Após impedir jogador de entrar no clube, Paraná acerta desligamento de Maicosuel emprestado pelo SPFC

Chegou ao fim a tumultuada relação trabalhista entre o meia Maicosuel e o Paraná Clube. Emprestado pelo São Paulo, o jogador de 32 anos chegou a ser proibido de entrar no clube, cobrou dívida da diretoria e agora sai pela porta dos fundos.

Após um longo período de negociação, a diretoria paranista entrou em acordo com o atleta pra pagar os quatro meses de direitos de imagem atrasados, conforme apuração da Gazeta do Povo. Com isso, ele volta para o São Paulo, onde tem vínculo, para ser novamente colocado no mercado.

Segundo o empresário do atleta, Lê Lucato, Maicosuel foi impedido pelo presidente Leonardo Oliveira de treinar no CT Ninho da Gralha, antes dessa definição pela rescisão ocorrer. A relação entre o boleiro e o Tricolor estava estremecida desde a saída do diretor e ex-goleiro Marcos.

Lucato contou à Gazeta do Povo que o pagamento dos direitos de imagem de quatro meses (setembro, outubro, novembro e dezembro de 2018) não foram efetuados ainda. O valor total não foi revelado.

No início do ano, o Paraná renovou o contrato de empréstimo com Maicosuel até 31 de dezembro arcando apenas com as despesas de direitos de imagem. Os vencimentos de 2019 são mais baixos e estão em dia.

Já o salário é pago integralmente pelo São Paulo (cerca de R$ 170 mil). O vínculo com o clube paulista vai até maio de 2020. O São Paulo não tem atrasos com o jogador e não quer o retorno do meia.

“O contrato de empréstimo dele com o Paraná vai até dezembro deste ano, não tendo o São Paulo nenhuma responsabilidade nesse distrato. O que for acordado para isso é entre as duas partes”, informou o São Paulo via assessoria.

Nesta temporada, Maicosuel fez apenas seis jogos e marcou dois gols. No total, são 12 jogos nesta segunda passagem pela Vila Capanema.

 

Fonte: Gazeta do Povo

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.