Anúncios
Futebol Home São Paulo Times

Pedido de jogadores, ajudou na contratação de Diniz

Anunciado na madrugada desta sexta-feira como novo técnico do São Paulo, Fernando Diniz foi um pedido dos jogadores. A ideia da diretoria era manter Vagner Mancini como técnico interino até dezembro. O então coordenador tricolor já havia, inclusive, sido avisado sobre essa intenção.

Porém, no treino da tarde de quinta-feira, as coisas mudaram quando Alexandre Pássaro passava pela academia de musculação do CT da Barra Funda. O gerente executivo de futebol do Tricolor ouviu de Daniel Alves, Tiago Volpi, Hernanes e Pablo que o elenco gostaria de trabalhar com Fernando Diniz.

O mais curioso é que Pablo havia sido o único a treinar com Diniz, nos tempos de Athletico Paranaense. Os líderes do elenco tricolor garantiram que falavam em nome de todo o elenco e explicaram que o estilo de jogo de Diniz se encaixaria bem com o estilo dos atletas.

Pássaro levou tal conversa para Raí, diretor-executivo de futebol, e Leco, presidente são-paulino. A dupla também tinha boas informações do ex-treinador de Fluminense e Athletico Paranaense.

Por uma incrível coincidência, no último fim de semana, o atacante Brenner esteve no CT da Barra Funda e falou muito bem de Diniz, com quem trabalhou no Fluminense. Mesmo sem ser titular com o treinador, o atacante que ainda pertence ao São Paulo, mas está emprestado ao Flu, se mostrou encantado com os treinos de Diniz.

Por volta das 20h, as negociações com Fernando Diniz começaram via Beto Rappa, que o representa. De acordo com uma fonte tricolor, as tratativas não duraram mais do que 45 minutos. O técnico não fez qualquer exigência e concordou com o salário oferecido pelo São Paulo – ele terá o maior vencimento da sua carreira como treinador. Diniz ganhava R$ 120 mil no Athletico e R$ 160 mil no Fluminense.

Jorge Nicola

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.