Futebol Home São Paulo Times

Aguirre admite SP mal, vê time desesperado e minimiza gritos de burro

Chamado de burro por parte da torcida após os 2 a 0 sofrido pelo São Paulo contra o Palmeiras, Diego Aguirre disse apenas que entende a revolta de sua torcida e disse não ter ouvido os xingamentos. Em entrevista coletiva após o jogo no Morumbi, o treinador admitiu que sua equipe foi muito abaixo do ideal. De acordo com o comandante, os são-paulinos ficaram muito desesperados após o gol de Gustavo Gómez, demorou a reagir e, quando se acalmou, já era tarde.


“Não ouvi (os gritos de burro)”, iniciou. “Nós temos muitos jogos pela frente e não vamos desistir. É verdade que não foi um bom jogo. Tomamos um gol de bola parada que condicionou a nossa ideia, a estratégia que tínhamos para o jogo”, afirmou. “Não fizemos um bom jogo e era uma decisão. Temos que assumir o momento e reverter rapidamente. Estamos todos doídos e eu entendo a torcida brava, porque todos esperavam outra coisa.

O jogo mudou muito quando tomamos o gol, especialmente o primeiro. O time sentiu, ficou em desespero. Ficamos desconsertados”, analisou o treinador. Questionado sobre a queda individual de alguns atletas, especialmente a de Nenê, Aguirre não quis comentar e afirmou que todos perdem e ganham juntos.


Seu único comentário foi admitindo que Everton ainda está longe de seu nível ideal por ter tido pouco tempo para treinar após a lesão. “Gostaria que o Everton estivesse no seu melhor nível, mas ele treinou só três dias, não poderia jogar 90 minutos. Ainda tem risco de uma nova lesão”, completou.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.