Futebol Home São Paulo Times

Gols e lágrimas: relembre a trajetória de Hernanes em Libertadores

Hernanes disputará a quarta Copa Libertadores de sua carreira a partir desta quarta-feira, às 21h30, quando o São Paulo abre o mata-mata contra o Talleres (ARG) em Córdoba. Será a volta do Profeta à principal competição do continente após quase nove anos.

Abaixo, o LANCE! relembra como foi o desempenho dele nas edições de 2008, 2009 e 2010 – ele chegou a ser inscrito em 2007 (lembra o número da camisa?), mas não entrou em campo.

Ao todo, o craque soma 27 partidas e dois gols no torneio. Sua última aparição, em 2010, terminou com uma histórica imagem dele e Rogério Ceni chorando abraçados após a eliminação na semifinal diante do Inter.

Hernanes foi titular nos 12 jogos do São Paulo na Libertadores daquele ano. Suas melhores atuações foram nas quartas de final, contra o Cruzeiro, quando marcou um gol no Mineirão e outro no Morumbi – o Tricolor de Ricardo Gomes venceu as duas partidas por 2 a 0. Nas oitavas, o então camisa 10 converteu sua cobrança na disputa de pênaltis contra o Universitario (PER) após dois empates sem gols.

O sonho do título acabou na semifinal, contra o Internacional. O São Paulo perdeu por 1 a 0 no Beira-Rio, venceu por 2 a 1 no Morumbi e foi eliminado pelo critério do gol fora de casa. Foi o último jogo de Hernanes naquela passagem pelo Tricolor, por isso o choro ao lado de Rogério Ceni. Ele se transferiu para a Lazio (ITA) pouco depois.

Os jogos do Profeta em 2010:

Fase de grupos 
São Paulo 2 x 0 Monterrey – 90′
Once Caldas 2 x 1 São Paulo – 90′
Nacional-PAR 0 x 2 São Paulo – 90′
São Paulo 3 x 0 Nacional-PAR – 90′
Monterrey 0 x 0 São Paulo – 82′
São Paulo 1 x 0 Once Caldas – 87′

Oitavas de final
Universitario 0 x 0 São Paulo – 90′
São Paulo 0 (3) x (1) 0 Universitario – 120′

Quartas de final
Cruzeiro 0 x 2 São Paulo – 90′ – GOL
São Paulo 2 x 0 Cruzeiro – 90′ – GOL

Semifinal
Internacional 1 x 0 São Paulo – 90′
São Paulo 2 x 1 Internacional – 90′

Craque do Brasileirão de 2008, Hernanes foi presenteado com a camisa 10 do São Paulo em 2009, mas teve participação tímida na Libertadores. Ele foi reserva na derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro no Morumbi, jogo que marcou a eliminação do Tricolor nas quartas de final do torneio, e ouviu vaias de alguns torcedores ao lado do atacante Washington.

Naquele ano, o São Paulo passou da fase de grupos direto para as quartas de final. A equipe de Muricy Ramalho enfrentaria o Chivas nas oitavas, mas os mexicanos se retiraram da competição por não aceitarem que a vaga fosse decidida em jogo único no Brasil. Essa tinha sido a saída encontrada pela Conmebol para minimizar os efeitos da epidemia de H1N1 no México.

Os jogos do Profeta em 2009:

Fase de grupos
São Paulo 1 x 1 Independiente Medellín – 90′
América de Cáli 1 x 2 São Paulo – 90′
Defensor 0 x 1 São Paulo – 90′
São Paulo 2 x 1 Defensor – 90′
São Paulo 2 x 1 América de Cáli – 90′
Independiente Medellín 2 x 1 São Paulo – NÃO JOGOU

Quartas de final
Cruzeiro 2 x 1 São Paulo – 90′
São Paulo 0 x 2 Cruzeiro – 45′

Hernanes esteve em campo em todos os minutos da campanha do São Paulo naquela Libertadores, a primeira de sua carreira. Embora não tenha feito gols, o camisa 15 (a mesma de agora) teve bom desempenho e foi um dos principais nomes da equipe que chegou até as quartas de final e tinha Adriano Imperador como destaque. O técnico era Muricy Ramalho.

Os jogos do Profeta em 2008:

Fase de grupos
Atlético Nacional 1 x 1 São Paulo – 90′
São Paulo 2 x 1 Audax Italiano – 90′
Sportivo Luqueño 1 x 1 São Paulo – 90′
São Paulo 1 x 0 Sportivo Luqueño – 90′
Audax Italiano 1 x 0 São Paulo – 90′
São Paulo 1 x 0 Atlético Nacional – 90′

Oitavas de final
Nacional-URU 0 x 0 São Paulo – 90′
São Paulo 2 x 0 Nacional-URU – 90′

Quartas de final
São Paulo 1 x 0 Fluminense – 90′
Fluminense 3 x 1 São Paulo – 90′

Hernanes tornou-se profissional do São Paulo em 2005, mas não foi inscrito na Libertadores daquele ano. Enquanto a equipe de Paulo Autuori caminhava para o título, ele era um dos destaques do “Expressinho” utilizado no Brasileirão. Curiosamente, o Profeta marcou gol no jogo anterior à decisão da Libertadores (vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, no Morumbi) e no jogo seguinte ao título (derrota por 2 a 1 para o Santos, na Vila).

Emprestado ao Santo André em 2006, o craque retornou ao Tricolor em 2007 e começou a chamar a atenção em uma excursão à Índia, onde jogou ao lado de garotos da base e atletas que não era utilizados no profissional. Deu tempo de convencer Muricy a inscrevê-lo na Libertadores – entrou no lugar de Maurinho após a fase de grupos e ficou com a camisa 12 -, mas o time foi eliminado pelo Grêmio, nas oitavas, antes que ele jogasse o torneio.

 

Fonte: Lance

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.