Torcedor protesta contra SP em desembarque e é agredido por segurança

O São Paulo desembarcou no aeroporto de Congonhas hoje (30) depois da derrota sofrida para o Bahia, que resultou na eliminação da Copa do Brasil.

Após os muros do Morumbi amanhecerem pichados, o clube reforçou a segurança no desembarque, temendo possíveis protestos da torcida. Ao todo, o clube levou dois seguranças uniformizados e oito à paisana.

O clube tentou despistar imprensa e torcida e dividiu a delegação, desembarcando cada grupo por um lado. Um torcedor que estava no local xingou atletas e dirigentes e acabou empurrado por um do segurança que tentou evitar que ele se aproximasse demais do elenco.

“Vim só para protestar, vi pela televisão que o time iria desembarcar agora e resolvi vir. Não aguento mais passar vergonha”, explicou Rodrigo Medeiros, de 27 anos, que foi empurrado pelo segurança do clube ao cobrar o time.

Alguns torcedores aproveitaram o desembarque para dar palavras de apoio aos jogadores e Hernanes até parou para atender pedidos por fotos.

O São Paulo volta a entrar em campo no próximo domingo (02), quando enfrenta o Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Morumbi é pichado após eliminação do São Paulo na Copa do Brasil

O Morumbi amanheceu pichado após a eliminação do São Paulo diante do Bahia nas oitavas de final da Copa do Brasil. O principal alvo do protesto, mais uma vez, foi o presidente Leco.

“Fora Leco”, “Leco c… pede demissão”, “Nenê pede pra sair”, “acabou a paciência”, “acabou a paz”, “joga por amor ou por terror” e “muito respeito com a camisa tricolor” foram as frases escritas tanto na parede do estádio quanto em estruturas metálicas provisórias que estão sendo usadas para ajustes pré-Copa América.

As pichações foram apagadas logo cedo, mas as imagens já estavam circulando em grupos de WhatsApp.

O São Paulo só voltará ao seu estádio após a Copa América. No domingo, às 16h, o Pacaembu receberá a partida contra o Cruzeiro.

 

Fonte: Lance

São Paulo já acumula “rombo” de R$ 35 milhões com eliminações de 2019

As quedas do São Paulo logo nas estreias da Libertadores e da Copa do Brasil fizeram o clube arrecadar R$ 35 milhões a menos do que o planejamento financeiro traçado para 2019. E é natural que o presidente Leco tenha de cobrir o rombo com a venda de um ou mais jogadores.

A eliminação mais recente, para o Bahia, nas oitavas de final da Copa do Brasil, impediu o Tricolor de faturar pouco mais de R$ 5 milhões. É que o orçamento de 2019 previa a chegada do time pelo menos até as quartas de final do torneio.

O São Paulo estreou nas oitavas e caiu logo de cara com duas derrotas para os baianos – ambas por 1 a 0, sendo a última delas na noite desta quarta-feira.

Se tivesse se classificado, o Tricolor embolsaria R$ 3,1 milhões de prêmio da CBF e pelo menos outros R$ 2 milhões com bilheteria no jogo do Morumbi – essa era a estimativa do departamento financeiro com a renda.

Os R$ 5,1 milhões somam-se à trágica campanha na Libertadores, cujo buraco foi de aproximadamente R$ 30 milhões. Tudo porque o São Paulo caiu ainda na fase da pré-Libertadores, diante do Talleres, e tinha como meta orçamentária alcançar pelo menos as quartas de final do torneio.

Sem fontes de receita: Cobrir em 2019 os R$ 35 milhões que ficaram descobertos é missão das mais difíceis. Isso porque o São Paulo só terá o Campeonato Brasileiro para disputar até dezembro. Com menos jogos, menos bilheteria, menor a chance de buscar patrocinadores, de fazer crescer o programa de sócios-torcedores…

É importante destacar que, para não fechar o ano no vermelho, o Tricolor já havia projetado a arrecadação de R$ 120 milhões com a venda de jogadores entre janeiro e dezembro. A ida de Militão para o Real Madrid renderá R$ 25 milhões. David Neres também pode garantir muitos milhões de reais.

