Futebol Home São Paulo Times

Processo de Biro Biro contra clube chinês pode atrasar liberação do reforço do São Paulo

Atacante rescindiu contrato com o Shanghai Shenxin por ter ficado cinco meses sem salário

Biro Biro, apresentado nesta quarta-feira como reforço do São Paulo, pode demorar a ter condições de jogo pelo Tricolor. O atacante rescindiu o contrato com o chinês Shanghai Shenxin de forma unilateral e há um processo em curso na Fifa.

O jogador entrou com o processo na Fifa por ter ficado cinco meses sem receber salário na China. Sem acordo por lá, Biro Biro assinou contrato com o São Paulo vai até o fim de 2022.

Biro Biro tinha acordo com o time chinês até dezembro de 2021. Mas notificou o Shanghai Shenxin pela falta de pagamento e já está sem atuar por três meses.

Nesta quinta-feira, com a abertura da janela, o São Paulo vai dar entrada no pedido de transferência de Biro Biro. E três situações podem ocorrer:

Se os chineses não responderem ao pedido de transferência, ela se torna automática em até 15 dias úteis.

Se os chineses negarem, Biro Biro precisa entrar com um pedido de transferência privisório, que demora de 15 a 30 dias corridos.

Se eles aceitarem o pedido de transferência, Biro Biro terá de condições de jogo em breve.

A expectativa da diretoria do São Paulo é que os chineses neguem, e Biro Biro, assim, tenha alguma dificuldade de conseguir a liberação para defender o Tricolor em jogos oficiais. No Torneio da Flórida, por ser amistoso, o atacante está liberado para entrar em campo.

 

Fonte: Globo Esporte

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.