Após relembrar carreira de Alexandre Pato, jornal inglês chama atacante de “playboy”

Atualmentende no São Paulo, o atacante Alexandre Pato teve um início de carreira recheada de expectativas a cerca de gols, lances geniais e recordes quebrados desde que despontou no profissional do Internacional, aos 17 anos. De lá até os dias de hoje, no entanto, ele acumula altos e baixos, passagem frustrada pela Seleção Brasileira, comparações sem sucesso com ex-astros e teve toda a sua história contada na publicação do jornal Daily Mail.

A publicação inglesa relembrou que Alexandre Pato superou um tumor ósseo no ombro que descobriu quando tinha dez anos e quase o levou a amputar o braço. Após boa base no Internacional, sua estreia no profissional aconteceu contra o Palmeiras, no antigo Parque Antártica, pelo Brasileirão de 2006, e marcou um gol e deu duas assistências na vitória por 4 a 1. Logo depois, entrou para a história ao fazer um gol no Mundial de Clubes vencido pelo clube gaúcho.

O bom futebol, os dribles desconcertantes e os gols no Sul do Brasil despertaram o interesse de gigantes do futebol europeu. Em agosto de 2017, depois de uma série de ofertas, os gaúchos bateram o martelo e definiram sua venda ao Milan, da Itália, por 20 milhões de dólares.

No futebol italiano, o atacante passou a atuar com craques do mundo da bola como Kaká, Seedorf, Pirlo, Maldini, Dida, Cafu, entre outros, e entrou para a lista dos famosos playboys do clube.

GOL NA ESTREIA PELA SELEÇÃO BRASILEIRA

Em amistoso entre Brasil e Súecia, em março de 2008, o técnico Dunga deu uma chance a Alexandre Pato na vaga do atacante Luis Fabiano no segundo tempo e sua estrela brilhou com um golaço após falha do goleiro rival.

O estilo ousado em campo, dribles rápidos e bom faro de gol levou o atleta a ser comparado ao centroavante Ronaldo – seu companheiro de Milan. Os mais ufanistas diziam até que ele tinha tudo para ser o ‘novo Pelé’.

Ver essa foto no Instagram

Obrigado Deus!!! Brasil, meu Brasil Brasileiro!! Vamos com tudo!! #vaibrasil #orgulho #fe #dedicação

Uma publicação compartilhada por AP (@pato) em 

LESÕES E A TRANSFERÊNCIA AO CORINTHIANS

No geral, Alexandre Pato teve três anos muito bons no San Siro, mas no final da campanha de 2009-10 surgiram os primeiros problemas de lesões que colocariam sua carreira em queda e o tiraram de combate para a Copa de 2010. Uma lesão de primeiro grau no bíceps femoral direito, na junção com o tendão, o impediu de seguir atuando com regularidade com a camisa rossonera.

Embalado pelo título do Mundial de Clubes e por ter conseguido recuperar Ronaldo Fenômeno, o Corinthians decidiu investir todas as suas fichas no atacante, em 2013, e pagou R$ 40 milhões ao Milan. Porém, o jogador deixou a desejar em campo logo no primeiro ano, perdeu pênalti de forma bisonha ao tentar cavadinha que custou a eliminação do clube da Copa do Brasil e entrou para a lista dos odiados pela torcida.

SÃO PAULO, CHELSEA E FUTEBOL CHINÊS

Sem clima para seguir no Corinthians, Pato foi envolvido numa troca por Jadson e foi emprestado por dois anos ao São Paulo. Embora não tenha sido campeão, o atacante fez sucesso no Morumbi, com 38 gols marcados, e caiu nas graças da torcida.

A boa passagem pelo Tricolor lhe rendeu um empréstimo de seis meses ao Chelsea, da Inglaterra, para provar seu futebol. Ele, no entanto, demorou para entrar em ritmo de jogo, disputou apenas dois jogos – com um gol de pênalti marcado – e foi devolvido ao Corinthians.

A nova volta ao CT Joaquim Grava deu sinais de uma acordo de paz com o Corirnthians e havia chances dele jogar. Porém, a direção alvinegra correu contra o tempo e acertou sua venda ao Villarreal, da Espanha, 3 milhões de euros (R$ 10,8 milhões) para dar fim na relação com o atleta e recuperar parte do investimento na contratação.

Pato ficou seis meses ‘esquecido no Villarreal, fez 24 partidas na temporada, marcou seis gols, e foi negociado com o Tianjin Quanjian, da China. O jornal inglês destaca que a transferência colocou o jogador em alta novamente por ter um nível de futebol muito acima do padrão na China e o classificou como playboy exilado após a ‘morte’ no Milan.

RETORNO AO TRICOLOR PAULISTA

Vivendo fase artilheira no futebol asiático e em paz consigo mesmo, Pato acabou sendo pego de surpresa quando o presidente do Tianjin Quanjian e alguns funcionários foram presos por suspeita de marketing falso e esquemas de pirâmide operacional. O clube mesmo precisou mudar o nome para Tianjin Tianhai e o atleta entrou em acordo para sair.

Assim, no início de 2019, ele acertou o retorno ao São Paulo para ser a grande estrela do time na luta pelos títulos da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Entretanto, ele ainda não conseguiu apresentar o futebol esperado.

VIDA AMOROSA DE PATO

O Daily Mail também revela momentos do casamento milionário de Alexandre Pato com a atriz brasileira Sthefany Brito, o divórcio, o relacionamento com Barbara Berlusconi, filha do ex-primeiro ministro italiano e então proprietário de Milão, Silvio.

Torcedores.com

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.