Ceará x São Paulo: prováveis times, desfalques e onde assistir

Neste domingo, às 19h, Ceará e São Paulo se enfrentam no Castelão, em jogo válido pela 34ª rodada do Brasileirão-2019. Em situações distintas na tabela, as equipes entram em campo com mudanças em relação aos seus últimos jogos, especialmente os paulistas, que devem mexer inclusive na estrutura tática.

Um ponto à frente da zona da degola, o Ceará vai para o Castelão precisando da vitória para respirar na classificação e evitar a entrada no Z4 nesta reta final da competição. Um desfalque para o técnico Adilson Batista é o zagueiro Eduardo Brock, suspenso pelo terceiro amarelo. Em seu lugar a opção será por Luiz Otávio, que formará a dupla de zaga com Tiago Alves.

Já o São Paulo está três pontos atrás do G4, seu objetivo principal no campeonato, por isso o triunfo em Fortaleza é imprescindível para se manter nessa briga. No entanto, Fernando Diniz não terá Pablo, suspenso pelo terceiro amarelo. A tendência é que Antony, que volta ao time, faça dupla de ataque com Vitor Bueno, mas não está descartada a escolha por Raniel no lugar do ‘9’.

Veja todas as informações sobre a partida:

CEARÁ X SÃO PAULO

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data/Horário: 23/11/2019, às 19h
Árbitro: Rafel Traci (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)
Árbitro de vídeo: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)
Assistentes do VAR: Ramon Abatti Abel (SC) e Johnny Barros de Oliveira (RJ)
Onde acompanhar: Premiere e em tempo real no site do LANCE!

CEARÁ

Diogo Silva; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Felipe Silva, Chico e Thiago Galhardo; Bergson. Técnico: Adilson Batista.

Desfalques: Eduardo Brock (suspenso)
Pendurados: Leandro Carvalho, Wescley, Willian Oliveira, Felipe, Felippe Cardoso, Lima, Luiz Otávio e Diogo Silva

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo (Léo); Tchê Tchê, Liziero, Igor Gomes e Daniel Alves; Antony e Vitor Bueno. Técnico: Fernando Diniz.

Desfalques: Pablo (suspenso), Everton e Rojas (machucados)
Pendurados: Bruno Alves, Alexandre Pato, Tchê Tchê, Liziero, Anderson Martins e Raniel
Volta de suspensão: Antony

Lance

10 jogadores de nome que podem ser negociados pelos grandes clubes do Brasil

​Final de ano é sempre assim…aquela expectativa gigantesca para saber quem os clubes irão contratar para a temporada seguinte. Pois o que se espera é que as direções já estejam se movimentando e procurando alternativas para formar grupos capazes de atingir as metas traçadas. Neste sentido, indicamos dez jogadores que devem ser colocados à disposição do mercado pelas grandes equipes do futebol nacional. A lista foi baseada em matéria do ​Uol Esporte.

Cueva (Santos)

Christian Cueva

O meia-atacante peruano está totalmente fora dos planos. E olha que o Peixe ainda nem começou a pagar os R$ 26 milhões devidos ao Krasnodar, da Rússia. O atleta possui contrato até dezembro de 2022.


Vanderlei (Santos)

Vanderlei

O goleiro tem vínculo com o clube da Vila Belmiro até o final de 2020, mas se tornou reserva com Jorge Samapoli e, por isso, deve ser envolvido em alguma troca.


Bruno César (Vasco da Gama)

FBL-BRAZIL-CARIOCA-FLAMENGO-VASCO

O meia, contratado como o grande reforço do clube para iniciar 2019, não deu a resposta esperada. Também deve aparecer em uma eventual troca, já que possui vínculo por mais uma temporada.


Ricardo Oliveira (Atlético-MG)

FBL-SUDAMERICANA-MINEIRO-LAEQUIDAD

Mesmo sendo o artilheiro do Galo, dificilmente seguirá no plantel. Atualmente na reserva de Di Santo, já tem sua saída estudada mesmo ainda com contrato por mais uma temporada.


Borja (Palmeiras)

Miguel Borja

O colombiano está fechando seu terceiro ano no clube, porém jamais conseguiu ser o tão sonhado artilheiro. Em 2019, por exemplo, fez apenas seis gols e virou reserva de Luiz Adriano. O contrato com o Verdão tem validade até dezembro de 2021, mas a saída da Academia é uma tendência.


