Hernanes, do São Paulo, pede conscientização de brasileiros para combater coronavírus

Hernanes, do São Paulo, utilizou as redes sociais nesta quinta-feira para pedir a conscientização dos brasileiros para enfrentar a pandemia de coronavírus. O jogador ainda falou da situação de seus filhos, que moram na Itália, um dos países mais afetados até aqui pela doença.

– Tenho pessoas na Itália, contato com pessoas na Itália, três de meus filhos estão lá, estão bem, falo com eles diariamente, falo com amigos, pessoas que tenho grande carinho e eles estão me informando da situação lá e fiquei bem preocupado, pois a situação aqui no Brasil cresceu os casos, continuam, as pessoas na rua, como os italianos estavam encarando a situação. Até eu mesmo achava que nada seria muito sério, mas é hora de a gente tomar consciência da situação, porque se o nível chegar como chegou na Itália, o Brasil terá consequências ainda mais drásticas. Então vamos evitar que chegue no mesmo nível – afirmou Hernanes.

Até a noite desta quinta-feira, a Itália havia registrado 3.405 mortes por conta do coronavírus. O número ultrapassou o total de vítimas da China, que tem 3.245 mortos. No Brasil já são sete mortos e 621 casos confirmados.

–Vamos tomar cuidado lavar as mãos, respeitar a distâncias, não compartilhar objetos e fazer tudo que estão dizendo ai. Acima de tudo com consciência e tranquilidade – completou Hernanes.

Hernanes, do São Paulo — Foto: Marcos RibolliHernanes, do São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

Hernanes, do São Paulo — Foto: Marcos Ribolli

 

Assim como alguns jogadores do São Paulo, Hernanes está realizando treinos em casa até que as atividades retornem normalmente no futebol brasileiro. Os atletas receberam uma cartilha do clube para seguir durante este período.

Globo Esporte

São Paulo já arriscou 100 chutes e Hernanes quer ao menos 20% de gol

O São Paulo já finalizou 100 vezes no Paulistão de 2020, mas apenas seis dessas tentativas terminaram em gol. Os dois jogos em que a equipe mais criou oportunidades foram justamente os dois maiores tropeços: empate por 1 a 1 com o Novorizontino no Morumbi (26 finalizações) e derrota por 2 a 1 para o Santo André no Bruno José Daniel (22 finalizações). Todos os números são do Footstats.

Após a partida no ABC, Hernanes disse que já estaria satisfeito se o São Paulo conseguisse converter 20% das chances criadas em gol. Hoje, o índice é de 6%.

– É a proposta de jogo, a estratégia que o Diniz tem, que a gente tem, de controlar o jogo e ser uma equipe ofensiva. Como em toda estratégia, tem o ponto forte e o ponto fraco. Ele tem trabalhado junto com a gente para corrigir isso. A gente tem tentado. E ele mais do que a gente, com essa situação que não é só de agora (na carreira dele), tem tentado encontrar a solução para que suas equipes convertam pelo menos 20% das chances. Já estaria bom – analisou o Profeta, quando um repórter lembrou que o Fluminense de Fernando Diniz também era marcado por criar muito e marcar poucos gols.

O São Paulo é a equipe que mais finaliza no Campeonato Paulista, com 14 tentativas a mais que o Palmeiras. Em números absolutos, é quem mais acerta o alvo (39 contra 33 do Palmeiras) e quem mais erra (61 contra 53 do Palmeiras). Como efeito de comparação, o rival alviverde já marcou 10 gols na competição, quatro a mais que o Tricolor.

– As outras equipes já sabem como a gente joga, então eles vão marcar lá atrás. Se a gente conseguir um gol inicial, eles vêm para cima e o jogo fica bom para a gente. Mas a gente não está conseguindo fazer e está tomando, então eles ficam mais retrancados. Temos que encontrar a solução o mais rápido possível e caprichar um pouquinho mais. Na verdade, não é nem caprichar. Eu chutei, bateu na mão do cara, bateu na trave, passou em cima da linha, enfim.. É o futebol. Quero acreditar que falta só o start para a gente começar a transformar em gols as chances criadas – emendou o Profeta.

O ponto positivo é que o São Paulo melhorou muito a criação de jogadas em relação ao ano passado. A média de finalizações por jogo após a chegada de Fernando Diniz foi de 12 em 2019. Em 2020, é de 20 (média de oito certas e 12 erradas).

