Lateral-direito não empolga e vira o ano em xeque no São Paulo

Quando a saída de Militão para o Porto, de Portugal, se tornou iminente, o São Paulo resolveu se antecipar no mercado e contratou Bruno Peres. O lateral-direito que defendia a Roma, da Itália, foi tratado como uma investida certeira da diretoria, animou o então técnico Diego Aguirre. Mas o cenário que se vê na virada para 2019 é completamente distinto.

Há um consenso no clube de que o reforço não vingou, uma insatisfação. O fato de ter características muito diferentes das de Militão colaborou. Afinal, o ex-tricolor era mais defensivo e gerava um equilíbrio maior para a equipe. Bruno não conseguiu manter a pegada na marcação, só que se esperava um avanço para o São Paulo pelo menos na parte ofensiva. E isso também não ocorreu.

Bruno Peres não deu nenhuma assistência em 18 jogos pelo clube do Morumbi. Anotou, é verdade, um gol importante. Na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, Aguirre o colocou como ponta pela direita após a lesão de Everton e viu a aposta garantir vitória por 1 a 0 sobre o Ceará. Na ocasião, o time assegurou a liderança da Série A por mais uma rodada.

Esse foi o único momento de destaque de Bruno, que precisou estrear antes do previsto e logo entrou em sequência de sete partidas. As piores atuações vieram com falhas em gols dos adversários nas derrotas para Palmeiras (2 a 0, no Morumbi) e Internacional (3 a 1, no Beira-Rio).

Para 2019, o São Paulo já contratou Igor Vinicius, que se destacou pela Ponte Preta na Série B do Brasileirão e foi emprestado pelo Ituano por uma temporada. E segue atrás de mais um lateral-direito: Victor Ferraz, do Santos, é o principal alvo. Ou seja, a preocupação com o baixo rendimento de Bruno Peres está expressa no planejamento da diretoria e da comissão técnica.

O empréstimo da Roma para o São Paulo tem duração até dezembro de 2019. O jogador acredita que pode melhorar, principalmente agora com uma pré-temporada completa e espera cumprir o contrato com o Tricolor. Caso os são-paulinos decidam antecipar o fim da cessão dos italianos, não haverá multa.

 

Fonte: UOL

Anúncios

DESFALQUES: Bruno Peres e Hudson desfalcam o São Paulo na partida desta segunda-feira

Bruno Peres e Hudson vão desfalcar o São Paulo na partida desta segunda-feira, contra o Sport, às 20h, no Morumbi, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O lateral-direito está com estiramento muscular na coxa direita, enquanto o volante vai ser poupado por conta de um desconforto muscular nas pernas. Os dois sentiram depois da derrota para o Vasco.

Por outro lado, Diego Souza, que ficou fora contra o Vasco por conta de um problema no joelho, foi a campo mais uma vez neste domingo e está confirmado para o duelo contra o Sport.

A tendência, então, é que a escalação do São Paulo seja: Jean; Araruna, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Liziero e Nenê; Everton, Helinho e Diego Souza.

 

Fonte: Globo Esporte

Com lesões, laterais ganham espaço para ocupar opções no ataque

O São Paulo derrotou o Vitória na última sexta-feira e findou um jejum de seis jogos sem triunfar no Campeonato Brasileiro. O problema é que o resultado positivo veio acompanhado de duas baixas para a reta final da competição. Os meias-atacantes Joao Rojas e Everton Felipe deixaram o estádio do Barradão lesionados e sem previsão de retorno.

O caso mais grave é o do equatoriano. Com uma ruptura do tendão patelar do joelho direito, ele será submetido a uma cirurgia na próxima quinta-feira e só voltará a atuar em 2019, podendo ainda ter a sua pré-temporada comprometida.

Já Everton Felipe sofreu um estiramento do ligamento colateral e da pata de ganso – tendão na região medial do joelho. Ele não teve o prazo de recuperação informado, mas deve desfalcar o São Paulo nas próximas partidas.

Para piorar, o meia-atacante Everton ainda parece longe de voltar a ficar à disposição. Há três semanas tratando um estiramento na coxa esquerda, o camisa 22 ainda não iniciou a transição para o campo.