Mas é mais do que natural que o São Paulo tenha de se desfazer de alguns de seus garotos recém-promovidos, como Antony, Luan, Liziero, Igor Gomes e Helinho.

 

Fonte: Blog do Jorge Nicola

Brasileirão é última saída do São Paulo para salvar o ano

O São Paulo sofreu mais uma eliminação frustrante em 2019 nesta quarta-feira ao perder para o Bahia por 1 a 0 na Arena Fonte Nova, em Salvador, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Sem erguer um troféu desde 2012, quando faturou a Copa Sul-Americana, o Tricolor agora vê o Campeonato Brasileiro como a última chance de salvar a temporada.

A primeira grande decepção do São Paulo neste ano aconteceu ainda em fevereiro, quando o time foi eliminado precocemente da Copa Libertadores, na segunda fase preliminar, para o modesto Talleres, da Argentina, que venceu na ida por 2 a 0 e empatou sem gols no Morumbi.

Pouco tempo depois, já sem André Jardine no comando, o São Paulo surpreendeu no Campeonato Paulista. Tratado como zebra até mesmo nas quartas de final contra o Ituano, o time liderado pela garotada revelada em Cotia avançou à semifinal e conseguiu, surpreendentemente, chegar até a decisão eliminando o todo poderoso Palmeiras, já com Cuca no banco de reservas na partida de volta, em pleno Allianz Parque.

Mas, na final contra o Corinthians, levou a melhor o time que estava mais preparado para erguer o troféu. Ainda que o título do Timão tenha vindo somente aos 44 minutos do segundo tempo graças ao bonito gol de Vagner Love, o São Paulo não deu qualquer sinal em Itaquera de que poderia botar água no chope dos mais de 40 mil corintianos no estádio, exceto no gol de Antony, no último lance do primeiro tempo.

Com apenas duas competições para disputar até o fim do ano, o São Paulo tratava a Copa do Brasil como uma ótima oportunidade de se garantir diretamente na fase de grupos da Libertadores de 2020 e, de quebra, acabar com o seu longo e incômodo jejum de títulos, mas Cuca e seus comandados não foram capazes de passar sequer da primeira fase que disputaram na competição, as oitavas de final, e acabaram colecionando mais um vexame da história recente tricolor.

Agora, como o próprio Raí, diretor de futebol do São Paulo, disse, a necessidade de ganhar o Campeonato Brasileiro é ainda maior. O dirigente só esqueceu que a competição por pontos corridos é justamente a mais difícil, principalmente para uma equipe que mostra a cada compromisso estar muito distante de brigar de igual para igual com qualquer adversário no cenário nacional.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Atuações do São Paulo: Arboleda falha, erra quase tudo e é expulso em eliminação na Copa do Brasil

Tiago Volpi [GOL]: fez defesas ao longo do jogo e tentou sair para fechar o ângulo de Ernando no gol do Bahia. Nota: 6,0

Igor Vinícius [LAD]: chegou ao fundo mais vezes no primeiro tempo, furou um bom passe de Helinho e teve mais dificuldades na etapa final. Nota: 5,5

Arboleda [ZAG]: errou lançamento, perdeu para Artur em finalização no começo da partida, perdeu disputa com Gilberto em lance perigoso, perdeu a dividida no lance do gol de Ernando e foi expulso no fim do jogo. Teve sua pior atuação pelo São Paulo na possível despedida do clube, já que há chances de ser negociado durante a Copa América. Nota: 1,0

Bruno Alves [ZAG]: teve dificuldades para segurar os contra-ataques do Bahia e várias vezes ficou no mano a mano com os atacantes do adversário pela exposição da defesa são-paulina. Nota: 5,0

Reinaldo [LAE]: destacou-se mais pela “pilha” e broncas nos adversários. Com a bola bateu uma falta sem direção e acertou bom cruzamento em escanteio para cabeçada de Arboleda. Nota: 4,5

Arboleda foi o pior do São Paulo contra o Bahia — Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/E.C. BahiaArboleda foi o pior do São Paulo contra o Bahia — Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/E.C. Bahia

Arboleda foi o pior do São Paulo contra o Bahia — Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/E.C. Bahia