O Tricolor tem um clássico pela frente: sábado, às 19h, contra o Corinthians, no Morumbi.

Lance

“Profeta begins”: 14 anos depois, Hernanes volta ao estádio Bruno José Daniel, em Santo André

14 anos. Esse foi o tempo que Hernanes demorou para voltar ao Bruno José Daniel, em Santo André. Em 2006, com 20 anos, o camisa 11 do clube do ABC formava dupla de ataque com Sandro Gaúcho. Emprestado pelo São Paulo para pegar experiência, ele disputou 43 jogos e marcou oito gols.

— Aquele momento foi muito importante para mim, para a minha carreira, porque quando as coisas não estão legais eu vou lá atrás e lembro desse momento, busco a concentração, aquela força interior — relembra o atual camisa 15 do São Paulo.

Passará um filme na cabeça, são muitos momentos de experiência vividos ali — diz o profeta — Foto: Felipe RuizPassará um filme na cabeça, são muitos momentos de experiência vividos ali — diz o profeta — Foto: Felipe Ruiz

Passará um filme na cabeça, são muitos momentos de experiência vividos ali — diz o profeta — Foto: Felipe Ruiz

 

Hernanes, que tem Batman como o seu herói favorito, relembra uma das cenas do filme que sempre o inspira.

— O Batman está no fundo do poço. Então ele pula lá e consegue depois. Era uma situação daquelas. Você está em um poço e tem que arrumar uma força grande interior para conseguir fazer algo que ninguém nunca fez, então é isso ai. A origem. Batman begins, Profeta begins — fala Hernanes, antes de cair na risada.

Tem uma pessoa que ficará feliz com o jogo de logo mais. É “Seu Atacizo”, administrador do Bruno José Daniel há mais de 30 anos.

— Ele falava muito da família, saudade da mãe, o pessoal dele, os irmãos lá em Recife. Ele já vai me receber na hora que me ver, certeza absoluta. Tem que me dar um abraço, caso contrário não é o Hernanes — brinca o jogador.

Atacizo, administrador no Bruno José Daniel há 32 anos, espera dar um abraço em Hernanes — Foto: Felipe RuizAtacizo, administrador no Bruno José Daniel há 32 anos, espera dar um abraço em Hernanes — Foto: Felipe Ruiz

Atacizo, administrador no Bruno José Daniel há 32 anos, espera dar um abraço em Hernanes — Foto: Felipe Ruiz

 

— Vai ser isso mesmo, o passado e o presente se conectando para projetar o futuro — disse Hernanes.

Premiere transmite Santo André x São Paulo para todo o Brasil, com narração de Jota Júnior e comentários de Ricardinho. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real, com vídeos exclusivos.

Globo Esporte

Hernanes e Pato têm chance de mostrarem serviço antes do retorno de Igor Gomes e Antony

Depois de ficar em um empate frustrante contra o Novorizontino, o São Paulo terá pela frente o líder do Campeonato Paulista Santo André, no Estádio Bruno José Daniel, no domingo, às 16h. A partida terá importância especial para Hernanes e Alexandre Pato, que precisam mostrar serviço.

Isso porque será o último jogo do São Paulo antes do retorno de Igor Gomes e Antony, que estão na Colômbia para a disputa do pré-olímpico com a Seleção Brasileira. A competição termina neste domingo e, portanto, a dupla estará disponível para a partida contra o Corinthians, no dia 15.

Hernanes demonstrou uma evolução física em relação à última temporada, sendo mais participativo no ataque, além de ajudar com desarmes na defesa. O meio-campista também foi importante na vitória contra a Ferroviária, em Araraquara, ao marcar o primeiro gol do Tricolor no jogo.

Já Pato aproveitou a lesão de Helinho para ganhar uma vaga no ataque. Alternando com o Pablo na posição de centroavante, o camisa 7 teve bom desempenho nos dois últimos jogos, porém passou em branco. No entanto, o atacante marcou dois gols que foram mal anulados contra o Novorizontino.

Em 2019, Igor Gomes e Antony terminaram a temporada como titulares absolutos e duas das peças mais importantes do São Paulo. Como foram disputar o pré-olímpico no início deste ano, ainda não estiveram à disposição do Tricolor para uma partida do Campeonato Paulista.

