem bem. É um atleta que desenvolveu, dentro da sua juventude, uma marcação mais rígida, mais de perto, é um cara que busca o jogo. Nós estamos bem servidos ali”, celebrou Mancini.

De volta à liderança do Grupo D do Estadual, o São Paulo se reapresenta na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda. O próximo compromisso é o duelo com a Ferroviária, no sábado, às 21 horas (de Brasília), no Pacaembu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Crise não assusta e Luan se diz pronto para ser titular do São Paulo

A crise pela qual passa o São Paulo neste início de temporada não assusta Luan. De volta ao clube após um período na Seleção Brasileira sub-20, o volante de 19 anos se coloca à disposição para assumir a titularidade no time tricolor.

Com prováveis desfalques no meio-campo, Luan aparece como favorito para ser o primeiro volante do São Paulo durante o duelo com o Red Bull Brasil, previsto para este domingo, às 17 horas (de Brasília), no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

“Não vejo como uma pressão, mas sim como uma oportunidade. Claro que o professor [Vagner] Mancini ainda vai definir a equipe, mas, se ele precisar e quiser contar comigo, vou estar preparado para domingo”, assegurou o jogador, em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.

Revelado no Tricolor, Luan foi promovido no meio do ano passado e fez sete partidas pelo time principal. Em 2019, ele ainda não estreou na equipe porque serviu a Seleção sub-20 no Sul-Americano da categoria, no Chile, entre janeiro e fevereiro.

Luan foi titular em oito dos nove jogos na decepcionante campanha do time canarinho, que terminou o torneio em quinto lugar e não se classificou para o Mundial da Polônia. Apesar do mau resultado, o volante tirou lições de sua experiência na Seleção.

“Infelizmente não conseguimos a classificação na Seleção sub-20, mas foi uma experiência em que pude aprender grandes coisas dentro da competição. Foram jogos difíceis, contra equipes sul-americanas, e agora eu volto com foco total para ajudar o São Paulo”, frisou.

Vindo de derrotas para Ponte Preta e Corinthians no Paulistão, o Tricolor estaria fora das quartas de final se a primeira fase terminasse hoje. Com nove pontos, o time dirigido interinamente por Vagner Mancini ocupa o terceiro lugar do Grupo D, atrás de Oeste (12) e Ituano (10).

Abaixo, veja outros trechos da entrevista:

RED BULL

Vamos encarar como uma decisão, precisamos dos três pontos. Uma equipe como o São Paulo tem que se classificar para a próxima fase do Paulista, então vamos com tudo para cima do Red Bull no jogo de domingo.

TROCA DE TÉCNICOS

O professor Mancini vem trabalhando agora nesta semana, está conseguindo implementar o que ele quer para a equipe ideal. Depois, com a chegada do Cuca, a gente vai poder conhecer o nosso próximo treinador.

CUCA

Expectativa muito boa. Venho procurando meu espaço, trabalhando com o Mancini, que é um bom treinador, e assim que o Cuca chegar vou dar meu máximo para ajudar ele também.

HERNANES

Uma honra, né. O Hernanes é ídolo aqui no São Paulo. Procuro admirar, absorver o máximo do que ele tem para oferecer para nós, a molecada. Se eu tiver a oportunidade de jogar com ele domingo, ou mais para frente, vai ser um prazer para mim.

METAS EM 2019

Meu objetivo principal é ajudar o São Paulo, seja jogando ou na reserva. Sempre que precisar entrar, tenho que estar preparado. E, claro, meu sonho é conquistar títulos com essa camisa que me deu oportunidade e abriu as portas para começar lá na base.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

São Paulo deve ter rejuvenescimento no time titular para jogo contra o Red Bull

O São Paulo deve estar mais jovem no jogo do próximo domingo, às 17h, contra o Red Bull, no Morumbi. Vagner Mancini deve escalar jovens como Luan, Liziero e Antony, fazendo despencar a média de idade dos titulares.

O interino ainda não ensaiou a escalação, mas a tendência é de que Igor Vinícius (21 anos) siga na lateral direita, mesmo com Bruno Peres (28 anos) recuperado de conjuntivite. A dupla de volantes deve ser composta por Luan (19 anos) e Liziero (21 anos), bem mais jovens que Jucilei (30 anos), Willian Farias (29 anos) e Hudson (31 anos). No ataque, Antony (18 anos) é o favorito a ficar com a vaga do lesionado Everton (30 anos).

