Futebol Home São Paulo Times

Com saída de Militão, Aguirre elogia planejamento do São Paulo

Éder Militão, que assinou contrato de cinco anos com o Porto nesta segunda-feira, fez o último jogo dele pelo São Paulo. Um dos destaques da campanha que levou a equipe à liderança do Brasileirão, o lateral-direito foi substituído durante o segundo tempo por Bruno Peres, que deverá ser o novo titular a partir da próxima rodada.


A modificação foi motivo de fortes elogios de Diego Aguirre à diretoria do São Paulo, que contratou Bruno Peres ciente da possibilidade grande de perder Militão. Na época, o clube ainda tentava convencer o jovem a ficar pelo menos até o fim do ano, mas seu desejo de defender o Porto imediatamente prevaleceu.

– Sinto que o São Paulo está fazendo bem as coisas. Diante da possibilidade do Militão sair, contratamos um lateral como Bruno Peres e pudemos dar a ele um mês de trabalho e ritmo de jogo para que ele estivesse pronto. Eu me sinto respaldado por um planejamento inteligente, que faz com que o Militão vá embora e não aconteça absolutamente nada – afirmou o técnico.

No fim da partida, Militão foi jogado para o alto por companheiros e teve seu nome gritado pela torcida. Aos 20 anos, ele renderá R$ 17,3 milhões ao Tricolor, onde chegou aos 13 anos de idade.

O próximo jogo do São Paulo será no próximo domingo, contra o Sport, na Ilha do Retiro. Além de Bruno Peres, Aguirre terá sempre uma opção mais defensiva para o setor: Araruna, outra cria da base que também atua como volante e já foi lateral-direito em vários momentos.


– Militão é um grande jogador e seguramente vai triunfar na Europa porque tem condições muito boas. Ele foi embora, muita sorte a ele, mas vamos esquecê-lo. O momento é do Bruno Peres e ele vai nos ajudar muito – completou Aguirre.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.