Confira como ficou a divisão de direitos após troca de Raniel por Vitor Bueno

São Paulo e Santos negociaram Vitor Bueno por Raniel definitivamente. Os rivais trocaram 50% dos direitos econômicos dos seus reforços.

Veja abaixo como ficou a divisão dos direitos de cada jogador após a troca:

Vitor Bueno

São Paulo: 50%
Santos: 10%
Botafogo de Ribeirão Preto: 40%
Contrato: quatro anos

Raniel

Santos: 50%
Cruzeiro: 35%
Raniel: 15%
Contrato: quatro anos

A composição financeira da troca foi a seguinte:

o São Paulo permanece com a dívida de R$ 13 milhões com André Cury, investidor responsável por bancar a compra de Raniel, mas só precisará começar a pagar em 2021;
Raniel vai para o Santos como uma forma de pagamento por Vitor Bueno;
ou seja, na prática o São Paulo pagará R$ 13 milhões (a partir de 2021) por 50% dos direitos de Vitor Bueno para ter o jogador de forma definitiva em um contrato de quatro anos;
anteriormente, por uma exigência do Santos, a opção de compra fixada no acordo de empréstimo válido até 2020 era de 12 milhões de euros (mais de R$ 46 milhões).

Vitor Bueno estava emprestado ao São Paulo pelo Santos até o fim de 2020. O meia-atacante rescindiu o contrato com o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, no início deste ano, retornou ao Peixe e depois foi repassado ao clube do Morumbi.

Raniel, por sua vez, foi comprado do Cruzeiro no meio do ano por R$ 13 milhões. O São Paulo só começaria a pagar pela negociação em 2020, mas a dívida foi adiada para 2021.

Globo Esporte

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.