Raí sinaliza com perdão e diz que Jean pode seguir no São Paulo

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, deu mostras de que dará uma nova chance a Jean. O goleiro foi afastado pelo clube após abandonar uma reunião com a comissão técnica mais cedo e não participar do treino da última segunda-feira, no CT da Barra Funda.

“Foi uma punição. Tivemos uma conversa com ele. Ele já tinha um ato de indisciplina. Foi um momento tenso do grupo. A gente sabe que acontece. Ele acabou ainda não reconhecendo. Cabe a ele recuperar o seu espaço”, disse Raí, na noite desta quarta-feira, após o empate por 1 a 1 entre São Paulo e São Caetano.

Nesta tarde, Jean publicou uma mensagem nas redes sociais acusando Vagner Mancini de o tratar de forma diferente em relação ao restante do elenco e considerando injustas as cobranças feitas pelo técnico interino a ele.

Questionado se Jean voltaria a vestir a camisa do São Paulo, Raí disse: “Sim, cabe a ele se dedicando aos treinamentos, tendo um bom comportamento, respeitando a hierarquia. Aqui estamos todos em apoio ao Mancini. Respeitando a hierarquia, trabalhando sério, profissionalmente, tem todas as chances”.

Em nota, Jean pediu desculpas à torcida, ao clube e aos companheiros, algo que Raí não disse se foi feito presencialmente. “O Jean já chegou a aventar a possibilidade de se desculpar, é óbvio que é algo muito recente, a gente vai dar tempo ao tempo e conversar com ele”, concluiu o dirigente.

Sem Jean, o São Paulo se classificou às quartas de final do Campeonato Paulista como segundo colocado do Grupo D, com 15 pontos, dois a menos que o Ituano, rival da próxima fase. O jogo de ida, com mando do Tricolor, será disputado neste final de semana. A data e o horário serão confirmados pela Federação Paulista de Futebol nesta quinta-feira.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.