Campeonatos Futebol Home São Paulo

Cardiopatia Tricolor: Empate ruim e discurso inapropriado – Paraná 1 x 1 São Paulo

Caros Tricolores TriMundiais!!! O empate ontem, contra o lanterna, foi péssimo, ainda mais porque o Inter ganhou. Mas, novamente, calma. A liderança ainda é nossa e espero que time e Aguirre tragam novos aprendizados, como mais marcação pressão, mais sufoco, mais roubadas de bola no campo de ataque. parana2

O time que iniciou foi o titular, sem surpresas. Mostra a importância que Aguirre deu ao jogo. E é assim que tem que ser. Nosso gol saiu cedo, de novo, aos 5. Zagueiro vacilou, Nene roubou, Diego recuperou, avançou, devolveu pra Nene, que guardou. 1 x 0 São Paulo. Após o gol diminuímos o ritmo, mas sem recuar. O jogo ficou morno, Sidão fez boa defesa em cobrança de falta, aos 20.

Aos 35, Diego deu linda bicicleta, mas a bola saiu por cima do gol. Lance belíssimo, mas se tivesse feito o mais fácil, o placar talvez fosse 2 x 0 quando, no lance seguinte e totalmente sem querer, o Paraná empatou. 1 x 1. Sem cornetar, mas o preciosismo de Diego custou o empate. Sidão não teve culpa, mas porque ajoelhou? Talvez se ficasse de pé e esticasse os braços no reflexo, pudesse defender.

O 1º tempo ficou controlado após nosso gol e o empate saiu por acaso. Mas o que ficou pra mim foi a cumplicidade em campo. Que time! Não sei se vai ganhar, mas existe um companheirismo que não vi em nenhum outro time nos últimos 10 anos, tirando o São Paulo de Bauza, que era mais raça que treino. Vejo isso hoje, em lances pequenos, mas que demonstram entrosamento e entrega pelo objetivo comum. É um simples tocar e aparecer rapidamente pra receber de novo que não existia havia muito tempo no São Paulo.

Time voltou melhor no 2º tempo, trocando mais a bola, afundando o jogo e roubando mais bolas na frente. Liziero entrou no lugar de Hudson, que sentiu pancada na canela, e deu mais presença ofensiva. O jogo ficou equilibrado, começamos a errar muito na saída de bola e demos chances ao Paraná. Até os 30, a criação foi pouca, só chegávamos com perigo em escanteios e, de repente, o jogo virou meio pelada. Nós tentando amassar e o Paraná saindo muito forte no contra-ataque.

Aguirre demorou pra mexer, só aos 41, com Trellez e Shaylon no lugar de Nene e Rojas. Nos últimos 10 minutos tivemos uma bateria de chances perdidas: Diego não alcançou cruzamento de Everton, Liziero, Jucilei e Arboleda erraram cabeçadas, e, por fim, Trellez, teve a chance do jogo, em bola de Everton na medida que o atacante “cabeceou de ombro”. Ridículo. Mas o time buscou até o fim. Obviamente não vamos ganhar todas, mas ninguém contava com esse empate. Perdemos muitas boas chances por falta de capricho e certa confiança a mais pra deixar o lance mais rebuscado que quase sempre não dá certo. Expusemos fragilidades. Podíamos ter feito o 2, mas também tomado.

Só não gosto do papinho de “viemos com a proposta de vencer, mas temos que seguir em frente”. Não é o que a torcida quer ouvir após um empate contra o lanterna. Eu sei que esse é o discurso do jogador, mas não pode ser do clube. Na posição que estamos no campeonato, na escassez de títulos que enfrentamos, espero um discurso diferente, maior, do tipo “empatar contra o lanterna é inadmissível, ainda mais com nosso adversário mais próximo vencendo o jogo dele. Vamos ter que ganhar do Inter lá, não tem jeito”. Que assim seja. Que venha o Vozão. E não falo de meu “grande” amigo Tricolor, Ricardinho! Vamo São Paulo!

Fora Leco! Fora cardeais centenários interesseiros! Fora conselheiros que torcem para os rivais! Devolvam nosso São Paulo!

Tome seus remédios, faça seu check-up e Vamo São Paulo!

Saudações Tricolores!

Siga a Cardiopatia Tricolor!!!
Twitter – CardioTricolor
Facebook – /cardiopatiatricolor

Crédito da imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.