Depois do empate com o Novorizontino, o São Paulo foi a oito pontos, na liderança do grupo C do Paulistão. O Tricolor ainda está invicto no estadual, com duas vitórias e dois empates.

Gazeta Esportiva

Ricardinho diz que São Paulo está crescendo, elogia Hernanes, mas ainda vê falhas

No Seleção SporTV desta terça-feira, o comentarista Ricardinho elogiou o time do São Paulo após o empate, com erros graves de arbitragem, contra o Novorizontino, pelo Campeonato Paulista. Mesmo assim, destacou a evolução de Hernanes.

– O São Paulo vem crescendo. No ano passado, várias vezes eu falei que o Hernanes estava fora do ritmo, não estava bem fisicamente. Mas esse início de temporada é totalmente diferente. Ele está muito bem – diz.

Apesar dos elogios ao Tricolor, o comentarista pede que Fernando Diniz ajuste alguns fundamentos do time.

–O São Paulo vem crescendo o seu jogo, mas precisa de alguns ajustes, principalmente, na finalização – analisa.

Ricardinho fala sobre momento do São Paulo no Seleção SporTV — Foto: SporTVRicardinho fala sobre momento do São Paulo no Seleção SporTV — Foto: SporTV

Ricardinho fala sobre momento do São Paulo no Seleção SporTV — Foto: SporTV

Globo Esporte

Arnaldo: “Com Dani Alves e Hernanes no meio, a questão passa a ser física”

Com desfalques de Antony, Igor Gomes e Walce, convocados para a seleção brasileira que disputa o Pré-Olímpico para Tóquio-2020, o técnico Fernando Diniz começou a esboçar o time titular do São Paulo para o início da temporada com Helinho e Hernanes como titulares.

As opções escolhidas pelo treinador nos primeiros treinos foram debatidas no segundo bloco do podcast Posse de Bola #15: “Flamengo está fazendo o que o Palmeiras fez com Mattos”. Para Arnaldo Ribeiro, o meio de campo armado por dois jogadores veteranos como Hernanes e Daniel Alves deixa a dúvida se pode dar certo.

“O meio de campo que o Diniz forma para esse início de temporada é Tche Tche, Daniel Alves e Hernanes. Daniel Alves e Hernanes na armação. Acho que tecnicamente não tem discussão, a questão passa a ser física, se essa dupla consegue comportar, jogar junta no meio de campo”, afirma Arnaldo.

O jornalista cita ainda declarações de quando Hernanes chegou ao São Paulo, de que preferia jogar mais próximo ao gol por ter um bom chute. Para Arnaldo, o jogador precisa entender sua condição física atual e se adaptar ao time. “A gente estava falando de caras que vão indo do meio para trás, o Hernanes está com muita dificuldade de entender a necessidade para a posição dele”, disse.

Outro que não acredita em um meio-campo dando certo com Hernanes, ao lado de Daniel Alves, é o comentarista Paulo Vinícius Coelho, que vê o camisa 10 podendo se sair melhor na ponta-direita ou como um ala em time formado por três zagueiros.

“O lugar do Daniel Alves é do lado direito do campo, enquanto não tiver o Antony jogando, como ponta, por exemplo, ou jogar num 3-5-2 ou 3-4-3 com o Daniel pelo lado direito, como jogou boa parte do tempo. Cada vez mais eu acho que quem vai fazer a lateral direita na primeira linha é o Igor Vinícius”, analisou PVC.

UOL

Com Helinho e Hernanes titulares, São Paulo goleia em jogo-treino

O São Paulo venceu a Caldense-MG por 6 a 1 em jogo-treino disputado no CFA de Cotia na manhã deste domingo. Helinho e Hernanes foram os escolhidos para as vagas de Antony e Igor Gomes, que estão na Seleção olímpica e perderão o início do Paulistão.

O time titular teve Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Dani Alves e Hernanes; Helinho, Pablo e Vitor Bueno.

Essa formação disputou os 45 minutos iniciais e venceu por 5 a 0, com gols de Helinho (duas vezes), Reinaldo, Vitor Bueno e Bruno Alves.

O time que iniciou o segundo tempo foi o seguinte: Lucas Perri, Igor Vinícius, Luan, Anderson Martins e Léo; Jucilei, Liziero e Shaylon; Everton, Pato e Toró.

Léo marcou o sexto gol logo no início e a Caldense diminuiu com Luan em cobrança de pênalti.

