Futebol Home São Paulo Times

Dois mata-matas e grupo da morte: o que espera o São Paulo na Liberta

O Talleres de Córdoba, de Guiñazu, será o primeiro adversário do Tricolor. Independiente Medellín e Palestino são os possíveis oponentes no segundo mata-mata

O São Paulo começará em fevereiro – provavelmente no dia 6, quarta-feira – a sua caminhada rumo ao tetra da Copa Libertadores. E já é certo que em nenhum de seus três títulos conquistados o clube precisou superar um percurso tão longo: serão necessários 18 jogos para erguer a taça.

O primeiro adversário será o Talleres de Córdoba, clube argentino onde joga o volante Pablo Guiñazu, 40 anos, ex-Internacional. Foi um gol dele, aos 49 minutos do segundo tempo de um jogo contra o All Boys, em junho de 2016, que garantiu a vitória por 2 a 1 de virada que deu à equipe o título da segunda divisão nacional e o retorno à elite após 12 anos. Guiñazu não marcava um gol havia sete temporadas e não voltou a marcar depois daquele dia…

O Talleres foi 15º colocado no Campeonato Argentino 2016/2017, seu primeiro após o acesso, e surpreendeu o país com o quinto lugar na edição 2017/2018. Foi esse desempenho que credenciou o clube a disputar a fase prévia da Libertadores em 2019. Na atual temporada argentina, que já teve 15 rodadas disputadas, o desempenho é tímido: 15º lugar novamente.

O jogo de ida entre São Paulo e Talleres será em Córdoba, no Estádio Mario Alberto Kempes, e está previsto para 5, 6 ou 7 de fevereiro. A volta será no Morumbi, em 12, 13 ou 14 do mesmo mês. Quem passar terá mais um mata-mata pela frente para chegar à fase de grupos, contra Palestino (CHI) ou Independiente Medellín (COL).

O Palestino (CHI) conquistou o direito de disputar a Libertadores ao vencer a Copa Chile, derrotando o Audax Italiano na final. Na Liga Chilena de 2018, porém, ficou apenas no 13º lugar entre 16 participantes. Já o Independiente Medellín foi vice-campeão do Clausura Colombiano no último domingo: venceu o segundo jogo da final por 3 a 1, mas o título e a vaga na fase de grupos ficaram com o Junior Barranquilla, que vencera na ida por 4 a 1.

Se passar por mais este mata-mata, previsto para as duas últimas semanas de fevereiro, o São Paulo chegará ao Grupo A da Libertadores, ao lado do atual campeão River Plate (ARG), do Internacional, algoz nas edições de 2006 e 2010, e do Alianza Lima (PER), derrotado quatro vezes pelo Tricolor em encontros em 2004 e 2007.

 

Fonte: Lance

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.