Jóias do São Paulo falam sobre a trajetória da base ao profissional e da pressão da torcida

Em entrevista concedida ao Esporte Espetacular e veiculada no último domingo (03), as jóias do São Paulo falam de forma descontraída sobre vários assuntos, entre eles a trajetória da base ao profissional e da pressão da torcida.

Sem alterações o São Paulo segue com um elenco de nomes promissores e experientes, seis jogadores com 30 anos ou mais, sete com no máximo 21, formando uma média de 28 anos, em especial três jogadores ajudam a puxar essa média para baixo, Antony,19, Luan,19, e Helinho,18.

O entrosamento entre as jóais do São Paulo vem de tempos atrás, Antony e Helinho se conheceram no Sub-11 e encontraram Helinho no Sub-14, mas a sintonia deles acaba sendo um grande diferencial.

“Conheci o Luan cedo né!E hoje a gente poder estar aqui jogando pelo profissional juntos, é uma sensação única, é um sonho de menino que a gente teve”, disse Antony.

O volante Luan que é meses mais velho e o atleta que subiu primeiro ao profissional, ficou com a responsabilidade de apresentar os companheiros destacando as características individuais de cada um.

“O Antony é um jogador que veio do futebol de salão, então sempre deu trabalho do Sub-11 até hoje e graças a Deus, ele conseguiu colocar em prática aquilo que ele fazia na base, hoje no profissional”.

“Helinho a mesma coisa, marrento e o mais nervoso.Marrento mais consegue trazer isso pro lado bom, acho que o jogador tem que ter um pouco disso e ele consegue trazer isso pro futebol dele”.

O jornalista Edgar Alencar foi quem intermediou a entrevista e após a definição de Luan sobre Helinho pintou a dúvida, Como é ser marrento do lado bom?

Luan explicou “Marrento do lado bom é o que não se esconde do jogo, quando o jogo propõe isso, ele sempre chama o jogo, na pressão ele não se esconde, então esse é o lado bom”.

Helinho meio acanhado com as palavras do companheiro de equipe, sorri e agradece Luan.

“Obrigado pela moral (risos).Sempre gostei, sempre gostei de chamar a responsabilidade que é entre aspas ser o herói do jogo”.

Do Sub-15 ao Sub-20, os três conquistaram conquistaram 17 títulos na base do São Paulo, agora sabem que o grande desafio é repetir essas grandes conquistas no profissional.

A esperança que a torcida deposita nos jogadores por serem cria da base vitoriosa tricolor também foi um assunto abordado na entrevista.

“Nós temos a consciência, a responsabilidade é pra todo mundo tá no grupo já, não tem essa de base e profissional, nós já estamos no profissional, a responsabilidade é em nós também, mas vai sair dessa fase, tudo passa, tanto momento bom como momento ruim nós vamos sair dessa juntos!”, respondeu Helinho.

O camisa 37, o jogador mais novo, foi o que conseguiu conquistar mais espaço no profissional, fez gol em seu jogo de estreia ano passado e foi titular por nove vezes na temporada 2019. Já Antony tem menos jogos e foi o principal destaque na conquista da Copinha esse ano, no momento é o xodó da torcida e consequente o mais pedido também nos jogos.E o Luan só atuou uma vez em 2019 com a camisa do São Paulo, por que estava defendendo a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20.

Pela primeira vez eles foram titulares juntos, o fato aconteceu na última rodada do Campeonato Paulista, no empate contra o RB Brasil no dia 24 de fevereiro.

“Nós três conversamos que apesar da nossa idade, a gente tem que estar próximo um do outro, mesmo sendo mais velho, mas eu também sou novo, tô subindo também, tô na época de transição, então acho que era importante eu ajudar o Helinho, o Helinho me ajudar, eu ajudar o Antony, assim cada um poder ajudar o outro da melhor forma“, contou Luan.

Encerrando com descontração a conversa, um fato curioso que poucos sabem é que assim como acontece com os novatos chegando a faculdade é tradição o trote com os jogadores que chegam ao elenco principal, claro que eles não escaparam.

“Teve duas vezes eu e o Helinho, a gente teve que raspar o cabelo, se apresentar, cantar, um monte de coisas”, explica Antony.

 

Fonte: Torcedores.com

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.