Deyverson (Palmeiras)

Deyverson

É outro que, na visão de muitos, já deu o que tinha que dar. Tem tudo para ser um dos primeiros da lista de saída do Verdão. Pode ser vendido ou colocado em um negócio, já que seu contrato só vence ao final de 2022.


Thiago Neves (Cruzeiro)

Thiago Neves,Igor Rabelo

A torcida não quer mais ver o meia vestindo a camisa da Raposa. Seu prestígio está totalmente em baixa, tanto que deve liderar a barca de saída mesmo tendo contrato por mais um ano.


Nenê (Fluminense)

O Tricolor fez um grande esforço para contratá-lo em 2019, mas agora é reserva e não está nos planos da diretoria. O mais provável é uma saída amigável, mas se surgir uma possibilidade de troca…Seu contrato vai até dezembro de 2020.

Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação


Hudson (São Paulo)

Hudson

Não tem sido utilizado por Fernando Diniz e deve ser envolvido em negociação. O contrato do volante no Morumbi vence apenas em dezembro de 2021.


Luan (Grêmio)

Luan

Muito embora se fale em um reajuste contratual para que ele permaneça na Arena, é fato que seu rendimento caiu nas duas últimas temporadas. Seu comportamento extracampo e a sequência de lesões também fazem o Grêmio pensar em um negócio para o atacante, que tem contrato até o final de 2020.

Brasileirão: veja os clubes “favorecidos” e “prejudicados” com pênaltis em 2019

Após 33 rodadas do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama é o clube mais favorecidos com marcações de pênalti a seu favor, de acordo com números levantados pelo Footstats. Estudo ainda aponta que o clube carioca comandado por Vanderlei Luxemburgo é o que tem melhor saldo entre as 20 equipes do Brasileirão.

Além do Vasco da Gama, Fortaleza, Bahia, Santos e Flamengo também lideram lista de times com mais pênaltis a favor nesta edição do Campeonato Brasileiro. Por outro lado, o Flamengo é a equipe que mais sofreu com pênaltis nesta temporada, ao lado do Atlético-MG.

Os times de Jorge Jesus e Vagner Mancini já fizeram sete faltas dentro da área e aparecem na frente do Athletico Paranaense e do Avaí, que cometeram seis. Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Fortaleza e Chapecoense aparecem com cinco pênaltis cometidos cada no Brasileirão.

Clubes do Brasileirão que mais são favorecidos na competição:

1-Vasco 9
2-Fortaleza 8
3-Bahia 7
4-Flamengo 6
5-Santos 5
6-CSA 5
7-Grêmio 5
8-Atlético-MG: 5
9-Ceará 4
10-São Paulo 4
11-Avaí 4
12-Cruzeiro 4
13-Botafogo 3
14-Internacional 2
15-Fluminense 1
16-Corinthians 3
17-Palmeiras 3
18-Chapecoense 3
19-Athletico 2
20-Goiás 1

Clubes do Brasileirão que mais sofrem com pênaltis na competição:

1-Flamengo 7
2-Atlético-MG 7
3-Athletico 6
4-Avaí 6
5-Corinthians 5
6-Palmeiras 5
7-Chapecoense 5
8-Fortaleza 5
9-Grêmio 5
10-Bahia 4
11-Cruzeiro 4
12-Goiás 4
13-Vasco 3
14-São Paulo 3
15-Internacional 3
16-Santos 3
17-CSA 3
18-Ceará 2
19-Botafogo 2
20-Fluminense 2

Torcedores.com

São Paulo ainda briga por vaga no G4; veja chances de Libertadores

Com o empate no último final de semana, o São Paulo viu sua chance de uma vaga direta para a Libertadores do próximo ano um pouco mais distante. Segundo dados do site InfoBola, agora o Tricolor tem 18% de chances de ser um dos classificados para o torneio – considerando apenas o G4 da competição nacional.

O Flamengo é o único já classificado matematicamente, com 100%. Em seguida, vêm Palmeiras e Santos, ambos com 99%. O negócio começa a complicar por ali: o Grêmio, atualmente em quarto lugar, tem 75%, seguido do São Paulo, com 18%, já que o Athletico-PR já tem seu posto garantido por ter conquistado a Copa do Brasil.

