Tricolor dá bons sinais do trabalho de Diniz e promete clássico imperdível

A vitória por 2 a 0 do São Paulo sobre o Atlético-MG, ontem (27), serviu para empolgar o torcedor tricolor com as ideias de Fernando Diniz. O time deu sinais claros do trabalho do treinador, que mesmo em apenas um mês já começa a montar um Tricolor diferente. Pode não ter sido um show no Morumbi, mas foi o suficiente para atrair adeptos ao “Dinizmo” e aumentar a expectativa para o clássico de quarta-feira (30) contra o Palmeiras.

O próprio Diniz classificou a atuação são-paulina como a melhor sob seu comando até aqui. De fato, a equipe foi dominante, não deu chances ao Atlético-MG e ainda soube cadenciar ou acelerar as jogadas na hora certa. Os gols, aliás, saíram assim: o primeiro nasceu do outro lado do ataque, e Antony pôde explorar o espaço; o segundo teve arrancada e passe em profundidade.

A evolução visível já volta atenções ao clássico contra o Palmeiras. O São Paulo nunca venceu no Allianz Parque, mas a vitória de ontem alimentou as esperanças. Ainda mais porque o time não perdeu ninguém suspenso e ainda pode contar com os retornos de Luan e Daniel Alves.

Conversões ao “Dinizmo”
“Toco a bola, logo existo”. O Dinizmo é uma filosofia criada e alimentada por são-paulinos conquistados pelo estilo de jogo de Fernando Diniz, que em um mês no clube já vai dando cara nova ao time. Contra o Atlético-MG foi perceptível, mas na visão do treinador o trabalho aparece desde a sua estreia.

“A equipe sempre tem a minha cara. Porque o mais importante não é a tática, é o espírito da equipe e as relação com os jogadores”
Fernando Diniz

Já é hora de “se iludir”?
O bom jogo obriga o são-paulino a encarar um dilema que há muito não lhe incomodava: será que é hora de acreditar no Tricolor? É hora de se iludir, como as redes sociais gostam de dizer? O time chegou a vencer cinco jogos seguidos há três meses, mas desde então praticamente nada funcionou. Agora a história é outra: não tem sequência, mas o time fez partida bem convincente ontem e deixou claro o potencial que tem. A depender de como for o clássico de quarta-feira, o grupo dos “iludidos” pode aumentar bastante…

Igor Gomes vive “jogo mais efetivo”
O meio-campista finalmente teve oportunidade como titular e a agarrou com unhas e dentes. Fez um gol, deu uma assistência e saiu de campo sob aplausos ao ser substituído. Era a atuação que o são-paulino esperava após Igor Gomes melhorar a postura da equipe saindo do banco em cinco jogos seguidos. Não tem como deixar o cara fora do time, né?

Clássico de quarta-feira promete…
Daqui a dois dias, o São Paulo vai ao Allianz Parque com uma missão, e somente uma missão: quebrar o tabu na casa palmeirense. O Tricolor nunca venceu no estádio desde que o rival o inaugurou há cinco anos, e no geral não vence o Palmeiras como visitante desde 2007 – em compensação, já comemorou classificação por lá no último Paulistão, com um empate. O Tricolor terá os retornos de Luan e Daniel Alves e espera o tratamento da contratura muscular de Juanfran para saber se conta com sua volta.

UOL

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.