Futebol Home São Paulo Times

Em alta no Sporting, Renan Ribeiro lamenta forma que deixou o São Paulo

O goleiro Renan Ribeiro lamentou a maneira que saiu do São Paulo no fim de 2017. Em entrevista ao Esporte Interativo, realizada na última quarta-feira (23), o jogador falou sobre a sua saída do tricolor paulista e as desavenças que teve com o técnico Dorival Júnior e com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

“Saí de uma maneira que fiquei realmente chateado, fiquei cinco anos no São Paulo, todo mundo sabe que fiz meu melhor, passei grandes dificuldades, mas infelizmente tem um presidente que talvez não vai com a minha cara. Não tem o que reclamar de mim, sempre fui grande profissional, trabalhei sério”, afirmou Renan.

Após nove partidas com o técnico Dorival Júnior no Brasileirão de 2017, Renan Ribeiro perdeu a titularidade da equipe e consequentemente deixou de ser relacionado até ter seu contrato rescindido no fim daquele ano. O goleiro disse que não sabe o motivo de ter sido afastado.

“Depois que chegou o técnico Dorival Júnior, me tirou do grupo. Muitas pessoas não sabem o que aconteceu, também perguntei para ele, porque me tirou, sabendo que estava em renovação, nem ele me respondeu. Mas o mundo do futebol é esse, a vida é essa”, concluiu.

Após sair do São Paulo no fim de 2017, Renan Ribeiro assinou com o Estoril, de Portugal. Após meia temporada na equipe, ele atuou em dezessete partidas e não sofreu gols em quatro ocasiões.
Atualmente ele está emprestado ao Sporting, também de Portugal, e na última quarta-feira (23), após o empate no tempo normal por 1 a 1, contra o Braga, a partida foi para as penalidades e o goleiro brasileiro defendeu três. Ele foi o principal responsável pela classificação da equipe à final da Taça da Liga e foi chamado pela imprensa portuguesa de “REInan”.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.