Futebol Home São Paulo Times

Veja o que o São Paulo projeta para conquistar o Brasileirão

Líder após 25 rodadas, Tricolor terá sete partidas em casa e seis fora na reta final

O mantra do São Paulo é o “jogo a jogo” do técnico Diego Aguirre. No entanto, nos bastidores, o clube obviamente faz contas para o título do Brasileirão.

Líder após 25 rodadas com 50 pontos, um acima do Internacional, o São Paulo sabe que a pontuação necessária para ser campeão brasileiro será acima de 70 pontos. Um número seguro comentado entre o elenco é de 77 pontos.

O matemático Tristão Garcia, do site “Info Bola”, corrobora e acrescenta:

– Garantido contra qualquer coisa é entre 77 e 78. Mas com 76 a probabilidade é altíssima. Eu digo que com 76 vai dar. Só se o perseguidor tiver uma alta qualidade poderia ter uma hegemonia, o que quebraria essa primeira regra com campanhas excepcionais – diz o matemático.

– Estamos no 13º Campeonato Brasileiro por pontos corridos (com 20 clubes) e o máximo que o vice fez foi 72 pontos. O Grêmio contra o próprio São Paulo, em 2008, e o Atlético-MG (na briga com o Fluminense), em 2012 – completa Tristão.

A premissa básica estabelecida pelo matemático para as contas do campeão é a média de dois pontos por jogo. É exatamente o estágio atual do São Paulo: 50 pontos em 25 partidas. Nesse raciocínio, o time campeão vence todos os jogos em casa e empata todos fora, alcançado 76 pontos em 38 rodadas.

Essa é a situação do momento. Entre dirigentes, comissão técnica e jogadores, há ainda a lamentação pelos empates com Paraná (lanterna, fora) e Fluminense (em casa). Mas a sensação é de que o time está no caminho certo.

– Às vezes o campeão faz mais ou menos (do que 76 pontos). Mas uma coisa é certa: o vice não faz isso. O Brasileiro é muito disputado. É muito difícil o segundo colocado conseguir essa média de dois pontos a cada jogo – di Tristão.

O pensamento do São Paulo é justamente nessa linha de vencer em casa e somar pontos fora quando possível, de acordo com Jucilei. Como ocorreu no clássico contra o Santos, na Vila Belmiro, onde o empate foi comemorado pelos atletas e pelo técnico Aguirre.

– Lógico que a gente conversa entre a gente. Temos de vencer os jogos em casa. Mais importante é vencer em casa. E fora é procurar beliscar em certos jogos os três pontos. Quando não dá pra beliscar três pontos, você não perde e soma um ponto. Temos isso em mente – afirmou Jucilei.

Questionado na última segunda-feira à tarde, antes do duelo entre Chapecoense e Internacional que devolveu a liderança ao São Paulo, sobre se o gás do Tricolor poderia estar acabando no segundo turno, Jucilei disse o seguinte:

– Como acabou o gás? A gente está brigando na ponta da tabela. Esses números que esses matemáticos fazem não dá para entender (Nota da redação: após a 24ª rodada, o site “Info Bola” dava 42% de chances de título ao Internacional contra 35% do São Paulo. Agora, o Tricolor tem 39% contra 35% do Colorado). Estamos brigando pau a pau com o Inter, o mesmo número de pontos. Empatamos e passamos um. O Inter joga hoje (segunda-feira), tem de fazer a parte dele. Às vezes a mídia cria uma situação que não dá para entender. A gente tem todo o fôlego. Tem 13 rodadas ainda. Essa é a hora do sprint final para o título. Lógico que temos nosso objetivo, como o Inter e o Palmeiras têm o deles. Mas o fôlego continua mais alto ainda. A vontade de vencer só vem aumentando.

Nas 13 rodadas finais, reta decisiva do Brasileirão, o São Paulo fará sete partidas no Morumbi, a começar pelo América-MG, sábado, às 16h, e seis como visitante. Uma delas será o confronto direto com o Internacional, pela 29ª rodada.

 

Se vencer todos os jogos como mandante, o São Paulo alcançará 71 pontos (50 atuais + 21 em sete partidas) e precisaria de outras duas vitórias (ou cinco empates) para alcançar os 76 pontos cravados por Tristão como suficientes para ser campeão.

Em caso de tropeços no Morumbi, a ideia é recuperar pontos fora, como por exemplo contra Vitória e Chapecoense.

No entanto, como o próprio matemático disse, é possível conquistar a taça com uma pontuação menor. As edições recentes do Brasileirão têm exemplos nesse sentido.

 

Fonte: GE

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.