Sendo assim, sem suas principais opções para as pontas, o técnico Diego Aguirre deve improvisar dois laterais no setor ofensivo para os próximos compromissos do Tricolor. A começar pelo duelo com o Flamengo, no domingo que vem, no Morumbi.

A exemplo do que ocorreu nos últimos três jogos, Reinaldo provavelmente seguirá atuando adiantado, com Edimar na lateral esquerda. Do outro lado, Bruno Peres é o favorito a substituir Rojas, pois já executou a função em outras ocasiões. Caso a tendência se confirme, Araruna e Rodrigo Caio disputariam a vaga na lateral direita.

Uma outra hipótese, embora improvável, é Aguirre lançar mão dos garotos recém-promovidos da base. Helinho e Antony, assim como Caíque, atuam mais abertos. O problema é que a comissão técnica ainda não deu mostras de que irá utilizá-los como titulares nesta reta final de temporada.

Seja como for, o técnico Diego Aguirre será obrigado a promover três mudanças no time que enfrentará o Flamengo: além de Rojas, lesionado, o goleiro Jean e o volante Hudson estão fora por suspensão. Sidão e Jucilei devem substituí-los, respectivamente.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Bruno Peres vê título mais longe, apoia Aguirre e diz que grupo busca respostas no São Paulo

O São Paulo está nove pontos atrás do líder Palmeiras (62 a 53) a oito rodadas do fim do Brasileirão e despencou da primeira para a quarta posição.


Apesar da má fase, Bruno Peres não joga a toalha pela possibilidade do título do São Paulo. Ele cumpriu suspensão no empate sem gols com o Atlético-PR e volta contra o Vitória, sexta-feira, no Barradão, em Salvador.

– A gente não descartou a ideia do título. Sabemos que está muito mais difícil, porém enquanto houver chances de chegar, logicamente vamos acreditar. Estamos precisando de uma vitória para voltar a incomodar e querer brigar lá em cima de novo, que é o nosso objetivo – disse Bruno Peres.

O Tricolor é o 15º colocado no returno do Brasileirão e não vence há seis partidas. A queda radical do São Paulo motiva conversas internas.

– Nós conversamos muito e estamos tentando procurar uma solução para tudo o que está acontecendo. A gente sabe que não mudou a forma como o time está jogando, a forma que os jogadores estão entrando e se entregando. A gente conversa e tenta entender por que oscilou tanto no segundo turno. Precisamos voltar a vencer. Quando vence, tudo é muito fácil. Quando você não soma, começa a se duvidar e não acreditar. A equipe está focada. Aguirre tem preparado a equipe ao máximo. Hoje temos de pensar em vencer uma partida para voltar a ter tudo aquilo que tinha antes – afirmou.

Diante da má fase, parte da torcida questiona o trabalho do técnico Diego Aguirre. Assim como Reinaldo, Bruno Peres também defendeu o treinador.

– Agora é muito fácil criticar. Quando não se ganha é normal que as pessoas vão buscar um culpado para o que está acontecendo. Ele provou que tem feito um bom trabalho. Quando você não vence todo mundo vira dúvida. Quando você vence é sempre o melhor. Quando a gente estava ganhando, era o melhor treinador do Brasil. Era a sensação. A gente não precisa provar mais nada, só precisa voltar a vencer.

Para reencontrar o caminho das vitórias Aguirre também terá o retorno de Anderson Martins (cumpriu suspensão). Por outro lado, Everton continua fora com um estiramento na coxa esquerda.

Anderson Martins e Bruno Peres desfalcam o São Paulo contra o Atlético-PR

Além da derrota por 3 a 1 para o Inter, o São Paulo perdeu dois jogadores para o duelo do próximo sábado, contra o Atlético-PR, no Morumbi. Anderson Martins e Bruno Peres estão suspensos para a partida válida pela 30ª rodada do Brasileirão.


Anderson Martins foi expulso no final do jogo deste domingo, no Beira-Rio, mas já estaria fora de qualquer jeito porque tinha levado o terceiro cartão amarelo.

Bruno Peres, por sua vez, levou um cartão amarelo ainda no primeiro tempo e também cumpre suspensão contra o Atlético-PR.