Os jovens Júnior (goleiro), Diego Costa e Brenner entraram no decorrer da etapa final e também foram observados por alguns minutos.

​O São Paulo volta a treinar nesta segunda, em Cotia, de manhã e à tarde. A equipe deve fazer mais um jogo-treino antes da estreia no Paulista, dia 22, às 21h30, contra o Água Santa, no Morumbi.

Lance

Hernanes faz golaços em primeiro treino aberto do São Paulo na temporada

O São Paulo fez seu primeiro aberto da pré-temporada na manhã de hoje (9), em Cotia. E o grande destaque de uma longa e intensa atividade foi Hernanes, que não viveu bons momentos no ano passado. O Profeta marcou três gols, sendo dois golaços. O garoto Brenner, que voltou de empréstimo do Fluminense, também fez bonitos gols.

O elenco havia se apresentado ontem no CT da Barra Funda, viajou para Cotia de tarde e ficará alojado no CFA Laudo Natel pelos próximos dias. O treino de hoje começou por volta das 9h30 e terminou às 11h25. A primeira hora foi reservada a circuitos físicos e técnicos, enquanto a segunda foi um exercício de enfrentamento em meio campo e com três times formados e três gols. Apenas duas equipes ficavam ao mesmo tempo no gramado. Quem tomava gol saía para dar lugar ao grupo que estava fora. Se os gols não saíssem, essa troca era determinada por tempo.

Naturalmente, alguns jogadores sofreram com a falta de ritmo. Isso ficava claro em lances de troca de direção ou domínio de bola. Outros, porém, pareciam mais soltos. Foi o caso de Hernanes, que trabalhou nas férias para retomar o bom futebol, teve boa movimentação e se destacou com bonitos gols. O primeiro foi de esquerda, de fora da área, após driblar um marcador e bater rasteiro no contrapé do goleiro. O segundo veio com passe de letra de Helinho e chute cruzado de direita no ângulo. Já o último também foi de esquerda, enganando Tiago Volpi com mais um chute de esquerda no contrapé.

Brenner foi outro que brilhou com golaços. O garoto foi o artilheiro da atividade e chamou a atenção com uma finalização de primeira sem deixar cair e com outra por cobertura. Alexandre Pato, que esteve discreto na maior parte do tempo, também marcou por cobertura. O ponta Everton foi mais um goleador eficiente da manhã.

São Paulo FC

@SaoPauloFC

Bora para o segundo dia de pré-temporada! 🇾🇪

View image on Twitter
201 people are talking about this

Com os goleiros Tiago Volpi, Lucas Perri, Júnior e Thiago Couto se revezando, além de Fabinho como coringa, os times foram divididos da seguinte maneira:

Vermelho: Igor Vinícius, Arboleda, Jucilei, Juanfran, Everton, Shaylon, Danilo e Pablo

Laranja: Anderson Martins, Leo, Liziero, Hernanes, Helinho, Gabriel Sara, Toró e Vitor Bueno

Cinza: Diego, Bruno Alves, Daniel Alves, Luan, Alexandre Pato, Tchê Tchê, Brenner e Reinaldo

O São Paulo faz mais um treino hoje no período da tarde, provavelmente na academia do CFA.

UOL

Com ausência de Igor Gomes e Antony, São Paulo pode abrir vagas para Hernanes e Pato como titulares

Contestados em 2019 pela baixa produtividade dentro de campo, Hernanes e Alexandre Pato podem começar a temporada como titulares do São Paulo.

Isso porque os jogadores que terminaram 2019 como donos das posições – Igor Gomes (meia) e Antony (atacante) – estão com a seleção brasileira para a disputa do pré-olímpico e, caso o Brasil chegue à final, eles serão ausências até o dia 9 de fevereiro.

Assim sendo, a dupla perde a pré-temporada com o elenco do São Paulo, além de cinco jogos do Campeonato Paulista: contra Água Santa, Palmeiras, Ferroviária, Novorizontino e Santo André. Será a chance para Hernanes e Pato mostrarem que podem ser algumas das soluções para 2020.

Cientes do 2019 ruim, os atletas utilizaram as férias do clube para treinarem de forma particular. Hernanes, por exemplo, divulgou em suas redes sociais um vídeo em que aparece em um ginásio depois de fazer exercícios, um dia após o início das férias.

