De preterido a indispensável: Antony volta à Libertadores em novo patamar no São Paulo

Antony viajou com o São Paulo para enfrentar o Binacional, nesta quinta-feira, às 21h, em Juliaca, no Peru.

Em um ano no São Paulo, Antony viu seu status mudar completamente. Ele foi de preterido na eliminação da Libertadores de 2019, quando foi reserva diante do Talleres, para indispensável no time que estreia na edição de 2020.

Relacionado pelo técnico Fernando Diniz, Antony desfalcou o São Paulo na vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, domingo, no Morumbi, por causa de uma entorse no tornozelo. Mas se recuperou e trabalhou nos últimos dias.

No ano passado, coincidentemente um jogo contra a Ponte Preta, no Paulistão, precedeu o jogo do São Paulo na Libertadores. Mas o cenário era diferente para Antony e o Tricolor.

O então técnico André Jardine aproveitou a partida como um teste final antes do jogo de mata-mata pela segunda fase da Libertadores para tirar uma dúvida entre Antony e Helinho. O técnico escolheu Helinho na derrota por 2 a 0 para o Talleres, na Argentina, e Antony ficou no banco o tempo inteiro.

No duelo de volta, empatado sem gols no Morumbi, Antony foi usado apenas aos 42 minutos do segundo tempo, no lugar de Willian Farias, e o São Paulo acabou eliminado.

Antony, atacante do São Paulo, mudou de status em um ano de São Paulo — Foto: MAURÍCIO RUMMENS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOAntony, atacante do São Paulo, mudou de status em um ano de São Paulo — Foto: MAURÍCIO RUMMENS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Antony, atacante do São Paulo, mudou de status em um ano de São Paulo — Foto: MAURÍCIO RUMMENS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Um ano depois, Antony se firmou no time titular e foi vendido ao Ajax depois de terminar o Brasileirão de 2019 como atleta que mais participou de gols no time. Ele marcou quatro vezes e deu seis assistências na competição.

O São Paulo viaja nesta quinta-feira em voo fretado de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para Juliaca. A logística foi feita para minimizar os efeitos da altitude.

Para esse jogo, estão fora:

  • Juanfran (dores na panturrilha)
  • Vitor Bueno (entorse no tornozelo esquerdo)
  • Everton e Brenner (suspensos)
  • Rojas, Léo e Gabriel Sara (departamento médico)
  • Fernando Diniz suspenso por um gancho que ele carregou do Fluminense, pela Sul-Americana

Desta forma, o provável São Paulo é o seguinte: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Antony, Pato e Pablo.

Globo Esporte

Hudson faz um balanço da temporada 2019 e diz que foi mal interpretado por Cuca

Com o fim do Campeonato Brasileiro, Hudson fez um balanço da sua temporada no São Paulo. Apesar de celebrar a conquista para a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020, o volante lamentou algumas situações. As eliminações nas competições foram citadas pelo jogador, que começou 2019 como titular e passou a ser opção.

“Mais uma temporada se foi, uma das mais difíceis de toda minha carreira, de muito aprendizado e amadurecimento. Começou com o sonho de uma Libertadores, com o desejo de repetir pelo menos a boa campanha de 2016, [mas aconteceram] uma eliminação precoce e a minha primeira expulsão no São Paulo, em quase 200 jogos de clube, no primeiro duelo do confronto [com o Talleres]”, escreveu Hudson, em seu Instagram.

Em sua retrospectiva, o jogador também destacou uma conversa que teve com o então técnico Cuca. Na época, o volante atuava improvisado na lateral direita e pediu para ser encarado mais como meio campista, a sua posição de origem.

“Uma mudança de posição que durou cinco meses em que fui mal interpretado, porque jamais me recusaria a jogar em qualquer posição pelo São Paulo, mas sim por perceber que poderia render mais em outra posição e principalmente porque tínhamos jogadores da posição de origem capazes de fazer a função tão bem ou melhor, como foi o caso do Igor Vinícius e logo após a chegada de dois dos melhores laterais direitos do mundo”, completou Hudson, que falou também sobre a perda do Paulistão e do Brasileirão.

