Futebol Home São Paulo Times

Sem Jardine, São Paulo já abriu conversas com Cuca e Osorio

A eliminação para o Talleres, na pré-Libertadores, vai causar mudanças na comissão técnica do São Paulo. E o grande afetado será André Jardine, que pode até escapar da demissão, mas não será mais o comandante do time para o restante da temporada. Jardine deixou claro que está propenso a seguir no Morumbi, mesmo que tenha de voltar a ser auxiliar-técnico ou retornar para a base.

Depois de avisá-lo que vai procurar um treinador, o São Paulo usou as primeiras horas desta quinta-feira para contatar dois alvos: Cuca e Juan Carlos Osorio. O primeiro é o preferido para ficar com o cargo, porque conta com enorme aceitação dentro da diretoria e da comissão técnica – Carlinhos Neves, preparador físico do Tricolor, trabalhou recentemente com Cuca no Santos, no Atlético-MG e na China. Resta saber se seu problema de saúde (ele passou por cirurgia cardíaca em dezembro) não será empecilho.

Quanto ao colombiano, ele tem uma série de defensores no Morumbi. Osorio se demitiu nesta quarta-feira da seleção paraguaia por divergências com a federação local. O Blog apurou que sua saída não teve relação com o São Paulo, embora possa ajudar.

Diretor-executivo de futebol tricolor, Raí ficará. É ele quem tem tomado todas as decisões desde a queda diante dos argentinos, que vão causar um rombo de aproximadamente R$ 30 milhões no orçamento são-paulino.

A ideia de Raí é manter Jardine à frente do Tricolor até que o novo treinador seja definido. A possibilidade de Vagner Mancini ficar de forma interina foi descartada, a fim de evitar que o coordenador de futebol seja encarado pela mídia e por torcedores como uma sombra – vale lembrar que Mancini é técnico desde 1999.

 

Fonte: Blog do Jorge Nicola

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.