Futebol Home São Paulo Times

Aguirre crava pênalti, não esconde “dor”, mas parabeniza São Paulo

Diego Aguirre se mostrou abalado depois da derrota do São Paulo para o Atlético-MG. Durante a entrevista coletiva no Independência, o técnico sofreu com o conflito de sentimentos entre a satisfação por uma atuação plausível de seus comandados e a perda da liderança no Campeonato Brasileiro. “Se repetimos jogos como de hoje, seguramente vamos chegar com boas possibilidades”, garantiu o uruguaio, sucinto também quando questionado sobre o braço na bola de Leonardo Silva, dentro da área, na etapa final. “Foi um pênalti claro que o juiz não deu. Única coisa que vou falar”.


O revés são-paulino culminou com a queda na tabela de classificação. A invencibilidade de oito rodadas foi por água abaixo, agora o time soma apenas uma vitórias nas últimas quatro partidas, e pode até perder a vice-liderança no fim de semana. Aguirre não escondeu seu incomodo com a situação.

“Não foi nada especial que falamos (no intervalo), tínhamos de tentar propor o jogo, buscar e reverter o resultado, coisa que já fizemos em outros jogos. Hoje, lamentavelmente, não pudemos e acabamos perdendo a liderança. Dói! Porque é um lugar de privilégio estar em cima. E tentaremos ganhar os próximos jogos para recuperar a primeira posição, mas repito, como jogamos hoje, o time vai ser protagonista até o final”, comentou.

De qualquer forma, o desempenho do São Paulo agradou o chefe. Diego Aguirre evita apontar aspectos positivos quando o resultado esperado não vem. Mas, dessa vez o comandante não deixou de reconhecer o que seus atletas fizeram em campo, apesar da derrota.


“Não fiquei satisfeito com o resultado, mas tenho que ser justo com meus jogadores. Parabenizei eles, porque me senti identificado e orgulhoso pelo que estavam fazendo. Não gosto de perder, mas jogamos bem”, analisou. “Nós tomamos gol cedo, e tentamos propor o jogo, ir buscar, tentamos diferentes caminhos, lamentavelmente não aconteceu”, completou, evitando entrar no mérito de justiça ou injustiça pelo triunfo do Galo. “Futebol tem que fazer gol, e hoje não fizemos. A justiça é relativa. Fizemos um bom jogo, mas não conseguimos o resultado”, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.