Para a zaga, o técnico Diego Aguirre terá a possibilidade de contar com Arboleda, desfalque contra o Inter por estar na seleção do Equador. E na lateral, a tendência é que Rodrigo Caio seja improvisado.


O São Paulo volta a treinar na manhã desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. O elenco terá folga na terça, retornando aos treinos na quarta.

 

Fonte: Globo Esporte

Bruno Peres minimiza tabu e vê São Paulo muito mais forte com Everton

O São Paulo não perde para o Palmeiras no Morumbi desde o longínquo ano de 2002. Desde então, jogando em casa, o time tricolor acumula 15 vitórias e nove empates diante de seu rival. Para Bruno Peres, contudo, o tabu não representará uma vantagem no clássico de sábado, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo.

“Na hora que a bola rola, não existem números, não existe invencibilidade. Aquele que errar menos e se entregar mais vai conseguir o resultado positivo. Espero que a gente se entregue ao máximo e possa sair de lá com os três pontos para ter um final de semana bem alegre com a família”, declarou à Gazeta Esportiva.

Passadas 27 rodadas, o São Paulo ocupa o terceiro lugar do Brasileirão, com 52 pontos, um a menos que o líder Palmeiras. Apesar de estarem próximas na tabela, as equipes chegam para o Choque-Rei em momentos distintos.

Os comandados de Diego Aguirre venceram apenas dois dos últimos oito jogos na competição, sendo ultrapassados pelos pupilos de Luiz Felipe Scolari. O que não significa, segundo o lateral, que o rival seja favorito no duelo.

“É um adversário muito forte, que tem variado bastante a equipe, tem feito grandes partidas. Mas, em um clássico, não existe favoritismo. A equipe que errar menos vai sair com o resultado positivo. E estou muito otimista que o São Paulo vai errar menos”, ressaltou.

Na avaliação de Bruno Peres, o embate é uma boa oportunidade para o São Paulo recuperar a confiança após os tropeços no returno do Brasileirão. “Um clássico sempre te fortalece. Pode ser um momento bom para nós. Vencendo, a gente passa o nosso rival e nos dá moral para a sequência do campeonato”, salientou.

“É uma vitória que nos separa de dar um salto importante. Temos trabalhado, colocado alguns detalhes que talvez a gente tenha perdido. No sábado, temos tudo para fazer uma grande partida para voltar a liderar e quem sabe até disparar na liderança”, projetou.

Reforço

Recuperado de uma fibrose na coxa esquerda que o tirou dos últimos dois jogos, Everton jogará o clássico. E tanto a torcida quanto o elenco se enchem de confiança com o retorno do atacante, autor de cinco gols e seis assistências no Brasileiro.

“É um jogador que tem uma importância muito grande para nós. Sabemos da qualidade e da experiência que ele tem, o quanto pode acrescentar para o grupo. Com o retorno dele, a gente fica muito mais forte”, celebrou Bruno Peres.

Casa cheia

Para essa partida, mais de 45 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada. Além de contar com o apoio massivo da torcida, o lateral direito garante uma atuação aguerrida frente ao Palmeiras.

“Eles têm apoiado, tem nos favorecido contra os nossos adversários, empurrando o time até o último minuto. No sábado, eles vão ser o nosso 12º jogador, para que a gente possa sufocar o nosso adversário. Com o apoio deles, temos tudo para vencer”, bradou, antes de completar.

“A gente pode prometer muita entrega, luta, dedicação. Isso não vai faltar, eles podem ter certeza que a gente vai se doar ao máximo. Vencer o jogo é o que mais queremos e deixar os nossos torcedores felizes para poderem ter um final de semana feliz”.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Araruna vira desfalque de última hora no São Paulo; Bruno Peres está fora

Com um desfalque de última hora, o técnico são-paulino Diego Aguirre relacionou 22 jogadores para o duelo com o América-MG, marcado para este sábado, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Devido ao acúmulo de três cartões amarelos, Bruno Alves e Joao Rojas cumprirão suspensão no final de semana. Também estão fora Bruno Peres e Everton, ambos em recuperação de lesão.

Após passar a semana treinando em separado, o lateral direito trabalhou com o elenco nesta sexta-feira, mas foi preservado pela comissão técnica para o confronto com os mineiros. Será o quarto jogo seguido em que ele desfalca a equipe.

