Futebol Home São Paulo Times

Ataque do São Paulo não marca dois gols no mesmo jogo há quase um mês

Tricolor tem chutado menos em direção ao gol e a consequência da queda de desempenho do sistema ofensivo pode ser percebida no aproveitamento dos pontos disputados

Dono do terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro (36 gols em 24 jogos), atrás de Atlético-MG e Palmeiras, o São Paulo não consegue marcar dois gols na mesma partida há praticamente um mês, desde a vitória contra a Chapecoense, no dia 19 de agosto. De lá para cá, o Tricolor disputou seis jogos e ou fez apenas um gol, ou passou zerado no marcador. A consequência direta da queda de produção dos atacantes do Tricolor é a perda de pontos.

Nos jogos contra Paraná, Ceará, Fluminense, Atlético-MG, Bahia e Santos, o São Paulo encontrou muitas dificuldades para chegar ao gol adversário. Ao todo, nas seis partidas marcou apenas cinco gols. Nesses mesmos jogos, o time de Diego Aguirre somou nove pontos (50% de aproveitamento) e viu o Internacional se aproximar na tabela de classificação.

O desempenho do Tricolor no clássico contra o Santos, no último domingo, pode ser utilizado de exemplo para ilustrar a queda de rendimento do São Paulo nas últimas rodadas. Mesmo com seu trio de ataque ideal (Rojas, Diego Souza e Everton), o time não conseguiu criar jogadas de ataque e finalizou ao gol defendido por Vanderlei em apenas duas oportunidades.

Contando todos os jogos do Brasileirão, o time de Diego Aguirre chutou em direção ao gol 104 vezes, o que lhe garante uma média de 4,2 finalizações certas por partida. Contudo, analisando apenas as seis últimas rodadas, a média cai para 3,33 (20 chutes), números baixos para quem briga pelo principal título do futebol nacional.

É preciso, no entanto, ressaltar que desde que se credenciou como uma das principais forças do campeonato, o São Paulo tem enfrentado adversários mais fechados. Foi assim contra o Ceará, o Bahia e durante boa parte do jogo contra o Atlético-MG, por exemplo.

Na próxima rodada, o Tricolor recebe o América-MG (outra equipe que ocupa a segunda metade da tabela) o Morumbi. A tendência é de que os mineiros joguem fechados e dificultem o jogo ofensivo do São Paulo. É mais um obstáculo que a comissão técnica de Diego Aguirre terá de enfrentar para manter o time com o sonho de ser campeão nacional.

 

Fonte: Lance

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.