Arboleda celebra paz e revela pacto para São Paulo não levar gol

A vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino proporcionou um raro momento de paz ao São Paulo na temporada de 2019. Eliminado precocemente na Copa Libertadores, o Tricolor reassumiu a liderança do Grupo D do Campeonato Paulista e findou um jejum de cinco partidas sem ganhar.

Autor do segundo gol em Bragança, Robert Arboleda comemora a trégua na crise que se instaurou no Morumbi neste início de ano. “Tivemos uma sequência de jogos sem vencer, mas graças a Deus conseguimos um triunfo e uma tranquilidade para encarar o jogo seguinte”, disse o zagueiro à Gazeta Esportiva.

O camisa 5 se refere ao duelo com a Ferroviária, marcado para o próximo sábado, às 21 horas (de Brasília), no Pacaembu, e válido pela 10ª rodada do Paulistão. Antes do mata-mata, o São Paulo ainda enfrenta o Palmeiras, em casa, e o São Caetano, no ABC.

Segundo Arboleda, “a gente está trabalhando jogo a jogo. O primeiro é a Ferroviária. Estamos encarando cada jogo da melhor maneira, trabalhando dia a dia para isso. Esperamos conseguir os nove pontos que nos darão uma tranquilidade para a gente classificar em primeiro lugar”.

Motivada pelos estragos no Morumbi causados pela chuva, a transferência da partida contra o time de Araraquara para o Pacaembu é minimizada pelo equatoriano. “A gente sabe o que tem que fazer, seja o campo que for. Sabemos que temos de jogar bem se quisermos conseguir um triunfo. Esperamos conseguir os três pontos para dar tranquilidade e encarar o clássico contra o Palmeiras”, frisou.

BOM MOMENTO DEFENSIVO

Sem sofrer gols há dois jogos, algo inédito na atual temporada, o São Paulo de Vagner Mancini adotou um esquema com três zagueiros para levar mais segurança ao sistema defensivo. Mas Arboleda garante que, para além da influência da nova formação, um pacto entre os jogadores foi crucial para o time se tornar mais sólido.

“O que mudou foi a nossa concentração na defesa. Passa mais pela cabeça do jogador. Na semana passada falamos com o [Tiago] Volpi, o Bruno [Alves], o Anderson [Martins], o Rodrigo e o [Lucas] Kal sobre a importância de não tomar gol, de estar concentrado os 90 minutos mais os acréscimos”, contou Arboleda.

Neste ano, o São Paulo só não sofreu gols em cinco dos 13 jogos disputados. Isso aconteceu nas vitórias sobre Novorizontino (3×0), São Bento (1×0) e Bragantino (2×0), e nos empates com Talleres-ARG (0x0) e Red Bull Brasil (0x0). Nas oito partidas restantes, a equipe foi vazada 15 vezes.

“Estamos revertendo isso, voltando a não tomar gol. Espero que a gente mantenha essa sequência, e que lá na frente os caras possam concretizar as oportunidades para somarmos os pontos”, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.