Já Araruna nem sequer treinou nesta sexta. O meio-campista chegou ao CT da Barra Funda com dores nesta manhã e foi diagnosticado com uma contratura na coxa direita.

Em compensação, Régis volta a ficar disponível após cumprir suspensão no empate sem gols com o Santos, no último domingo. Inclusive, ele deve atuar como ala neste sábado.

Uma possível escalação tem Sidão; Arboleda, Anderson Martins e Rodrigo Caio; Régis, Jucilei, Hudson e Reinaldo; Nenê, Liziero e Diego Souza.

Invicto no Morumbi, com nove vitórias e três empates, o São Paulo lidera o Campeonato Brasileiro com 50 pontos, um a mais do que o Internacional, que, no domingo, visita o Corinthians em Itaquera. O América-MG, por sua vez, ocupa o 12º lugar, com 30 pontos.

Veja a lista de relacionados do São Paulo:

Goleiros: Jean, Lucas Perri e Sidão
Zagueiros: Anderson Martins, Arboleda e Rodrigo Caio
Laterais: Edimar, Régis e Reinaldo
Meio-campistas: Everton Felipe, Hudson, Igor Gomes, Jucilei, Liziero, Luan, Nenê e Shaylon
Atacantes: Brenner, Caíque, Diego Souza, Gonzalo Carneiro e Tréllez

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Bruno Peres treina no São Paulo, mas ainda é dúvida contra o América

O mistério sobre a escalação do São Paulo aumentou na tarde desta sexta-feira, véspera da partida contra o América-MG, no Morumbi. Antes tido como provável desfalque, Bruno Peres participou do aquecimento com o grupo pela primeira vez na semana, mas ainda é dúvida para o duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Como os jornalistas tiveram de deixar o CT da Barra Funda após a movimentação inicial, não se sabe se o lateral será titular ou reserva diante dos mineiros. Inclusive, não há nem garantias de que ele figure na lista de relacionados, que será divulgada após o treino.

Recuperado de um estiramento no adutor direito, que o afastou dos últimos três jogos, o lateral passou a semana realizando atividades físicas em separado no campo. Já Everton permaneceu em tratamento no Reffis e está descartado para o confronto. Assim como Bruno Alves e Joao Rojas, ambos suspensos.


Caso Bruno Peres inicie como titular, Régis surge como opção para jogar na ponta direita. Do contrário, o volante Araruna pode assumir a lateral.

Na esquerda, há duas alternativas: adiantar Reinaldo e começar com Edimar na lateral, ou manter o primeiro em sua função original e utilizar Liziero ou Everton Felipe na ponta. No miolo de zaga, Arboleda formará dupla com Anderson Martins.

Uma possível escalação tem Sidão; Araruna (Bruno Peres), Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo (Edimar); Jucilei, Hudson e Nenê; Régis, Diego Souza e Liziero (Reinaldo).

Invicto no Morumbi, com nove vitórias e três empates, o São Paulo lidera o Campeonato Brasileiro com 50 pontos, um a mais do que o Internacional, que, no domingo, visita o Corinthians em Itaquera. Até o início desta tarde, o clube já havia vendido mais de 35 mil ingressos para o embate com o América-MG.

Tricolor terá duas baixas importantes contra o América-MG

Everton vai desfalcar o São Paulo contra o América-MG, neste sábado, às 16h, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Ele ficou novamente no Reffis, nesta quinta-feira, dia de treino fechado no CT da Barra Funda.


Everton sentiu um desconforto na coxa esquerda no clássico contra o Santos, no último domingo, na Vila Belmiro. Nada grave foi detectado nos exames, mas ele tem dores em uma região 15 centímetros abaixo da lesão anterior.

É uma fibrose de um outro problema sofrido em 2015, quando ainda era do Flamengo. Segundo o site do Tricolor, dependendo da evolução, Everton pode ser liberado para trabalhar em campo nesta sexta.

Bruno Peres, por sua vez, treinou em campo separado do elenco. Mas também não deverá voltar diante do América-MG. Ele se recupera de um estiramento no músculo adutor da coxa direita, sofrido contra o Fluminense.

Quem joga?