“Tivemos também, uma final de Campeonato Paulista depois de tanto tempo, em que perdemos faltando três minutos para acabar, e o sonho de tirar nosso o São Paulo da fila de títulos foi adiado novamente. Começamos o Brasileirão e chegamos a liderar na quarta rodada, mas os altos e baixos convividos durante o ano nos atrapalharam muito”, completou o jogador.

Nesta temporada, o São Paulo chegou a ter quatro treinadores diferentes (André Jardine, Vagner Mancini, Cuca e Fernando Diniz). Tal situação também chamou a atenção de Hudson. “Mesmo com as mudanças de treinadores, o grupo se manteve intacto. Individualmente, foi um ano em que paciência e sabedoria tiveram que andar lado a lado, por praticamente não jogar no segundo semestre, por treinar fora de posição durante muito tempo, mas por respeitar as escolhas e trabalhar para que dias melhores possam vir.”

UOL

Arnaldo Ribeiro: “Hoje a torcida do São Paulo tem raiva do time”

A falta de uma sequência de boas atuações do São Paulo desde a chegada do técnico Fernando Diniz tem refletido também na presença dos torcedores do clube no estádio. O clube ainda tem pela frente os jogos contra o Internacional, em casa, e contra o CSA fora para tentar confirmar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

No podcast Posse de Bola desta semana, Arnaldo Ribeiro citou o terceiro cartão amarelo que Fernando Diniz tomou contra o Grêmio, que o impede de ficar no banco de reservas no confronto direto com o Internacional, no Morumbi, amanhã (4), às 21h30, e falou sobre o sentimento que o treinador invoca nos torcedores dos clubes que dirige.

“Fernando Diniz tem um dom que os torcedores dos times dele passam a ter raiva e abandonam os times. Foi isso o que aconteceu no Athletico, a torcida não ia mais a campo, tinha raiva do time, foi isso o que aconteceu no Fluminense e hoje a torcida do São Paulo tem raiva do time. Nunca aconteceu isso. A torcida do São Paulo a cada jogo vai em menor número ao estádio”, disse Arnaldo.

O jornalista lembrou que o São Paulo se beneficia pelas conquistas de Flamengo e Athletico na Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente, para estar em posição de brigar por vaga na fase de grupos da competição continental do próximo ano. E acredita que o clube do Morumbi deveria seguir o exemplo do Palmeiras e fazer mudanças para 2020.

“O São Paulo tinha a obrigação de estar entre os três principais do Campeonato Brasileiro. O São Paulo teria que fazer uma ‘palmeirada’, rapa total, a diretoria inteira e o treinador também. Parte da responsabilidade da mídia entender que o Fernando Diniz é um treinador de futebol capaz de oferecer desempenho ou resultado, ele nunca foi”, disse.

“Acreditei que o Diniz pudesse fazer um bom trabalho no São Paulo, mas a cada jogo que passa eu vou me desiludindo com o Diniz”, concordou Eduardo Tironi.

UOL

São Paulo prevê R$ 80 milhões em vendas ainda em 2019; definição de orçamento fica para quinta

Por Marcelo Hazan – Globo Esporte

São Paulo projeta ganhar ao menos R$ 80 milhões com vendas de jogadores até 31 de dezembro. O dinheiro servirá para cobrir o prejuízo financeiro nas contas do clube – de janeiro a agosto o Tricolor registrou déficit de R$ 76,5 milhões.

Neste momento, o jogador mais valorizado do elenco no mercado é Antony. O atacante é alvo, por exemplo, de observação do Borussia Dortmund (da Alemanha) e também está na mira de outros clubes. Nos bastidores ele é cogitado como um dos atletas que poderá ser negociado depois do Brasileirão.

Raí (diretor executivo) e Alexandre Pássaro (gerente) participaram da reunião do Conselho de Administração nesta segunda-feira, no Morumbi, na qual o órgão discutiu sobre a proposta orçamentária de 2020. A promessa é bater a meta de vendas orçada para este ano: R$ 121 milhões. Mas não foi falado se um ou mais jogadores serão negociados para que esse número seja atingido.

