Futebol Home São Paulo Times

Diego Souza divide méritos no São Paulo e fala em “vender caro” para quem quer ser campeão

Goleador do elenco ao lado de Nenê, centroavante faz questão de destacar companheiros

Diego Souza alcançou a artilharia do São Paulo na temporada, ao lado de Nenê: 12 gols para cada. O feito individual poderia ser o foco principal das palavras do centroavante nas entrevistas, mas o camisa 9 preferiu exaltar o grupo depois de fazer o gol da vitória sobre o Bahia. O resultado levou o Tricolor aos 49 pontos, três à frente do Internacional antes do clássico com o Grêmio.

As palavras de Diego Souza normalmente são vistas como clichê, mas acabam comprovadas pelas atitudes dele no dia a dia do São Paulo. O experiente atleta de 33 anos é tido como um dos líderes positivos e um dos principais responsáveis pelo bom ambiente no CT da Barra Funda.

A personalidade solidária de Diego Souza lhe faz por vezes fugir das entrevistas para deixar os companheiros nos holofotes na saída do Morumbi. “Fala com fulano, ele foi o cara”, disse em mais de uma ocasião na zona mista do estádio, local onde os jornalistas conversam com os jogadores.

Por esse e outros motivos, inclusive, o atacante se dá muito bem com Nenê, grande centro das atenções no São Paulo.

– Esse time mostrou que tem condições e grandes jogadores para brigar por título. Cara de campeão, isso não existe. Vamos brigar muito e vender caro para quem tem objetivo de ser campeão – disse Diego Souza.

No gol contra o Bahia, por exemplo, Diego Souza ressaltou a participação de Tréllez, responsável por puxar a marcação de um dos defensores rivais na primeira trave, além do passe de Nenê.

– Cobro bastante ele (Nenê). Brinco, mas a gente sabe que é difícil. Ainda mais ele, jogador que sempre está bem marcado. Hoje ele foi feliz, conseguiu me dar um passe. Felicidade também do Tréllez, que puxou no primeiro pau. Se não tivesse feito isso, a jogada não teria acontecido. Todos têm feito seu trabalho.

– Quando somos fortes como equipe, a individualidade aparece. É natural. Nossos defensores vão muito bem ali atrás. Nossa obrigação a gente faz. O mais importante é jogar como equipe. Esse é o nosso ponte forte.

Amadurecido, Diego Souza deixa os objetivos individuais de lado para colocar foco no objetivo coletivo: o título do Brasileirão. As palavras do centroavante refletem exatamente o espírito criado no São Paulo pelo técnico Diego Aguirre.

– A gente (Diego Souza e Nenê) quer vencer os jogos. Independentemente de quem seja o protagonista, a gente quer alcançar nosso objetivo, que é brigar na ponta da tabela e no final gritar “campeão”.

De folga neste domingo e segunda-feira, o elenco do São Paulo volta aos trabalhos na terça-feira à tarde. O próximo duelo é com o Santos, em clássico no domingo, na Vila Belmiro.

 

Globo Esporte

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.