Pior que o clube paulista estão o Internacional (6%) e o Corinthians (3%), únicos times que ainda podem tentar uma vaga. O Flamengo ainda disputará a final da Libertadores deste ano com o River Plate no próximo sábado, portanto, pode abrir mais uma vaga na tabela caso o Rubro-Negro saia vitorioso.

Ainda assim, fica claro que, de acordo com as estatísticas, o São Paulo briga, na verdade, pela Pré-Libertadores, algo que não rende boas memórias ao torcedor. Neste ano, o time foi eliminado pelo Talleres nesta fase, ao perder por 2 a 0 e empatar por 0 a 0, em fevereiro deste ano, o que acabou comprometendo o restante da temporada.

O próximo compromisso do Tricolor é no domingo contra o Ceará, às 19h (de Brasília), na Arena Castelão. O adversário é o 15° colocado, enquanto o time comandado por Fernando Diniz é o sexto, com 53. O treinador, aliás, deve ter o retorno de Antony, em recuperação de uma lesão na coxa, mas não terá Pablo, suspenso.

Gazeta Esportiva

Santos e São Paulo empatam em 1 a 1 na 33ª rodada do Brasileiro

Santos e São Paulo empataram em 1 a 1, na tarde deste sábado (16), na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Brasileiro. O Peixe dominou o primeiro tempo, mas só marcou uma vez com Carlos Sánchez. Já a segunda etapa o controle foi do Tricolor, que empatou com Daniel Alves.

Com o resultado, o time do litoral paulista segue em terceiro lugar na competição, com 65 pontos ganhos. Com 53 pontos, o clube da capital se mantém na quinta posição da tabela.

O presidente Jair Bolsonaro aceitou o convite de Carlos Peres e assistiu ao clássico uniformizado com a camisa do Peixe, no camarote do presidente do time do litoral paulista.

Gol rápido

Antes mesmo que os dois times pudessem entrar de verdade no jogo, saiu o primeiro gol da partida. Aos 6 minutos, Evandro recebeu bola na área, Arboleda chegou atrasado e cometeu a falta. Carlos Sánchez cobrou o pênalti e fez 1 a 0 para o Santos.

O uruguaio é o artilheiro do Peixe no Brasileiro, com nove gols feitos.

Depois do gol, o clássico ficou morno, sem nenhum dos dois times chegarem com perigo à defesa adversária. Até que nos últimos 15 minutos do primeiro tempo, o Santos dominou o São Paulo e conseguiu três chances reais de gols.

A primeira foi aos 33. Thiago Volpi saiu errado e quase Carlos Sánchez fez o segundo por cobertura.

Aos 42 minutos, foi Evandro quem chutou por cima do gol, depois que recebeu a bola de Eduardo Sasha. Já nos acréscimos, Jorge chutou cruzado, mas saiu fraquinho para fora.

O Tricolor passou todo o primeiro tempo sem dar nenhum trabalho ao goleiro Everson.

Segundo tempo

O time Jorge Sampoli voltou do intervalo com a mesma proposta da primeira etapa, no ataque. Logo aos 7 minutos, Jorge fez boa jogada, mas se atrapalha e tropeça na bola. A sobra ficou para Eduardo Sascha que chutou na esquerda e Thiago Volpi fez uma grande defesa.

A conta dos gols que o Santos não fez chegou aos 9 minutos. No contra-ataque, Vitor Bueno recebeu, se livrou de Sánchez e cruzou para Daniel Alves chegar sozinho e empatar para o São Paulo.

Foi o segundo marcado pelo lateral-direito desde que voltou ao Brasil no meio do ano.

Reação são-paulina

O empate deu força para o Tricolor dominar o meio-campo e controlar a partida. Pablo foi o destaque do time da capital e perdeu duas chances da virada, que pararam na mão de Everson, goleiro santista.

Aos 36 minutos, Reinaldo cruzou na área, após confusão na área a bola ficou para Arboleda, que bateu forte, mas Victor Ferraz tirou.

Aos 42 minutos, Daniel Alves cruzou para Bruno Alves, que tocou para Igor Gomes tentar de cabeça. Everson espalmou para escanteio.