O orçamento de 2020, por outro lado, ainda não foi fechado. Há números em discussão e a ideia é diminuir, por exemplo, o valor inicialmente previsto para gasto com salários, encargos e direitos de imagem, de R$ 26,8 milhões.

O encontro desta segunda-feira foi o segundo para debater o orçamento de 2020. A proposta inicial também projetava para o próximo ano receitas de 33 milhões de euros (cerca de R$ 154 milhões) com negociações de jogadores, sendo 75% do valor recebido à vista. Mas esse número não está fechado.

Uma última reunião do Conselho de Administração será feita na quinta-feira, prazo final para que a proposta orçamentária seja definida. Depois de aprovado, o documento será submetido ao Conselho Deliberativo, em reunião a ser marcada ainda neste mês.

As premissas da proposta orçamentária de 2020 serão usadas como base de 2021 a 2023. Mas ano a ano esses números serão revisados e novamente aprovados.

São Paulo luta para evitar pior marca em 29 anos; veja detalhes

Com 54 gols marcados em 58 jogos e média inferior a um tento por partida, o ataque do São Paulo é uma das decepções da torcida em 2019. E faltando apenas quatro partidas para o término do Campeonato Brasileiro, o setor ofensivo do clube do Morumbi está próximo de registrar mais uma marca negativa: o Tricolor Paulista pode ter o pior artilheiro do ano desde 1990.

Na ocasião, Diego Aguirre, Mário Tilico e Raí dividiram o posto de maior goleador, com sete tentos cada. Desde então, o artilheiro do São Paulo na temporada balançou as redes ao menos 13 vezes em todos os anos. O número mínimo foi anotado por Borges, em 2007.

Em 2019, o centroavante Pablo é o jogador que mais marcou no elenco são-paulino, com sete gols, igualando a estatística de 29 anos atrás. O camisa 9, contratado por cerca de R$ 26,5 milhões junto ao Athletico Paranaense, sofreu com lesões durante a temporada e ficou quase cinco meses afastado dos gramados.

Em seguida, aparecem o lateral-esquerdo Reinaldo, com seis tentos, e os atacantes Alexandre Pato e Vitor Bueno, com cinco gols cada. O camisa 7, que também veio como esperança para o ataque tricolor, vive fase ruim sob o comando do técnico Fernando Diniz. Das últimas cinco partidas, o jogador de 30 anos foi utilizado em apenas uma.

Para efeitos de comparação, o maior artilheiro do São Paulo em uma temporada foi o ex-atacante Dodô, que balançou as redes 54 vezes em 1997, mesmo número de gols da equipe tricolor inteira em 2019. Os sete tentos de Pablo neste ano representam 12,96% do recorde estabelecido pelo Artilheiro dos Gols Bonitos.

Agora, o setor ofensivo do São Paulo tenta melhorar seu desempenho nos quatro jogos finais para tentar garantir o time na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020. O próximo compromisso do clube paulista será contra o Vasco e está marcado para esta quinta-feira (28), às 20h30 (de Brasília), no Estádio do Morumbi.

No momento, o São Paulo soma 54 pontos e ocupa o sexto lugar no Campeonato Brasileiro. Como o Flamengo, campeão da Libertadores deste ano, e o Athletico-PR, campeão da Copa do Brasil, estão entre os primeiros colocados, a posição atualmente dá ao Tricolor uma vaga direta no torneio continental.

Gazeta Esportiva

R$ 200 MILHÕES gastos e o PIOR ataque da história: 2019 é um ano para esquecer em gols marcados

Blog do São Paulo

Ainda na luta por uma vaga direta na próxima edição da Conmebol Libertadores, o São Paulo terminará mais uma temporada sem títulos. Porém, além da ausência de taças, o rendimento do Tricolor do Morumbi também tem decepcionado e muito os seus torcedores. Ano após ano, a equipe paulista acumula técnicos, atletas e dirigentes, sem que haja algum resultado expressivo.

