Futebol Home São Paulo Times

Leco nega haver propostas por Liziero e insatisfação de Rodrigo Caio

Perto do encerramento das janelas de transferências para a Europa, o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirmou que o clube não recebeu propostas de fora por Rodrigo Caio e Liziero, ambos especulados em possíveis negociações nos últimos dias.


Suspenso do duelo com o Ceará, no último domingo, no Morumbi, o jovem volante foi liberado e viajou para a Itália a fim de regularizar o seu passaporte. Com o documento em mãos, Liziero terá facilitadas futuras negociações com a Europa. O jogador de 20 anos tem contrato com o clube até abril de 2020.

“Não temos nenhuma proposta. Inclusive, ele já voltou e está treinando. Foi para resolver essa questão de documentação, que é muito legítima, e para ter uma condição numa perspectiva eventual de interesse de algum clube europeu. Ele poderá naturalmente decidir, mas não existe absolutamente nada (neste momento)”, garantiu Leco, nesta quinta-feira, após eleição na Federação Paulista de Futebol (FPF).

Sobre Rodrigo Caio, Leco negou que o zagueiro esteja insatisfeito no clube. No momento, ele ocupa a condição de reserva, sendo que Anderson Martins, Arboleda e Bruno Alves se revezam no time titular.

“Não vi nele nenhum tipo de insatisfação. Ao contrário. Vi nele todo o interesse de se reintegrar ao plantel. Não vejo no Rodrigo nada assim negativo. Ao contrário. Um jogador que no São Paulo sempre deu o melhor de si, várias convocações para a Seleção Brasileira, campeão olímpico. Temos por ele um grande apreço”, ressaltou Leco.

O mandatário também negou ter recebido propostas pelo camisa 3, embora haja rumores sobre o interesse do Lyon, da França, e disse que não é do interesse do clube negociá-lo. Rodrigo Caio tem contrato com o São Paulo até dezembro de 2021 e no momento se recupera de dores no joelho, ocasionadas durante jogo-treino contra o Nacional na última segunda-feira.

Por fim, Leco discorreu sobre a atual situação do Tricolor na temporada. Eliminado da Copa Sul-Americana, o time terá mais tempo para treinar entre uma partida e outra do Campeonato Brasileiro, do qual é líder isolado, com 45 pontos, três a mais do que o Internacional, segundo colocado.

“É claro que é mais confortável não estarmos envolvidos em outros embates tão grandes como esses coirmãos estão. São grandes candidatos ao título do Campeonato Brasileiro. No mínimo 10 equipes hoje teriam condições de brigar pela conquista maior. E o fato de o São Paulo não estar envolvido nessas outras disputas e eles estarem gera um desgaste, o que para nós, eu confesso, não é ruim”, admitiu.

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.