Futebol Home São Paulo Times

Vitória servirá de motivação para líder SP se reencontrar no Brasileiro

Mesmo fora de casa, o São Paulo tem um motivo especial para se sentir à vontade no jogo contra o Botafogo, neste domingo (30), às 16h, no Engenhão, no Rio de Janeiro. No ano passado, também contra o Alvinegro carioca, no mesmo estádio, uma épica vitória por 4 a 3 serviu de ponto de partida para o Tricolor paulista ganhar moral e iniciar a sua recuperação no Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, o clube do Morumbi vivia situação bem diferente da deste ano. Comandado por Dorival Júnior, o time tentava deixar as últimas colocações na tabela de classificação e afastar o fantasma do rebaixamento. Para o confronto, a equipe contou com a estreia de dois jogadores que viriam a ser importantes nesta retomada: Hernanes e Marcos Guilherme. Ambos brilharam e deixaram suas marcas logo neste primeiro duelo com a camisa tricolor (os gols foram marcados por Cueva, Hernanes e dois de Marcos Guilherme).

“É uma partida especial e que guardo com muito carinho. Foi a minha estreia pelo meu clube de infância, e poder entrar em campo foi a realização de um sonho profissional. Além disso, o São Paulo passava por um momento complicado, ainda não tinha vencido fora de casa e começou o jogo perdendo. Tive a oportunidade de jogar e ajudar a virar o placar. Ali foi o início da minha história no São Paulo e o começo da nossa reação no campeonato”, disse Marcos Guilherme.

“Com certeza, aquele jogo mudou a atitude do elenco. Aquela vitória nos deu muita confiança e moral para recuperarmos o bom futebol e ajudar o São Paulo a subir na tabela. Foi um jogo crucial e determinante. A torcida lotava todos os jogos e nos apoiava do início ao fim”, completou o atacante, que hoje atua no Al Wehda, da Arábia Saudita.

Para dar uma pitada extra de emoção naquele jogo, Cueva chegou a perder um pênalti e, durante parte do duelo, o Botafogo abriu 3 a 1 no placar. “Foi um jogo que entrou para a história do São Paulo, saímos perdendo de 3 a 1 e em pouco tempo conseguimos a virada. Jogar contra o Botafogo é sempre muito difícil, é time grande, ainda mais jogando diante dos torcedores deles, mas vamos encarar essa batalha e sairmos vitoriosos”, disse Jucilei.

Curiosamente, o volante é um dos poucos remanescentes daquele time titular. Além de Jucilei, apenas Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar continuam no clube. Destes só Edimar deve começar jogando. No confronto deste domingo, o técnico Diego Aguirre não poderá contar com o zagueiro equatoriano, que cumpre suspensão automática por receber o terceiro cartão amarelo, Rodrigo Caio deve ficar no banco de reservas. Outro desfalque deve ser Everton, que se recupera de dores na coxa esquerda.

“O Campeonato Saudita já começou e a minha família está aqui. Temos a nossa rotina no país, mas, sempre que dá, procuro acompanhar o futebol brasileiro. Participei do início dessa ótima campanha e deixei muitos amigos no São Paulo. Mesmo de longe, torço para que eles continuem honrando a camisa e lutem pelo título até o fim”, disse Marcos Guilherme.

Apesar de liderar o Brasileiro deste ano com 51 pontos, o São Paulo tenta retomar o caminho das vitórias. A equipe soma dois empates nas últimas rodadas (contra Santos e América-MG), e tem uma campanha regular neste returno (com dois triunfos, quatro empates e uma derrota).

Ficha técnica

Botafogo x São Paulo

Data: 30 de setembro de 2018
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)

Botafogo: Saulo; Marcinho, Rabello, Carli e Moisés; Jean, Lindoso, Bochecha e Luiz Fernando; Erik e Kieza. Técnico: Zé Ricardo.

São Paulo: Sidão; Bruno Peres, Anderson Martins, Bruno Alves e Edimar; Jucilei, Hudson e Nenê; Rojas, Diego Souza e Reinaldo. Técnico: Diego Aguirre.

 

Fonte: UOL

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.