Uma das provas do mau momento do São Paulo está no número de gols. Em 2019, o São Paulo anotou apenas 50 gols. A equipe soma menos de um gol por partida, uma vez que entrou em campo 55 vezes na atual temporada. Curiosamente, o Tricolor não tinha um ataque tão ruim há exatos 40 anos. A última vez que o São Paulo teve um ataque igual ou inferior ao atual foi em 1979 mas o time só jogou neste ano, 43 vezes contra 55 vezes de 2019.

Naquele ano, o São Paulo disputou apenas o Campeonato Paulista. Foram 46 gols marcados em 43 partidas. O Torneio Rio-São Paulo daquele ano foi cancelado e não houve disputa. Sobraria então o Campeonato Brasileiro. Na época, a chamada Confederação Brasileira de Desportos montou uma competição com 94 clubes. Porém, o São Paulo foi um dos insatisfeitos com a fórmula de disputa e com o excesso de datas no calendário. O time do Morumbi foi um dos desertores do Brasileirão daquele ano, que teve o Internacional de Falcão como o grande campeão.

No elenco atual, o artilheiro do São Paulo é o centroavante Pablo, com míseros sete gols em todo o ano. A equipe do Morumbi conta com os seguintes atacantes em seu elenco: Jonas Toró, Éverton, João Rojas (machucado), Marquinhos Calazans, Antony, Helinho, Alexandre Pato, Pablo, Raniel e Gonzalo Carneiro (suspenso por doping). Somados os valores de mercado de todos os nomes do ataque, o valor chega a 41,4 milhões de euros, algo em torno de R$ 191 milhões. Os números são do portal Transfermarket.

Com apenas 33 gols em 33 partidas no Campeonato Brasileiro, o São Paulo soma o sétimo pior ataque da competição, à frente apenas de Botafogo, Ceará, Cruzeiro, CSA, Chapecoense e Avaí.

FOX

São Paulo teve menos de 30% de aproveitamento nos clássicos de 2019

O São Paulo empatou com o Santos em 1 a 1, no último sábado (16), na Vila Belmiro, e realizou o seu último clássico no ano. Com a igualdade, o Tricolor computou um aproveitamento de menos de 30% dos pontos contra os seus principais rivais, resultando na pior campanha entre os quatro grandes do Estado na temporada.

Considerando os 13 clássicos disputados pelo São Paulo no período, o time venceu 2 jogos, empatou 5 partidas e perdeu 6 embates, chegando ao baixo aproveitamento de 28,2% dos pontos possíveis.

O time ganhou apenas as partidas contra Santos e Corinthians, ambas disputadas no Morumbi e válidas pelo Campeonato Brasileiro. Diante do time da Baixada, a equipe venceu por 3 a 2, no 1º turno, enquanto o triunfo sobre os corintianos aconteceu no 2º turno, com o placar de 1 a 0.

De acordo com levantamento realizado pelo portal “UOL”, o São Paulo foi quem teve o pior rendimento nos clássicos entre os quatro rivais, com Corinthians (51,3%), Santos (48,5%) e Palmeiras (45,5%) à frente.

Veja abaixo todos os resultados do São Paulo em clássicos no ano:

No Paulistão

27/1 – Santos 2 x 0 São Paulo (1ª fase)

17/2 – Corinthians 2 x 1 São Paulo (1ª fase)

16/3 – São Paulo 0 x 1 Palmeiras (1ª fase)

30/3 – São Paulo 0 x 0 Palmeiras (semifinal)

7/4 – Palmeiras 0 x 0 São Paulo (4 x 5 nos pênaltis – semifinal)

Jovem Pan

Flamengo o melhor e São Paulo o pior; confira quantos gols cada clube da Série A já marcou em 2019

O Flamengo é a equipe que disputa o Brasileirão que mais marcou gols na temporada 2019, com 123 gols anotados, segundo o site FutDados, especializado em estatísticas do Futebol. O levantamento considera os gols marcados em todas as partidas oficiais no ano.

Vale destacar que 64 foram marcados no Campeonato Brasileiro. Sendo que desses 64, 35 foram anotados por Gabigol, artilheiro da competição com 20 gols, e 15 por Bruno Henrique, vice-artilheiro.

