São Paulo: Mancini diz que acusação de Jean é ‘mentirosa’ e promete resposta após jogo com São Caetano

Vagner Mancini preferiu não rebater de imediato as declarações do goleiro Jean sobre os bastidores do São Paulo. O reserva acusou o técnico de tratamento diferenciado em relação ao restante do elenco, motivado, segundo ele, por rivalidade dos tempos de Bahia e Vitória.

Em contato com a reportagem, o treinador disse que a acusação é “mentirosa” e prometeu falar mais sobre o assunto apenas após a partida desta quarta-feira contra o São Caetano.

“Eu respeito a ESPN Brasil, mas não gostaria de falar no momento, porque daria a impressão de estar priorizando a emissora. Vou falar sobre essa acusação mentirosa somente após o jogo de hoje”, disse o treinador, que tenta evitar a eliminação precoce no Campeonato Paulista.

A polêmica com Jean se tornou pública na segunda-feira, quando o goleiro abandonou o treinamento tricolor mais cedo, insatisfeito com uma cobrança do treinador. Nesta quarta, ele usou sua conta no Instagram para explicar o ocorrido e acabou atacando Mancini.

Ver esta publicação no Instagram

Diante das coisas que li, vi e que chegaram até mim via imprensa nos últimos dias, gostaria de esclarecer e dizer a verdade sobre alguns pontos referente ao ocorrido na última segunda-feira. Antes de mais nada, reconheço o meu erro ao ter deixado o campo de treinamento após o ocorrido e me desculpar publicamente com a instituição São Paulo Futebol Clube, meus companheiros de time e, principalmente, os torcedores são-paulinos. Respeito muito este clube e ajo de forma profissional desde o dia em que cheguei aqui. Na segunda-feira, em conversa com todo o grupo de jogadores, o técnico interino Vágner Mancini, se dirigiu a todo o grupo e apontou que eu, mesmo sem ter atuado, era um dos grandes responsáveis pela derrota do São Paulo no clássico contra o Palmeiras, no último fim de semana. Em nenhum momento fui cobrado em quesitos técnicos e táticos, já que nem em campo eu estava. Segundo ele, o motivo era que eu, ao término do jogo, fui tomar banho. Quando o jogo terminou, eu e cerca de sete ou oito jogadores fomos para os chuveiros (alguns inclusive que haviam participado do jogo), fato absolutamente rotineiro. Neste meio tempo, alguns atletas chamaram a reza final no vestiário. Saí do chuveiro prontamente e fui para o “fechamento”, como chamamos. Cheguei, inclusive, antes de outros jogadores para participar da roda e da última conversa. Mas, na segunda, no CT, fui cobrado de forma individual por ter ido tomar banho ao chegar no vestiário, o que não fez nenhum sentido para mim. É bom explicar que desde a sua chegada ao São Paulo, Mancini não me trata da mesma forma que todo o restante do grupo de jogadores, motivado por uma rivalidade nos clubes em que trabalhamos anteriormente. Quando ele foi colocado na posição de técnico, mesmo tendo prometido que não assumiria esta posição, eu já sabia que eu começaria a ser renegado e dificilmente poderia entrar em campo, fazer meu papel e ajudar o São Paulo da melhor forma possível. Ainda assim continuei trabalhando e dando meu melhor nos treinos, como é minha obrigação… (Continua nos comentários)

Uma publicação partilhada por Jean Paulo Fernandes Filho (@goleirojean95) a 

“Na segunda-feira, em conversa com todo o grupo de jogadores, o técnico interino Vágner Mancini, se dirigiu a todo o grupo e apontou que eu, mesmo sem ter atuado, era um dos grandes responsáveis pela derrota do São Paulo no clássico contra o Palmeiras, no último fim de semana. Em nenhum momento fui cobrado em quesitos técnicos e táticos, já que nem em campo eu estava. Segundo ele, o motivo era que eu, ao término do jogo, fui tomar banho”.

“É bom explicar que desde a sua chegada ao São Paulo, Mancini não me trata da mesma forma que todo o restante do grupo de jogadores, motivado por uma rivalidade nos clubes em que trabalhamos anteriormente. Quando ele foi colocado na posição de técnico, mesmo tendo prometido que não assumiria esta posição, eu já sabia que eu começaria a ser renegado e dificilmente poderia entrar em campo, fazer meu papel e ajudar o São Paulo da melhor forma possível. Ainda assim continuei trabalhando e dando meu melhor nos treinos, como é minha obrigação”.

 

Fonte: ESPN

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.