 

Hudson [VOL]: acertou passes verticais no meio de campo, fez falta para matar jogada perigosa do Bahia, levou drible e teve dificuldade para segurar os contra-ataques do Bahia. Nota: 5,5

Tchê Tchê [VOL]: esteve apagado na maior parte do tempo, embora tenha acertado boas viradas de jogo e um lançamento interessante para Toró. Nota: 5,5

Hernanes [MEC]: atrapalhou Gilberto em lance perigoso do atacante no primeiro tempo, acertou bons passes para Reinaldo, Helinho e Pato, bateu muito mal um escanteio e levou perigo em outro cruzamento em bola parada. Nota: 6,0

Helinho [ATA]: participou bastante do jogo. Sofreu faltas e acertou o travessão em chute perigoso no primeiro tempo. Conseguiu um passe interessante para Igor Vinícius em profundidade. Nota: 6,0

Everton [ATA]: esteve apagado na maior parte do tempo e sentiu náuseas após receber uma pancada durante o primeiro tempo. Acabou substituído por Pato no intervalo e foi encaminhado para um hospital por precaução. Nota: 5,0

Toró [ATA]: tentou muitas jogadas individuais indo para cima da marcação em lances pelo lado, mas não ganhou a maioria delas. Perdeu a bola na origem da jogada do gol do Bahia. Nota: 4,0

Everton, Reinaldo e Helinho em ação na derrota do São Paulo para o Bahia — Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOEverton, Reinaldo e Helinho em ação na derrota do São Paulo para o Bahia — Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Everton, Reinaldo e Helinho em ação na derrota do São Paulo para o Bahia — Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Pato [ATA]: entrou no intervalo no lugar de Everton e conseguiu um bom passe Helinho, fez tabela com Toró e errou chute de pé esquerdo. Assim como todo o time, não foi bem. Nota: 5,0

Igor Gomes [MEC]: entrou no lugar de Hudson aos 14 minutos do segundo tempo e não produziu nada de efetivo. Nota: 4,5

Nenê [MEC]: entrou aos 17 minutos do segundo tempo e não conseguiu mudar o panorama do jogo. Nota: 4,5

Fonte: Globo Esporte

São Paulo perde para o Bahia e está eliminado da Copa do Brasil

O São Paulo amargou nesta quarta-feira (29), na Arena Fonte Nova, mais uma eliminação. O Bahia venceu por 1 a 0 em Salvador (havia vencido pelo mesmo placar no Morumbi), pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e impôs ao rival a 22ª queda em mata-mata desde o último título.

Para a próxima fase, o Bahia ainda aguarda o sorteio da CBF para conhecer o adversário. Ao São Paulo, resta apenas o Campeonato Brasileiro para disputar.

A última vez que o São Paulo saiu vencedor de uma competição eliminatória foi também em seu último título. Na Copa Sul-Americana, ainda em 2012, o time bateu o Tigre-ARG, para levantar o troféu. Rogério Ceni, hoje técnico do Fortaleza, e Lucas Moura, atualmente no Tottenham, ainda jogavam no Morumbi.

Como havia vencido o primeiro jogo, os donos da casa estavam em situação tranquila. As coisas ficaram ainda mais fáceis aos 8 minutos do segundo tempo. Em ótimo contra-ataque, o zagueiro Ernando saiu na cara do Tiago Volpi e, ao melhor estilo dos atacantes, deu só um toquinho por cima do goleiro para abrir o placar.

Alexandre Pato, Igor Gomes e Nenê haviam entraram no intervalo, mas em nada mudaram no futebol do time do técnico Cuca — o zagueiro Arboleda foi expulso nos minutos finais. Do outro lado, a equipe de Roger Guedes se manteve organizada e passou a cuidar da classificação, já que tinha dois gols de vantagem no placar agregado.

Agora as equipes voltam suas forças para a 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Bahia enfrenta o Grêmio no sábado, às 19 horas, no Pituaçu. Já o São Paulo pega o Cruzeiro no domingo, às 16 horas, no Pacaembu. A partir dessa o rodada, a Arena Fonte Nova e o Morumbi já estão sob a organização da Copa América.

