Futebol Home São Paulo Times

‘Punições’ a Athletico e Santos viram alívio para São Paulo em caso Antony

O São Paulo ganhou um alívio em relação à liberação do atacante Antony para a seleção brasileira olímpica. O Tricolor vê seus rivais travarem uma batalha contra a CBF para poderem contar com seus atletas em partidas decisivas. Sendo assim, a decisão de deixar o jovem de 19 anos servir o time canarinho passou a ter menos peso e sofrer menos críticas.

Santos e Atheltico-PR entraram com uma liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para poderem escalar Rodrygo e Renan Lodi, respectivamente, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Porém, o órgão negou o pedido do Peixe e do Furacão. O clube paranaense optou por não escalar o lateral na vitória por 1 a 0 contra o Fortaleza, na última quarta-feira (5). O Santos repetiu a estratégia dos atleticanos e não colocou Rodrygo em campo na eliminação para o Atlético-MG, após derrota por 2 a 1.

O STJD ainda alertou as duas equipes dizendo que em caso de escalação dos atletas que não se apresentaram à seleção, os clubes correriam o risco de perder pontos ou até uma eliminação. Isso acontece porque os dois não foram desconvocados. Eles só não se apresentaram ao time treinado por André Jardine.

Quando Cuca anunciou que Antony deixaria o São Paulo para servir a seleção olímpica, muitos torcedores encheram as redes socais do clube com ofensas à diretoria tricolor por liberar o atleta, que também foi bastante hostilizado nas redes sociais. Um dos principais jogadores do elenco acabou ficando fora do jogo de volta da Copa do Brasil contra o Bahia, que acabou com a eliminação da equipe paulista.

O caso incomodou demais os são-paulinos, pelo fato de já terem passado por uma experiência ruim com um caso desse tipo. Entre janeiro e fevereiro, o Tricolor optou por liberar o volante Luan para disputar o Sul-Americano Sub-20 pela seleção e acabou perdendo a pré-Libertadores contra o Talleres.

Na época, o então técnico André Jardine pediu a liberação de Luan e Helinho, também convocado. A CBF, porém, disse que não liberaria os dois atletas e o ex-treinador do São Paulo optou pela permanência do atacante no elenco profissional. O Tricolor acabou perdendo o jogo de ida por 2 a 0 e a volta empatou em 0 a 0.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.