São Paulo deve pedir isenção de IPTU após enchente no Morumbi

Após interditar sua sede social por 30 dias, o São Paulo estuda solicitar a isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) à prefeitura. No último sábado, um temporal atingiu a região do Morumbi e danificou diversas áreas do clube, além de setores do estádio.

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, deve se reunir em breve com representantes da gestão de Bruno Covas (PSDB) para formalizar o pedido. O Tricolor se vê protegido juridicamente para exigir o benefício fiscal. A Lei 14.493/2007 diz que os imóveis na capital paulista prejudicados por enchentes e alagamentos poderão obter isenção do IPTU.

O direito será concedido ao contribuinte que sofreu danos físicos no imóvel, nas instalações elétricas ou hidráulicas, ou ainda que teve prejuízo com a destruição de alimentos, móveis e eletrodomésticos.

Os recém-reformados vestiários do Morumbi, por exemplo, tiveram seu mobiliário bastante danificado. As piscinas e as quadras de tênis do clube foram alagadas, e o muro da Jules Rimet cedeu parcialmente. O São Paulo ainda não calculou o prejuízo sofrido com a enchente do final de semana passado.

Esta não seria a primeira vez que a agremiação tricolor recorreria à isenção do IPTU. Em 2004, após um caso parecido de alagamento, o clube obteve o benefício da prefeitura.

OBRAS SEGUEM CRONOGRAMA

A tempestade que atingiu a sede social do São Paulo não afetou o planejamento para a realização das obras restantes no Morumbi. O estádio receberá três partidas da Copa América de 2019, que será disputada entre 14 de junho e 7 de julho.

Além de ser palco da abertura do torneio continental – o duelo entre Brasil e Bolívia -, o Morumbi sediará outros dois jogos: Japão x Chile (17/06) e Colômbia x Catar (19/06).

Na diretoria de infraestrutura do clube, a análise é de que não haverá necessidade de modificar o cronograma de obras. O estádio vem recebendo melhorias desde o fim de 2018, quando se iniciaram as reformas nos vestiários e a construção de um novo túnel de acesso ao gramado.

Além disso, a troca dos refletores se encontra em estágio avançado e não será interrompida por causa das fortes chuvas. A expectativa é que ela seja concluída em meados de março, assim como a construção do túnel.

A instalação de dois novos telões abaixo das torres de iluminação e a ampliação da área de imprensa para a Copa América também não sofrerão alterações. A primeira etapa será realizada até o fim de abril, e a segunda deverá ser finalizada em maio.

Internamente, a avaliação é de que os estragos nos vestiários não exigirão uma nova reforma, embora eles tenham sido completamente alagados, e o mobiliário destruído. Após a limpeza e a higienização do local, o clube irá averiguar a situação das partes elétrica e hidráulica para saber se precisará de reparos.

Os novos vestiários estrearam no primeiro jogo do São Paulo no Morumbi na temporada. Em 13 de fevereiro, o time tricolor empatou sem gols com o Talleres-ARG e foi precocemente eliminado da Copa Libertadores. Neste ano, a casa são-paulina também recebeu o 0 a 0 com o Red Bull Brasil, pelo Campeonato Paulista.

No momento, o clube corre para arrumar os vestiários para o Morumbi receber o clássico contra o Palmeiras, no dia 16, pelo Campeonato Paulista. O duelo com a Ferroviária, marcado para o próximo sábado, também pelo Estadual, já foi transferido para o Pacaembu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.