 

Fonte: R7

BUZZFEED: 5 coisas que o São Paulo precisa para passar do Bahia

Hoje (29) o São Paulo enfrenta o Bahia pelas oitavas de final da Copa do Brasil às 21h30, na Arena Fonte Nova – Salvador. Para passar paras às quartas de final da competição sem levar o torcedor a loucura, é preciso vencer por dois gols de diferença no tempo normal, caso o resultado seja com um gol de diferença a partida vai para os pênaltis. No entanto o tricolor precisa vencer cinco coisas para que possa ter um bom resultado, além o trabalho feito em campo.

1. Apatia
A maior reclamação da torcida é a apatia do tricolor quando sofre um gol. O São Paulo precisa ganhar ritmo de jogo e não deixar o adversário levar a partida a seu favor. O maior exemplo dessa situação foi no jogo contra o Corinthians em partida valida pelo Brasileirão, após sofrer um gol aos 7 minutos do primeiro tempo, o São Paulo não conseguiu reagir e a vitória ficou com o Corinthians.

2. Mata-Mata
Desde julho de 2016 o tricolor não passa dessa fase tanto em competições internacionais quanto nacionais. Após ser eliminado pelo Atlético Nacional – COL em julho de 2016, o tricolor foi eliminado pelo Juentude – que disputava a série C – dois meses depois em partida válida pela Copa do Brasil. Caso não passe hoje será a 22º eliminação em mata-mata.

3. Pior ataque dos clubes de elite
Sem Antony que está na seleção sub-23 e Pablo machucado, o São Paulo ainda precisa fazer ajustes na escalação. E para dar mais preocupações após sofrer uma pancada nas costas durante o treino Nenê virou dúvida. O São Paulo tem o pior ataque dentre as equipes de elite, a equipe de ataque não marca um gol há cinco jogos enquanto o time no geral há três.

4. Vencer o Bahia
Vencer o Bahia não é uma tarefa fácil para o Tricolor, mas também não é impossível de acordo com o retrospecto dos confrontos entre as equipes. Das 37 partidas, ambas as equipes contam 13 vitórias e 11 empates. No entanto o tricolor sai na frente em número de gols são 45 contra 43 do Bahia. A maior dificuldade do São Paulo é vencer o Bahia em casa, já que a o time baiano não perde há dois meses na Arena.

5. Lidar com a pressão da torcida
O clube está há 10 anos sem erguer uma taça, e embora tenho chego na final do Campeonato Paulista a torcida exige que em 2019 o clube seja campeão de alguma das competições que participa. Mesmo assumindo o comando do São Paulo há dois meses, Cuca já precisa lidar com a pressão da torcida que comparecerá na Arena hoje à noite e quer um resultado positivo. Na manhã dessa terça-feira (28) torcedores foram a área de embarque para cobrar os jogadores.

Bahia x São Paulo: prováveis times, desfalques e onde acompanhar

Bahia e São Paulo vão se enfrentar pela terceira vez neste mês. O jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil será na Arena Fonte Nova, às 21h30 desta quarta-feira.

Nos dois encontros anteriore

s, ambos no Morumbi, melhor para os nordestinos, que empataram o jogo pelo Brasileirão por 0 a 0 e venceram a ida das oitavas da Copa do Brasil por 1 a 0.

O Bahia tem a vantagem do empate. Se o São Paulo vencer por um gol de diferença, a decisão da vaga será nos pênaltis – não há o critério do gol fora de casa. Vitória por dois ou mais gols dá a vaga direta aos paulistas.

Saiba tudo sobre a partida no Nordeste:

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data/Horário: 29/5/2019, às 21h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Árbitro de vídeo: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes do VAR: Grazianni Maciel Rocha (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Onde acompanhar: Globo e Sportv

BAHIA: Douglas, Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Douglas Augusto e Ramires (Elton); Artur, Gilberto e Élber. Técnico: Roger Machado.
Desfalques: Shaylon (emprestado pelo São Paulo); Rogério (machucado); Ezequiel (jogou a Copa do Brasil pelo Fluminense).