Em suas redes sociais, o meia postou inúmeros vídeos e fotos em que aparecia correndo em Nova York, nos Estados Unidos, e realizando exercícios específicos para aprimorar a forma física.

Alexandre Pato seguiu cronograma parecido com o do companheiro e também treinou durante as férias. Ao lado de um personal trainer, o atacante também postou fotos e vídeos durante o recesso do Tricolor.

Pato foi uma das maiores decepções do elenco em 2019. As recorrentes lesões e os problemas de adaptação ao esquema tático dos treinadores fizeram com que ele participasse de 22 partidas – nas quais marcou apenas cinco gols. Na reta final do ano, com Fernando Diniz, ele virou reserva e entrou poucas vezes em campo.

O São Paulo aposta na recuperação de ambos para 2020. Contratados em 2019 com status de ídolos, eles não corresponderam e foram alvos de protestos da torcida durante a campanha do Campeonato Brasileiro.

Hernanes sequer entrou nos cinco jogos finais do São Paulo no Brasileirão – com exceção do confronto com o CSA, no qual os principais atletas foram liberados. Já Pato não entrou nos últimos seis jogos finais do Tricolor.

O elenco são-paulino se reapresenta nesta segunda-feira, no CT da Barra Funda. Na terça, os jogadores vão para o CT das categorias de base, em Cotia, onde farão toda a pré-temporada. Além de Igor Gomes e Antony, Walce também está com a seleção olímpica.

Globo Esporte

Pato e Hernanes se unem para entender ano ruim e projetar 2020 no São Paulo

Alexandre Pato e Hernanes reconhecem que fizeram uma temporada abaixo das expectativas no São Paulo. Após momentos de tensão em 2019, descobriram durante uma conversa que encaravam aflições semelhantes. Foi a senha para tentarem se unir para combater esses problemas e voltar para 2020 em melhor forma.

A dupla não foi utilizada pelo técnico Fernando Diniz na reta final do Campeonato Brasileiro. O jogo contra o Fluminense — derrota por 2 a 0, no Morumbi — foi um marco para o treinador. Em desvantagem no placar, decidiu lançar os nomes de maior peso e técnica, mesmo que não estivessem no melhor momento.

Diniz não gostou do que viu e de ignorar convicções próprias, e, então, decidiu tomar uma atitude mais drástica. Pato e Hernanes seriam menos utilizados. A intenção era poupá-los de uma reta final desgastante em quantidade de jogos e pelo clima de apreensão pelos maus resultados e a chance de não avançar de novo para a fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Depois desse jogo contra o Flu, Hernanes só atuou por mais cinco minutos. Pato, a princípio, não gostou disso. O atacante chegou a demonstrar essa insatisfação a Diniz, que pediu paciência. Até que em uma conversa entre jogadores, Hernanes fez Pato observar a situação de forma diferente.

O Profeta pediu que os colegas de time não entendessem mal sua ausência nas partidas e que não encarassem essa decisão de Diniz como algo problemático. Hernanes disse que, apesar da ânsia por querer ajudar o São Paulo em campo, estava consciente de que seu momento era pior do que o de Igor Gomes, por exemplo. Ou seja, era preciso entender o melhor para a equipe, passando por cima das ambições individuais.

Pato concordou com Hernanes e os dois passaram a debater a temporada irregular que viveram. Assim, descobriram que tinham sensações parecidas de falta de força, de explosão. E comparando o que passaram no futebol chinês e o que não tiveram de pré-temporada no São Paulo em 2019, concluíram que seria possível ter um 2020 melhor.

Os dois prometeram treinar nas férias para deixar o corpo pronto e avisaram o clube que querem uma preparação mais completa na pré-temporada. Hernanes, no ano passado, atropelou etapas para poder jogar a fase preliminar da Copa Libertadores, quando o São Paulo acabou eliminado para o Talleres, e sentiu efeitos dessa pressa nos meses seguintes, com lesões e recuperação mais lenta jogo a jogo.

O caso de Pato foi um pouco diferente. Ao contrário do Profeta, que havia atuado pouco em 2018 na China, o atacante vinha de bom ritmo, mas entre o fim da liga local e o início do Campeonato Brasileiro de 2019, quando pôde estrear, foram mais de seis meses de inatividade. Inclusive, um período longo sem treinos pelas férias dos chineses e por um entrave que resultou em sua saída do Tianjin Tianhai.