Sem Everton e Bruno Peres, Diego Aguirre ensaiou duas formações diferentes em um treino tático com portões fechados. O técnico faz mistério e não revela o time.

Régis, liberado de suspensão, é uma das opções para substituir Bruno Peres. Diante do Santos, no entanto, Aguirre escalou três zagueiros e usou Arboleda pela direita. Além disso, Rojas e Bruno Alves estão suspensos.

Diante dos desfalques, Everton Felipe e Liziero são algumas das opções para entrar nos lugares de Everton e Rojas. Reinaldo adiantado pela ponta, com Edimar na lateral, é uma outra alternativa.

Totalmente recuperado de uma pancada no joelho direito, Rodrigo Caio também está à disposição. Ele não joga desde abril.

A possível escalação é a seguinte: Sidão; Anderson Martins, Arboleda e Rodrigo Caio (Régis); Everton Felipe (Régis), Jucilei, Hudson, Liziero e Reinaldo; Nenê e Diego Souza.


O São Paulo vendeu 28 mil ingressos antecipadamente para o jogo deste sábado. O time lidera o Brasileirão com 50 pontos, um acima do vice-líder Internacional.

Everton e Bruno Peres não treinam com o grupo e devem ser desfalques

O São Paulo deve ter duas baixas para o jogo do próximo sábado, contra o América-MG, no Morumbi. Ainda com dores por conta de uma fibrose na coxa esquerda, o meia-atacante Everton ficou no Reffis do CT da Barra Funda durante o treino desta quarta e se juntou ao restante do elenco. O lateral Bruno Peres, embora tenha avançado na recuperação de um estiramento no adutor da coxa direita, também não participou das atividades.


O departamento médico do Tricolor ainda não se pronunciou sobre a possibilidade da dupla entrar em campo contra o Coelho, mas a tendência é de que eles não participem da partida. Everton não tem nenhuma lesão detectada, mas ainda sente dores. Titular na lateral direita, Bruno Peres, apareceu no campo, mas fez apenas exercícios leves. A dupla deve se juntar a Bruno Alves e Rojas, como desfalques do Tricolor.

Durante o treino desta quarta, o técnico Diego Aguirre não deu pistas sobre qual será a formação titular do São Paulo. Depois de ganharem folga na terça-feira, os jogadores fizeram uma atividade com bola em campo reduzido e ajustaram o posicionamento tático ofensivo.

O lateral Reinaldo, provável titular contra o América-MG, não treinou com o restante do grupo. O jogador fez uma atividade leve acompanhado de Pedro Campos, preparador físico do clube. Além dele, Caíque, Brenner e Igor Gomes – que defenderam a equipe de aspirantes do Tricolor na última segunda – também correram em volta do campo e não treinaram com bola.

Líder isolado do Brasileirão após 25 rodadas disputadas, o São Paulo briga para se manter na ponta do principal campeonato do país. O elenco tricolor volta a treinar na manhã da próxima quinta-feira, mas com os portões fechados à imprensa. A tendência é de que a comissão técnica inicie os ajustes na equipe que deve entrar em campo no sábado.

 

Fonte: Lance

Bruno Peres não deve jogar, e lateral fica entre Hudson e o invicto Araruna

O São Paulo terá um lateral-direito improvisado no clássico de domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro. Titular da posição, Bruno Peres segue trabalhando no Reffis do CT da Barra Funda por conta de um estiramento no músculo adutor direito e ainda nem sequer treinou com seus companheiros nesta semana. Desta forma, a vaga deve ser disputada por Hudson e Araruna, que ainda não foi derrotado neste Brasileirão.

A princípio, o reserva imediato de Bruno Peres seria o lateral Régis, escalado como titular nos jogos contra o Atlético-MG e o Bahia. O jogador, no entanto, recebeu seu terceiro cartão amarelo no último fim de semana e está suspenso da partida do próximo domingo. Com as duas baixas, o técnico Diego Aguirre terá de improvisar alguém na posição e as opções mais prováveis são Hudson e Araruna, ambos improvisados.

