São Paulo se impõe, vence Ituano e se aproxima das semi no Paulista

O São Paulo fez sua melhor atuação nesta temporada e venceu o Ituano por 2 a 1, neste domingo (24), no Morumbi, em jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Os dois gols foram do jovem meia Igor Gomes que atua no clube desde os 14 anos. O Ituano descontou no fim, com Morato.

Com o resultado, o São Paulo joga pelo empate, na partida de volta, quarta-feira (27), às 19h15, em Itu, para conquistar a vaga para as semifinais.

Os jogadores do São Paulo parecem ter assimilado um trabalho psicológico feito pela comissão técnica, no sentido de dar mais confiança à equipe, que chegara apenas na segunda colocação do grupo B na primeira fase.

Mesmo com um time jovem, o São Paulo impôs sua tradição no primeiro tempo. Liziero, de volta após contusão, jogou como veterano e foi fundamental na organização de jogadas.

E Igor Gomes, meia criativo, manteve o bom ritmo apresentado no último jogo, contra o São Caetano, mas, desta vez, sabendo como finalizar para o gol.

O time comandado pelo interino Vágner Mancini encontrou pela frente uma equipe bem montada, mas que não conseguiu conter as investidas são-paulinas, tanto pela esquerda quanto pela direita. O Ituano não soube como parar as investidas dos laterias, Hudson e Reinaldo, e a velocidade dos meias e atacantes.

É verdade que o São Paulo, nos primeiros 20 minutos, teve dificuldades em conter algumas investidas do adversário que, aos 19 criou a melhor chance até então. O habilidoso Martinelli, tocou de “rosca” para Morato, que abriu e bateu de chapa para fora.

Mas, com inversões constantes e movimentação, o São Paulo foi dominando o jogo. O Ituano passou a ficar acuado, com Morato, em vez de armar, ter de recuar para ajudar Baralhas na marcação. Pela esquerda, Liziero fazia boas penetrações, sem conseguir concluir.

E Reinaldo, ora indo à linha de fundo, ora entrando em diagonal era boa opção ofensiva.

Tanto que, aos 26, ele recebeu pela esquerda, trouxe a bola para dentro e, como um meia, lançou o rápido Igor Gomes que fez as vezes de centroavante e tocou de primeira, sem deixar a bola cair: São Paulo 1 a 0.

O gol deu mais ânimo ao jovem time tricolor. O time deixou claro que a campanha irregular da primeira fase tinha muita relação com a falta de confiança.

Antony, bem mais solto, ainda arriscou colocar a bola no ângulo, aos 39, mas o chute foi para fora.

Aos 42, ele não conseguiu concluir tabela feita com Everton Felipe. E o primeiro tempo terminou com amplo domínio do São Paulo, já controlando qualquer investida do perigoso Martinelli.

São Paulo cresce no segundo tempo

O Ituano tentou marcar mais na frente desde o início do segundo tempo. Mas a mudança de posicionamento não alterou o panorama.

Pelo contrário, abriu ainda mais campo para que os meias e atacantes são-paulinos costurassem jogadas de ataque.

Vale lembrar que a movimentação defensiva do São Paulo também foi satisfatória. Sincronizada, ocupava não permitia uma finalização mais perigosa do Ituano.

O time do interior teve de arriscar de longe e, aos 4, ofereceu perigo com chute de Morato, que Tiago Volpi espalmou com estilo.

Mas, com a posse de bola, o São Paulo continuava a procurar o gol. E o segundo veio após uma saída errada do zagueiro Ricardo Silva. Antony recuperou a bola, pedalou e acionou Everton Felipe. Este chutou e, no rebote, Igor Gomes completou para o gol: 2 a 0.

O São Paulo sobrava, atacando com cinco ou seis jogadores. O VAR não detectou uma falta em Everton Felipe dentro da área. Aos 19, Hudson acerta chute no travessão. Aos 26, da meia-lua, Reinaldo chuta de direita, na trave.

As chances eram muitas, o São Paulo parecia se multiplicar como há tempos não fazia. O Ituano ainda mostrou coragem e foi à frente. Aos 29, teve gol anulado, em impedimento.

E aos 36, Tiago Volpi desviou com o pé chute de Bassani. Na cobrança de escanteio, Morato fez de cabeça.

Ao contrário de outras ocasiões, o São Paulo não recuou. Léo Pelé chutou com perigo, em diagonal, aos 41 minutos.

Desta forma, para o Ituano, que ainda teve um gol anulado, em impedimento, aos 29, ficou difícil marcar o avanço de um adversário confiante e empolgado e, ao mesmo tempo, ir buscar o resultado.

 

Fonte: R7

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.