Com a ajuda do irmão, que é personal trainer, Pato tem feito treinos diários durante as viagens de férias e confia que poderá voltar bem. O São Paulo ficou satisfeito com essa postura e espera que o atacante mantenha esse espírito para todo 2020.

UOL

Hernanes trabalha nas férias para tentar retomar bom futebol no São Paulo

O elenco do São Paulo está de férias desde o fim do Campeonato Brasileiro. Mas, para Hernanes, dezembro também é mês de trabalho. Apesar de aproveitar as festas de fim de ano com amigos e familiares, o jogador de 34 anos mostra dedicação, faz exercícios para manter do físico e tem cuidados com a alimentação para chegar em 2020 em boa forma.

Ao longo de sua carreira, Hernanes ficou conhecido pelo esforço para aprimorar sua técnica em fundamentos básicos como chute, passe e domínio. Foi deste modo que conseguiu a precisão que tem nos dois pés. No dia a dia, com a esperança de se tornar ambidestro, ele também desenvolveu a habilidade de escrever e até mesmo de escovar os dentes com as duas mãos.

A ideia do veterano é não repetir o futebol apresentado em 2019, quando sofreu com a pré-temporada curta e a grande quantidade de lesões. No total, ele disputou 39 jogos e marcou cinco gols. Os números ficaram bem abaixo do esperado. Afinal, o Profeta tinha deixado ótima impressão em sua passagem anterior pelo clube, em 2017, quando foi fundamental na arrancada que afastou o time da zona de rebaixamento.

Em 2019, porém, a questão física atrapalhou. No ano passado, Hernanes iniciou as férias após a vitória do Hebei Fortune por 2 a 1 sobre o Beijing Guoan, no dia 11 de novembro. Quando chegou ao São Paulo, estava cerca de um mês a mais sem entrar em campo do que o resto do elenco. A falta de ritmo custou caro durante a pré-temporada do Tricolor, em janeiro. Para piorar, o time já tinha logo de cara a disputa da fase eliminatória da Copa Libertadores e acabou eliminado pelo Talleres, da Argentina.

Para complicar ainda mais a situação, o meio-campista, que tem contrato com o São Paulo até 31 de dezembro de 2021, sofreu com lesões e, como todo o elenco, com as trocas de técnico no São Paulo, que teve André Jardine, Vagner Mancini, Cuca e Fernando Diniz ao longo da temporada.

UOL

Diretoria do São Paulo pretende negociar dois medalhões em 2020

O São Paulo está terminando mais uma temporada sem nenhum título conquistado e pressionado pelo seu torcedor para ganhar um troféu a qualquer custo em 2020. Fernando Diniz foi garantido para a próxima temporada pela diretoria são-paulina, mas o treinador terá que retribuir o voto de confiança levando o Tricolor paulista ao topo, começando pelo Campeonato Paulista, título que o clube do Morumbi não ganha desde 2005.

O presidente do Tricolor, Leco, já deu declarações recentes e afirmou que o SPFC não fará grandes investimentos na próxima temporada; a meta é a manutenção dos principais jogadores do elenco. Vivendo uma crise financeira, os dirigentes? são-paulinos estão dispostos a vender dois medalhões: trata-se de Hernanes e Alexandre Pato. Segundo o jornalista ?Cosme Rímoli, a dupla está na lista de negociáveis para 2020.

O volante e o atacante chegaram com grandes status no Morumbi, mas pouco produziram até aqui e amargam o banco de reservas. O problema maior é que eles são dois dos atletas mais bem pagos mensalmente e o São Paulo não terá condições de mantê-los nesse cenário. Se surgirem clubes interessados na dupla, o Tricolor paulista irá aceitar a negociação sem pensar duas vezes.

Ainda de acordo com o jornalista, Hernanes tem um custo por mês de R$ 1,1 milhão, juntando salários e direitos de imagens. Já Alexandre Pato, recebe mensalmente R$ 800 mil de salário e há especulação que o atacante irá receber R$ 1 milhão já a partir do começo do ano que vem. Diniz sabe do interesse da diretoria e não irá se impor se os dois jogadores forem realmente negociados.

90min

‘Quando entraram, vocês criticaram’ diz Diniz sobre Pato e Hernanes

Alexandre Pato e Hernanes, mais uma vez, não saíram do banco de reservas do São Paulo. Na derrota por 3 a 0 para o Grêmio, em Porto Alegre, Fernando Diniz optou por acionar Raniel e os garotos Helinho (que nunca havia recebido uma oportunidade com este treinador) e Gabriel Sara.