Capitão do São Paulo e titular absoluto no meio de campo, Hudson pode ser utilizado na lateral por conta de suas características de jogo. O dono da camisa 25, embora não seja lateral de formação, já atuou naquela posição em alguns momentos de sua carreira e está acostumado a grandes jogos. Fora isso, Hudson tem facilidade na marcação e no desarme, o que facilitaria o trabalho do sistema defensivo.

Com Hudson atuando como lateral, o São Paulo provavelmente teria Liziero e Jucilei no meio de campo. Na prática, o time teria menor poderio ofensivo, mas entraria em campo com a marcação fortalecida, justamente em uma partida onde a tendência é de que seja atacado durante grande parte do duelo.

A outra opção seria Araruna, que foi reintegrado ao elenco na última terça-feira após se recuperar de lesão. Revelado nas categorias de base do Tricolor atuando como volante, atuou mais como lateral do que como meio-campista desde a sua profissionalização, no início do ano passado.

O jovem jogador, de 22 anos, é dono do melhor aproveitamento do elenco neste Campeonato Brasileiro. Nas seis vezes que foi utilizado, o São Paulo foi bem, totalizando cinco vitórias e um empate, o que lhe garante 89% de conquista dos pontos disputados. Caso Aguirre opte por Araruna na lateral, Hudson deve permanecer no meio, ao lado de Jucilei.

Brigando para retomar a liderança da principal competição do país, o São Paulo tem pela frente um de seus maiores rivais. O time sabe da importância da partida e está se preparando para surpreender o Peixe em sua própria casa. O Tricolor tem 49 pontos, enquanto seu adversário do próximo fim de semana soma 31 e vem de uma sequência de cinco jogos sem derrota.

São Paulo torce para Bruno Peres se recuperar a tempo do clássico

O São Paulo terá uma semana livre até seu próximo jogo, domingo que vem, diante do Santos, na Vila Belmiro. Tempo que a comissão técnica espera ser o suficiente para a recuperação do lateral-direito Bruno Peres, que sofreu um estiramento muscular durante o jogo contra o Fluminense, no último dia 2, e desfalcou a equipe nas duas apresentações seguintes, diante de Atlético-MG e Bahia.

Se o titular da posição não reunir condições de voltar, então Diego Aguirre precisará recorrer a alguma improvisação. Isso porque o reserva imediato, Régis, recebeu o terceiro cartão amarelo durante a vitória de sábado, sobre o Bahia, e terá de cumprir suspensão automática na Vila Belmiro.

“Tenho esperanças de que possam voltar tanto o Bruno Peres quanto o Everton. Na terça, quarta, teremos uma posição mais certa”, explicou o treinador são-paulino, citando também o atacante, que avançou nos últimos dias na recuperação de uma lesão muscular na coxa esquerda e já até correu no campo do CT da Barra Funda.

Caso os dois laterais estejam fora, Aguirre dificilmente poderá contar até com quem já desempenhou essa função diversas vezes, Araruna, outro entregue ao departamento médico (está com tendinite no calcanhar). Assim, o técnico precisaria recorrer a um de seus volantes (Hudson, que foi deslocado para a lateral no segundo tempo do jogo contra o Bahia, ou Liziero) ou, quem sabe, a um dos zagueiros, já que Arboleda, desfalque nas duas últimas partidas porque estava com a seleção equatoriana, voltará a ser opção.

De folga domingo e segunda, o São Paulo se reapresenta no CT na terça à tarde, quando inicia os preparativos para o clássico com o Santos. Líder do Brasileiro com 49 pontos, o time terá de secar o Internacional, que enfrenta às 16h deste domingo o rival Grêmio, no Beira-Rio. Se não vencer o jogo, os paulistas garantirão a primeira colocação da tabela novamente.

Lesão de Peres abre espaço para Régis ter sequência no São Paulo

A lesão de Bruno Peres, confirmada na última terça-feira, deve abrir espaço para Régis ter uma sequência entre os titulares neste seu recomeço no São Paulo. A começar pelo duelo com o Atlético-MG, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Independência, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“A equipe não é só feita de 11 jogadores. Se o professor optar pela minha entrada, vou procurar fazer meu melhor”, afirmou Régis à Spfctv.

Régis é a primeira alternativa de Diego Aguirre para a ausência de Bruno Peres, uma vez que Araruna se recupera de uma tendinite no calcâneo esquerdo. As lesões, contudo, não são os únicos motivos para o treinador uruguaio utilizá-lo nos próximos jogos.

