Futebol Home São Paulo Times

Telões, iluminação, vestiários… Saiba mais sobre o ‘Morumbi 2019’ Veja fotos

LANCE! visitou as obras do Morumbi e teve acesso a imagens de como ficarão os novos vestiários do estádio. Diretor do Tricolor detalha como serão as reformas

O São Paulo está realizando uma série de reformas no Morumbi e promete novidades bem visíveis para a torcida em 2019, com destaque para a instalação de dois telões, para a troca da iluminação e para a modernização dos vestiários. O clube calcula que poderá jogar em seu estádio a partir do terceiro jogo como mandante no Paulistão, dia 3 de fevereiro, contra o São Bento.

O Morumbi receberá três partidas da Copa América de 2019: a abertura, no dia 14 de junho, e mais duas da fase de grupos. Algumas reformas serão feitas a pedido da Conmebol, como a ampliação provisória da atual área de imprensa, mas a maioria das obras já estava prevista pelo São Paulo.

– A gente está considerando uns R$ 10 milhões de investimento total para modernizar o Morumbi, com legado para os próximos 30 anos. E tem os vestiários, que são pagos pela Ambev – disse Eduardo Rebouças, diretor de infraestrutura do clube, ao LANCE!.

A modernização dos vestiários, que será 100% bancada pela Ambev, é a obra mais severa que está sendo feita no Morumbi. A partir de 2019, as duas equipes e a arbitragem entrarão em campo por um único túnel, que ficará atrás do gol do portão principal – atualmente, cada equipe tem o seu túnel individual. Haverá uma enorme área de convivência na saída dos vestiários, que o São Paulo chama de “zona mista”, bem semelhante ao que se vê em jogos na Europa e em competições da Fifa.

As torres em que ficam os atuais refletores serão preservadas, mas as lâmpadas atuais serão substituídas por novas e serão instalados telões, um de cada lado, nessa estrutura. A Philips será responsável pela instalação.

– Os refletores a gente depende de importação. Compramos em setembro e estamos esperando chegar. Espero ter a iluminação nova já no primeiro jogo do Paulista que realizarmos no Morumbi. Teremos mais lâmpadas agora. Hoje são 288 e aumentaremos para 400, somando os dois lados, então teremos que ajustar. Eles vão tirar as lâmpadas que estão lá hoje e colocar as novas. A energia elétrica ficará entre 30% e 40% mais barata. Como a gente financiou isso, você paga parte desse custo com a economia. A tendência é dividir em quatro anos o pagamento disso aí. Quando comecei a negociar, estava em R$ 6 milhões. Saiu por menos da metade – explicou Rebouças.

– Os telões nós compramos e pretendemos pagar com propagandas. É um custo muito elevado. Será um dos maiores, acho que só perde para aquele que tem no Corinthians. O nosso vai ter 21×7. Vai ficar um de cada lado, montados nas torres de iluminação, um de frente para o outro no meio do campo. Ficou R$ 2 milhões e pouco. Quando comecei a negociar eram R$ 5 milhões – emendou.

O São Paulo também está construindo uma sala de geradores, um espaço específico para o VAR e algumas outras novidades menos visíveis. Segundo o diretor de infraestrutura, está nos planos deixar a fachada mais bonita.

– Quero mudar a fachada do Morumbi. Hoje é iluminada com neon, quebra toda hora. Quero fazer com LED. A gente tiraria as letras, limparia e trocaria de neon para LED, que tem qualidade muito melhor. Estamos vendo com a Philips.

Eduardo Rebouças acredita que, depois dessas reformas, o São Paulo não precisará fazer grandes modificações em sua casa por 30 anos, a não ser que consiga dinheiro para fazer a cobertura do estádio. Excluir o setor inferior e “esticar” as numeradas para perto do campo, deixando o Morumbi com mais cara de arena, não será possível porque o estádio foi tombado.

No entanto, todo o setor inferior deverá ser coberto em 2019, o que ampliará bastante a área do estádio protegida da chuva.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Lance

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.