Com 10 gols a menos no ranking, o Grêmio é o time que tem o segundo melhor ataque da temporada. O time comandado pelo técnico Renato Gaúcho já estufou as redes diante dos seus adversários em 113 oportunidades.

O Atlético-MG é o clube que aparece na terceira colocação, com 99 gols anotados na temporada.

Os piores

Dois times aparecem empatados com os piores ataques da temporada: CSA e São Paulo. As duas equipes marcaram apenas 49 vezes cada nos jogos oficiais que fizeram em 2019. Apesar do desempenho ruim no ataque, o Tricolor ocupa uma posição no G4 do Campeonato Brasileiro. Já o CSA não tem motivos para comemorar na zona de rebaixamento.

Confira quantos gols cada clube da Série A já marcou em 2019:

1 Flamengo – 123 gols

2 Grêmio – 113 gols

3 Atlético-MG – 99 gols

4 Athletico Paranaense – 96 gols

5 Palmeiras – 92 gols

6 Bahia – 87 gols

7 Santos – 85 gols

8 Fluminense – 82 gols

9 Cruzeiro – 79 gols

10 Goiás – 79 gols

11 Internacional – 79 gols

12 Corinthians – 72 gols

13 Ceará – 70 gols

14 Fortaleza – 67 gols

15 Vasco – 61 gols

16 Chapecoense – 60 gols

17 Avaí – 59 gols

18 Botafogo – 57 gols

19 CSA -49 gols

20 São Paulo -49 gols

Torcedores.com

Tricolor Feminino chega em todas as finais disputadas no ano

Em seu retorno ao futebol feminino profissional, o São Paulo até agora disputou três competições previstas no calendário e chegou em todas as finais. O Tricolor é o atual campeão Brasileiro da Série A2 e está em mais duas decisões na temporada. No próximo dia 26, a equipe vai enfrentar o Palmeiras, para decidir o título da Copa Paulista e no dia 2 de novembro inicia a caminhada pelo troféu do estadual.

No último sábado, a equipe feminina venceu o Juventus, por 3 a 0, em Vinhedo, e confirmou vaga na final da Copa Paulista. O adversário será o Palmeiras. O clássico, que ficou conhecido como Choque-Rainha, será às 11h, no Estádio Nelo Bracalente, com transmissão da Rede Vida e da FPFtv.

LEIA TAMBÉM: Ainda em recuperação, Juanfran faz fisioterapia no São Paulo

O encontro entre os times será o sétimo no ano. A campanha do Tricolor contra o rival conta com três vitórias e três empates, sendo quatro partidas pelo Campeonato Paulista e duas pela Série A2 do Brasileiro. Apesar dos diversos duelos, esta será a primeira final disputada entre as equipes.

Além da Copa Paulista, que acontece neste final de semana, o Tricolor tem a decisão mais importante do ano prevista para os dias 2 e 16 de novembro. Com a primeira partida marcada para o Morumbi, às 11h, o São Paulo terá a missão de buscar o título do Paulista Feminino contra o Corinthians. O jogo de volta será no mesmo horário na arena do rival.

saopaulofc.net

Reinaldo é o jogador que mais participa dos gols do São Paulo em 2019

Autor do gol de empate diante do CSA, Reinaldo é o atleta que mais participa dos gols marcados pelo São Paulo na atual temporada.

Até o momento, o defensor participou de nove tentos, marcando cinco e servindo os companheiros em outras quatro oportunidades, sendo o líder em assistências.

Além de balançar a rede contra o CSA, Reinaldo marcou contra Santos, Fluminense (duas vezes) e Mirassol. O gol contra os alagoanos fez o lateral-esquerdo empatar na artilharia do clube neste ano com os atacantes Alexandre Pato e Pablo.

“Kignaldo”, como é chamado carinhosamente pelo torcedor, é também o atleta de linha que mais entrou em campo com a camisa são-paulina em 2019, com 38 atuações, ficando atrás apenas de Tiago Volpi, que tem quatro jogos a mais.