A única chance do Santos no segundo tempo foi com Carlos Sánchez. Ele roubou a bola, arrancou pela direita e tentou por cobertura. Thiago Volpi se esticou todo e defendeu.

Próximos passos

Na 34ª rodada o recebe o Cruzeiro, na Vila Belmiro, sábado, às 21h. Já o São Paulo enfrenta o Ceará, na Arena Castelão, domingo, às 19h.

R7

São Paulo tem seu pior lucro com bilheteria no Morumbi neste BR-19

O São Paulo não passa por boa fase dentro de campo e isso fica refletido nas arquibancadas do Morumbi, que tem recebido menos público a cada rodada, enquanto isso os cofres também sentem o impacto das oscilações do time. No último domingo, contra o Athletico-PR, foi registrado o pior lucro do clube no estádio neste Brasileirão: menos de R$ 100 mil reais foram arrecadados.

Dos R$ 397.902,00 que foram arrecadados de forma bruta com a venda de ingressos, a parcela líquida que ficou com o clube foi de R$ 80.893,51. Esse valor significa a pior renda líquida que o Tricolor teve no Morumbi nesta edição do Campeonato Brasileiro. Anteriormente, a menor quantia lucrada havia sido na 21ª rodada, contra o Goiás, quando o faturamento foi de R$ 112.813,67.

Naquela derrota por 1 a 0, que acabou derrubando o técnico Cuca, apenas 12.505 pagantes foram ao estádio, menos do que os 13.795 que compareceram no domingo. A diferença foi no preço médio do ingresso: R$ 28,84 contra o time paranaense e R$ 33,34 contra a equipe goiana.

Em determinado momento da competição, em que a torcida estava acreditando no São Paulo, a média de lucro por partida chegou a beirar a casa de R$ 1,4 milhão, até que a empolgação perdeu força e essa média caiu para R$ 924 mil, muito influenciada pela queda de faturamento com bilheteria em decorrência da “fuga” de público do estádio.

Nos últimos oito jogos do Tricolor como mandante, apenas um ultrapassou a marca de R$ 1 milhão de lucro, que foi a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, pela 25ª rodada do campeonato. De lá para cá a renda líquida não passou dos R$380 mil, o que acabou diminuindo a média nestas 32 rodadas.

Neste momento, os são-paulinos (R$ 15,7 milhões) ocupam a quarta posição no ranking de renda líquida total do Brasileirão, atrás apenas de Palmeiras (R$ 16,5 milhões), Corinthians (R$ 17,5 milhões) e Flamengo (R$ 19,9 milhões). Nenhum outro clube da competição chegou no patamar de dois dígitos de lucro. Os quatro citados acima representam 60% do lucro total do campeonato.

O São Paulo volta a atuar em casa no dia 28 deste mês, para enfrentar o Vasco, às 20h30 de uma quinta-feira, pela 35ª rodada do Brasileirão. Até lá, o clube faz dois jogos seguidos fora de casa: Santos, neste sábado, e Ceará, no dia 24. Atualmente os são-paulinos ocupam a quinta posição na tabela com 52 pontos.

Confira o lucro de cada jogo do São Paulo como mandante no Brasileirão:

São Paulo 2 x 0 Botafogo – 1ª Rodada – 27/4/2019: R$ 665.290,18
São Paulo 1 x 1 Flamengo – 3ª Rodada – 5/5/2019: R$ 1.470.010,19
São Paulo 0 x 0 Bahia – 5ª Rodada – 19/5/2019: R$ 1.658.456,78
São Paulo 1 x 1 Cruzeiro – 7ª Rodada – 2/6/2019: – R$ 31.458,89 (Pacaembu)
São Paulo 1 x 1 Palmeiras – 10ª Rodada – 13/7/2019: R$ 784.513,26
São Paulo 4 x 0 Chapecoense – 11ª Rodada – 22/7/2019: R$ 509.006,42
São Paulo 3 x 2 Santos – 14ª Rodada – 10/8/2019: R$ 2.446.742,14
São Paulo 1 x 0 Ceará – 15ª Rodada – 18/8/2019: R$ 2.638.821,20
São Paulo 0 x 0 Grêmio – 17ª Rodada – 31/8/2019: R$ 2.296.553,70
São Paulo 1 x 1 CSA – 19ª Rodada – 15/9/2019: R$ 558.009,87
São Paulo 0 x 1 Goiás – 21ª Rodada – 25/9/2019: R$ 112.813,67
São Paulo 2 x 1 Fortaleza – 23ª Rodada – 5/10/2019: R$ 230.078,50 (Pacaembu)
São Paulo 1 x 0 Corinthians – 25ª Rodada – 13/10/2019: R$ 1.366.492,90
São Paulo 1 x 0 Avaí – 27ª Rodada – 20/10/2019: R$ 354.240,99
São Paulo 2 x 0 Atlético-MG – 28ª Rodada -27/10/2019: R$ 380.515,18
São Paulo 0 x 2 Fluminense – 31ª Rodada – 7/11/2019: R$ 187.163,54
São Paulo 0 x 1 Athletico-PR – 32ª Rodada – 10/11/2019: R$ 80.893,51