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê e Hernanes; Everton, Toró e Pato. Técnico: Cuca.
Desfalques: Liziero, Pablo e Rojas (machucados); Antony (Seleção Brasileira olímpica); Gonzalo Carneiro (suspenso).

 

Fonte: Lance

Luan treina e deve reforçar o São Paulo; Nenê sofre pancada

Após a derrota por 1 a 0 para o Corinthians, o São Paulo voltou a treinar na tarde desta segunda-feira no CT da Barra Funda. A novidade na atividade foi o volante Luan, que foi desfalque no clássico do último domingo por conta de uma entorse no tornozelo direito. O jogador deve reforçar o Tricolor na partida diante do Bahia, nesta quarta-feira, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Luan treinou normalmente com bola com os reservas. Os titulares do clássico realizaram trabalhos na academia e depois correram em volta do campo.

Na última parte da atividade dos reservas, Nenê sofreu uma pancada nas costas, foi atendido ainda no gramado e teve de deixar o treino mais cedo.

O São Paulo volta a treinar na tarde desta terça-feira, quando a imprensa poderá acompanhar apenas o aquecimento dos jogadores. Em seguida, a delegação embarca para Salvador.

Como perdeu o duelo de ida por 1 a 0 no Morumbi, o São Paulo precisa de uma vitória para avançar na Copa do Brasil. O jogo contra o Bahia será nesta quarta, às 21h30, na Arena Fonte Nova. Não há critério de gol fora de casa na competição.

Fonte: Terra

Cuca diz que duelo com Corinthians vale mais que 3 pontos para o São Paulo

O técnico Cuca disse na tarde de hoje que o clássico contra o Corinthians vale mais que três pontos e pode ajudar o São Paulo até a parada para a Copa América. O duelo entre os rivais, que é válido pela sexta rodada do Brasileirão, acontece no próximo domingo (26), às 19h (horário de Brasília), em Itaquera, mesmo palco da final do Paulistão, marcada pela vitória corintiana por 2 a 1 sobre os são-paulinos.

“Um clássico por si só sempre vale mais que três pontos, é diferente, envolve toda a imprensa, a cidade. O momento que vivemos é bom, estamos em terceiro lugar. O São Paulo pode se tornar líder se vencer e tiver combinação de outros dois resultados. Temos de ser otimista, nunca vencemos na Arena, mas temos uma nova oportunidade. Temos de fazer um bom jogo pois ajuda a conseguir o resultado”, disse o treinador do São Paulo.

A ideia de Cuca é se manter no pelotão da frente do Brasileirão – a competição será paralisada após a nona rodada. O time tricolor ainda busca uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira (29), a equipe precisa vencer o Bahia por dois gols de diferença em Salvador. Se obter um triunfo por vantagem de um gol, a decisão será nos pênaltis.

“Conseguir um bom resultado em clássico motiva para tudo, é inquestionável. O importante é ficar perto da ponta. Daqui a pouco tem a parada [para a Copa América], e pensamos em fazer um trabalho melhor. Temos de fazer o máximo nesses últimos jogos e conseguir o maior número de pontos para ficar perto dos líderes”, afirmou Cuca..

O São Paulo soma 11 pontos no Campeonato Brasileiro. A equipe vem de dois jogos sem vencer na temporada. Pela quinta rodada do campeonato nacional, os são-paulinos empataram sem gols com o Bahia. Na última quarta-feira (22), o time perdeu para o mesmo Bahia na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

 

Fonte: UOL

Após derrota, Bruno Alves lamenta chances perdidas pelo São Paulo

O São Paulo perdeu a primeira batalhar por uma vaga nas quartas da Copa do Brasil. No jogo de ida das oitavas, realizado nesta quarta-feira, no Morumbi, o Tricolor baiano venceu por 1 a 0 e tem a vantagem do empate para o jogo de volta, em Salvador. Após a partida, o zagueiro Bruno Alves lamentou as chances perdidas pelo time paulista, em especial no segundo tempo.

– A gente tentou. Rodamos a bola e procuramos espaços, o que no primeiro tempo não aconteceu. No segundo tempo, tivemos um volume maior e mais chances de gol, mas não conseguimos converter. Agora é pensar no jogo de domingo contra o Corinthians – disse Alves.

