Lugano elogia Rodrigo Caio e diz que tentou mudar rumo do zagueiro

Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do São Paulo, revelou em entrevista aos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi que conversou com um clube turco sobre Rodrigo Caio. A ideia é que ele não fosse negociado com o Flamengo no início de 2019, mas saísse do Brasil.

– Ninguém de nós duvidava que ele seria destaque onde fosse, jogador de Seleção. Eu tentei que ele fosse para o exterior e não ficasse no Brasil, até falei com um time lá da Turquia que não queria ele no Brasil. Não queria reforçar um rival com o Rodrigo, porque sabia que ia dar muito certo. Mas pelo carinho que tenho por ele, pelo que vi ele dar para o São Paulo, e nem sempre o contexto São Paulo deu para ele esse reconhecimento, fico muito feliz pelo que ele está vivendo – declarou o uruguaio.

Rodrigo Caio é cria das categorias de base do São Paulo, em Cotia, e atuou na equipe profissional de 2011 a 2018. No período, acumulou 13 gols em 277 e participou da campanha do título da Copa Sul-Americana de 2012. Ficou marcado por algumas negociações frustradas – a última para o Barcelona, em 2018 – e por polêmicas com Rogério Ceni (o episódio do fair play em um jogo contra o Corinthians) e Diego Aguirre (irritou-se por receber poucas chances do uruguaio e por ser improvisado como lateral-direito).

– No futebol, para ser ídolo, você tem que ser vitorioso. São as regras do jogo, não tem mistério. Rodrigo jogou 260 jogos no São Paulo, mais que eu até. Teve continuidade, demonstrou grande nível, foi para a Seleção. Foi muito leal ao São Paulo, muito leal. E o São Paulo foi muito leal a ele, porque o clube também tem que ser muito leal ao jogador para que ele jogue 260 jogos. E ele também é são-paulino, sofria com as derrotas, vibrava com as vitórias. Como todo ciclo na vida, chegou o momento em que o melhor para ele e para o São Paulo era que ele continuasse a carreira em outro lugar, senão seriam prejudicados o Rodrigo e o São Paulo, principalmente porque os grandes resultados não aconteceram. Obviamente que não era culpa do Rodrigo, mas do contexto geral – emendou Lugano.

No Flamengo, Rodrigo é titular absoluto e já faturou os títulos do Carioca, do Brasileirão, da Libertadores, da Recopa Sul-Americana e da Supercopa do Brasil. Aos 26 anos, soma 63 jogos e cinco gols pelo Rubro-Negro.

Lance

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.