Questionado sobre a opção de não acionar a dupla mais experiente, Diniz lembrou que os colocou em campo em uma situação parecida e o time não conseguiu reagir: contra o Fluminense, no Morumbi, o São Paulo perdia por 2 a 0 e os dois entraram no intervalo – o resultado não se alterou. Dessa vez, as trocas foram feitas quando o Grêmio já vencia por 3 a 0. Pablo, Vitor Bueno e Juanfran saíram.

– Quando entrou contra o Fluminense, vocês (jornalistas) criticaram porque entrou e não resolveu. Não é fácil você achar a equação, a gente tenta fazer o melhor. A gente fica tentando achar culpado, vilão, herói e é muito mais complexo que isso. Nesse jogo a história foi escrita com os moleques, contra o Fluminense foi com a entrada do Pato e do Hernanes. Não tem vilão ou herói, é um conjunto de coisas – disse o comandante são-paulino, negando que os dois estejam fora de seus planos:

– Absolutamente estão nos planos. Do jeito que ficou a partida eu optei por outras substituições. O Pato até era uma possibilidade, entraria ele ou o Raniel, mas do jeito que estava eu achei melhor fazer as substituições que fiz.

A partida contra o Fluminense, citada por Diniz, foi a única das últimas sete em que Alexandre Pato teve oportunidade (jogou por 45 minutos). Ele foi titular até a derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, no Allianz Parque, e vinha acumulando atuações ruins – quase sempre improvisado como centroavante, posição em que admite não se dar bem.

Já Hernanes passou as últimas quatro partidas sem sair do banco, mas já não é titular desde a derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, em 16 de outubro.

Lance

Pato e Hernanes estão sem atuar há 3 jogos pelo São Paulo, Diniz tenta encontrar solução para dupla

O torcedor do São Paulo voltou a sorrir porque o time ficou um pouco mais perto da vaga para a Copa Libertadores. Ontem (28), no Morumbi, o Tricolor paulista derrotou o Vasco por 1 a 0 e passou a somar 57 pontos na sexta posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. No entanto, o público ficou mais uma ver sem dois jogadores que são considerados os seus principais ídolos: Alexandre Pato e Hernanes.

O camisa 7 não entra em campo há quatro partidas. Já o meio campista ficou longe do time nos últimos três confrontos. Ciente do talento da dupla, o técnico Fernando Diniz tenta encontrar uma solução para melhorar o desempenho da dupla. Na próxima rodada, no fim de semana, fora de casa, o time encara o Grêmio e os dois não devem jogar.

“São talentos indiscutíveis. Sobre o Hernanes, talvez pelo tempo que ficou na China, teve uma série de lesões, e quando eu cheguei estava se recuperando. Ele parou de sentir incômodos físicos, está conseguindo treinar, a gente espera que ele consiga readquirir a forma dele de 2017. Mas é um cara que ajuda em todos os sentidos, é um homem diferenciado, referência no elenco, o mais identificado com o clube. Ele tem ajudado muito, tem sido compreensivo, nossa sintonia tem sido boa”, disse Diniz.

“O Pato um talento raro, mas não conseguiu render nas partidas que jogou com a gente. Mas não significa que não vai render no futuro. É um jogador brilhante, uma pessoa que tem ajudado. A hora que o Pato render o que pode, talvez a gente vá ter o melhor atacante do futebol brasileiro”, afirmou o treinador.

Público baixo
Como reflexo do momento ruim do São Paulo nesta temporada, o público de ontem foi o mais baixo do Tricolor paulista no Morumbi neste Brasileirão. Ontem, 11.970 pessoas estavam no estádio no duelo contra o Vasco. Antes do confronto, 14 pessoas protestaram contra a diretoria e o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Chances perdidas
O Tricolor paulista até teve algumas chances durante a partida. Mais uma vez, a falta de pontaria dos atacantes chamou a atenção. Fernando Diniz e os jogadores lamentaram o placar magro.

“Diferentemente do jogo com o Ceará, tivemos melhores chances e fizemos o que treinamos, Agora, é manter isso. Mas temos de tentar matar o jogo para não sofrer no fim”, disse Vítor Bueno.

UOL