Lance

Atuações do São Paulo: time tem atuação ruim e sem criatividade em derrota para o Fluminense

Antony: foi quem criou as melhores chances do São Paulo, em chutes de fora da área, tentativas de jogadas de linha de fundo e buscando dribles. Nota: 6,0

Arboleda: no primeiro gol do Fluminense, permitiu que Digão subisse livre para cabecear (o zagueiro reclamou de um suposto empurrão). No segundo gol, ficou no meio do caminho no passe de Caio Henrique para Marcos Paulo. Nota: 3,5

Bruno Alves: no segundo gol do Fluminense, o zagueiro levou um drible da vaca de Caio Henrique e não conseguiu a recuperação. Nota: 4,0

Daniel Alves: fez a falta que originou o primeiro gol do Fluminense e foi envolvido no toque de calcanhar de Yony González que começou a jogada do segundo gol, de Marcos Paulo. Nota: 4,0

São Paulo perdeu para o Fluminense no Morumbi — Foto: Marcos RibolliSão Paulo perdeu para o Fluminense no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

São Paulo perdeu para o Fluminense no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

 

  • Tiago Volpi [GOL]: 5,5
  • Daniel Alves [LAD]: 4,0
  • Bruno Alves [ZAG]: 4,0
  • Arboleda [ZAG]: 3,5
  • Reinaldo [LAE]: 5,0
  • Jucilei [VOL]: 5,0
  • (Hernanes [MEC]): 5,5
  • Tchê Tchê [VOL]: 4,5
  • Liziero [MEC]: 5,0
  • (Alexandre Pato [ATA]: 5,5
  • Vitor Bueno [ATA]: 5,5
  • (Juanfran [LAD]): sem nota
  • Antony [ATA]: 6,0
  • Pablo [ATA]: 5,5

Globo Esporte

São Paulo x Fluminense: prováveis times, desfalques e onde assistir

Nesta quinta-feira, o Morumbi receberá um duelo de tricolores: São Paulo e Fluminense se enfrentam às 19h30, pela 31ª rodada do Brasileirão-2019. Enquanto os paulistas terão elenco quase completo buscando a consolidação no G4, com retorno importante, os cariocas precisam encontrar um meio de conseguir sair da zona de rebaixamento da competição nacional.

Pelo lado do Tricolor do Morumbi, a vitória sobre a Chapecoense embala o time rumo a mais um triunfo em casa, já que Fernando Diniz tem 100% de aproveitamento como mandante desde que chegou ao clube. Para continuar nessa toada, o técnico terá o retorno de Pablo, após estiramento na coxa direita. A dúvida é se o atacante começará como titular. Outra incógnita é sobre o substituto de Igor Gomes no meio. Hernanes e Daniel Alves são os favoritos.

O Tricolor das Laranjeiras, no entanto, não passa por um momento tão feliz quanto o de seu adversário nesta quinta-feira. Em crise dentro e fora de campo e sem vencer há cinco jogos, o Flu ocupa a 17ª posição na tabela e sofre para sair do Z4, enquanto a política do clube pega fogo. Para o duelo na capital paulista, Marcão não terá João Pedro por opção técnica, mas conta com Gilberto, recuperado de entorse no tornozelo direito, na lateral direita.

Veja todas as informações sobre a partida:

SÃO PAULO x FLUMINENSE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 7/11/2019, às 19h30
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e André da Silva Bitencourt (RS)
Árbitro de vídeo: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes do VAR: Vinicius Gomes do Amaral (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Onde acompanhar: Premiere e em tempo real no site do LANCE!