Em agosto, o camisa 6 teve seu nome especulado no Al-Ahli, da Arábia Saudita, pela imprensa local. Naquela época, a diretoria do Tricolor reforçou que não tinha interesse algum em negociá-lo.

Gazeta Esportiva

Flamengo e Corinthians são os clubes com as melhores médias de público do Brasil em 2019, Tricolor está entre os 5; veja o top-10

O Flamengo é o clube com a melhor média de público do futebol brasileiro em 2019. É também o único com média superior aos 40 mil torcedores pagantes por partida. Quem mais se aproxima do Fla é o Corinthians. O Timão tem média de pouco mais de 33 mil torcedores pagantes.

Veja quais as melhores médias de público do Brasil em 2019:

1º – Flamengo: 46.194 torcedores pagantes

2º – Corinthians: 33.412 torcedores pagantes

3º – Palmeiras: 29.243 torcedores pagantes

4º – São Paulo: 26.223 torcedores pagantes

5º – Internacional: 23.004 torcedores pagantes

6º – Fortaleza: 22.896 torcedores pagantes

7º – Bahia: 21.940 torcedores pagantes

8º – Cruzeiro: 20.591 torcedores pagantes

9º – Grêmio: 19.589 torcedores pagantes

10º – Atlético-MG: 19.314 torcedores pagantes

Fonte: Torcedores.com

São Paulo empresta atacante ao São Bento até o fim de 2019

O São Paulo emprestou o atacante Paulinho Boia ao São Bento até o fim da temporada 2019. O anúncio foi feito pelas redes sociais do time de Sorocaba na manhã desta terça-feira.

Fora dos planos do técnico Cuca, o jogador reforça o São Bento na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Revelado nas categorias de base do Tricolor, ele tem contrato com o clube do Morumbi até dezembro de 2020.

Ver essa foto no Instagram

Paulinho Boia é do São Bento! Atacante vem por empréstimo do São Paulo até o final do ano. Seja muito bem vindo ???????

Uma publicação compartilhada por Esporte Clube São Bento (@ecsaobento1913) em 

Aos 20 anos, Paulinho Boia estava emprestado ao Portimonense, de Portugal, desde o fim de agosto de 2018. No time que disputa a primeira divisão portuguesa, o atleta não conseguiu se firmar: foram apenas seis jogos pela equipe profissional e nenhum gol marcado.

Em 2018, Boia disputou seis partidas pelo time principal do São Paulo – três pelo Campeonato Paulista, um pela Copa do Brasil e um pelo Brasileirão. Ele também não balançou as redes com a camisa tricolor.

Esta é mais uma negociação que reforça os laços entre São Paulo e São Bento nos últimos anos. Enquanto contratou o lateral direito Régis em 2018, o Tricolor cedeu o volante Pedro Augusto, o meia Daniel, morto no ano passado, e agora Paulinho Boia.

Passadas oito rodadas, o São Bento ocupa o 16º lugar da Série B do Brasileirão, com sete pontos ganhos. Após a Copa América, o primeiro compromisso do time sorocabano será o duelo com o Sport, em casa, com data e horário ainda indefinidos.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

O que o São Paulo deve fazer em nove dias para mudar a sua vida em 2019

O São Paulo está longe de viver um bom momento no Campeonato Brasileiro. Após o empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, a equipe completou mais de um mês sem vencer uma partida – o último triunfo foi no dia 12 de maio, sobre o Fortaleza por 1 a 0. Por isso, os nove dias de folga para os jogadores serão essenciais para a diretoria e a comissão técnica trabalharem. A ideia é promover uma reformulação no clube. Desta maneira, o elenco voltaria a treinar, em Cotia, já em um ambiente diferente e mais leve.

Quando retomar a rotina de atividades no campo, Cuca espera saber exatamente com quem vai contar até o fim de 2019. Assim, os atletas que não fazem parte dos planos já não integrarão o elenco, e quem permanecer à disposição estará com a cabeça tranquila para cumprir o seu papel no gramado. A expectativa é que as trocas também aconteçam no quadro de funcionários. A pressão sob o presidente tricolor, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, é grande para fazer mudanças até mesmo em setores como o departamento médico.

