Futebol Home São Paulo Times

São Paulo: Jardine diz que não guarda mágoa de Leco e Raí, e ‘quer faixa’ em caso de título

Quando foi efetivado como técnico do São Paulo, André Jardine tinha o total respaldo da diretoria, sobretudo de Raí e do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Contudo, rapidamente acabou sendo demitido, depois de ser eliminado pelo Talleres, na fase preliminar da Copa Libertadores. Mas não guarda mágoa da cúpula tricolor.

“Acho que fui muito apoiado. Nos momentos difíceis também, senti o respaldo da diretoria, do Raí e dos jogadores, que estiveram todo o tempo ao meu lado. Mas, futebol é resultado. Além de jogar bem, tinha que vencer. Sou consciente de que no início da temporada não conseguimos”, disse durante participação no “Mesa Redonda”, da TV Gazeta.

Jardine continua acompanhando o São Paulo, que jogou no último domingo o primeiro duelo da final do Campeonato Paulista, empatou sem gols o Corinthians. Caso consiga erguer a taça em Itaquera, o treinador quer a faixa.

“Eu sinto que tenho minha parcela de contribuição, assim como o mau momento tem minha contribuição também. Tenho certeza que não apenas eu, mas toda a base do São Paulo. Nessa parcela, eu tenho um pouco dela”, disse.

Corinthians e São Paulo farão a decisão do Paulistão no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), na Arena, em Itaquera. Em caso de novo empate, a decisão irá para os pênaltis. Quem vencer, ergue o caneco.

Já Jardine, que agora foi contratado para comandar a seleção brasileira sub-20, admite que a campanha na Libertadores acabou pesando para sua sequência no clube.

“Acho que com a Libertadores, se colocou uma pressão muito rápida da gente conquistar vitórias e formatar uma equipe. Nesse episódio da minha carreira, acabei não conseguindo sucesso”, disse.

 

Fonte: ESPN

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.