A partida de volta, será realizada na próxima quarta-feira, na Fonte Nova. O São Paulo precisa vencer por dois gols de diferença para ficar com a vaga. Se vencer por um gol de diferença, haverá disputa de pênaltis. O empate é favorável ao time baiano.

Fonte: Lance

Confira os melhores momentos de São Paulo 0 x 1 Bahia

Em pleno Morumbi, o Bahia surpreendeu ao mostrar mais eficiência no ataque e derrotar o São Paulo. Hoje à noite, o Tricolor baiano venceu os donos da casa por 1 a 0 e largou na frente nas oitavas de final da Copa do Brasil. O gol foi marcado no segundo tempo por Élber, após a defesa dos anfitriões se atrapalhar. Após o apito final, a torcida vaiou o time do técnico Cuca.

Com o resultado, o Bahia volta para Salvador com a vantagem do empate para assegurar a classificação. O segundo duelo do mata-mata será na próxima quarta-feira, dia 29, na Fonte Nova. Antes disso, o São Paulo disputa o clássico com o Corinthians, no domingo, na Arena, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Bahia recebe o Fluminense, no mesmo dia.

Apesar de o São Paulo buscar mais o gol, os baianos souberam utilizar os contragolpes e controlar bem o jogo. Por isso, o equilíbrio predominou durante o confronto. No segundo tempo, aos 26 minutos, quando o Tricolor paulista mais pressionava, o Bahia aproveitou o contragolpe e balançou as redes.

Confira os melhores momentos da partida:

 

Fonte: UOL

São Paulo decepciona de novo, perde do Bahia no Morumbi e se complica na Copa do Brasil

O Bahia definitivamente é uma pedra no sapato do São Paulo até aqui. Após segurar um empate pelo Campeonato Brasileiro, os baianos voltaram ao Morumbi, desta vez pela Copa do Brasil, venceram pelo placar de 1 a 0 e agora estão em vantagem para conseguir uma vaga nas quartas de final da competição Já o São Paulo estreia com um resultado negativo na competição e agora terá que reverter o placar fora de casa se quiser continuar sonhando com o título inédito.

SEGUNDO CAPÍTULO DA TRILOGIA

São Paulo e Bahia fizeram o segundo capítulo de uma trilogia, mais uma vez no Morumbi. No último sábado, pelo Campeonato Brasileiro, as duas equipes ficaram no empate por 0 a 0. Nessa quarta-feira, tivemos o primeiro vencedor, com os baianos vencendo fora de cada. Na semana que vem teremos o último capítulo na Fonte Nova, pelo jogo de volta e com a definição de quem avança para as quartas de final.

MUDANÇAS

Pelo desgaste físico dos atletas, o técnico Cuca promoveu algumas alterações na equipe do São Paulo em relação ao último jogo contra o próprio Bahia. Hernanes e Hudson não foram nem relacionados, Igor Gomes, Igor Vinícius e Léo ganharam uma chance na equipe principal. Antony, destaque nos últimos jogos, começou no banco e entrou no decorrer da partida.

NADA DE GOLS

O São Paulo começou o jogo intenso e encurralando o Bahia no seu campo de defesa. Apesar de jogar no campo do adversário, o time de Cuca não consegui criar chances claras de gol. As melhores oportunidades da equipe vieram em chutes de fora da área com Luan, Tchê Tchê e Léo. O Bahia aos poucos foi se ajeitando, encaixando a marcação e dificultando as ações do São Paulo.

OLHA O BAHIA AÍ

O panorama da segunda etapa era o mesmo. O Bahia armava sua linha defensiva e esperava o São Paulo, que tocava a bola e não conseguia achar espaços. As únicas boas chances foram com Igor Gomes, que quase fez um gol olímpico e chute de fora da área de Alexandre Pato. Mas os visitantes foram precisos. Na única chance que criaram, conseguiram o gol. Em contra-ataque, Rogério limpou a marcação tricolor, a bola rebateu na zaga e sobrou para Élber, na cara de Volpi, balançar as redes.

Fonte: ESPN