Futebol Home São Paulo Times

SPFC quer manter titulares intactos enquanto mira meta de vendas

Na última terça-feira, o São Paulo deixou praticamente definida a venda do zagueiro Tuta ao Eintracht Frankfurt, da Alemanha. Ele deve ser o terceiro jogador negociado pelo Tricolor, o terceiro que não tinha expectativas de ser utilizado pela equipe profissional. Isso mostra qual a estratégia do clube paulista no mercado quando o assunto é arrecadação pela venda de atletas.

Em um mundo ideal, o São Paulo quer parar de depender da venda de jogadores para sustentar o departamento de futebol. Essa é uma promessa que o diretor financeiro Elias Albarello fez em abril do ano passado, mas que ainda não pode ser colocada em prática nesta temporada.

Só que uma forma de aliviar os efeitos negativos de viver das negociações foi encontrada: tentar blindar pelo menos os titulares e principais nomes da equipe. Até agora, o Tricolor negociou Rodrigo Caio com o Flamengo, Lucas Perri com o Crystal Palace e Tuta com o Eintracht. Nenhum deles seria titular ou deslumbrava um 2019 com mais chances de atuar.

Ao liberar jogadores periféricos, o São Paulo tenta evitar desmanches que tiraram a equipe dos trilhos entre 2015 e 2017, quando peças importantes foram vendidas e prejudicaram planos dos técnicos e ambições nos campeonatos. O problema é que, na estratégia atual, a tendência é que a quantidade de atletas negociados aumente.

Isso porque a meta de arrecadação com vendas para 2019 é estimada em R$ 120 milhões. O número não é absoluto, é uma média baseada em anos anteriores, e nem precisa ser seguido à risca, embora seja o norte das operações. E o que já foi arrecadado até aqui está em 6,7 milhões de euros, ou R$ 28,5 milhões.

Esse valor vem do que Flamengo e Eintracht pagarão por Rodrigo Caio e Tuta – 5 milhões de euros (R$ 21,7 milhões) e 1,7 milhão de euro (R$ 7,2 milhões), respectivamente. As cifras podem aumentar caso o Crystal Palace cumpra a preferência de compra por Lucas Perri no meio do ano. De acordo com metas e prazo de pagamento, ele renderá entre 4,5 milhões de euros e 7 milhões de euros.

Na previsão mais pessimista, Perri geraria mais R$ 19,1 milhões ao São Paulo, que chegaria a R$ 47,6 milhões de arrecadação. Ou seja, ainda seria preciso juntar mais R$ 72,4 milhões até o fim de 2019. Na previsão mais otimista do negócio pelo jovem goleiro, faltariam R$ 61,7 milhões. Nos dois cenários, 20% dos direitos do arqueiro ficariam com a equipe brasileira.

O Tricolor ainda tem uma outra saída para evitar que as vendas atinjam os principais jogadores do elenco: as fatias que tem a receber em caso de transferências envolvendo David Neres, do Ajax, e Militão, do Porto.

No caso de Neres, o São Paulo acertou com os holandeses que ganharia 20% de uma venda futura e ainda tem 3,5% por ter formado o atacante de 21 anos. O Ajax já recusou propostas de até 40 milhões de euros, que poderiam render 9,4 milhões de euros (R$ 40 milhões) aos tricolores.

Com Militão, o clube paulista manteve 10% dos direitos econômicos e tem mais 3% pela formação do zagueiro. O Real Madrid está interessado em tirá-lo do Porto, que fechou multa rescisória na casa dos 50 milhões de euros, o que daria aos são-paulinos R$ 27,6 milhões.

Embora ajudassem a fechar a conta do São Paulo, não é possível contar essas transações como um dinheiro certo, já que o time do Morumbi não tem nenhum poder para acelerar as conversas.

O que se ouve no mercado, porém, é que Militão realmente deve ser negociado. Se não acontecer até o dia 31 de janeiro, quando fecha a janela de transferências de inverno na Europa, acontecerá no meio de 2019. Com Neres, a impressão é semelhante.

Nos próximos dias, o São Paulo deve acertar mais uma saída do time campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O centroavante Gabriel Novaes, que renovou por cinco temporadas na última segunda-feira, tem proposta de empréstimo do Barcelona B. A cessão deve durar 18 meses, por isso uma eventual venda não entraria na conta para esta temporada.

Outra boa alternativa para os tricolores está em Portugal. O meia Lucas Fernandes, emprestado ao Portimonense até o fim da temporada europeia, tem conseguido mostrar serviço e atraiu o interesse de outras equipes.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.