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Jucilei e Hernanes (Juanfran); Antony, Vitor Bueno e Pablo (Raniel). Técnico: Fernando Diniz.

Desfalques: Igor Gomes (suspenso), Everton e Rojas (machucados)
Pendurados: Antony, Tchê Tchê, Pablo, Liziero, Anderson Martins e Raniel
Dúvida: Anderson Martins (nascimento do filho)

FLUMINENSE

Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri, Allan e Daniel; Yony González, Ganso e Marcos Paulo. Técnico: Marcão

Desfalques: Matheus Ferraz e Mascarenhas (departamento medico); Brenner (cláusula contratual por estar emprestado pelo São Paulo)
Pendurados: Yony González, Yuri, Frazan, Daniel e Guilherme

Lance

Buscando afirmação no G-4, São Paulo tem dois jogos no Morumbi nesta semana: confira a agenda do tricolor

Na busca pela afirmação no G-4, o São Paulo tem semana importante pelo Brasileirão com dois jogos em casa. Na quarta posição com 52 pontos, o tricolor paulista tem dois pontos a mais que o Grêmio, principal concorrente, e tem boa oportunidade para manter a distância.

Com 100% de aproveitamento nas partidas disputadas em casa no comando de Fernando Diniz, o São Paulo terá adversários tradicionais com opostos no Brasileirão.

A agenda decisiva do São Paulo tem início na próxima quinta-feira (07) diante do Fluminense, às 19h30 (de Brasília), no Morumbi. No primeiro turno, o tricolor paulista superou o carioca por 2 a 1, no Maracanã.

Em opostos na tabela, o Fluminense se reencontrará com o técnico Fernando Diniz, comandante que vez fazendo boa campanha no comando do São Paulo. O tricolor carioca está na zona de rebaixamento e buscará dar o troco do primeiro turno para deixar as últimas posições.

No próximo domingo (10) o desafio é diante do Athletico Parananese, às 16 horas (de Brasília), novamente no Morumbi. No primeiro turno, o tricolor paulista venceu por 1 a 0 e conquistou a sua primeira vitória da história na Arena da Baixada.

Torcedores.com

Pablo treina, mas não jogará em Chapecó; veja o provável São Paulo

O São Paulo encerrou na manhã desta sexta-feira, com um treino fechado no CT da Barra Funda, a sua preparação para o jogo contra a Chapecoense, às 21h deste sábado, na Arena Condá.

O atacante Pablo, desfalque nas últimas cinco partidas devido a um estiramento na coxa direita, mostrou evolução ao participar de parte do trabalho com o grupo, mas ainda não está liberado para viajar.

Mesmo assim, o comando do ataque são-paulino deve mudar. Alexandre Pato, que não foi bem como substituto do camisa 9, provavelmente dará seu lugar a Raniel.

Liziero, vetado da derrota por 3 a 0 para o Palmeiras por causa de um desgaste muscular elevado, fez só a primeira parte da atividade com o grupo nesta sexta e também não embarca com a delegação.

Um possível São Paulo tem Tiago Volpi, Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno e Raniel.

Uma alternativa seria escalar Juanfran ou Igor Vinícius na lateral-direita, sacando um dos três meio-campistas e deslocando Daniel Alves para a armação.

Lance

Diniz vê acomodação do São Paulo em derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, Confira a coletiva

O São Paulo teve uma atuação muito abaixo do esperado e perdeu para o Palmeiras por 3 a 0, hoje (30), no Allianz Parque. O Tricolor cometeu diversos erros, principalmente defensivos, e pouco criou durante o clássico. O técnico Fernando Diniz criticou a postura dos atletas, afirmando que eles não mostraram a mesma disposição de partidas anteriores.

“Faltou para a gente muita agressividade na marcação e na construção. O que tivemos no jogo contra o Flamengo, hoje faltou. Os jogadores sabem que essas coisas não podem faltar. Em algum aspecto fomos parecidos com no jogo com o Cruzeiro, em que eles (adversários) tiveram mais vontade. Não tem nada que não foi mapeado. O que não teve foi o desejo de vencer o Palmeiras, principalmente no primeiro tempo”, disse Fernando Diniz.

