Futebol Home São Paulo Times

São Paulo não pagou nada ao Orlando City por Kaká

Lá se vão quase quatro anos desde que Kaká deixou o São Paulo, mas o clube ainda não pagou qualquer centavo pelo empréstimo do meia, hoje aposentado. Nas últimas horas, circulou entre os conselheiros do Tricolor um despacho da Justiça condenando os paulistas ao pagamento de R$ 3,6 milhões ao Orlando City, com quem Kaká tinha contrato.

Procurado pelo Blog, o departamento jurídico do São Paulo reconheceu a dívida e a condenação. Mas justificou que aguarda a execução por parte do Orlando City – a pendência funcionária como uma espécie de pagamento pelo empréstimo entre julho e dezembro de 2014.

E é aí que reside o problema: os americanos pretendiam receber pouco mais de R$ 14 milhões, incluindo multas, juros, entre outras coisas. Dono do Orlando City, o empresário Flávio Augusto da Silva ainda não decidiu se aceita os R$ 3,6 milhões ou se continua batalhando por um valor mais próximo da cobrança inicial.

No despacho da 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, a condenação é baseada em um dos itens do contrato entre os clubes, que previa o repasse ao Orlando City de um valor calculado a partir da média das receitas líquidas com bilheteria nas partidas no Morumbi, com Kaká, diante de Botafogo, Coritiba, Grêmio e Atlético-MG. Todas pelo Brasileirão de 2014.

Trecho do despacho condenando o São Paulo a pagar R$ 3,6mi ao Orlando City (Reprodução)

O caso, de acordo com os dirigentes são-paulinos, não deve ser tratado como uma novidade por parte dos conselheiros. Isso porque os detalhes da negociação teriam sido explicados em uma reunião do CD, no ano passado.

Em sua segunda passagem pelo Morumbi, Kaká disputou 24 partidas e marcou três gols. Com ele, o time se classificou para a Libertadores de 2015 e houve um enorme esforço para que ele ficasse pelo menos no 1º semestre. Mas não houve acordo e o meia estreou na Major League Soccer em março de 2015.

 

Fonte: Blog do Jorge Nicola

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.