LEIA TAMBÉM: Confira os melhores momentos de Atlético-MG 1×1 São Paulo

Cuca, por sua vez, quer ver a diretoria trabalhar rápido também para conseguir fechar as contratações de um centroavante e de um lateral direito. Os nomes de Juan Dinenno, que tem seus direitos vinculados ao Racing, e de Adriano, do Besiktas, da Turquia, são os mais cotados.

“Meu trabalho tem dois meses e pouco. É jogo em cima de jogo. Agora entra um trabalho mesmo, com esses dias de folga. Nosso trabalho será muito importante, talvez o mais importante de todos, que é o remanejamento, alguma contratação dentro das carências que a gente tem e mais três semanas de trabalho no campo. Aí, sim, no segundo semestre, entra o meu trabalho”, disse Cuca.

“É lógico que a gente vive um momento de instabilidade técnica dentro do jogo, alternando bons e maus momentos, é uma equipe recém-formada. O que eu quero é criar um comprometimento maior com eles, para que a gente tenha a nossa família, a família São Paulo. Essas três semanas vão me dar uma condição muito boa de fazer tudo isso”, completou o técnico.

Nenê pode ganhar chance?

O meia, de 37 anos, não se enquadra ao perfil da equipe desejada por Cuca. Por isso, desde que o técnico fora contratado pelo São Paulo, a saída do veterano parecia uma questão de tempo. O Fluminense, o Fortaleza e o Goiás demonstraram interesse na contratação. Porém, o jogador permaneceu no elenco e foi importante para ajudar na recuperação do time ontem, no empate fora de casa. Por isso, há quem acredite que as coisas possam mudar e ele continue no Morumbi. E Nenê conta com apoio de companheiros e de alguns torcedores.

“Mudou o jogo porque o Nenê entrou. Aí, você tem um cara que consegue colocar a bola ali na frente, que aproxima mais e a gente cria um pouco mais”, disse Pato.

 

Planeta Tricolor@Plan3taTricolor

👤 NENE
Ser camisa 10 é isso, com um toque mudar o jogo! Hoje entrou e deu uma bela assistência para o gol do Pato.
Estamos na torcida para que ele e o São Paulo reencontre a boa fase novamente, que aproveitem essa parada e volte com tudo no Brasileirão! 👊🏾🔥🇾🇪 pic.twitter.com/CsoznUwaw3

Ver imagem no Twitter
17 pessoas estão falando sobre isso

VAR irrita a torcida e Lugano

A torcida do São Paulo ficou bastante irritada com o gol de Alerrandro, validado após o árbitro Leandro Pedro Vuaden consultar o VAR. No lance, o atleticano estava em posição de impedimento, mas o juiz considerou a jogada legal porque a bola teria desviado em Toró. Cuca preferiu não entrar em polêmica, mas o superintendente de relações institucionais do clube, Diego Lugano, e muitos internautas não perderam a oportunidade de criticar o árbitro.

Diego Lugano

@DiegoLugano

O time lutou e foi atrás do empate depois da intervenção do VAR, que novamente trouxe mais dúvidas do que certezas.

A parada para a Copa América chega em bom momento.

Muita autocrítica, trabalho e rebeldia para melhorar em nosso retorno. pic.twitter.com/P3dWJ2ZHBq

Ver imagem no Twitter
337 pessoas estão falando sobre isso

 

vem me CALAzans@calazansM1lgr4u

“VAR VEIO PRA ACABAR COM OS ERROS DO FUTEBOL” pic.twitter.com/vAq9wyzLOq

Vídeo incorporado

Veja outros Tweets de vem me CALAzans

 

Apesar de ter bastante tempo para se preparar para o retorno ao Campeonato Brasileiro, que será no dia 14 de julho, no clássico com o Palmeiras, Cuca sabe que não poderá contar com Anderson Martins. O zagueiro estava pendurado, recebeu o cartão amarelo no jogo com o Atlético-MG e vai cumprir suspensão automática.

 

Fonte: UOL