Apesar do resultado negativo, a equipe se mantém na quarta posição na tabela de classificação do Brasileirão, com 49 pontos. Na próxima rodada, o Tricolor enfrenta a Chapecoense, no sábado, fora de casa. A meta é se recuperar na busca por uma vaga na Libertadores.

“O São Paulo tem de se concentrar em conseguir se classificar para a Libertadores de maneira direita. Esse é o objetivo que temos mais claro. No campeonato não tem jogo fácil, todo está mundo lutando por algo, Temos de nos concentrar para alcançar nosso objetivo”, completou o técnico.

Confira os outros trechos da entrevista de Diniz:

Postura
Essas questões nós trabalhamos constantemente, Falo sempre, trabalho constantemente isso. Vamos trabalhando com os jogos. Temos de aprender que se ganhamos hoje, temos de vencer amanhã também. Não pode acontecer algum tipo de acomodação como foi no jogo com o Cruzeiro e no de hoje.

Por que tirou Vítor Bueno?
Acho que ele estava cansado. Era um jogador mais agressivo do nosso time, mas nos cinco minutos finais dele em campo, achei que teve uma queda física e por isso tirei.

Medo de jogar no Allianz?
Não acho que tenha a ver com jogar no Allianz, foi um comportamento semelhante ao do jogo com o Cruzeiro. Acho que não nos alimentamos do jogo com o Atlético-MG, quando o time ganhou, para encarar o Palmeiras. Entramos com o mapa emocional distorcido. Achamos que teríamos as mesmas facilidades do jogo com o Atlético-MG e pecamos muito nisso.

Daniel Alves
O plano é ele jogar onde o jogo pedir e a gente achar que é melhor. Ele jogou contra o Avaí na lateral e foi um sucesso total. Hoje não foi assim. Vamos usá-lo da melhor maneira possível.

Escolha do time
De uma partida para outra escolhemos o melhor time, a melhor situação. Quem nós acharmos que tiver a melhor situação, nós vamos colocar para atuar na partida em Chapecó.

Pato
Da maneira que fui enxergando os jogadores, ali o time ficou mais harmonioso. Ele não é um jogador para atuar fixo na área, como um 9, como o Deyverson no Palmeiras. Não acho que o rendimento seja apenas ligado ao posicionamento. Achei que hoje era a melhor posição que ele tinha para atuar.

UOL

Pendurados passam ilesos e São Paulo não terá suspensos em clássico

O São Paulo tinha suas atenções voltadas para o jogo deste domingo, contra o Atlético-MG, mas também já pensou na próxima rodada, quando enfrenta o Palmeiras, no Allianz Parque. A preocupação são-paulina morava na quantidade de jogadores pendurados que poderiam desfalcar o time contra o rival, na próxima quarta-feira, mas todos saíram de campo ilesos.

A lista de atletas com dois amarelos era extensa antes da vitória por 2 a 0 sobre o Galo, no Morumbi. Antony, Tchê Tchê, Liziero e Igor Gomes eram os titulares que corriam o risco de perder o Choque-Rei, todos eles importantes para o funcionamento da equipe de Fernando Diniz. Especialmente Igor e Antony, que participaram diretamente do triunfo deste domingo.

No entanto, a partida terminou sem advertências para ambos os lados, o que gerou tranquilidade no Tricolor, que não terá de lidar com mais desfalques. No banco de reservas, Anderson Martins e Raniel também estavam pendurados, porém não foram para campo, diminuindo a lista de possíveis baixas.

Sem desfalques por suspensão, Fernando Diniz pode ter quatro “reforços” para pegar o Verdão. Juanfran e Toró, que estão recuperados clinicamente, ainda precisam aprimorar a parte física e podem estar à disposição do técnico para o clássico no Allianz Parque. Daniel Alves e Luan, que estiveram fora por conta do terceiro amarelo, também voltam. Já Pablo e Everton ainda estão sob os cuidados do Reffis e não têm previsão de retorno.

Com a importante vitória sobre o Atlético-MG, neste domingo, o São Paulo foi a 49 pontos, permaneceu na quarta posição na tabela e abriu quatro pontos de vantagem para o quinto colocado, o Internacional. Na próxima quarta-feira, às 19h30, no Allianz Parque, contra o Palmeiras, os são-paulinos entram em campo pela 29ª rodada do Brasileirão-2019.

Lance