A maior dúvida é sobre quem será o atleta mais experiente do time. Hernanes (33 anos) sofre com uma tendinite na perna direita e pode ser poupado. Nenê (37 anos) é o candidato mais forte a substituí-lo.

O provável São Paulo tem Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Liziero e Nenê (Hernanes); Gonzalo Carneiro, Antony e Pablo.

Com Hernanes titular, a média de idade seria de 24,7 anos. Com Nenê, subiria um pouco: 25 anos. Em qualquer um dos cenários, seria a menor média do ano, exceto pela partida contra o São Bento, quando André Jardine escalou apenas reservas. Naquele dia, a média dos titulares foi de 23,5 anos.

A média mais alta da temporada foi registrada no jogo de ida contra o Talleres (ARG): 29,6 anos.

A média de idade dos titulares do São Paulo em cada partida de 2019:

Corinthians 2 x 1 São Paulo
27,6 anos

São Paulo 0 x 0 Talleres
28 anos

Ponte Preta 1 x 0 São Paulo
27,5 anos

Talleres 2 x 0 São Paulo
29,6 anos

São Paulo 1 x 0 São Bento
23,5 anos

São Paulo 0 x 1 Guarani
27,3 anos

Santos 2 x 0 São Paulo
28,2 anos

Novorizontino 0 x 3 São Paulo
29,1 anos

São Paulo 4 x 1 Mirassol
28,6 anos

São Paulo 2 x 4 Ajax
27,8 anos

São Paulo 1 x 2 Eintracht Frankfurt
28,2 anos

Tiago Volpi – 28 anos
Igor Vinícius – 21 anos
Arboleda – 27 anos
Bruno Alves – 27 anos
Reinaldo – 29 anos
Liziero -21 anos
Luan – 19 anos
?Nenê – 37 anos (Hernanes – 33 anos)
?Gonzalo Carneiro – 23 anos
Antony – 18 anos
Pablo – 26 anos

 

Fonte: Lance

Luan volta a treinar no São Paulo e vira opção contra o Talleres

O São Paulo se reapresentou na tarde desta segunda-feira, dois dias depois da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, pelo Campeonato Paulista. O destaque da atividade foi o retorno do volante Luan, que desde janeiro estava a serviço da Seleção Brasileira sub-20 na disputa do Sul-Americano da categoria, no Chile.

O jogador de 19 anos não atuou na vitória por 1 a 0 sobre a Argentina no último domingo e acabou voltando mais cedo ao Brasil. O Tricolor diz que não fretou avião para trazê-lo mais rapidamente. Já o meia Igor Gomes deve se reapresentar nos próximos dias.

Reintegrado ao elenco, Luan vira opção para o duelo decisivo contra o Talleres-ARG, na próxima quarta-feira, no Morumbi, pela Pré-Libertadores. O início de temporada irregular de Jucilei aumenta consideravelmente suas chances de ser titular diante dos argentinos. Willian Farias é outra alternativa.

Jucilei, aliás, havia sido cortado do duelo com a Ponte Preta, no último sábado, por desgaste muscular. No entanto, o volante realizou uma atividade no Reffis nesta segunda e foi a campo para trabalhar normalmente com seus companheiros. Assim como Anderson Martins, recuperado de uma tendinite no joelho direito.

Já Liziero e Hudson são desfalques certos. O primeiro se recupera de um entorse no tornozelo direito, enquanto o segundo cumprirá suspensão automática pela expulsão no jogo em Córdoba. A tendência é que Hernanes atue como segundo volante no meio de semana.

Como apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa no CT da Barra Funda, não é possível cravar uma escalação para o confronto com o Talleres. Pressionado, o técnico André Jardine encerrará a preparação do Tricolor na tarde desta terça-feira.

Derrotado por 2 a 0 no jogo de ida, o São Paulo precisa vencer o próximo embate com o Talleres por três gols de diferença para sobreviver na Copa Libertadores. Se devolver o placar do revés na Argentina, a vaga será definida nos pênaltis.

 

Fonte Gazeta Esportiva