Depois que teve o contrato com o clube reativado, após um período em que foi afastado por problemas pessoais, o atleta de 29 anos mostrou que pode ser útil ao Tricolor. Vide os dois últimos compromissos do time pelo Brasileirão.

Contra o Ceará, por exemplo, entrou na parte final do segundo tempo para substituir Everton, que havia se lesionado. Na ocasião, atuou na lateral direita e liberou Bruno Peres para jogar como ponta e marcar o gol da vitória.

No último domingo, contra o Fluminense, Régis foi ainda mais decisivo. Substituindo a Edimar no segundo tempo, quando o São Paulo tinha um homem a menos e perdia por 1 a 0, ele fez grande jogada individual e cruzou na medida para Tréllez empatar, sendo elogiado por Aguirre após a partida.

“Foi um momento muito especial. As circunstâncias do jogo eram muito complicadas, um resultado adverso, um jogador a menos. Eu estava no banco esperando a oportunidade chegar e ela veio. A expectativa foi muito grande de entrar e contribuir de alguma forma. Foi muito especial voltar muito bem”, celebrou o lateral.

“É importantíssimo ter o respaldo do treinador, a confiança dos companheiros, e isso me deixou muito tranquilo para fazer meu papel. Nada melhor do que ter esse respaldo para fazer nosso trabalho”, acrescentou.

Com contrato válido até abril de 2019, Régis acumula 12 partidas com a camisa tricolor, sendo sete como titular. O passe para o gol de Tréllez foi sua primeira assistência desde que chegou ao clube. Diante do Galo, ele espera se reafirmar de vez no líder do Campeonato Brasileiro.

“Jogo difícil, um duelo de duas grandes equipes. A gente vai com respeito, mas entendendo que temos uma grande responsabilidade de sair com um resultado positivo, porque almejamos coisas grandes. Espero que a gente possa sair de lá com os três pontos”.

 

Gazeta Esportiva

Lateral, volante, ponta…Peres tem rápida adaptação e se diz surpreso com Aguirre

Seis jogos, com cinco vitórias e um empate. Desde que estreou com a camisa do ​São Paulo, onde chegou para assumir a vaga de lateral-direito deixada por Éder Militão, Bruno Peres já atuou, também, como volante e ponta. Foi fazendo esta última função, por exemplo, que garantiu os três pontos diante do Ceará no final de semana passado, aparecendo dentro da área para concluir com perfeição. Depois de cinco anos atuando no futebol europeu, ele parece estar em casa mesmo com o pouco tempo de Morumbi.

“Eu acho que o planejamento que o São Paulo preparou para eu me readaptar facilitou muito. Foi me dado um suporte muito grande fora de campo, e dentro as coisas acabam fluindo normalmente”, disse o atleta, que também se mostra bastante surpreso (positivamente, é claro) com o trabalho desenvolvido pelo técnico Diego Aguirre. “Já tinham me falado bem dele, que estava usando um sistema diferente. Tive o privilégio de chegar e ver de perto o que me falaram. Tem tudo para se tornar um treinador ainda mais importante do que já é”, acrescentou.

Ivo Alves@Ivoalves05

vcs só esqueceram um detalhe, o Bruno Peres tinha ofertas do Palmeiras e Flamengo, só que ELE escolheu ir para o São Paulo. Libertadores ele pode disputar ano que vem com o são Paulo!! @brunovicari @jorgenicola

Bruno Peres, obviamente, será titular no duelo deste domingo, frente ao Fluminense. Diante da torcida, o Tricolor tem a chance de se manter na ponta do Campeonato Brasileiro. E, se precisar atuar em mais de uma posição novamente, o jogador está pronto. “Estou acostumado com isso, lá fora é muito normal. É algo com o qual o futebol brasileiro tem que se acostumar. Aqui, a rapaziada aceitou isso e tem feito a diferença”, completou.

Hitlerzinho Tropical™@OfcIgor

Esta semana fui obrigado a ouvir em plena beira mar que se tirar Bruno Peres do São Paulo o time morre

Pelo amor de Deus o nivel do mar afeta os caras